Log In

Reviews

Review: Law & Order: Criminal Intent – Purgatory

Pin it

Law & Order: Criminal Intent - PurgatorySérie: Law & Order: Criminal Intent
Episódio: Purgatory
Temporada:
Número do Episódio: 144 (7×11)
Data de Exibição nos EUA: 8/6/2008
Data de Exibição no Brasil: 7/8/2008
Emissora no Brasil: AXN

Há alguns meses atrás fiz um review de Purgatory para a nossa sessão coletiva Spoiler Zone (leia aqui). E vou dar uma de disco furado e escrever sobre o episódio de novo, dane-se. Porque Purgatory é uma dos melhores episódios da TV americana do ano e um dos melhores da história de Law & Order: Criminal Intent.

E quem acompanha os meus textos pode achar que fiquei maluco, porque devem ter lido que eu escrevi o mesmo de Untethered em um texto recente em homenagem ao Vicent D´Onofrio (leia aqui).

Mas não tem contradição nenhuma. A prisão e tortura de Goren em Untethered foi uma das coisas mais legais da temporada passada. E a seqüência, neste episódio que mostra Goren afastado da polícia e ainda meio seqüelado, foi tão boa quanto. Law & Order: Criminal Intent está incrível e, acreditem em mim, é o melhor seriado policial da TV na atualidade.

Se você observar com cuidado o episódio vai ver que ele tem um argumento até bem bobo, meio trouxa. Goren está afastado da polícia e justamente acaba se tornando leão de chácara de um traficante que esteve envolvido na morte acidental de dois turistas, caso que foi parar na mão de Eames. A prova que costura o caso é que balística leva a polícia a descobrir que o crime foi cometido com uma arma que deveria estar no arquivo de evidências da polícia. E lá vai Goren mais uma vez derrubar policiais – este cara ia fazer sucesso na corregedoria!

Há uma série de acontecimentos estranhos no episódio, coisas que olhando com lupa soam inverossímeis. Mas não importa. O crime, o caso, tudo no episódio está a serviço de colocar os personagens em cenas de forte pressão psicológica. E tudo funciona muito bem.

Confira os meus momentos favoritos:

• A primeira cena é incrível. Basta um olhar perdido de D´Onofrio para vermos que Goren ainda não se recuperou e talvez nunca se recupere. Sempre que ele estiver só, o trauma da tortura irá atormentá-lo.

• Adoro continuidade. E por isto adorei ver logo na primeira cena o ator Holt McCallany reprisando o papel de Patrick Copa, detetive que era o ex-parceiro do marido de Eames e cruzou o caminho de Goren no ótimo episódio Amends, do início desta sétima temporada. O mais bacana é que Criminal Intent não tinha lá muita tradição de fazer isto, de trazer personagens de volta (tirando é claro a saudosa Nicole Wallace, interpretada por Olivia d’Abo) e de dois anos pra cá passou a fazê-lo com maior freqüência.

• Outra pela sacada foi colocar um rosto conhecido como novo parceiro de Eames. O detetive Daniels (do competente Seth Gilliam), especialista em gangues, vem aparecendo regularmente na série há algum tempo. Aliás, ele havia aparecido no último episódio inédito, Senseless, dando uma força para Logan e Falacci.

• A cena do Goren encarando uma carreira de cocaína foi fantástica. Se fosse uma série da HBO com certeza ele teria metido a narina lá. Aliás, só porque a cena foi cortada não significa que ele não tenha cheirado, estou certo? Se Sherlock Holmes era viciado em ópio, porque não o Sherlock Holmes da TV não poderia ter seus vícios?

• Belo casting – Dean Winters (o Rei do pager de 30 Rock) e Lauren Velez (a LaGuerta de Dexter) entraram bem no episódio.

• Gosto muito da cena em que Goren e o capitão Ross se encontram e acertaram a parceria para que ele atue infiltrado (e a percepção de Goren de que a NYPD quer mais é que ele termine morto). É uma típica virada de ação de filme policial.

• Obviamente, a grande cena do episódio é o reencontro de Eames e Goren, um apontando a arma na cara do outro. É incrível, fantástica, uma cena de grande tensão. Aliás, na minha primeira resenha eu escrevi que o Vincent D’Onofrio foi o melhor ator do episódio mas, revendo, é a Kathryn Erbe que deu um show. A surpresa e depois raiva e a frustração com o parceiro. Está tudo ali na tela, com muito realismo.

