Log In

Reviews

Review: Everwood – Foreverwood (series finale)

Pin it

Cena de ForeverwoodSérie: Everwood
Episódio: Foreverwood
Temporada:
Número do Episódio: 88 e 89
Data de Exibição nos EUA: 5/6/2006
Data de Exibição no Brasil: 15/6/2006
Emissora no Brasil: Warner

Quatro anos, é um período longo? Curto?? Isso é relativo, não é?? Só sei que para Everwood foi como provar um pouco do seu gostinho e ficar para sempre na vontade de saborear mais. Neste caso não foi relativo, foi pouco e foi curto, mas suficiente para marcar nossas vidas! Foreverwood, o episódio que encerrou a trajetória da série, senão a todos, agradou a maior parte dos fãs da série. Ficamos com perguntas no ar, com desejos, sonhos? Sim, ficamos! Mas isso era óbvio não era? Não veremos Amy, Ephram, Bright e Hannah se formarem, não saberemos a profissão que escolheram, nem se os Abbott’s ficaran com o bebê ou se a mãe da criança voltará, muito menos saberemos se Edna se acostumou a sua nova vida, ou como será a vida de Andy com Nina. Esqueci de alguma coisa? Sim, Delia! Não veremos mais essa menina crescer. A vimos no meio das brigas intermináveis entre Andy e Ephram e agora que tudo se acalmou não acompanharemos a bela mulher que irá se tornar. Muito menos saberemos o destino de Madison e o filho com Ephram.

Enfim, numa temporada complicada, onde foi necessário mudar o roteiro na metade em diante para tentar enquadrar um final satisfatório a série, Foreverwood foi escrito tentando associar um final definitivo com um episódio final de temporada com ganchos. E isso é fácil? Acredito que não, pois saber emocionar em um episódio final de serie e ter que dosar isso para se enquadrar um episodio mais simples, num final de temporada, é algo que com certeza traz perdas para os dois lados. A dúvida e as incertezas deixaram Everwood numa temporada atípica e conturbada, mas mesmo assim a série soube respeitar sua essência e seus fãs, dando-nos um final simples mas digno, dentro do que podiam fazer. E Foreverwood ainda foi generoso, senão pode resolver alguns assuntos, ao menos os citou, como Madison, e nos lembrou de outros personagens como Linda e Colin. Numa realidade alternativa essas cenas adicionais não teriam ido ao ar, teríamos tido uma temporada como a prevista no início dela, focando-se no crescimento acadêmico de Amy, Ephram e Bright e com Kyle e Reid sendo incorporados a série, para quem sabe daí vermos Madison voltando. Talvez nem Irv tivesse morrido, mas a realidade é mais dura do que isso, traz surpresas, e nessa última quinta fomos obrigados a dar adeus a Everwood. O episódio me agradou 100% do tempo?? Tendo em vista que tiveram que apressar o fim, sem saber se seria o fim, a cena final da roda-gigante foi suficiente para ser meu 100%. Mas não me cabe criticar agora, nem é o momento disso, é o momento de lamentar a decisão do cancelamento, momento dos fãs chorarem, dos não-fãs entenderem. Aos críticos de plantão, só tenho uma coisa a dizer, deixem os fãs de Everwood em paz, se nunca compreenderam a série, senão gostaram do fim, não será agora que o farão. Se acham que era o tempo de acabar, um dia passarão pelo mesmo quando alguma queridinha de vocês acabar.

Everwood, começo aqui minhas últimas e muitas palavras para me despedir..

