Log In

Opinião Reviews

Review: Maysa

Pin it

Cena de MaysaAntes de mais nada, está é uma crítica ao contrário de tudo que você já leu. E não se engane: Maysa não é a maior maravilha dos últimos tempos. É apenas um rocambole dos clichês de sempre disfarçado de “atração de qualidade”, com verniz “histórico”.

Quem foi Maysa? Se ela foi a primeira Amy Winehouse da história, pouco importa. De seu “estrondoso” sucesso na época, ficou “Meu Mundo Caiu” – o refrão, e só. Como pode Maysa ganhar uma série inteira e Elis Regina merecer só o especial Por Toda Minha Vida?

Não nos enganemos. Maysa existe porque seu filho é um dos altos diretores da Rede Globo (e para quem ainda não sabia, um Matarazzo disfarçado, dono de uma das maiores fortunas do país).

Lobby feito, minisérie gravada. Notável que, sendo o filho o comandante, fique pouco à vontade o diretor para exibir os excessos que talvez realmente importassem, preferindo sempre retomar, mesmo nas loucuras, à certeza de “mãe amorosa apesar de tudo”.

Cena de MaysaRelevado isso, ficam ali os closes em demasia, os diálogos arrastados, as pausas para falsear o drama e o pouquíssimo carisma de parte do elenco. O André Matarazzo de Eduardo Simerjan é de fazer dormir – espero que a construção seja fruto de pesquisa histórica. Ou talvez seja apenas um descompasso entre alguns atores apenas didáticos e a interpretação acima da média da protagonista, que esbanja empatia (e maquiagem, perucas, figurinos). Descompasso que também existe na pesquisa histórica e reconstrução dos fatos. O elenco fala de “esporro” e a cantora reclama que sua cabeça não é programada como a de um “computador”. Em 1950?!?!

Outro truque para a “cobertura” brilhante é não-linearidade dos acontecimentos. Os autores, diante de uma história sem desenho, resolveram simplesmente embaralhar os fatos. Ah, esse é fácil de desvendar. É só recolocar toda a trama de frentre para trás e rever se a história sobrevive. E não sobrevive, como tampouco sobreviveram os “sucessos” da cantora.

Só não vou esquecer completamente Maysa por causa da super-explorada imagem de seus olhos nos observando… na abertura, na chamada, nos closes. Aquilo é de assombrar criancinha…

185 Comments

  1. Ariane

    Gente do céu!!! Como vcs se dão ao trabalho de ficar discutindo com pessoas q perguntam quem foi Maysa??? Q dizem q ela não merece q sua história seja contada e ao mesmo tempo dizem q melhor seria falar sobre Renato Russo e Cazuza???? Hahahahaha! Renato Russo e Cazuza não foram porra loucas e drogados???? Cazuza é um exemplo de vida??? Hahahah! Espero q para os meus filhos não!

  2. Robson

    Todos temos direito de não gostar de algo, mas enfim comparar estrelas cada uma teve sua fama tanto Maysa como Elis Regina, agora falar que o sucesso dela se restringiu apenas a meu mundo caiu, isso é estrema mente imaturo e ridículo. E sobre as críticas sobre a produção ninguém melhor do que o próprio filho para fazer esse minissérie, e o amor pelo filho deve ser verdadeiro já que a historia e contada por ele, e se você se desse o trabalho de pesquisar ele também tem o senso se criticar sua mãe por algumas atitudes. Enfim uma crítica não deve se basear apenas no eu não gostei e sim ter argumentos e reconhecimentos mesmo você não gostando da Maysa a minissérie está muito bonito e bem feita a produção é ótima.
    Boa noite!

  3. Robson

    E se a Maysa foi à primeira Amy a Elis teria sido a segunda, porque caso você não saiba e se quisesse poderia procurar, Elis Regina era usuária de drogas. Enfim comentário totalmente estúpido e arrogante. Até para critica tem que se haver um nível basico de inteligência, e não deixar gostos particulares interferir num pensamento. Mas infelizmente se vê que não é que se lê nessa crítica.

  4. Tary

    MAYSA DIVA!
    Ela pode ter sido uma tremenda irresponsável, uma porra louca, uma péssima mãe, mas grandes cantoras merecem ter suas histórias contadas.
    E eu admiro o Jayme por ter a coragem de mostrar sua quase inexistente relação com a mãe. Se minha mãe fosse como ela, não tenho certeza se o faria.
    Mas, não há como discordar do pessoal, esse review não foi dos melhores mesmo.

