Log In

Reviews

Review: House – Euphoria – 1 (episódio 42)

Pin it

cena de Euforia - Parte 1 Série: House
Episódio: Euforia – Parte 1 (Euphoria – 1)
Temporada:
Número do Episódio: 42
Data de Exibição nos EUA: 2/5/2006
Data de Exibição no Brasil: 24/8/2006
Emissora no Brasil: Universal

Este foi o primeiro episódio duplo de House, Euforia mostra o ápice da série na temporada. Durante a metade da temporada para cá, podemos perceber a série tentando fugir um pouco de sua fórmula clássica, o que também rendeu episódios espetaculares, na verdade uma seqüência deles.

Nunca comentei aqui sobre as performances dos atores, uma porque se fosse comentar sobre a performance de Hugh Laurie, teria que fazê-lo em todos os episódios, outra é que nenhum outro ator teve uma performance fora do normal, que chamasse a atenção (pelo menos nos episódios que eu resenhei). Falei isso só para destacar neste episódio a fantástica interpretação de Omar Epps (Dr. Foreman). Todo o processo dele portar a doença, o desenvolvimento dos sintomas e nas partes onde via o que conseqüentemente acontecerá com ele, vendo a degradação do policial pela doença. Não seria surpresa nenhuma se ele tivesse sido indicado ao Emmy pelas performances nestes dois episódios.

Foi outra bela abertura e novamente lembrou as séries policiais. Um policial perseguindo um fugitivo com um carro e depois a pé. O policial pede para o bandido colocar as mãos na cabeça, ai ele começa a rir descontroladamente e a fazer piadas bizarras. Num momento de distração o bandido saca sua arma e atira no policial. Um efeito especial bem legal na hora do tiro, a bala ao atingi-lo lança três estilhaços dela: uma ao lado de seu olho esquerdo, outra em sua bochecha esquerda e a última em seu pescoço no mesmo lado. Agora a parte realmente estranha: mesmo ferido ele continuou rindo.

O pai de Foreman está orgulhoso de o filho ter saído no jornal (pelo artigo), mas como ele próprio diz, ele não está orgulhoso dele, ele está orgulhoso de Jesus. O clima entre o Foreman e a Cameron não foi esquecido e estará presente no episódio.

Então realmente começa o diagnóstico. House apresenta o caso: policial com senso de humor. A euforia não foi causada pelos fragmentos. House então manda Chase e Cameron fazerem exames no paciente, enquanto Foreman (como sempre) faz a busca na casa do paciente. House vai até a delegacia.

House se aproveita da situação para resolver alguns problemas que tem com multas. Ele sabe se aproveitar de sua deficiência quando quer. E quando a parceira do policial o olha meio que não querendo o ajudar com as multas ele fala:

Ele está melhor agora, mas nunca se sabe.

Após a visita House diz, ele tem a doença dos legionários, devido a má conservação do ar-condicionado da delegacia.

Foreman vai à casa do policial, um verdadeiro chiqueiro. Foreman sai pegando amostra de tudo. Ele descobre que no fundo da casa ele mantém uma plantação de maconha, tudo muito bem montado com sistema de irrigação e tudo. Os pombos não chamam a atenção no momento.

Todo o processo do Foreman foi devidamente descartado com a descoberta de House. Mas é ai que o segundo estágio da doença se manifesta: a cegueira. Voltaram a estaca zero. House então não vê outra solução a não ser fazerem uma ressonância magnética com contraste, mas devido aos fragmentos da bala em seu cérebro, todos ficam contra (porque os fragmentos seriam atraídos pelo campo magnético e destruiriam o seu cérebro).

cena de Euforia - Parte 1Os pupilos de House resolvem fazer uma angiografia, prontamente desencorajados por House, que pede para eles o encontrarem no necrotério. É durante este procedimento que Cameron desconfia das ações de Foreman com o paciente. Ao chegar no necrotério e ver o House procurando entre os cadáveres, Chase pergunta o que ele está procurando, então leva um resposta bem engraçada do House:

Eu liguei para minha mãe, ela não atendeu.