Harold e Rose nos mostrou nesses quatro anos o que é companheirismo, o que o diálogo e respeito pode fazer na vida de um casal. Passaram por momentos difíceis desde o acidente de Bright e Colin, viram Amy se voltar contra eles e sair de casa e até onde a depressão a levou, enfrentaram o preconceito da cidade quando Linda foi obrigada a partir da cidade, viram a dificuldade de Bright em amadurecer e encontrar seu caminho, enfrentaram o câncer e por último estavam tentando uma adoção. E a vida faz certas coisas de formas diferente, se perderam o processo de adoção, a vida os colocou um bebê a sua porta. O casal que esperava um bebê, como vimos num dos episódios anteriores, com todo o problema da doença fatal do marido e da esquizofrenia da mulher, acabou por deixar o bebê para Rose e Harold cuidarem. Na verdade a mãe da criança fez isso, o pai já havia falecido. Se eles vão ficar com a criança? Isso cabe agora a nossa imaginação. A cena em que Bright abre a porta e vê o bebê nos surpreende e nos emociona. Rose se envolve tanto com o bebê que isso nos deixa tocados por ver alguém passar por uma doença terrível e hoje respirar vida e acreditar nela novamente. E Harold, como sempre, é um homem apaixonado, um comprador e executador de sonhos, acompanhando Rose nesse momento. Harold fará falta! Seu jeito engraçado, sua irreverência, até seu certo sarcasmo, que no fundo mascaram um grande coração, será um dos personagens que mais saudade deixará. Além das cenas entre os dois, Foreverwood nos brindou com uma cena entre Andy e Harold como em seus velhos tempos, e uma cena entre Amy e Rose (poderia ter sido Harold a aconselhar Amy em tal cena, mas Foreverwood escolheu por Rose). Porque será? Amy sempre teve sua ligação maior com o pai, assim como Bright com Rose, e no final nosso presente foi ver Amy abrindo seu coração a sua mãe, se aproximando mais dela. Assim como a cena entre Bright com Harold, quando falam sobre o apego de Rose com o bebê. Parabéns pela escolha, Foreverwood. Adeus, Rose e Harold.

Bright e Hannah. Não foi fácil Bright chegar até esse momento. Ele passou por muitas coisas, a culpa pela morte do seu melhor amigo, a perda da vaga no time da escola que seria seu maior meio de conseguir uma boa faculdade, a dificuldade e a perseverança de através de apenas seu estudo o levar a faculdade, e mesmo quando isso não veio, ele continuou tentando, e por fim o seu amor de Hannah, que veio para torná-lo um homem melhor e recompensá-lo por todo o esforço e dificuldades que passou. Não saberemos se os dois voltarão a ficar juntos, tudo indica que sim, já que Hannah escolheu estudar na mesma faculdade que ele. E de fato, quantas escolhas que fazemos não têm mais a ver com quem amamos? A cena dos dois na montanha foi de uma fotografia e de uma sensibilidade linda. A cena dos dois no sofá também foi muito especial mostrando a volta da amizade, mais ou menos como ocorre na vida real. Perdoar uma traição, não vem da noite para o dia, só com o tempo mesmo isso acontece, e é assim que eu acredito que os dois poderão ficar juntos. Bright cresceu, como Irv disse, aquele Bright bobo que conhecíamos se transformou, virou um grande irmão, um grande filho, um grande amigo, um grande homem para Hannah e um grande alguém para ele mesmo se orgulhar. Adeus, Bright e Hannah.

Cena de ForeverwoodPara Delia, crescer sem sua mãe ao lado em meio às brigas de Andy e Ephram não foi fácil. A menina de boné, nesse último episódio, mostrou a linda jovem, a linda mulher que virá a ser. No Bat Mitzvah de Delia, Everwood nos leva as suas memórias intermitentes e não seria diferente, Delia relembra sua mãe, diz como imaginou passar por esse momento com ela ao seu lado, mas sabe que de alguma forma ela ali está. A cena é linda entre ela e Andy, especialmente quando passa a vela para ele que representa sua mãe, a acendendo. Voltamos mais na memória inicial da série quando Andy dá a Delia o cavalo, ou melhor, o pônei que havia prometido, no caso chantegeado, na época da mudança de NY para Everwood. Uma cena tão doce, tão comovente, as montanhas ao fundo, o carro se distanciando delas, a fazenda, outra fotografia perfeita no episódio. Podemos sentir a alegria de Delia ao ganhar o presente, agradecendo seu pai por isso num abraço que significa o mundo para Andy naquele momento. Adeus, nossa doce e sempre adorável Delia.