  5. Cristina Lemos

    Concordo plenamente com a opinião de nº 153.
    Estou gostando muito da minissérie sobre a vida de Maysa e da sua maneira irreverente de viver…
    Gostaria até de ver outros trabalhos sobre artistas que fizeram sucesso no Brasil e em outros países.
    Fico muito emocionada quando tocam as músicas que fizeram tanta sucesso naquela época, a idéia do filme seria ótimo !!!!!
    Os que não estão gostando, desliguem a TV ou mudem de canal !!!!!!!!!!!!!!
    A Globo deveria se preocupar mais é com o horário, pois BBB9 é um saco !!!!!!!!!!!!!!!!
    A Minissérie deveria ser logo depois da novela……

  6. Tássia

    Meu, vcs viajam..os que falam mal de Maysa!!!
    A série está to boa, eu to amando e to até triste pq vai acabar amanhã já! Gente, essa mulher é mto a frente do tempo…só tenho elogios!! Problemas tds têm, não é mesmo? Ela é demais…confesso que estou apaixonada por ela, por sua voz, por seu talento maravilhoso. Até passei a pesquisar + sobre sua vida!!! E q Elis Regina que nada….ela não é nada perto da Maysa!!!
    Reforço o que a Cristina Lemos disse: Mudem de canal se não estiverem gostando, pq nós estamos adorando!!!
    Queremos mais Maysa!!!

  7. Victor Regis

    Ain, povo chato do cacete.
    [acho que essa frase devia tá entalada na garganta de vários como eu que gostaram do texto do Bruno]

    completando a marília, essa discussão não é soo last year, é soo last decade. Vamos todos ver Olga agora.

  8. Brenda

    Demais ( EU )
    Maysa
    Composição: Tom Jobim e Aloysio de Oliveira

    Todos acham que eu falo demais
    E que eu ando bebendo demais
    Que essa vida agitada
    Não serve pra nada
    Andar por aí
    Bar em bar, bar em bar

    Dizem até que ando rindo demais
    E que eu conto anedotas demais
    Que eu não largo o cigarro
    E dirijo o meu carro
    Correndo, chegando, no mesmo lugar

    Ninguém sabe é que isso acontece porque
    Vou passar toda a vida esquecendo você
    E a razão por que vivo esses dias banais
    É porque ando triste, ando triste demais

    E é por isso que eu falo demais
    É por isso que eu bebo demais
    E a razão porque vivo essa vida
    Agitada demais
    É porque meu amor por você é imenso demais …

  9. Luciana

    Realmente, falta conhecimento e entendimento por parte das pessoas sobre muitas coisas que aconteceu que se tornou ícones no Brasil, permitindo remodelar e entender as diversas fases pela qual nosso País caminhou… Fica aqui uma indignação pela crítica, nada construtiva,à personagem e diretor de uma das mais belas minesséries produzidas pela Rede Globo…. Liberdade de expressão…[…]Esse julgamento de mérito é fruto de uma atividade da razão, esse poder de distinguir o verdadeiro do falso, que age como uma espécie de tribunal. Ele pode tomar por objeto a própria razão, pelo exercício da crítica da razão, separando, distinguindo o domínio dentro do qual a razão pode ser exercida daquele em que ela delira a cada vez que pretende conhecer o absoluto, aquilo que tem sua razão de ser em si mesmo e a que não corresponde nada de sensível[…]

  10. Luciana

    Concordo plenamente com o Marquito, afinal… […]Essa “dor-de-cotovelo” disfarçada de critica foi ridicula […]

    E outra coisa, a minissérie não veio para dar lição de como ser “boa mãe” ou esposa exemplar” ou qualquer outra coisa, ela veio mostrar o que muitas pessoas não sabiam sobre a música brasileira..a mudança de ritmos, letras e tudo mais…Quem aqui é perfeito ao ponto de não ser julgado..o que é errado pra muitos pode ser certo pra outros…a Maysa FOI IMPORTANTE PARA A MÚSICA BRASILEIRA, levou letras belíssimas de grandes compositores que se tornaram famosos graças a sua voz…e compunha, coisa que não era comum naquela época…
    dizer que ela era péssima mãe, barraqueira ou qualquer coisa que desvalorize ela como pessoa jamais mudará a opinião do Brasil e do mundo sobre sua autendicidade, assim como o fato de Elis ter morrido por overdose de cocaína misturada com bebida alcoólica, não mudará a opinião de quem escutou, escuta e admira seu trabalho….