Agora vem as duas partes mais engraçadas do episódio. House, querendo saber qual o estrago que a ressonância poderia causar no paciente, resolve atirar em um cadáver, pegando todos de surpresa, e colocá-lo na máquina para ver o que acontece. Com o tiro aparece um funcionário do lugar:

Alguém ouviu um…

Eu atirei nele, ele está morto.

House no final da cena começa a desconfiar do Foreman, como havia sido alertado pela Cameron. House então pergunta para ela o quão não-profissional Foreman foi, ela responde:

Pior que o normal, melhor que você.

House quer saber se ele humilhou o policial, se sentiu prazer nisso. O que ele quer é:

Quero saber se foi uma raiva de negro reprimido ou apenas desorientado.

Com toda a confusão acontecendo chega a Cuddy. Ela já chega questionando o House por ele ter atirado num corpo, daí o House responde:

Bem, se eu tivesse atirado numa pessoa viva, teria muito mais papelada.

House então liga a máquina e os fragmentos do cadáver saem de seu cérebro destruindo o aparelho. Logo após, numa cena hilária, com todos com uma cara de bobo enquanto a Cuddy fica com uma cara de “eu avisei”, House fala que foi sua culpa.

O paciente então têm uma taquicardia, começa a sangrar nos lugares de entrada dos fragmentos. Foreman então ao ver a cena começa a rir descontroladamente, primeiro sintoma da doença. Isolam ele junto com o paciente.

Testam e testam e nada, House não quer ninguém de sua equipe voltando a casa do paciente, na verdade ele está muito abalado pelo que está acontecendo com o Foreman. A proximidade com o mais novo paciente está retraindo o House.

House sabe que a resposta está no apartamento do policial. Ele pergunta então quem quer ser o próximo? A ação da Cameron que já estava saindo sem pensar, chama a atenção do House e o impressiona, parece que ele estava testando quem teria coragem e não imaginava que a Cameron a demonstrasse.

Ele a questiona se ele está disposta a se sacrificar por um cara que não a considera uma amiga, ela responde:

Ele é apenas um paciente, certo? É o trabalho.

Ele então fala que ela não precisa ir até lá, que o apartamento está aqui, as coisas que o Foreman trouxe, pede para testá-las. Chase então fica irritado perguntando se aquilo era um teste.

Pode não ser nada, mas pra mim a cena mostrou bem como é a relação do House com os três. Elem apesar de tudo, respeita o Foreman por ser ele mesmo, nunca esconder o jogo. Ele gosta muito da Cameron e sempre está tentando ensiná-la, na cena em questão se surpreende positivamente com seu comportamento, na verdade ele sempre foi se surpreendendo com ela. Já Chase ainda está com o filme queimado com ele, nada do que ele fez pareceu-me que foi esquecido.

House resolve fazer um biípsia no cérebro do Foreman para tentar ter mais informações. Chase então pergunta se ele realmente quer fazer uma biópsia do cérebro do Foreman, ele então responde:

Qual é, de verdade, quem não quer?

Foreman também não gosta nada da historia, mas permite que se coloquem o reservatório de Omaya em seu crânio para tratá-lo. Então House se aproveita da situação e faz a biópsia. Foi outro momento bem engraçado, então o Foreman finalmente diz:

Saia do meu lobo temporal, House.

Foreman neste momento já havia passado da fase da euforia, o que quer dizer que vem cegueira por ai. Enquanto isso o policial se conscientiza que está cego e começa a penúltima fase da doença, as dores. Este foi um momento bem forte do episódio, onde os dois admitem que não acreditam em orações, como quem admite recorrer a elas quando tudo mais não deu resultado.

Wilson aparece, assim como o resultado da biópsia que deu negativo, nada foiencontrado. House sem saber bem o que fazer manda o Chase refazer todos os testes com as coisas que o Foreman trouxe e para a Cameron monitorar o Foreman e ver o avanço da doença.