Edna, a mulher que não parava um minuto sequer, aprendeu um pouco tarde que gostaria de aproveitar a vida ao lado de quem ama. Mas essa dor mostrou a ela que não é mais tempo de fugir, ou se vive ela em toda sua intensidade e a divide com pessoas que nos amam e podem nos ajudar, ou se sofrerá para sempre assim. No episódio, Edna está tentando se mostrar bem, mas a verdade é que ela esta quebrada por dentro e na despedida com Jake sentimos isso. Aliás foi especial Everwood guardar essa cena para os dois. Mais tarde ainda vemos Edna como sempre foi, tentando ser durona e partir de Everwood mas Harold tenta impedir isso. E Edna nos surpreende mostrando finalmente que aprendeu que isso não será mais possível. Pega de surpresa, com um quarto que Rose e Harold fizeram para ela, ela acaba ficando na cidade. Dessa vez ela aprenderá a ser mãe, avó, senão em tempo integral, em grande parte dele. A dor pela perda de Irv, talvez se acalme quando Lilly se acolher nos braços da avó. Edna, talvez seja difícil para você se adequar a essa nova realidade mas seria ainda mais difícil não ter um filho como Harold e alguém como Rose para ajudá-la nesse momento. Sua família a ama e quer cuidar de você, e você merece isso. Como Harold disse, finalmente é o tempo de vocês. Não desperdice mais isso. Adeus Edna.

Irv, ficamos sem suas belas narrativas. Imaginávamos um Foreverwood narrado por você, que não veio. Suas palavras se foram, assim como você. Mas muito do que nos disse está em nosso coração, está em nossa mente. E nós temos as possíveis palavras que talvez fossem ditas nesse episódio.

Andy eu me enganei no livro, a quatro anos você chegou a Everwood como um homem triste, derrubado pela vida, ficou preso a sua esposa por muito tempo, errou em muitos momentos como pai, e foi difícil encontrar um caminho para acertar sua vida mas você me surpreendeu, você se superou, hoje você se tornou o grande pai e o grande homem que Julia esperava. Hoje é mais amado e entendido por todos e principalmente, você parou de se culpar e se ama. Julia estava certa quando o mandou a Everwood. Um lugar onde ela sempre estaria, onde você a encontraria, onde você se encontraria. O médico frio e sem tempo de Nova York encontrou nas montanhas geladas do Colorado, o calor humano que precisava para abrir seu coração novamente, para encontrar o amor. Das dores e perdas da vida tirou o conforto e ensinamento para mesmo assim ainda vivê-la, para dar um valor a vida que nunca havia dado.

Andy e Nina. Nina passou por muitas! Um marido gay, uma gravidez de aluguel, a briga pela custódia de Sam, três empregos para manter uma vida digna com o filho, uma paixão recolhida por Andy quando ele estava com Linda, mais tarde com Amanda. Mas depois que parou de esperar por Andy, eis que surge Jake que dá novos rumos a sua vida. Mas o coração de Nina na verdade sempre teve um dono, Andy. Um homem que veio a Everwood para ser o pai e marido que nunca foi. Teimoso e dono da verdade, ele demorou para se entender com seus filhos. Mas o tempo passou e na temporada quatro, pai e filho finalmente se encontram, se apoiaram, se ajudaram e se amaram. Julia ficaria feliz por ver isso. A cena final entre os dois, ficará para sempre em nossa cabeça. Quando Andy diz a Ephram que ele tomou sua dor, a enfrentou e aprendeu com ela, notamos o quanto os dois caminharam para ter esse momento juntos e foi lindo.

Cena de ForeverwoodAlém de Ephram, Andy teve um longo caminho até chegar ao coração de Nina. Quando ela o amava, ele nem sequer a notava. Andy sofreu com e por Linda, depois com a “sem graça” Amanda, até que finalmente percebeu que seu amor morava ao lado e que esteve sempre ali, presente, como amiga, companheira e como a mulher que ele sempre desejou. Mas ele só notou isso quando a perdeu para Jake. Andy aprendeu a ser paciente, aceitou a escolha de Nina pelo rival e teve que esperar. Nem mesmo o anel que ele comprou para pedir Nina em casamento (ótima a cena entre ela e Hannah na casa de Andy procurando anel) a fez desistir de ir embora com Jake. Mas fazer o certo nem sempre é o que desejamos, por vezes se preocupamos mais em ser corretos. E Nina tentava fazer isso, camuflando o que sente por Andy. Para sorte dele, Jake foi um homem generoso e bom e a impediu de ir embora. A cena no aeroporto é linda! O beijo em Nina e Sam, foi de cortar o coração, mesmo dos que torciam por Nina e Andy. Pouco tempo depois, vemos Nina na cozinha de Andy. Que cena foi essa? Outro momento simples, singelo mas que marcou os fãs da série. Senão veremos Nina e Andy morando juntos como um casal, Everwood foi generoso para nos mostrar um pouco disso nesse episódio, com Nina morando com ele após não ter feito a viagem. Teriam problemas com Sam no futuro? Provável! Teriam a alegria de Delia e Ephram de vê-los juntos? Sim, teriam. Mas nada disso veremos, ficamos apenas uma cena igual a do episódio inicial de Everwood, quando os dois se conheceram, como Andy mesmo citou: ela no jardim, ele que tinha acabado de brigar com Ephram. E nesse mesmo local, Andy a pede em casamento e finalmente ouve o sim dela. A cena fala por si só, meus olhos se encheram de lágrimas porque nessa cena. Quanto Everwood mais se aproxima do fim, mais difícil ficava para dizer: adeus Andy e Nina.