  11. Cristina Cavalheiro

    Fiquei decepcionada com a crítica desse rapaz, que nem sei se é jornalista. Maysa foi uma grande cantora, foi injustiçada, foi a pessoa que trouxe a bossa nova para o grande público. A Globo fez a série pq o filho idealizou e foi atrás, se não tivesse qualidade, ou melhor, uma grande biografia por trás não teria se tornado minissérie. Quem sabe quando a Elis ou tantos outros tiverem uma biografia tão rica em detalhes possam ter uma minissérie tb. Ela foi transgressora, e se agarrar a detalhes como a fala do computador é se prender a detalhes absurdos quando temos uma personalidade intensa e cheia de histórias para mostrar. Boas ou ruins são histórias e mto interessantes. E fala sério, pq não usar seus filhos numa produção? não sejamos hipócritas. E antes de falar bobagens um crítico deve ao menos fazer uma pesquisa ampla e se abster de preconceitos. Ou como alguém disse acima, culpa dessas faculdades a distância… que não ensinam nada, muito menos técnicas jornalísticas.

  12. Heloisa

    Adorei a minissérie, a atriz é fantástica,o tema é interessante.
    Acho que a Globo deveria repetir a dose com outros ícones da música brasileira.
    Evidente que Jaime Monjardim enfeitou muito a verdadeira Maísa mas ele é filho dela, é herdeiro matarazzo e pôde e quis homenagear a mãe.
    Parabéns a ele e a Globo!

  13. Cristina

    Credo, eu nunca soube de um rebelde tão sem causa como essa Maysa, nasceu bem, casou bem, tinha uma voz linda, era bonita teve um filho lindo, fez sucesso no mundo todo e era mal educada, barraqueira, safada, péssima mãe e esposa, autoritária, prepotente, alcoolatra e se achava, eu não tinha entendido porque o filho dela, o Jayme tinha feito essa minissérie, mas no final eu entendi que era pra ver se expurgava toda a maldade dela sobre ele. Foi realmente uma decepção pra mim, que só a conhecia por causa da voz linda, saber como ela era realmente!

  14. Sheila R. Costa

    Eu achei simplesmente perfeito!
    E daí que a minissérie saiu só porque era sobre a mãe de Jayme?
    Ele demorou muito tempo até que pudesse separar a vida real com o que queria apresentar na tv.
    E deu tudo o que tinha disponível sobre sua mãe para que se fizesses sua biografia.Não pediu nada em troca, só que fosse fiéis aos fatos.
    Ela foi um dos marcos da história.
    Por ser uma mulher bem à frente do seu tempo!
    Fazia muitas vezes coisas que algúns tinham vontade de fazer mas não tinham coragem!
    Ela deu sua “alma” nas suas músicas.
    E daí se ela teve uma vida devassa?
    Cada um leva sua vida como quizer!
    Eu simplesmente amei a minissérie!
    Amei os atores, principalmente Larissa Maciel.
    Que dedicou 1 ano de sua vida para “entrar na vida de Maysa”.
    Entrava de manhã no Projac e saia só de noite.Fez aulas de fono, de canto, de dança…
    Amei, simplesmente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  15. Cássia

    Bom eu gostei, álias adorei, se não fosse a série eu não teria conhecido Maysa, valeu a pena

  16. Raquel

    Se eu fosse diretora como Jayme Monjardim, se minha mãe tivesse sido um cantora de sucesso, e u fosse uma matarazzo, eu também faria uma minisérie, com 30 capitulos em horário nobre….e tudo que tenho diretio como diretora e rica, e colocaria minha familia toda na minisérie. Não vejo mal algum nessa minisérie pior é bigbrother…..outra coisa atriz que interpretou Maysa, ficou muito parecida, e ela tinha que olhar daquele jeito mesmo era o olhar de Maysa….o invejaaaaa

  17. Raquel

    outra observação se as pessoas forem parar de admirar os artistas por causa da sua vida pessoal…..me poupe…Elis morreu de overdose de cocaína isso a faz uma péssima interprete?Cazuza, viciado tbm, cheio das confusões..e ai?Chico Buarque cachaceiro de 1º..Vinicius so fazia show bêbado..Elvis, remedios alcool e por ai vai….