Na parte mais dramática do episódio, Wilson fala que ele está sendo cauteloso, simples. Ele então explode em cima do Wilson, é realmente duro com ele. Mas Wilson conhece o House há bastante tempo para saber quando continuar uma discussão ou não.

Foreman também não está nada bem, vendo o policial sentindo cada vez mais dor, e como ficará daqui a algumas horas. Então, quando descobre que ele não voltaram a investigar a casa do policial, explode, culpa a Cameron e a contamina com uma agulha que usou, assim a obrigando a buscar a causa da doença. Apesar de estar lutando contra a morte, não deixou de ser como a Cameron disse um filh@#%#$.

Segundo sintoma, Foreman começa a perder a visão.

A dor do paciente está chegando a níveis insuportáveis, identificando um novo e último sintoma, hiperalgesia (a infecção se espalha para o centro da dor no cérebro). A solução é colocá-lo em coma. O desespero do Foreman frente à cena é evidente.

House sente falta da Cameron e percebe o que aconteceu, então vai ao encontro dela e a encontra quando ela está saindo da casa do policial. Apesar de ficar brincar com ela ficando falando toda hora que ela é uma pessoa fraca, ele adorou o fato dela ir lá. Nesta cena House pergunta o que o Foreman tem que fazer para ela odiá-lo. E, após analisar as coisa que ela pegou, pensa te achado a solução, mas para ter certeza a manda de volta.

O modo como ele chegou a conclusão de que o cara alimentava pombos, foi bem esperta. Mas a cena realmente engraçada foi a Cameron imitando um pombo, para atraí-los. Muitos pombos e nada da bosta deles. A descrição do House do cara é genial, o cara pega a bosta das pombas para usar como adubo na plantação de maconha. Cameron acha um balde cheio delas e pega um pouco para os testes, House diz que é um ambiente perfeito para cryptococcus neoformans. Isso explica todos os sintomas.

O Foreman parece arrependido do que fez com a Cameron mas na verdade ele não admite, e mais uma vez apenas justifica o que fez. Enquanto isso o paciente tem uma taquicardia. Cameron descobre que não é cryptococcus. O policial morre.

Um dos grandes episódios da série, mas pra mim o próximo é ainda melhor. Este acaba com um paciente do House morto e o Foreman cada vez mais perto da morte.

To Be Continued…

Séries citadas:

16 Comments

  1. Fer

    episódio super tenso, o q não é comum em House. estou curiosissíma pela segunda parte.

  2. Cesar

    Foi uma grande soma de qualidades: grande texto, história interessante e ótimas atuações.

    “House” tem sempre, na minha opinião, episódios acima da média das séries de tv. Entretanto, alguns são bons mas “ok”. Este foi bem acima da média da própria série. Como disse a Fer, foi um epi tenso e bem tramado. Aliás, mostra um House mais sério e preocupado que o normal.

    É aguardar a sequência.

  3. Juliano Cavalca

    Não sei se é nesse episódio, ou no outro, mas tem uma fala brilhante do Foreman:

    “Don’t mess with my head!”

    Foi traduzido como “Saia do meu lobo temporal” ? :(

  4. Jana

    ÓTIMO review Anderson :D
    realmente um magnifíco epi de House, nunca tinhámos visto esse lado protetor de House com os seus Ducklings ^^
    House tem ótimos escritores e diretores, e mostrou que tem mais q apenas o Hugh pra conduzir House MD, tem seus caodjuvantes, Omar esteve ÓTIMO nesse episódio :D

  5. Leon

    Incrivel episódio. como já disseram aí : Beeem acima da média dos episódios da propria séria. Omar Epps deu um show de interpretação e, nesse episódio, retratou-se a relação entre os membros da equipe de forma excepcional !

  6. Rafaela

    Cada um ali tem sua função: Foreman é o que está sempre desafiando House, Chase é o puxa-saco e Cameron é a darling que está ali para atrapalhar e surpreender… nesse episódio ficou muito explícita essa relação dos três.

