Log In

Opinião

Viajando no tempo com Greek

Pin it

Cena de Greek

Oh my god, she’s wearing a Rachel.

Você ouviu esta frase na televisão esta semana? Não lembra? Vamos tentar de novo. Que tal esta?

Who are you? Sidney Bristow?

Bom, se nenhuma frase destas lhe é familiar é porque você não está assistindo a série com os mais deliciosos diálogos pop da temporada. Sim, já temos uma herdeira da coroa de Gilmore Girls. O nome dela é Greek.

Quer mais uma prova? Que tal esta frase aqui:

Best Friday night ever! Way better than reruns of Ghost Whisperer!

Greek me surpreende a cada semana. Não só pelos diálogos, mas por toda a sua atmosfera leve, que tem a incrível capacidade de me transportar a cada semana para o passado. Não, ela não faz eu me recordar dos meus tempos de faculdade. Mas me transporta pra fase em que eu passei a me apaixonar por seriados de televisão, em algum ponto entre 1997 e 1999, assistindo a doses cavalares de Dawson´s Creek e dezenas de sitcoms na Sony e Ally McBeal e Arquivo X na Fox.

Pois Greek me transmite a magia daqueles tempos. Remete a uma época onde assistíamos a um episódio temático de Halloween, que não provoca nenhuma mudança na série e não altera em nada o desenvolvimento do personagens, e não saímos reclamando que aquele episódio foi um filler, que foi pura encheção de lingüiça. E foi exatamente o caso aqui – o episódio que foi ao ar esta semana na Universal, Friday Night Frights (grande título!) remete a episódios deste tipo de Dawson´s Creek (o serial killer em Capeside de The Scare, na primeira temporada, entre outros) e de Buffy (Halloween, da segunda temporada, onde as pessoas se transformam nos personagens de suas fantasias). E foi divertido!

Acho que estamos nos tornando exigentes e ranzinzas demais. Mas, é claro, é difícil analisar o passado do ponto de vista atual. Por um lado a impressão que tenho é que os fãs de Arquivo X não implicavam a metade do que os fãs de Lost implicam com as inconsistências e o ritmo da série. Por outro lado, séries como Roswell não cometiam os desatinos que os roteiristas de Heroes andaram cometendo.

Qual o ponto do equilíbrio?

Eu confesso que não sei. Mas agora, entre uma série irritante e outra decepcionante, eu tenho um porto seguro de desilusões. Assisto Greek.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

16 Comments

  1. Mauro Irapuan

    Greek é uma das série mais leves e divertidas dos últimos anos. Com certeza veio para ficar e com tantas séries decepcionantes atualmente essa série, ao lado de Pushing Daisies, foi a melhor estréia do ano.

  2. João da Silva

    Greek é uma série bem bobinha, mas consegue ser bem engraçada.

    Num outro episódio da série, a Casey, interpretada pela Spencer Grammer, falou que estava passando na TV a série Frasier. O curioso disso é que a atriz Spencer Grammer é filha do Kelsey Grammer, que é o ator principal de Frasier, e que interpreta o papel do personagem Frasier.

  3. Ana

    Eu realmente queria assistir Greek, mas a reprise é sempre em um horário ruim – -‘. E quarta-feira as onze… bom, já tô dormindo há MTO tempo XD

  4. Paulo Fiaes

    greek é uma série que eu pretendo acompanhar na universal, mas n me irritarei por ter perdido capitulos..

    eu n sei se a palavra é exigente, mas veja bem, desde a epoca de x-files, que alguns de nós, mesmo criança, assistiamos séries. chega um momento que procuramos coisas novas, ou que não cometa tantos erros gritantes.

    por isso que Heroes irrita

    por isso que Lost e BSG são cult

    greek e chuck são séries q servem pra distrair, mas apenas isso. e diversão sempre é bom, apesar de que prefiro rir com denny Crane e Alan Shore.

    Mas enfim, falando por mim, n sei se sou mais exigente(Lê-se ranzinza) ou se cresci precocemente no mundo das séries, pow, eu acompanhava barrados no baile com 10 anos.

  5. Patrícia

    Também acho Greek uma série bobinha, mas legal… acho que não chega aos pés de Gilmore Girls com relação a referências pop (eu não entendia metade delas)… Em Greek, eu vi e entendi as referências, acho que porque são de coisas mais recentes, que eu acompanhei…
    Não sabia que a atriz que faz a Casey era filha do Kelsey Grammer… taí uma referência que eu desconhecia…

  6. Eu não sou expert em séries, mas não acho Greek bobinha, acho sim leve… sem compromisso de ser excepcional, o que pra mim é legal porque ela pode ir crescendo devagar… E GG no início era bem leve também.

  7. Lourdes Mota

    Eu estou gostando bastante do Greek e acho o elenco bem escolhido. Vale para entreter.

  8. Glica

    Eu gosto da série(Greek). É despretensiosa, leve e divertida. Não é disso que precisamos após um dia inteiro de trabalho e preocupações? Após assistir à série vou dormir mais relaxada e feliz! E isso é muito bom!

  9. Bernardo

    Concordo c/ a sua análise, Paulo. Bons tempos quando assistir séries era só diversão. O problema é que os próprios criadores/produtores/etc. das séries passaram a querer que seus ‘consumidores’ se envolvessem c/ os produtos (afinal, quanto mais vc se importa, mais vc ga$ta c/ isso, vide Star Wars/Trek, O Senhor dos Anéis, etc. e eles faturam bastante c/ a promoção de produtos de terceiros), então a coisa passou a ser mais passional mesmo – culminando em elementos extras fora da TV como jogos (Lost), vídeos em celulares (Smallville), etc..

    Ñ acho que Greek pode assumir-se como sucessora de Gilmore Girls no quesito referências, mas tá no caminho certo. Que continuem de um bom jeito, senão estraga e fica surreal (demais).

  10. Angel

    Greek é uma serie divertida, leve e fazia tempo que eu sentia falta.

    As novas series são boas, surpreendentes, mas é bom poder simplesmente sentar e ver um seriado que nós faça rir

  11. gustavo

    alguem sabe qual é a musica q tah tocando na vinheta do greek? meio latina, estilo vida loca do rick martin…
    valeu!

  12. Sandra

    Gustavo,
    A música é The Queen And I – Gym Class Heroes.

    A série é bem levinha mesmo. Se perder um ou outro episódio não irei baixar da rede. Acompanhar pela universal sem compromisso.

  13. Gessy

    Grrek é ótimo passatempo e realmente lembra os dialogos pop de GG e tbém de Veronica Mars…

  14. Pingback: Primeiras Impressões: Greek e Reaper « Só Seriados de TV

  15. Pingback: Primeiras Impressões: Greek e Reaper | SuperDicas

  16. Renan Augusto

    Greek mostra como a juventude deveria ser kkkkkk ;D

    eu tenhu banda com 4 amigões e temos uam republika… agente ta copiando o modo d ser do seriado… e n é falta de personalidade naum… foi Identificação msm… claro que sem deixar as notas cairem ;D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account