Log In

Spoilers

Spoiler: Dying Changes Everything, a volta de House

Pin it

Cena de House

House voltou nos Estados Unidos e com isso temos essa Spoiler Zone especial sobre a série. Falarei um pouco da temporada passada, dos últimos episódios e por fim da quinta temporada que estreou nesta última terça feira (16/9). E não, o texto não ficará enorme, pelos menos eu tentarei.

Primeiro começamos falando da fatídica quarta temporada. A pior da série, por unanimidade. Estava pensando nela esses dias e analisando que ela não foi muito diferente das outras. Tirando a season um, todas as outras tiveram arcos em seu inicio e eles nem sempre agradaram a todos. Na segunda tivemos a Stacy, personagem que eu não suporto, mas que muitos adoram. Na terceira tivemos o Tritter, também odiado e adorado por muitos. Na quarta o arco seria da entrevista dos novos candidatos a vaga de novos pupilos e novamente nem todos gostaram do que viram.

Tudo isso sempre ocorreu na primeira metade de cada temporada e nesse meio tempo, apesar de haverem grandes episódios, a maioria são episódios mais normais. E o que tivemos muito na quarta? Episódios normais, porém tivemos também Alone e 97 Seconds. Ou seja, não muito diferente das outras. E o ponto que poderia virar o jogo para a temporada seria o Superbowl, mas teve a greve e os episódios feitos para essa data especial acabaram sendo a finale. E a temporada acabou com um saldo abaixo das expectativas e com um gosto de que ficou faltando algo.

Falando um pouco mais desses dois episódios em si, House’s Head ficou com uma imagem de arrogância em mim, enquanto que Wilson’s Heart ficou me parecendo algo mais pé no chão, humilde, algo com mais coração (não liguem para o trocadilho infame), algo mais verdadeiro. E isso não quer dizer que não tenha gostado dos capítulos, adorei os dois igualmente. Apesar dos pesares, a série terminou muito bem.

House’s Head foi uma espécie de homenagem a tudo que a série é, usou de muitos recursos já utilizados em outros episódios (No Reasons, Three Stories e etc.) e seria uma forma excelente de chamar a audiência pós-Superbowl. Por causa disso houve algumas críticas sobre ele. Mas se o seriado é conhecido por ser o procedural que melhor sabe brincar com sua fórmula, por que não pegar elementos da própria e reutilizar de forma a ajudar ela mesma e surpreender? Não vejo nada de ruim nisso, de modo algum.

Wilson’s Heart nem parece uma continuação do outro, devido ao clima ter mudado tanto de um para o outro. Aqui tivemos um episódio mais lento, relaxado (não literalmente), tranqüilo e pés no chão. O sofrimento do Wilson e culpa do House. O capítulo em si foi tocante. Um dos pontos criticados neste foi o melodrama e a cena capital é a da despedida de todos da Amber. Se é clichê? Pode ser, porém me pareceu uma atitude normal pela situação. Imagino que no lugar do pessoal no episódio, a maioria agiria igual. Clichê quando bem utilizado, que mal há? E a vida não é uma sucessão deles?

Mas então, Amber no fim morreu mesmo. Wilson ficou devastado e House após tentar ajudar, vê a culpa chegar de leve. Prontos para saber como foi à volta da série?

Cena de House

Confesso que me surpreendi positivamente com o episódio. Ele foi muito bom e veio forte, algo que a série precisava para se reafirmar na temporada. O episódio também dá uma sensação de ser uma continuação da temporada passada. É claro que é a seqüência dos fatos de lá, mas me pareceu como um episódio que seria exibido depois de um hiato da série mais que uma premiere. Mas porquê tô falando isso? Foi bom de qualquer jeito.

O episódio começa com Wilson voltando para o hospital após um tempo afastado para absorver tudo o que ocorreu na finale. Vemos também a Thirteen após a descoberta de sua doença. E esses dois fatos são os que movem o capítulo, com o bom doutor escolhendo ir embora para mudar de ares e tentar diminuir a dor da perda e a nova pupila tentando enxergar a vida por um novo ângulo.

