Log In

Reviews

Review: Dexter – Born Free

Pin it

Cena de Born Free
Série: Dexter
Episódios: Born Free
Temporada:
Número do Episódio: 12
Data de Exibição nos EUA: 17/12/2006
Data de Exibição no Brasil: 23/9/2007
Emissora no Brasil: Fox

E chegamos ao fim da jornada. Doze episódios, senão perfeitos, muito acima da média do que estamos acostumados a ver na televisão.

Uma das grandes qualidades de Dexter é que ao mesmo tempo em que temos um lado agressivo e violento no programa (estamos falando das aventuras de um serial killer, afinal de contas) temos uma contraparte que é quase um drama familiar. Melhor que isso: as duas metades são altamente integradas. É quase impossível separá-las. Analisando friamente, daria pra dizer que boa parte das revelações e reviravoltas de Born Free parecem saídas de um último capítulo de novela. Mas uma novela altamente subversiva, vejam bem.

A polícia também chega a conclusão de que Ruby é o ITK. Como era de se esperar, ele deixa mais uma dica para Dex. Uma música. Born Free (Nascido Livre). Nosso herói pensa que se trata do local onde seu Dark Passenger nasceu. E lá vai ele até o mesmo container onde ele foi encontrado quando criança. E ele encontra…BANANAS! E também o Sargente Doakes, que estava investigando o local. Uma pequena briga entre os dois rapazes e Dexter sai com a certeza que terá um par de olhos o investigando por um longo tempo…

Plano B. Dexter decide investigar a casa, no período anterior ao incidente com sua mãe, onde ele, de fato, nasceu livre. E lá ele encontra Ruby. E num belo flashback, ele descobre que Ruby (na verdade Brian, ou Biley na pronúncia de uma criança de três anos) é seu irmão. Seu duplo, seu nêmesis. Estamos falando de um dos arquétipos mais famosos de folhetins mundo afora. O irmão de Jack Bauer não era um vilão também? E não, não estou reclamando. Em ambos os casos, achei essas viradas excepcionais (a única ressalva talvez seria o excesso de caras e bocas de Christian Camargo, mas nem tudo pode ser perfeito).

Deste momento em diante, Dexter se divide entre se unir ao irmão e ser livre novamente ou de salvar sua irmã ilegítima e honrar o Código de Henry. Como o nosso herói tem lá sua consciência, não é difícil saber qual foi a sua decisão, o que não quer dizer que ela tenha sido fácil:

Você que precisa ser libertado, irmãozinho. Sua vida é uma mentira. Nunca será o que…

(Dexter corta a garganta de Brian)

Sinto muito. Não consigo mais ouvir isso. Mas você está certo.

Mesmo emocionado (seria esse o termo?), Dexter monta a cena do crime para todos pensarem se tratar de um suicídio.
Cena de Born Free
Agora Rita: Paul insiste que ela procure um sapato no quintal. E ela acha o tal sapato. Não vai ser só o Doakes que vai estar com os olhos bem abertos na próxima temporada. E embora não seja do meu feitio, aqui vão duas quotes distintas dela do episódio:

Dexter passa todo o tempo num laboratório!

Referência ao outro Dexter mais famoso da TV?

A coitadinha (Debra) deve estar confusa. Se apaixonar por um serial killer? Quais eram as chances disso?

Adoro quando os personagens são irônicos sem saber, hehe.

E pra terminar, a brilhante cena final, com direito a delírios de grandeza do protagonista:

A verdade é que não há mais um ser vivo que possa agüentar minha verdade. Doakes sempre suspeitou que eu escondia algo. Agora ele sabe. Às vezes imagino como seria se tudo que está escondido dentro de mim fosse revelado. Mas eu nunca saberei. Vivo me escondendo. A minha sobrevivência depende disso. A minha tragédia é que matei a única pessoa da qual não precisava me esconder. E sou o único que chora sua morte. Todos me agradeceriam se soubessem que fui eu quem acabei com sua vida. Na verdade, lá no fundo, sei que apreciaram muito do meu trabalho. É assim que as pessoas cheias de glória devem se sentir. A minha escuridão revelada, meu eu interior acolhido. Sim, eles me vêem. Sou um deles. Nos seus sonhos mais sombrios.