Ainda sobre Andy, a cena no cemitério, falando com Julia foi linda. Não consigo escrever nada melhor para comentá-la, já que a cena fala por si só. E é verdade Andy, Julia estaria sim feliz por você, pois você cumpriu a promessa que fez a sua mulher. Você mesmo reconheceu o quão injusto isso é com ela, mas finalmente aprendeu a ser a pessoa que Julia tanto desejou. E se for assim para Nina terá aprendido a importância do amor, um ensinamento que Julia deixou em vida e após sua morte. Adeus Julia, Adeus Andy.

Amy e Ephram. Quantos momentos lindos do casal preferido dos fãs da série. Nos corredores do colégio, na roda-gigante, em NY. Também tivemos momentos difíceis como a morte de Colin, a depressão de Amy, o drama do câncer de Rose que Amy enfrentou sem Ephram, Madison e seu filho, Tommy, Reid, o piano e a audição de Julliard. Mas foi em Everwood que Ephram encontrou seu amor e foi um menino de Nova York que fez Amy voltar a se apaixonar por alguém. Como ela mesma disse, Ephram a salvou. Everwood não serviu só para os Brown’s se recuperarem de sua dor, mas ajudou os Abbott’s a passarem pela deles também. E que belas as cenas entre Amy e Ephram nesse episódio. O ciúmes de Stephanie (ou melhor, Stephram), a dança entre Amy e Ephram no Bat Mitzavh, a conversa bêbada de Amy com Delia, o reconhecimento da amizade com Hannah e por fim a cena que Amy lembra dos seus momentos com Ephram. E estas cenas me fizeram pensar, meu Deus foram quatro anos, eu vi todas essas cenas e me emocionei com cada um delas, mas eu nunca pensei que uma roda gigante faria tanto sentido na vida deles. Nós nos atemos a coisas, símbolos, objetos que representam um momento, algo que vivemos e sentimos e eu nunca me toquei desse momento de Ephram e Amy na roda-gigante que de fato foi lindo, foi um trunfo para surpreender o previsível no episodio final. A cena final deixou meu coração totalmente quebrado, meus olhos cheios de lágrimas, pois eu sabia que estava dizendo adeus a Amy e Ephram. Quando Ephram sai de casa e se surpreende com Amy na rua e a roda-gigante atrás foi incrível. Cada vez que vejo me emociono, as palavras de Amy a Ephram, a resposta dele, enfim, tudo foi PERFEITO. Não tenho outra palavra senão essa para falar deles nesse episódio. E como é difícil dizer adeus a Amy, é praticamente impossível. Amy e Ephram, sabíamos que vocês eram um do outro, só não imaginávamos que a cena que ficariam juntos seria tão linda, tão perfeita. Obrigado por encherem meu coração de amor e esperança!