Sobre a pupila, House conta para todos de sua doença e ela fica visivelmente constrangida. Além disso, a paciente da semana é alguém em que ela se vê e tenta mudar. A mulher é uma assistente de alguém importante e a pupila tenta a fazer enxergar que ela pode mais, fazer a diferença e é surpreendida com a resposta: ela não se importa em ser coadjuvante, até gosta. Como a Thirteen tem um prazo de validade até seu corpo começar a desmoronar, ela pensa em mudar e fazer a diferença na vida das pessoas e fica sem entender o porquê da atitude da moça. Mas o doutor explica:

Quase morrer não muda nada, morrer muda tudo.

Sobre os outros novos pupilos, eles não fazem muita coisa. Kutner ficou mais na dele e Taub só ficou contrariando os outros, ou seja, nada de novo. Os velhos já apareceram melhor. Foreman, até porque faz parte da equipe, apareceu mais e teve algumas cenas de destaque, como a conversa com o Wilson, o aconselhando a ir embora e não ficar pensando nos outros. Cameron também tem uma interessante conversa com o bom doutor e além disso, outra parte bem boa é quando House pergunta como foi para ela quando perdeu o marido. Chase também participou ativamente do capítulo, já que esteve envolvido na cirurgia da paciente. Quando os velhos pupilos aparecem, tudo ganha um novo brilho, espero que eles continuem participando mais ativamente, como aqui.

Já na parte do Wilson, o episódio foi mais denso e pesado. É claro que House tenta a sua maneira convencer seu amigo a ficar, com sarcasmo, ironias e chantagens, mas nada da certo. Cuddy aparece tenta fazer os dois se entenderem, porém sua parcialidade não ajuda, já que ela não quer que ele vá embora também. Wilson estava completamente desnorteado durante o episódio e cada intervenção de alguém nele, parecia que ele ficava mais perdido ainda.

No final, House para de fugir do que realmente sente e sabe. Ele procura seu amigo e diz para ele que sente muito e que foi tudo culpa dele. Mas o bom doutor o surpreende (e também nós) e diz que não foi culpa ele. Foi um dos momentos em que vimos o personagem do doutor mais vulnerável em toda série. Mas as palavras de seu amigo devem ter batido forte nele nesse momento, foram duras e ele terminou assim:

Não somos mais amigos, House. Não tenho certeza se já fomos.

E num final forte, Wilson deixa a sala e o hospital para não voltar mais…

Para finalizar, nos próximos episódios começará um novo arco (sim, já é tradição). House contratará um detetive para investigar o Wilson e assim tentar descobrir algo para fazer seu amigo desistir de sua decisão. Pelas cenas do promo do segundo episódio, parece que vai ser bem interessante isso. Agora é esperar para ver se a série consegue manter o nível alto deste primeiro episódio e que é a razão de seu sucesso.

Séries citadas:

34 Comments

  1. Arthur

    Nossa acho que fui o único que gostei da quarta temporada (apesar de alguns deslizes).

    Ainda vou ver o episódio de estréia da quinta temporada, mas vou deixar pra acompanhar pelo Universal (tomare que estréie em novembro como fizeram ano passado).

  2. Ana

    Ah, não fale assim sobre House’s Head. Foi um dos episódios que não me fez desgrudar do pc, sabe? (Não aguentei, li os spoilers e tive que baixar o epi). A cena da batida do ônibus foi simplesmente perfeita e tudo o mais.
    E Wilson’s Heart foi um outro epi memorável. A despedida da Amber não foi, na minha opinião, clichê. Ainda me emociono quando vejo uma das últimas cenas do episódio em que o Wilson chega em casa e vê o bilhete dela. Simplesmente emocionante.
    Bom, quanto a esse episódio… não sei, não me pareceu muito uma season premiere. Foi justamente o que você disse. A Thirteen me pareceu melhor (antes, eu não a suportava), bem menos Cameron e tudo o mais.
    OK, pequeno comentário fútil sobre a Cameron: Jennifer Morisson, volte a ser morena! Sério, esse loiro não combina com você.
    No mais, esse episódio teve aquelas piadinhas típicas entre House e Cuddy (como na parte, Cuddy: Posso entrar? e House: Então, eu estou de saída, ou qualquer coisa nesse sentido), mas o que me fez ver que valeu a pena o download, foi a última cena entre House e Wilson. Dois grandes atores (e pelo amor de Deus, não falem que Hugh Laurie só consegue fazer a mesma expressão, House sem Laurie… NÃO é House) e um grande arco para essa quinta temporada.
    Espero realmente que House continue assim porque é, simplesmente, uma das melhores séries da TV Americana.