    òtimo review… agora é esperar por quinta-feira…

    para falar a verdade, pelos comerciais da Universal eu nem ligaria de pular todos os episódios e ir direto para o´fim da temporada!!!

  7. Anderson Vidoni

    Juliano, extamente é esse episódio.

    Eu acho a segunda parte melhor mesmo, é mais dramática, excelente.

    Obrigado os comentários.

    Rafaela, concordo com o que falou, cada um tem sua função mesmo. E já ta quase na finale, só falta 3, aguente mais um pouco.

    Eu acho que os comerciais do Universal, dos episódios finais, revelam mais do que eu gostaria de saber (se já não tivesse visto), apesar de que não teria como fazer um que não revelasse. Se ainda não viu e quer se surpreender, fique longe do canal e se for ver alguma coisa, mude imediatamente na hora do comercial.

  8. Fer

    Anderson, tu nem sabe a minha tristeza: a entrega da minha caixa da segunda temporada vai atrasar um mês!! =o

    agora, vou ser obrigada a acompanhar a série na TV até o fim, mesmo…

  9. Anderson Vidoni

    Que pena Fer, não vai ter escolha mesmo. Agora cada semana pra finale ficará maior. Mas vai ter House inédito até ela chegar, pior seria se já tivesse acabado.

    E o Hugh Laurie no Emmy tava muito engraçado :D

  10. Maria João

    Adoreiiii!

    O episódio foi mesmo altamento…genial diria!
    Um dos melhores episódios desta temporada!
    Quando apareceu To be Continued…ate me passei!! So me apetecia mandar uma almofada na tv!! :)

    Mas este episodio..excelente!!
    O Hugh Laurie…teve mt bem como sempre…e temos um destacamento para o Foreman(Omar Epps..se nao me engano)..

    Adorei..mal posso esperar pelo porximo episodio!!

  11. Osório Coelho

    Para quem é um fanático por música, como eu, há de concordar que House é uma das séries que tem uma das melhores seleções de canções.

  12. Thá

    ótimo epi!! bah assim q vi os pombos a 1a vez logo pensei: pombos-criptococose-resolvido!! tava tão feliz de ter acertado o diagnóstico….. infelizmente não era. e não tenho a menor idéia do q seja…… tbém adorei ver q o house se importa com os colegas de trabalho!! house mostrando sentimentos…. tou passada.

  13. vera lúcia pinheiro de oliveira

    adoro a série e acho que Hugh Laurie já deveria ter sido descoberto pelos grandes cineastas, pois é um grande ator e um homem super charmoso (101 Dálmatas e O Vôo da Fênix não contam, porque deram a ele papéis ridículos)… quanto ao epsódio em questão, não gostei de ter sido dividido em duas partes, mas valeu porque mostra o comprometimento de House com a Medicina e a sua dedicação à equipe (o fato de proteger a Cameron, não querendo que ela fosse ao apartamento do policial, e a real preocupação com a saúde do Foreman – apesar da ironia)… já assisti a muitos outros epsódios melhores, mas cada um deles é essencial para entendermos a personalidade dos personagens (que, por sinal, foram muito bem construídos e convencem com facilidade)… espero que não interrompam a apresentação da série com o final da temporada em setembro! Vera

  14. danny

    Não gostei muito desse episódio… Um pouco fraco para o que a série já apresentou. E eu também achei isso no episódio anterior.

    Mas Hugh Laurie e o texto foi ótimo, como sempre, e o Omar Epps esteve muito bem nesse episódio.

    Espero que a 2ª parte seja melhor que a 1ª…

  15. Simone

    Assisti ontem a segunda parte mas estou confusa porque o Foreman não morreu, mas está super mal. E ao terminar o episódio, a Universal mostrou que o próximo capítulo será sobre outro caso. Fiquei sem saber o que acontecerá com o Dr. Foreman. Please, me ajudem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account