Law & Order: Criminal Intent - Purgatory• O acerto de conta dos dois também gera uma bela cena. Não sei quando a vocês, mas se tem uma coisa que eu não agüento mais em Law & Order: Special Victims Unit são os conflitos entre Benson e Stabler. Obviamente eles tem sua importância na série e balançam com o coração dos shippers dos dois, mas o recurso se repetiu tanto ao longo dos anos, que se tornaram banais. Agora, eu não lembro de ver Goren e Eames em conflito. E o seriado entrega este conflito, que, espero, demore muitos episódios para ser superado.

Meu diálogo favorito é este:

Eames, me desculpe.

Isto é tudo que você tem pra me dizer? Eu poderia ter explodido seu miolos lá. Oito anos que segurando as pontas pra você, e você não me dá nenhum telefonema de cortesia.

A discussão continua. E Eames solta esta pérola, inesquecível:

Eu entendi. Eu entendi. Você é o gênio e eu apenas levo água pra você, certo? Você tem idéia de quantas vezes eu menti por você, te dei cobertura?

Brilhante, brilhante.

• Por fim a série termina com uma boa cena, clichê mas ainda assim bacana. Bobby Goren abrindo a gaveta e encontrando um rato morto. Ele nunca esteve tão sozinho.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

10 Comments

  1. Sandra Souza

    Olha, você traduziu em palavras todos os sentimentos que tive quando vi o capítulo. Fiquei estarrecida com tanta coisa que se passou. Realmente Vincent D’Onofrio e Kathryn Erbe deram um show de interpretação. Foi o MELHOR capítulo da série. Amei!!!

  2. Quincas

    Paulo,
    O mais interessante de tudo isso é que a declínio psicológico de Goren acompanha, par a par, o declínio físico do ator, que envelheceu muito. Salvo engano, Vincent D’Onofrio tem problemas de saúde.
    O episódio, mesmo com um roteiro cheio de furos e clichês, foi bem desenvolvido, dirigido e interpretado.
    Assino em baixo seu comentário sobre Law & Order: Special Victims Unit.

    Quincas

  3. Paulo Antunes

    Quincas,
    Eu acho que os problemas de saúde do D´Onofrio foram superados. Ele hoje é um dos atores que menos trabalha na TV americana – são 12 semanas por ano, provavelmente com cronograma folgado, ano que vem serão apenas 8 episódios.
    Então, pra mim, toda sua presença física na tela é puro trabalho de atuação. É a minha opinião.
    Inclusive percebo que nas últimas duas temporadas ele tem usado mais o físico – dando encontrão, correndo, etc.
    Aliás gosto de ver uma série policial onde o detetive não é necessariamente um tipo atlético – acho que isto vem dos tempos de Dennis Franz em Nova York Contra o Crime.

  4. Fernando dos Santos

    Eu também estou gostando muito da evolução de Criminal Intent nestas temporadas mais recentes.
    No primeiro ano de SVU o Dean Winters interpretou o parceiro do Munch.Este policial que ele encarnou em CI é o mesmo personagem?Eu não lembro como era o nome dele.

  5. Ivonete

    Eu também logo pensei que fosse o mesmo personagem, mas não é, seu personagem em SVU chama-se Brian Cassidy.

    Que bom ler sobre “Criminal Intent”!
    Uma das melhores séries de tv nunca é comentada em nenhum blog, estes se dedicam, quase que exclusivamente, a falar de “Lost” e de séries que não estrearam no Brasil.

  6. Eduardo Ramalho

    Oi, Paulo!
    Eu sou o dono de uma das comus de LOCI no orkut. Fiquei muito honrado com a sua visita e o seu comentário e aproiveito pra dizer que adoro o telesséries…

    Realmente LOCI não é uma série para as massas como CSI Miami e graças a Deus q o Vinnie não é o Caruso.

    Quanto ao episódio… Realmente tudo de bom… Uma das chaves do sucesso de LOCI é justamente o elenco maravilhoso e afinado, além dos coadjuvantes muito bem escolhidos.

    Ah, o lance do Mike/Brian também me deixou confuso, mas o Dick WOlf adora pegar o mesmo ator pra fazer papéis diferentes.

    Abraços.

  7. Fernando dos Santos

    Meus agradecimentos a Ivonete pela explicação sobre o personagem do Dean Winters.
    O review está muito bom.Eu só queria fazer uma correção:o Goren foi preso e torturado nesta temporada mesmo e não na passada.

  8. Pingback: Law&Order Criminal Intent: Purgatory (07×11) « Só Seriados de TV

  9. Lena

    Que bom, um review raro de um episódio Law & Order!

    Aliás, o intervalo entre este episódio e o anterior foi tão grande que até achei que fossem de temporadas diferentes!

    Acho que já perguntei isso por aqui, mas vou perguntar de novo: pq vcs não fazem mais reviews de LO Criminal Intent ou SVU?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account