  3. Túlio

    Achei a quarta temporada a melhor da série até o momento. Esse processo seletivo dos novos membros foi genial e aproveitou totalmente a personalidade ranzinza dele, fora daquele esquema paciente, equipe, misterio da doenca. House sempre foi uma série de hospital diferente e a quarta temporada reforçou ainda mais isso. Os arcos são fundamentais para dar um novo fôlego a todas as series, diferenciar as temporadas e sempre surpreender quem assiste. Se não é assim os telespectadores “enjoariam” mais rápido.

  4. Rafael

    AMEI a quarta temporada. Para falar a verdade, foi ela que me fez ver House desde o começo. Odeio o trio chase-cameron-foreman e nao que prefira os novos (a 13 eh a unica que se salva), mas House para mim eh muito bom em sua quarta temporada e sem sal nas tres primeiras.

    O season premiere da quinta começou como um ep normal de meio de temporada, isso eu admito. Mas ele acabou muito bem.

  5. Vitor

    eu gostei da 4ª temporada achei que só não foi melhor que a 3ª, quando ao episódio, eu achei o caso chato, mas a parte o Wilson foi excelente, muito bem feito e tocante, deu muita pena do House no final

  6. leoff

    A 4a. foi a pior sim, começou a despencar quando os novos pupilos foram escolhidos. Até agora não consigo engolir os três, eles agem com a mesma dinâmica do trio original, só que sem a mesma química. Se era pra mudar, que fosse algo diferente.

    O 5×01 foi mediano, só valeu pelas cenas entre House, Cuddy e Wilson.

  7. Rodrigo B

    Olá, Anderson, tudo bem?

    Desculpe se parecer meio intrometido da minha parte, mas gostaria de fazer apenas uma sugestão, e que não vale apenas pra reviews, mas pra boa parte das situações que encaramos na vida: não se prenda a termos como “unanimidade”. Pois a unanimidade em si é algo que não costuma acontecer constantemente, especialmente dentro de um espaço amostral tãããão grande, como no caso, todos os fãs de House. Pessoalmente acho que isso até empobrece um pouco seu texto(que apesar desse deslize, foi bem escrito). Enfim…é isso. Por favor, não leve a mal, é só uma dica.

    Abraços.

  8. Lucas "Gandalf" Leal

    Arthur eu tb gostei da quarta temporada, mas ela foi sim a pior das 4!
    o q não quer dizer q tenha sido ruim…
    apenas q as outras são melhores ;)

    otimo texto Anderson!

  9. Hélcio Moreira Jr.

    Não considero a quarta temporada a pior. A entrada dos novos pupilos deu novo fôlego à série, sei que isso desagradou muitas pessoas, só não entendo como, já que adorei ela. Quanto a season premiere, só elogios.

    Abraço!

  10. lewrydiboys

    Nem sei como seria se Leonard abandonasse realmente a série. Ele é o contra-peso de Hugh. Espero que não aja surpresas desagradáveis.

  11. Lygia

    Só uma pequena correção. O que o House fala é:
    “Quase morrer não muda nada, morrer muda tudo”. Aliás, é daí que vem o nome do episódio, “dying changes everything” = morrer muda tudo.

  12. cavalca

    5×01 só bonzinho. Também acho que o novo trio não adicina muita coisa. E parafraseando o Sepinwall: só os roteiristas da série acham que a 13 merece sua própria subtrama.