  18. Daniele Franca

    Maysa foi uma das primeiras artistas a gravar Tom e Vinicius, muito antes do sucesso deles.
    Maysa foi a primeira artista a ganhar o cachê mais alto por uma apresentação no país.
    Foi a primeira artista brasileira a cantar no Japão e a primeira a levar a Bossa Nova pra fora do país (na turnê pela Argentina). Foi uma das artistas mais exploradas pela midia nas decadas de 50 e 70, senão a mais explorada, chegando a ficar 365 dias em exposição: não houve um dia de 1958 em que ela não saisse em alguma revista.
    Uma artista completa que se arriscou pelas artes cênicas, que andou pelas artes plásticas, que tinha uma voz incrível.
    Sobre a minissérie: a cena em que ela cita “o computador” ocorreu em 1977, antes da morte dela.
    Acho que pra expôr uma opinião dessas, quem escreveu deveria, no minimo ter o menor conhecimento da história da música brasileira e ter dado atenção ao produto que se critica.

  19. karla Tenório

    Bom eu achei a mini Serie muito interessante sim.E se fosse minha mãe tambem faira uma miniserie sobre ela.hauhauhauhauhauhauhahauhauhau.É com esse preconceito que os Brasileiros tem com a propia nacionalidade é que o Brasil não vai pra frente.
    OBS:vcs nao sao americano

  20. karla Tenório

    o mais ridículo é simplesmente criticar a teledramaturgia brasileira, tão valorizada lá fora, e tão DESVALORIZADA aqui no próprio país!

    Odiar uma série ou minissérie brasileira, sem nem ao menos ver, somente pq é nacional, é de um subdesenvolvimento ridículo! E eu me pergunto: o que essas criaturas irão ser no futuro? Se já não forem nada né!

    É uma parte da cultura nacional sendo contada…. não interessa se pelo filho, ou pela globo, ou pelo Manoel Carlos…

    A MINISSÉRIE É BOA SIM! Defeitos, até séries e filmes com os melhores diretores tem… Senão um monte de séries não seriam canceladas…

    Então parem de julgar, antes de ver, de saber! E sinceramente, me admira o Telesséries permitir um review, se é que pode chamar a crítica acima assim. Um crítica tosca, que na realidade todos, inclusive eu, ajudaram ao Bruno a alcançar o objetivo: que era simplesmente o de chamar a atenção e criar polêmica. Na rea lidade, talvez, ele, e algumas pessoas, deveriam comentar no programa da Márcia e não aqui!
    [2]

  21. milena

    adorei a minissérie e não sei porque esses comentários acima ,já que a Globo tem a intenção de fazer uma minissérie sobre Elis Regina ,só que seus flhos ainda não autorizaram,não é assim só chegar e fazer a família tem q autorizar.Quanto a Elis e Maysa acho as duas ótimas cantoras , + na minha opinião Maysa foi a única diva q este pa´s teve.

  22. DANILO

    MAYSA FOI EXCELENTE.. FOTOGRAFIA, SOM, ATORES, ENFIM… FOI TUDO QUASE PERFEITO, PENA QUE NÃO DUROU MAIS E FOI UM POUCO TARDE.
    AGORA SOU UM GRANDE ADMIRADOR DA CANTORA MAYSA, GRAÇAS à MINISSERIE .
    QUANTO À VIDA PESSOAL, SE FOSSE ASSIM “JOHNNY CASH”(é assim que se escreve???) TAMBÉM NÃO MERECIA TER UM FILME E TANTOS OUTROS ARTISTAS.
    MAS ANTES MAYSA TER DEIXADO O SEU FILHO EM UM INTERNATO ONDE APRENDEU A SE VIRAR SOZINHO, DO QUE JOGA-LO DA JANELA DE UM PRÉDIO OU ESQUATEJÁ-LO E DEPOIS QUEIMAR O CADÁVER.

