Log In

Reviews

Review: CSI – The Case of the Cross-Dressing Carp e The Chick Chop Flick Shop

Pin it

CSI - The Case of the Cross-Dressing CarpSérie: CSI
Episódio: The Case of the Cross-Dressing Carp e The Chick Chop Flick Shop
Temporada:
Número do Episódio: 169 (8×04) e 170 (8×05)
Data de Exibição nos EUA: 18/10 e 1/11/2007
Data de Exibição no Brasil: 3 e 10/3/2008
Emissora no Brasil: AXN

Nós todos sabemos que nem todos somos iguais perante a lei. Mesmo com um sistema judiciário bem mais eficiente que o brasileiro, países como os EUA também tem sua parcela de impunidade criminal. Nesse quarto episódio de CSI, nós tivemos três exemplos derivados dos três casos apresentados.

Temos um caso da Velha Vegas, com direito ao já falecido Sam Braun voltando a ser mencionado. Eu sinto falta do Sam e dos problemas que ele vivia trazendo pra vida da Catherine, sempre resultava em ótimo drama. E assim como Greg, eu adoro quando CSI traz histórias da Máfia escondidas num passado distante da cidade do pecado, mas que de certa maneira, sempre acabam vindo á tona.

Foi no terreno do já destruído Rampart e futuramente do Eclipse (que aliás, vai pertencer a Catherine, ao meio-irmão dela que está na cadeia por assassinar o terceiro filho de Braun, ou a quem?) que apareceu o cadáver de um jornalista, dando origem a uma investigação pela história. Sara ficou brevemente esperançosa. Obviamente, ela vem lutando dentro do trabalho desde o seqüestro. A vida pessoal no entanto, parece estar ótima, já que o Grissom pediu ela em casamento! Vamos ver aonde isso vai dar.

No final, descobrimos através de Lily, que eu também adoro, sobre a identidade do morto e a possibilidade do segurança de Braun, Benny o ter matado. Até depois de morto, as corrupções de Sam continuam a aparecer e fica mais que óbvio que assassinato não era nada pra ele. Sam era um homem que fazia o que bem queria, que conseguia o que desejava e desfilou impune até o dia que morreu.

No outro caso, do menino com os problemas hormonais, descobrimos que há contaminação da água em uma parte da cidade. Os responsáveis, uma empresa grande, obviamente vão dar voltas no sistema legal a vida inteira, escapando da punição exatamente do jeito como Sam fazia. Neste sentido, as grandes corporações no mundo todo não são muito diferentes da Máfia. Elas conseguem escapar de qualquer coisa se estiverem dispostas a sujar as mãos.

E por fim, chegamos a mãe de Brian. Ela escapou por falta de provas fortes e pela pena que obviamente despertaria nos jurados. Quem colocaria uma viúva, vítima de câncer e que perdeu o único filho presa? Eu senti pena dela e acho que se estivesse em um júri com uma ré assim, teria dificuldades em condená-la. Esse é uma lado da impunidade de que nos esquecemos. Às vezes nós queremos ver uma determinada pessoa sair impune. Nosso cérebro é treinado pra sentir compaixão, como podemos ignorá-la?

Até na ficção é difícil não se sensibilizar. Aqui, Gail O’Grady torna o trabalho ainda mais árduo encarnando perfeitamente a Senhora Towne. Ela aparece abatida, e para uma mulher tão bonita quanto ela é difícil parecer velha e cansada. Ainda que não dê pra dizer que ela ficou feia, ela estava completamente crível como uma vítima do câncer.

Já em The Chick Chop Flick Shop, CSI faz uma homenagem ao mundo dos filmes de terror de trash. Tanto CSI quanto esses filmes, de maneiras distintas é claro, se usam da morte como entreterimento e foi interessante vê-los misturar tudo numa panela só.

CSI - The Chick Chop Flick ShopNós já vimos muita coisa bizarra em CSI, mas acho que esse episódio em particular se baseia em cima do excêntrico, justamente por ser trash. Algumas cenas filmadas nesse estilo, como a de Stan saindo do armazém e checando o céu de uma tempestade iminente foram sensacionais. Além disso teve a piadinha do Nick sobre atores (metalinguagem), o filme que Wendy estrelou, Doc e David vendo terror, mas de todos os momentos descontração, na minha opinião o melhor foi o anão flertanto com Catherine.

Nós tivemos oportunidade de ver bem mais de Ronnie e eu continuo não sendo fã dela. Já cheguei a conclusão de que o problema (o meu, pelo menos) não é com a personagem, mas com a atriz, que não é muito carismática.

Dando continuação ao que eu falei sobre a Sarah lá em cima, sobre ela esta lutando pra se manter no trabalho, temos aqui uma breve cena dela com Greg. Eu gostei da opção do roteiro de ir trabalhando o trauma da Sarah de maneira discreta. Por outro lado, assim como CSI sempre faz, eles nem se importaram em abordar o seguimento do pedido de casamento do Grissom (Sarah aceitou? Eles vão se casar mesmo?) ou da vontade de Catherine de vazar informações do caso anterior pra mídia.

O caso em si eu não achei dos mais interessantes, apesar dos vários twists. O final falhou em ser tenso porquê eu nunca achei que Ronnie fosse levar um tiro. Alguém achou? Pelo contrário, eu achei que foi até um pouco engraçado. No final, não foi um grande episódio esse quinto, mas foi divertido de se assistir.