  13. Mônica Monte de Souza

    Gostei bastante da 4ª temporada, aliás foi graças a ela que comprei as 3 primeiras temporadas em DVD e me apaixonei por House, mas essa nova equipe me irrita, não acrescenta em nada à série, deveria voltar a equipe antiga. Quanto ao 1º episódio da 5ª temporada, foi bom, mas justamente por causa dos membros da nova equipe eu não curti tanto. Uma outra coisa que nunca me incomodou, mas acho que justamente por causa dessa nova equipe, pra mim ficou muito forçado. Em todos os episódios, o House chega nos minutos finais e tem a resposta para a doença do paciente, mas nas outras situações apesar de existirem histórias paralelas, ele está por dentro do caso, discutiu o problema com seus pupilos. Desta vez, ele estava completamente por fora do diagnóstico e mesmo assim chegou e resolveu em segundos um problema que a equipe ficou o programa inteiro pra resolver. Desta vez eu achei forçada a situação. E esses médicos são muito ruins, a outra equipe discutia, parece que tinha mais conhecimento, essa equipe parece que está sempre boiando.

  14. Rosana

    Detestei a quarta temporada e os novos pupilos, e parei de assistir lá pelo episódio 8. E esse primeiro episódio da quinta temporada está com cara de que não mudou nada em comparação com a quarta. Um pena… House já foi uma das melhores séries da tv e a audiência ter despencado durante a quarta temporada parece não ter influenciado em nada os roteiristas e o diretor.

  15. Carina Medeiros

    A 4ª temporada desagrada a tantos pois houve uma tentativa de mudar a dinâmica da série que não agradou muito… os novos pupilos, realmente, não ganharam a minha simpatia. O que me cativa na série é o trio Hugh x Leonard x Lisa: acho eles fantásticos e eles juntos possuem uma química incontestável.
    não achei a despedida Amber x Wilson clichê: primeiro, por ser uma exceção na série (nem sempre vemos pacientes morrerem, ainda mais um personagem que participou de vários episódios); além disto, a cena em si foi emocionante e lindamente exposta.
    Já o novo episódio dá uma sensação diferente pois não tem cara de season premiere, o que é completamente justificável devido a greve, etc… As palavras de Wilson no final foram fortes, mas coerentes, ainda mais se levarmos em consideração a dor pelo qual ele está passando. Só espero que logo, logo, Wilson volte pois House sem ele não é a mesma coisa.
    E, Anderson, vc voltou em grande estilo!

  16. Webmaster

    Lygia,
    Corrigimos o erro de tradução da quote do House. Obrigado pelo aviso.

  17. Marcus Carvalho

    Me descupe, mas unanimidade não é. Para mim esta temporada de House foi muito boa. Para mim a mais fraca das três foi a terceira, com por causa daqueles episódios em que ele estava sendo perseguido pelo policial. Achei muito grande aquele arco.
    Mas a 4º Temporada não foi de maneira alguma a pior de todas (na minha opinião)!!!!

  18. Pingback: Spoiler Zone da Semana: as voltade Supernatural, Smallville e Entourage e muito mais » TeleSéries

  19. Rubens

    Eu tambem percebi imediatamente o mau uso da palavra “unanimidade”, logo na abertura do texto… Unanimidade não existe, graças a deus. Eu, por exemplo, ADOREI a quarta temporada de House que, para mim, é uma COMÉDIA, e foi simplesmente genial durante a fase “reality show” da escolha dos pupilos. Apenas aquela ladainha de “caso médico da semana” enche o saco, precisa variar…

    E os piores episodios, para mim, são esses que exploram o dramalhão, como se fosse uma novela latina. Por conta disso, nao gostei desse primeiro episodio da 5a. temporada, que teve draminha demais e humor de menos. Se for para a dor da Wilson ficar enchendo o saco da narrativa, melhor que ele desapareça de vez do seriado mesmo. Que venham casos mais divertidos.

  20. Anderson Vidoni

    Tenho que reconhecer o mal uso da palavra no texto. Ainda mais vendo que a maioria dos comentários é favorável a quarta temporada.