    TENHO DITO

  23. Denis Rossanez

    A questão sobre os comentários da minissérie Maysa, não são sobre a qualidade, pois esta tem em sua produção, otíssima qualidade, no entanto, o que comentamos aqui, é a forma de que, a Globo retrata uma cantora, cuja autenticidade tem deveras atribuiçoes fictícias, por se tratar da mãe de um dos maiores diretores da Rede de Televisão Globo.
    Maysa termina com uma audiência muito boa, assisti aa minissérie até o fim.
    A 3ª ou 4ª maior rede de televisão do Mundo, deve produzir séries com mais veracidade histórica, e não privilegiar a “Elite Artística”,
    Bom, as críticas anteriores foram todas mal fundadas,o que deve-se perceber e investigar são as veracidades, antes de admirar um alguém, cuja base esta em puro marketing. Não se esqueçam de que a “Globo só ganhou espaço e dinheiro fazendo imagens pessoais para grande políticos mentirosos.”
    Estas são minhas críticas: rrossanez_@hotmail.com

  24. marcio galvão

    É incrível como as pessoas distorcem os fatos e criticam sem a devida base.
    Antes de qualquer coisa a minisérie trata de uma celebridade brasileira que por um mero acaso é filha de um diretor da Globo.
    Não se trata de lobby já que trinta anos depois ela causou a mesma polêmica que causava com suas aparições intempestivas na mídia da época.
    Ela era tão transparente que permitia que o mundo a visse como ela realmente era.Coisa rara. Dona de uma voz inconfundível, linda, cantava a dor de nós todos e porque não as dores do mundo?
    Se daqui há mais trinta anos a colocarem no ar vai causar o mesmo impacto.
    Para quem não entendeu…Maysa venceu a impotência de ser uma matarazzo, brilhou no mundo, mostrou a força do querer SER, por onde cantou sempre foi aplaudida de pé, ovacionada pela sua originalidade, pela sua intempestividade,e talvez, não sei, a única cantora que cantou o que quis.
    Triste, temperamental, geniosa, tomou a atitude certa ao colocar o filho mo internato pois levando a vida como levava teve a consciência de pelo menos tentar dar o melhor para o seu filho mesmo que isso significasse a solidão dele. Até nisso foi uma boa mãe. Ele não teve que compartilhar com a mãe tudo o que ela fez pela vida a fora, sofrendo apenas o abandono, que nesse caso foi melhor para ele.
    Vejam bem, não estou defendendo suas atitudes mas querendo indicar que ela tentou fazer o melhor, sem julgamentos.
    Quanto aos cantores/as temos muitos que foram abandonados pela mídia e que dariam miniséries maravilhosas e quem sabe esse não é o primeiro passo para que possamos conhecer nossos artistas e até vermos que os erros deles não são tão diferentes dos nossos.
    O que importa no final é que até hoje ela vive nos nossos corações, como a Elis, Dalva, Angela maria, Elizeth… No caso da Angela porque não aproveitarem que ainda está viva…
    O triste caso do abandono dos nossos artistas é cotidiano e eles são porta-vozes da nossa cultura pelo mundo.

  25. Melissa

    Eu só tenho uma coisa pra dizer, se eu não gosto de coco eu não como e pronto não fico fazendo propaganda pra ninguem mais comer, eu não me importo to nem ai…. agora se vcs não gostaram pq se deram trabalho de pesquisar sobre o assunto?! e outra aposto que o Jayme monjardim ta se fodendo pra vcs pq vcs são MINORIA, entrei aqui pensando que ia ter criticas inteligentes, não um bando de otarios tentando provar pra si mesmo que não segue moda!!! me poupe, vão protestar a fome na Africa!!!!! =9

  26. rAQUEL

    ja que vc critica, pq não esta protestando contra a fome na Africa ( aproveita e protesta contra fome daqui do Brasil tbm) em vez de estar em site de teleseries…NOS POUPE…

  27. Marcos Henrique

    Teleséries me decepcionou estrondosamente ao postar as criticas desse cidadão desinformado. Não pq a opinião dele valha alguma coisa, mas por simplesmente comprometer a qualidade das críticas (no sentido real e concreto de CRITICAS) por aqui realizadas.