Em Forevewood as montanhas estiveram tão presentes que foram um personagem também, deixarando a despedida mais triste dentro de uma linda fotografia. As músicas também ajudaram a dar adeus a Everwood. Dançamos com Ephram e Amy ao som de Dave Matthews com “Steady as We Go”. Partimos e voltamos com Nina ao som de Mary Beth Maziars com “This is Our Life” e recordamos com Amy seus momentos com Ephram ao som da bela “Ruins” de George is Jones. Se Everwood começou dramática e triste, o final precisava ser o inverso, mostrando Andy e Ephram felizes encontrando em Everwood o que saíram de NY procurando. E foi isso que vimos, não fomos além no futuro, porque Everwood segue o presente, e nesse momento deu o que os corações dos fãs e dos personagens precisavam. Foi rápido? Sim, foi, mas foi uma tentativa de fazer o melhor. Sabemos que se a temporada não tivesse sido tão prejudicada no meio de tantas incertezas, Everwood teria nos encantado e nos emocionado ainda mais com um “finale” perfeito e não improvisado. Não foi justo o final precoce, e Foreverwood deixou claro que a série ainda tinha muito a abordar. Everwood era uma série para no mínimo umas seis temporadas. Mas a vida é assim, sempre continua, momentos se acabam e outros se iniciam. Foreverwood foi perfeito dentro da imperfeição que a série foi colocada. Se me emocionou?? Sim! Sem dúvida, a medida que as cenas finais iam se aproximando mais eu ficava agoniado, triste e sem saber o que fazer. Não estava pronto para me despedir deles. Foi nítida em todos os personagens da série, a emoção de imaginar que talvez fossem as últimas palavras que trocavam, os últimos abraços e olhares. Quem dera essas cenas adicionais ficassem para um futuro, como desejávamos não vê-las tão cedo, apenas após quatro temporadas. Como desejamos ver as cenas com Madison no lugar dessas. Mas Everwood não foi mais forte que o mundo comercial que vivemos, nem se rendeu a isso, continuou a mesma e por isso nós a amamos tanto, talvez por isso não a veremos mais. Aos que não gostaram desses últimos episódios ou do final, que reclamem a WB ou mesmo a CW, elas foram à causa disso tudo. Como Greg Berlanti falou, talvez tenha que ser assim, alguém já pensou em Everwood na CW, em como talvez isso pudesse afetar a ideologia e perfeição da série? Melhor ela terminar dentro do modo que foi criada, sendo Everwood.

E o episódio tentou nos dizer isso. Há uma imagem que fazemos de como gostaríamos que as coisas fossem, uma idéia que temos e que nem sempre pode ser certa ou o melho. Por vezes temos que nos desligar dessa imagem e vermos como estamos nela, e que nos baste apenas estarmos bem. Essa é a imagem de Everwood, a série sai por cima, deixa a critica americana e as demais criticas, fãs reconhecendo seu valor, sua qualidade e sensibilidade. Eu nunca vi um cancelamento ser tão injusto e gerar tanta indignação. E Everwood ficará marcada para sempre assim. Não era seu tempo de ir embora, mas seguindo a lógica da série, as surpresas da vida, ela se foi meio cedo. Mas nosso amor por ela, nosso aprendizado, sempre fará parte de nós. Sempre teremos Foreverwood. Estamos tristes? Sim e muito, pela perda e muito mais pela injustiça. Mas em algum momento nosso coração se acalmará, e viveremos não dessa tristeza pela perda, mas das doces lembranças que temos de Everwood. Sim, nossas quintas já estão diferentes, e eu ainda não penso nelas sem Everwood, mas um dia estaremos como Andy nesse episodio final e agradeço a Everwood por ter nos ensinado isso.