    Discordo de alguns comentários, mas é normal e já expus minha opinião no texto.

    Discordo totalmente do Rubens, mas já estamos acostumados com isso.

  21. Carina Medeiros

    Também discordo do Rubens: House é drama. E longe de ser um dramalhão mexicano, pois tudo é feito com qualidade (roteiro, interpretação…)

  22. Nanda

    Concordo. Odiaria que a série virasse um pastelão. House é drama.

    Só os roteiristas da série acham que a 13 merece sua própria subtrama. x2

  23. Thaís

    “Quando os velhos pupilos aparecem, tudo ganha um novo brilho”

    É tudo pelo qual eu espero… desde o fim da terceira temporada!

    Quero dizer, espero que a 13 desapareça da face da terra tb… ela matou o mais adorável paciente até hoje e, não contente, matou o cachorro dele tb! Aquela historinha mela cueca de que depois disso ela seria uma médica melhor não cola nem com super bonder… pô, se é assim, chama o Jack stripador para chefe de cirurgia!!!

  24. Leonardo Toma

    Pergunta: Alguém que baixou o episódio viu se os novos médicos (Thirteen e os outros dois) estão na abertura? Porque eu estava me perguntando se eles foram incluídos no elenco regular.

  25. Ana

    Leonardo
    Eles não aparecem na abertura. Está do mesmo jeito da quarta temporada (Guest Starring e tudo o mais)

  26. Vinicius

    O House falou muito bem. Ele sabe que a situação da 13 não é fácil e ela vai ter que se adaptar a isso.
    O que ele disse acabou explicando mais sobre a paciente do episódio do que sobre a 13, afinal a paciente enquanto está morrendo pensar em uma mudança, se arrepende da vida que leva, depois quando melhora tudo volta ao normal.

  27. Gregory House

    h h oooo o o oooo oooo
    h h o o o o o o
    hhhhh o o o o oooo oooo
    h h o o o o o o
    h h o o o o o o
    h h oooo ooooo oooo oooo MD

    Tudo mundo mente! Apesar da Cuddy achar que estou trabalhando agora na verdade continuo vadiando aqui no computador. Não sei como as pessoas acham tempo para comentar sobre a vida das outras, o interessante é que sempre elas tem tempo para os outros mas nunca para si mesmo.
    Mas voltando ao fogo o fato do wilson ter deixado o hospital não me abalou em nada, nunca fomos amigos, oque mais me intriga é o verdadeiro motivo de sua partida, um médico tão bonzinho como ele, pensei que duraria mais tempo.

  28. Joelma

    concordo com a Mônica Monte de Souza e a Thais, a 4 temporada foi muito legal, não foi perfeita, pois escolheram os mais sem sal pra nova equipe…, até tentei gostar deles mas não convencem, esse primeiro episódio do quinto ano foi o pior até agora, o House já sabia qual o problema da mulher todo o tempo e quase deixou ela morrer pra fazer um draminha bocó com a número 13 e o Wilson… que médico é esse pelo amor de Deus?! se eu fosse a Cuddy já teria mandado ele embora faz tempo! e fora número 13 com a sua estória clichê e seu futuro caso lésbico (que original…) House não precisa desses draminhas baratos pra fazer sucesso… não se engane com os meus comentários, eu adoro House e adoro a personagem mas dessa fez estrapolaram. Apenas a conversa do wilson valeu a pena

  29. vera lucia oliveira

    Não gostei da 4ª temporada e acho que a antiga equipe se prestava melhor aos conflitos da série (parece que os personagens eram melhor construídos e combinavam melhor com House). Tirando a atuação de Hugh Laurie, sempre espetacular, nada mais me chamou a atenção. Espero que eles voltem à velha fórmula e dêem um jeito de reunir os atores que começaram juntos (novos só convidados ou participações incidentais). Quero deixar claro que não estou julgando os atores da nova equipe, eu só acho que eles não tem um carisma à altura de House (mas isso não quer dizer que os primeiros sejam melhores, nada disso!).

  30. Pingback: Review: House - Dying Changes Everything » TeleSéries

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account