Log In

Sobre o TeleSéries

TeleSéries Seis Anos: releia alguns textos clássicos do site

Pin it

Mais um aniversário, mais uma desculpa para olharmos pra trás e revermos alguns reviews que publicamos lá atrás, quando o TeleSéries ainda era atualizado manualmente. Infelizmente não dá tempo pra parar e republicar tudo (e particularmente acho que teríamos vergonha de publicar alguns textos, rerere), mas esperamos com a reedição dos cinco posts selecionados abaixo dar uma amostra do que já fizemos e publicamos nos últimos anos!

Confira abaixo cinco textos selecionados – e através destes cinco, fica aqui a minha gratidão com todos aqueles que já colaboraram com o TeleSéries:

Review: Desperate Housewives – Piloto

Teri Hatcher em Desperate HousewivesPaula Sabbaga colaborou poucas semanas com o TeleSéries, mas a gente não esqueceu de sua review do piloto de Desperate Housewives, a mais longa já publicada no TeleSéries! Longa e também uma das melhores, repleta de detalhes. Vai ver foi por isto que depois que ela parou de resenhar a série ninguém mais se arriscou a escrever sobre Desperate Housewives! Publicado em janeiro de 2005.

Review: ER – Time of Death

Ray LiottaQuando começamos a publicar reviews no TeleSéries, o Thiago Sampaio foi um dos primeiros colaboradores a se apresentar, agregando muito com seu conhecimento enciclopédico sobre o universo médico de ER. Infelizmente, desde que ele entrou, ER só fez descer ladeira a baixo, perdendo atores e perdendo qualidade. Mas fomos buscar nos nossos arquivos uma de suas reviews mais elogiosas a série. Acreditem, ele também elogia ER! O texto escolhido é o de Time of Death, clássico episódio que deu a Ray Liotta um Emmy de Melhor Ator Convidado em Drama, que foi exibido no Brasil em dezembro de 2004.

Review: One Tree Hill – Near Wild Heaven

Chad Michael Murray em One Tree HillO Paulo Fiaes também é um dos primeiros colaboradores regulares do TeleSéries. Entrou em março de 2005, para escrever sobre a segunda temporada de One Tree Hill. Olha que a série mudou de canal nos EUA uma vez, mudou de canal no Brasil duas vezes, quase foi cancelada umas duas vezes e os personagens já envelheceram uns 10 anos. Mas o Paulo segue fiel e segue tirando lições de vida da série. Confira acima o seu primeiro review.

Adeus, Drew!

Drew CareyUma coisa que o TeleSéries nunca abriu mão: de falar de todas as séries, mesmo aquelas que não são as favoritas do público, mesmo aquelas desprezadas pelos canais de TV paga e mesmo que isto nos custe os page views necessários para manter o site no ar. É também compromisso do TeleSéries registrar que estes shows existiram e marcaram, nem que seja meia dúzia de leitores. Pra registar isto selecionei um meu, do texto do antigo “Weblog do Editor”, de maio de 2005, comentando o series finales de The Drew Carey Show – que tenho sérias suspeitas de ter sido o único a assistir o episódio, escondido num sábado de manhã na Sony.

Pergunte ao John Doe – Caroline in the City

Dominic Purcell em John DoeO TeleSéries foi o primeiro site a criar uma seção para responder as dúvidas dos leitores (porque raios paramos de fazer isto?). Na seção “Pergunte ao John Doe” respondíamos as mais diversas dúvidas – a que selecionamos acima como exemplo foi publicada em março de 2003. Pra quem chegou agora, John Doe era uma série da Fox, que trazia o Dominic Purcell, de Prison Break, no papel de um homem que sabia a resposta para todas as perguntas, mas não sabia nada sobre seu nome e seu passado.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

11 Comments

  1. Mica

    Vixe, eu tinha esquecido dessa ‘Pergunte ao John Doe’ (mas me fez lembrar da série, que eu adorava e nunca os perdoarei por terem cancelado assim, sem explicação nenhuma).

  2. Thiago

    Caramba, eu não tinha lido essa de DH. Acabou sendo maior que o finale de Everwood! E quanto à trazer todos os textos de volta, meio que concordo contigo, Paulo.

    Tenho umas 30 reviews não postadas após a primeira reforma do site… mas nossa! Deixa escondido mesmo. O que eram essas carinhas que eu usava no texto, hein? huahauhauhaua

    ps.: não me lembro de ter visto o finale de TDCS…

  3. cavalca

    Iniciativa muito legal. Vc podia adotar uma periodicidade pra republicar esses textos antigos, Paulo.

  4. Pablo

    O TeleSéries deveria voltar com “Pergunte ao John Doe”, com certeza muita gente ainda tem dúvidas que não consegue esclarecer.

  5. Paulo Antunes

    Thiago,
    Mas o texto de Desperate Housewives é muito bom, é muito gostoso de ler. Os dos episódios seguintes são um pouco menores e ainda melhores.

    Cavalca,
    A periodicidade é anual, rerere! Sério, é muito estranho olhar este material. Aliás, eu ia usar um texto teu, mas achei que tinha que te consultar antes!

    Pablo,
    Pois é, deu saudades.

  6. Thiago

    Ah, mas… eu não falei mal por isso. Só fiquei surpreso de existir um texto maior que o Foreverwood. Aquele é um clássico

  7. Tatiane

    Parabéns, TeleSéries! Nunca esqueço que caí aqui perdida( Santo Google) atrás de informações de GG e tal foi minha surpresa achar várias informações sobre todas as séries! Muitas das séries que vejo aprendi a gostar através das resenhas ou mesmo comentários do pessoal do TeleSéries (The L Word tinha um p*ta preconceito). Adouro “The Drew Carey Show” e a resenha tá a cara do programa, relendo a resenha de Desesperates lembro dos bons tempos em que a série era boa…

  8. Paulo Fiaes

    sem ofensas, mas meu texto parece texto de mulherzinha(eu disse, sem ofensas)rsrs, pow, eu acho que dei uma melhorada ao longo dos anos, até pq n vejo o mundo de forma tão ingenua como via antes, culpa exclusiva de House, battlestar galactica, Dexter, mas cara, na boa, n sei qual de nós dois foi pior, se foi eu que escrevi e ainda achava q o texto tava bom, ou vc que aceitou em publicar, hehehehe
    ja percebeu q eu adoro me criticar, hehe
    legals os textos(exceto o meu), relembrar o passado, e pow, um texto com Juliano falando bem de smallville deveria deixar para os 10 anos de teleséries, pq esse sim é clássico

  9. Paulo Antunes

    O Fiaes todo confessional na review – “nunca tive um grade amor”, rerere, a influência era o Marquinho!
    Mas não é só você. Todos nós nos naquela época nos envolvíamos muito emocionalmente com as séries. Agora somos frios, mais céticos, mais técnicos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account