A Everwood,

…obrigado pelos momentos de reflexão. E pelos momentos tensos, tristes e pesados, pois eles me mostraram que às vezes meus problemas podem ser medíocres e que eu reclamava demais. Obrigado pelos momentos que colocaram um sorriso no meu rosto, que me fizeram rir, que mostraram que a vida apesar desse mundo frio e pessoas nem todas de boa índole pode ainda ser um lugar belo. Obrigado pelos amigos que fiz nesses anos de Everwood, que hoje conversam comigo e os quero tão bem. Obrigado quando me acompanhou num dos momentos mais difíceis da minha vida, retratando parte de minha vida. Obrigado por me fazer querer ser um Marcos melhor, se ainda erramos, se não somos melhores e não aproveitamos à vida como deveríamos, ao menos os ensinamentos para isso nós temos. Nunca uma série falou tão perfeitamente das imperfeições humanas e sua busca da felicidade, obrigado por mostrar isso. Pois caso não saibam estamos aqui para ser felizes e, infelizmente, na maior parte do tempo aprendemos através da dor. Seu fim foi precoce, a lição do adeus ainda não aprendi, ainda sou o Ephram rebelde. Quem sabe um dia eu aprenda, acho que na verdade o adeus aprendi a dar e estou dando. O que não aprendi e nem acho que devo é aceitar injustiças Devo aprender a viver com elas e evitar que se repitam, mas agora quero apenas tomar suas palavras Everwood, suas cenas, seus sons e mantê-los sempre em meu coração, para assim continuar agradecendo por algo tão belo e simples, a arte de falar do ser humano. Nenhuma série conseguiu fazer tão bem isso como Everwood o fez. Nunca o ser humano veio tão verdadeiramente transparente em personagens imperfeitos em seus dramas e alegrias. A morte não é algo fácil de ser abordado, apenas se sente, se sofre. Everwood mostrou isso e foi além, mostrando como o ser humano se levanta, como encara sua vida novamente e continua buscando o caminho para sua felicidade. Foi algo perfeito nas mãos de Everwood. A transição de um ser humano triste para um ser humano mais feliz, mais preparado para as dores da vida que nunca deixam de chegar. Uma série para poucos, porque poucos tem a sensibilidade para entendê-la em seu ritmo calmo, mostrando o desenvolvimento humano, passo a passo. Então obrigado Everwood, por me mostrar isso, por me fazer parar por uma hora e deixar meu coração se emocionar e sonhar, em meio a essa vida corrida. Obrigado por mostrar o significado do ato de amar, tanto nesses quatro anos de Everwood como daqui para frente, sem você nas minhas próximas noites de quinta. Adeus, Everwood.

Desculpem o texto enorme e obrigado a todos que leram minhas resenhas em todo esse tempo de Everwood. Obrigado a todos que agüentaram a ler até aqui. Hoje me despeço também. Foreverwood já ficou em nossas mentes e corações, moldado pela cena da roda-gigante com Amy e Ephram, com a câmera se distanciando e mostrando toda a cidade, as montanhas ao fundo, o céu estrelado ao som do tema da série e a linda musica da abertura, que para nossa surpresa tocou inteira nos créditos finais da série, mostrando como tal tema é tão lindo em sua forma original… como sentiremos saudades de ouví-la junto a série!

Séries citadas:

83 Comments

  1. Larissa Chicas

    Acabei de ler a última resenha!E eu naum sabia desse site e vou ler tudo agora!

    Mas obrigada por fazer esse comentário cada palavra sua me emocionou e cada linha q eu lia eu me lembrava de todos os momentos marcantes q a série passou e nos ensinou a sermos mais humanos! cada dia nos aprendemos mais com a série Amy e Ephram um casal realmente apaixonado q apesar das dificuldades soberam seguir os seus caminhos! E Everwood sempre ficará nas nossas memórias como o retrato de nossas vidas!

    PS:QUEM QUISER OS DVD´S ESSE PROFILE TEM TODAS AS TEMPORADAS DA SÉRIE ! e É DE CONFIANÇA PQ EU JÁ COMPREI LÁ! QUEM TIVER ORKUT VALE A PENA FALAR COM ELE!

    http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=2163050853214762821

    SIMPLESMENTE EVERWOOD!!!!!!!!!!!!!

    VAMOS MANTER VIVO ESSE SITE E TODO O Q HÁ DE BOM EM EVERWOOD!

  2. Eduardo

    Vendo a CW ir mal em audiência, vendo runaway fracassada, etc.. fico pensando foi justo unir os canais e sacrificar everwood? pois foi a única série de ambos os canais que deveria ainda estar no ar e que ainda nao estava em seu momento de acabar, tinha histórias. enfim, CW merece o mal começo que está tendo, que continue assim!

  3. camila

    Nem acredito que EVERWOOD acabou,to tao triste…
    O final da série foi simplesmente PERFEITO.
    Ainda me lembro da fala de Amy no último episódio,eu quase nao parei de chorar com a cena do roda gigante em que Amy revela seus sentimentos a Ephram foi muito lindo.
    Deixo aqui meu adeus ao melhor seriado de todos os tempos EVERWOOD, que nunca deixará de ser o meu favorito!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. kelly

    oi eu queria sabe se não vai ter dvd da ultima temporada de everwood???
    beijosssss!!!!tchauuuu!!!!

  5. deborah cury

    Marcos,
    só estou escrevendo agora pq não conhecia esse site.
    Foi muito lindo tudo o q vc escreveu sobre Everwood! Parabéns! Vc escreve muito bem e consegue descrever da melhor maneira possível o sentimento dos fãs de Everwood.
    Valeu!!!