Séries citadas:

É estudante de comunicação. Não vive sem The Good Wife, Parks and Recreation e 30 Rock. Ah, e Gossip Girl, que apesar do bom senso, ainda nao conseguiu largar.

13 Comments

  1. Dr. Bambei

    Thais, realmente o primeiro episódio foi um dos melhores que vi na temporada, voltando ao velho estilo CSI.
    Já este último foi fraco, teve os momentos que você citou, mas não salvou.

  2. Simone Miletic

    Oi Thata,

    Acho que concordo contigo em quase tudo. Esses dois episódios foram os primeiro a realmente me agradar nesta temporada. O episódio trash acabou sendo mais fraco, mas toda temporada tem seu episódio mais comédia.

    Mas, quanto ao pedido de casamento: a Sarah aceitou ainda na hora. Tipo, ela sorriu um pouco, a abelha picou ela e depois ela aceitou, fechando com aquele beijo nerd deles.

    Eu tbm não suporto a nova personagem, não sei se pelo mesmo motivo que você. Eu acho que ela não trouxe nada novo. Cada personagem de CSI é marcante por algum motivo e ela não tem nada novo, nada diferente.

  3. Marcos Almeida

    Eu gostei de ambos os episódios…o anterior foi ótimo, com uma trama bem envolvente.

    Sobre a Cathy herdar os cassinos do pai, acho que em um episódio da temporada passada ela falou disso pro Nick durante uma viagem pra investigar um crime numa cidade do interior, mas não entendi muito bem a explicação dela. Desde que soubemos que ela era filha do Sam Braum, eu acredito que no final de CSI Catherine vai tornar-se dona de cassino. Seria um final legal pra ela…tipo numa cena final ela recebendo uma equipe de CSI’s no cassino dela onde um crime foi cometido. :)

    Sobre o segundo episódio, acho que por ser fã do gênero terror, também gostei e devo confessar que não soltava uma gargalhada tão sonora há tempos, como na cena do anão flertando com a Catherine. Eu ri muiito com isso. Valeu pelo episódio inteiro.

  4. Célia Lemos

    Como diz aquele velho ditado (água mole em pedra dura, tanto bate até que fura)Pois é marcação cerrada tambem dá certo. Apesar do gênero terror,o ipisódio me deu foi vontade de rir.Sam Braum está fazendo falta,e pelo que consta , Cathy não precisa mais de trabalhar,e é ela quem mais trabalha ,Grisom,desta vez quase não trabalhou.Gostei da edéia , Cathy recebendo os CSIs para envestigar um crime no seu cassino. Que tal mandar a idéia para os roteirista,que eles estão precisando.

  5. Eu achei o recurso do Grisson pedir a mão da Sarah muito interessante. Todo mundo já sabe que a atriz vai sair do seriado então criou-se aquela expectativa, como vai se resolver. Pois pedido de casamento nos leva a imaginar final feliz, então como será a saída da Sarah?

  6. fernando dos santos

    Eu também não gostei da Ronnie.Eu torcia para colocarem a Wendy como substituta da Sara quando ela sair,pena que isso não vai acontecer.
    Quando ao episódio dos filmes de terror eu acho que a intenção não era mesmo assustar,mas sim fazer uma brincadeira com o gênero.Se o objetivo era esse eu acho que a missão foi executada com sucesso.

  7. Giselle Bauer

    Gostei mais do episódio dos filmes de terror. Talvez porque tenha tudo a ver comigo eu adoro filmes de terror e como eu vejo coisas trash.
    Aquela última cena foi demais. E aquele anão dando em cima da Catherine foi muito show. Também não estou gostando da Ronnie. E concordo total com o fernando a missão de fazer uma brincadeira com os filmes trash foi realmente executada com sucesso.

  8. Pingback: The Case of the Cross-Dressing Carp e The Chick Chop Flick Shop « Séries Addict

  9. tata

    OI sou uma super fã da série csi desde o primeiro episódio, mas como a maioria dos comentários vistos tambem não gosto de mudanças nem do conteúdo da série nem da mudança dos personagens, eu acho que grisson deveria ter pedido catherine em casamento, sara não faz o seu estilo e nem é tão carismática quando está perto dele.
    E já vi muitas vezes grisson defendendo catherine e parecia bem mais original 0 carinho entre eles.
    bom mas esta é a minha opinião.

  10. Célia Lemos

    Falou e disse tata ,quem de fato entendeu o gosto refinado do Grissom foi a Lady, e agora a Cathy tem mais a ver com ele do que a outra,felizmente está no fim essa polêmica.

  11. Josiane

    A Sara vai sair no 8×07 e volta na Nona temporada.
    Pelos spoilers vai ter mais sara no 8×08
    8×12 e 8×17.
    O Grissom vai atras dela em São Francisco na Season Finalle.
    Esperem e confirmem.

    Cath tem a vêr com o Warrick ou Nick, ela faz estilo para garotão, não para homens adultos que sabem o q querem.a tal da lady é uma prostituta, não serve para um doutor.Deve servir para o ecklie

  12. Pingback: Review: CSI - Cockroaches e Lying Down with Dogs » TeleSéries

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account