    Pra começo de conversa o talento de Maysa como cantora e mulher a frente de seu tempo é irrefrutável. Sua voz é inconfundivel e marcante. Maysa nao era apenas interprete, mas tbm compositora de sucesso.Gravou sucessos de sua autoria, passando pela bossa nova,com Roberto Menescal,de grandes compositores como Chico Buarque,e até mesmo internacionais como Jaques Brel, Piaf, The Doors, enrte outros muitos. Se apresentou em momentos historicos no OLYMPIA de Paris e foi ovacionada. Da mesma forma, cantou na inauguração do CANECÃO em show antológico. Maysa não tinha banda própria que a acompanhasse em todos os lugares…os músicos que estivessem presentes a acompanhavam nas canções…isso fica só pra quem pode e tem talento!!!Maysa brindou a todos com sua voz rouca e verdadeira,e acima de td com uma atitude transgressora aos padrões sociais de moralidade da época.
    A minissérie pecou pelos cortes que fez….deveria por exemplo ter mostrado a rivalidade entre Maysa e Elis, e os escandalos que AMBAS protagonizaram em seus encontros. A diferença entre Maysa e Elis reside no comportamento. Enquanto Maysa nunca fez questão de esconder suas rivalidades,seus vícios,a bebida,o cigarro…Elis sempre passou por vítima, ingênua,boazinha e blá blá blá…Não quero aqui discutir atitudes, mas sim comportamento, e nesse ponto Maysa esteve muito mais a frente de seu tempo.

    Ah, e quanto aos sucessos restritos a “meu mundo caiu”, desafio o autor da pseudo-“crítitíca” a pesquisar no tão corriqueiro GOOGLE, YOUTUBE e afins, o numero de acessos para a palavra Maysa…e se não quiser faze-lo, que pelo ao menos se informe antes de falar tantas asneiras, ignorancias e frivolidades num meio publico como a internet, que deveria informar e não “emburrecer” as pessoas.

    Para terminar,fica uma frase da canção RESPOSTA de autoria de Maysa Matarazzo:

    “E se alguém não quiser entender e falar, pois que fale
    Eu não vou me importar com a maldade de quem NADA SABE…”

    God blesses us

  28. ANA CAROLINE

    QUERIDI SINTO ENFORMA QUE SE SUA PESSOA FOR ADMIRADOR DE ELIS ,EU RESPEITO ,MAIS POR GENTILEZA NÃO CRITIQUE UMA MULHER QUE SE FOSSE VIVA SIMPLISMENTE DIRIA QUE VOÇê É UMA PESSOA QUE DEVE RESPEITAR SUAS OPINIOES PROPRIAS SEM OFENDER A OUTRAS PESSOAS.

  29. Carla

    Falouuuuuuu tudooooooo Ana Caroline .
    Vocês estão é com ciumes .
    E não tem nada de confuso na minissérie . Se vocês não são inteligentes o SUFICIENTE para entender que Maysa , assim como NÓS lembrava de tudo que se passará em sua vida o problema é de vocÊs .

    Melissa vc tem toda razão . Vc tirou palavras da minha mão ( se vcs me entenderam ) rsrs ‘

    “VAIII PLANTAR BATATA ”

    Maysa sempre será Maysa .

  30. Chris Luks

    Meu olha vai tomar no cú seu porco nojento desgraçado….
    Se a Maysa não é uma maravilha então por que ela é simplesmente um icone da musica?
    em que as cantoras nacionais e internacionais [por que Maysa é internacional] se basearam nela?
    No seu poder como cantora e como mulher?

    Ha me poupe aos idiotas de plantão que não sabem reconhecer o talento de uma diva inspiradora de outras…

    Affe..

  31. Diego

    Resenha antiga, mas não posso deixar de comentar. Logo de início vê-se que o autor dessa resenha (Se é que pode ser chamada assim) não entende nada de Maysa, nada de séries e nada de música. Idem aos que lêem tudo o que ele escreve e concordam inteiramente. Maysa foi uma personalidade transgressora, uma cantora sem limites, que não se enquadrava em sua época, mas que não tinha vergonha de expôr sua opinião. Elis Regina era boa sim! Mas dúvido que se fizerem uma mini-série dela terá mais audiência que a de Maysa. Tenho medo do que se pode vir do restante de resenhas daqui.

  32. Angelica vasconcelos

    Nossa… foi de partir o caração tamanho dispeito !

  33. Rbl I

    Cada um com sua opnião. Mas não podemos negar que a voz de Maysa é inigualável e que era, um milhão de vezes melhor do que a de Elis Regina.

    Uma voz doce, de veludo, quente….. A descrição mais óbvia e contestadora. Maysa Monjardim foi sim, mais que Elis Regina, apesar do filho dela ser o diretor da Globo, não podemos negar, a vida de Maysa, pública, foi interessante demais para ser esquecida.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account