  6. Mark Renan

    Sou pai e muitas vezes me acho no mesmo dilema de andy e fica muito sensibilizado c/ cada episodio.
    se alguém souber aonde se vende esses dvd´s me passa um e-mail.

  7. Marcela

    Gostaria muito obter os DVD´s de Everwood, nao consegui ver o seriado completo porque a NET interrumpeu a exibição.

    Grata,
    Marcela

  8. camila

    Acho que não deveria ter acabado…

    queria saber se aqui no brasil já tem as quatro temporadas dessa serie show…

  9. Aline

    não foi o adequado, nem o que eu esperava de um
    final para everwood, que para mim foi a melhor série que eu já acompanhei até hoje!
    eu cresci junto com everwood…
    e foi difícil aceitar o final!
    chorei muito com vários episódios, sempre me emocionei muito com vários momentos da série.
    E com foreverwood não foi diferente, misturados os momentos de emoção com a dor da perda de algo
    tão importante.
    Adeus Everwood.

    “Goodbye my lover.
    Goodbye my friend.
    You have been the one.
    You have been the one for me.”

  10. wellyngton ferrier

    Gente por favor me avisa como eu posso conseguir comprar o dvd da série everwood amo de paixão é muito boa não sei como o sbt deixou de passar a série pq ela é muito boa foi uma pena que não assistir o ultimo episodio acordei depois que tinha acabado adoraria ter assistido deveria reprisar todos os capitulos eu queria pelo menos assistir o ultimo capitulo que naum conseguir assistir uma pena mas everwood é uma das séries que mais gostei do sbt se nao for a melhor. Uma pena que deixou de ser exibida. Mas deixo um apelo pro sbt por favor volte a exibir a série nem que seja capitulos repetidos a série é muito legal diria otima por favor volte a passar novamente……..

  11. wellyngton ferrier

    gente se souberem como eu posso comprar os dvds da série deixe um recado nesta pagina por favor

  12. Kátrin

    Um lindo final,infelizmente,pois eu não sabia que a série iria acabar.Estou muito triste pois acompanhei a série desde o primeiro capítulo.Agora fica a lembrança deste final maravilhoso!

  13. Rodrigo

    Meu Deus, como alguém pode cometer a loucura de dar fim a esta série, com certeza a melhor série que já vi na vida!!!! adoro várias outras séries da WB, mas nunca me identifiquei tanto com uma com foi com Everwood!!! E é impressionante o desrespeito da emissora com Andy e cia que, além de tirar do ar uma série que ainda tinha muita lenha para queimar, não produziu as temporadas em DVD!!!Estou indignado, triste, angustiado, sozinho… Everwood se foi, e se tornou Foreverwood… nunca esqueceremos essa série!!!

    PS: será que não haveria nenhuma forma de um grande abaixo assinado por parte dos fãs ou qq outra coisa a ser feita para que eles repenssassem em retomar as gravações… respondam, por favor!!! Abração!!!

  14. camila

    quero saber como comprar o dvd das 4 temporadas.
    por favor alguem me ajude. HELP!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  15. Mariele

    Nossa, esse texto conseguiu me emocionar!
    Assim como a série :~
    Ela partiu muito jovem e vai deixar muitas saudades.
    Parabéns Marcos, texto excelente!

    Foreverwood :}

  16. Viviane Gomes

    Foi lindo oque você escreveu!A série mudou a minha vida,me ajudou muito a encarar desafios.Não desgrudava da TV nenhum segundo,não perdi nenhum episódio.Esta série faz todos pararem,suspirar e pensar em um fato de sua vida igual aquele momento de uma cena.É vai deixar muitas,muitas saudades!!!

  17. Viviane Gomes

    O DVD das 4 temparadas tem que lançar aqui no Brasil!Pelo amor de Deus!!!!!!!!!!!!

  18. Rita de Mendonca

    Gostaria muito de obter toda em DVD, isso não foi uma simples serie de TV mais uma lição de vida e porque não dizer: Uma escola para muitos casais! Para mim ela nao deveria ter acabado…
    Estou morrendo de saudades, quero guardar esses dvd´s caso consiga,para mostrar para minhas filhas e dizer-lhe que nunca é tarde para recomeçar uma nova vida. QUE MARAVILHA DE EXEMPLO ESSAS DUAS FAMÍLIAS,DR. BROWM, ABOTT parabéns pela serie, ainda foi possível no sec. XXI assistir a algo tão maravilhoso!!

  19. claudio rayan viana dos santos

    obrigado marcos por essa sua descrição de Everwood,e por mostrar o quanto ela foi importante para nós,que ha acompanhamos,porque para mim ela foi muito importante,assistindo a cada episodio dela,que eu pude aprender e amdurecer a cada dia,e a parar de pensar em problemas que me assombravam,e a ver a vida em sua planitude,em varios augulos,e conhecer as pessoas como relamente elas são,essa serie mudou a minha vida e se tornou uma das coisas mais importentes para mim,eu me sentia como o Ephram,em varios aspectos assim como na transição de adolescente para homen eu digo no sentido de entender as coisas e não viver mais em um mundo de ilusão e limitado.E agradeço muito a Everwood por isso então eu deixo aqui os meus agradecimentos a você por me lembrar o quanto Everwood foi importante e o meu adeus à melhor serie do mundo

  20. GEFERSON ESTANISLAU

    quero saber se têm como comprar a série do filme everwood: uma segunda chance, pois sou fã da série e não tenho como acompanhar nas madrugadas, pois, meu trabalho é noturno. Aguardo retorno e desde já agradecido

  21. jose dezincourt

    Lamentei profundamente o fim de everwood,adorava todos os personagens especialmente Amy,deveriamos fazer apelos ao SBT para que reprisassem a serie desde o inicio com as temporadas que faltaram ser exibidas.Como faço para baixar todas as temporadas? Gostaria muito de receber uma resposta.Obrigado!

  22. michael rodrigues

    Nunca vi nada igual, é um exemplo de vida não sou pra mim, mas pra muitas pessoas que se indetificam
    com everwood, é um mundo totalmente diferente do que vivo, os personagens consegui te passar alto confiança, mostrando personalidade além de ensinar como agir em situações dificeis. Enfim não tem explicação. Ficaria triste em ficar só na saudade. Gostaria muito de saber como posso conseguir as 4 temporadas Muito Obrigado…

  23. Pingback: Desilusão em Las Vegas » TeleSéries

  24. Victor

    Dessa mesma maneira vejo EVERWOOD…
    sensibilidade,paixão,tristeza,rancor,ironia,perdão!
    De uma maneira inacreditável esses personagens me deram outro sentido ao amor!Suas caraas e facetas me fizeram desejar um coração mais sincero com mais amor!Mais feliz cmg mesmo….
    A tristeza não cabe no meu coração,ela se alastrou por meu corpo e minha mente…
    MEU ADEUS SINCERO E APAIXONADO POR EVERWOOD…

  25. Glenda

    Eu acho meio nada ver escrever aqui, até por que a ultima vez que postaram aqui faz dois anos… e talvez nem eu e nem ninguem, nunca venha a ler o que eu vou escrever…Essa série me marcou muito por que eu perdi a minha mãe na mesma época que comecei a assistir essa série. E ela me ajudou muito com os conselhos, e as mensagens passadas. Sempre nos lembrando que é importante perdoar, procurar entender o próximo e tudo mais… pra mim valeu a pena…. terminou, mas existiu!

  26. fernando

    vo fala a vdd pra vcs viu, mais sem sombra de duvidas essa foi a melhor serie de tds q eu ja vi ate hj do genero
    e meio sem cabimento meu comentario em 2010 eu relembrando de uma series q termino em 2006
    mais quero deicha claro q essa serie eu nunca vo esquecer
    fico na memoria
    pow so fã de carterinha ate hj
    e espero q algum dia saia uma serie parecida ou igual a essa
    vo torce por isso

  27. Daniel Olinas

    vo fala a vdd pra vcs viu, mais sem sombra de duvidas essa foi a melhor serie de tds q eu ja vi ate hj do genero
    e meio sem cabimento meu comentario em 2010 eu relembrando de uma series q termino em 2006
    mais quero deicha claro q essa serie eu nunca vo esquecer
    fico na memoria
    pow so fã de carterinha ate hj
    e espero q algum dia saia uma serie parecida ou igual a essa
    vo torce por isso [2]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account