Cena de Born Free
Vai, Dexter, vai! Precisamos de mais gente como você por aqui.

Cotação: *** [quase ****] (excelente/excepcional)

MVP da temporada: Michael C. Hall

Séries citadas:

39 Comments

  1. solange

    Esse último episódio da temporada BORN FREE, superou todas as minhas espectativas. Demorou pra eu sacar que o ator que faz DEXTER é o mesmo de “A SETE PALMOS”, puxa estão tão diferentes…Ri bastante do comentário da Rita sobre o namorado da Debra. Se ela soubesse….(Se bem que a impressão que dá é de que ela (Rita) está chapada 24 horas por dia)Acho que é por causa da dublagem…

  2. Fer Funchal

    eu devo admitir que eu gostei menos do episódio na revisão, mas continuo achando um dos melhores que eu vi na temporada passada. até porque aquele final é coisa de louco de tão lindo, eu consigo rir e chorar ao mesmo tempo com aquela seqüência final!

    valeu pela análise da temporada, Ju!

  3. Rogério Vidmantas

    Solange, a sensação que tenho da dublagem da Rita tb é essa. Aliás, essas bublagens da Fox são quase todas muito ruins, parece q feitas às pressas. A voz do Dexter não poderia ser a mesma usada em “A Sete Palmos”? Se bem que aqui cabe uma ressalva: a dublagem pode não ser mesmo boa, mas pelo menos os palavrões foram mantidos, o que, para mim, é ótimo. Mas isso n muda nada minha opinião sobre a Fox que fez uma puta cagada e sobre Dexter que mostrou a que veio: excepcional!!!

  4. Thomaz Jr

    Dexter é uma das melhores coisas que já vi na TV. Um tipo de programa que não pinta em td temporada.
    Uma série completa. Versa sobre os mais diferentes problemas e consegue ser emocionante.
    Só desejo vida longa a DEXTER e temporadas tão boas qto essa primeira.
    Juliano Cavalcante, parabens pelas colunas.

  5. Desculpem-me pessoal mas vou ter que discordar de todos… e concordar em parte com o review, esse final realmente pareceu final de novela, o ITK ser irmão do Dexter?!?!? bem cara de final de novela da globo. urghhh odeie, pelo menos achei que eles fossem colocá-lo como sendo o primeiro serial killer tipo sendo o garoto Brian o responsável pela morte da mãe, pelo menos justificaria a mudança do Dexter, o irmão que ele sempre admirou (foi o que pareceu nas imagens) matou sua mãe… ahh… faltou também colocar a mãe um pouco mais malvada né, pq o ITK tinha aquela fixação só porque a mãe era prostituta?

    Pelo que sobre Serial Killers normamlmente é por causa dos pais maltratarem eles que eles se tornam assim… enfim a história não convenceu.

    E a Debra? Eles podiam ter deixado meio no ar se ela ouviu ou não toda a conversa entre o Dex e o Brian… pelo menos seria um gancho pra próxima temporada.

    Bem pra não discordar de tudo, eu concordo sobre a dublagem, a gente vê Dex na TV mas parece que todos os persogens são robozinhos, as falas são muito mecânicas, nenhuma emoção.. A Debra chorando e defendendo o Dex, puff foi um fisco.

    FIM DA DUBLAGEM NA RAPOSA!!!

  6. Heloisa

    Excelente série, excelente final… Acho que a única ressalva refere-se ao fato de dois irmãos serem serial killers como resultado do trauma de infância (assunto muito bem discutido no post anterior – parabéns, Juliano).
    Dois recados: 1) Solange, desculpe, mas acho que você não deve ter assistido a muitas temporadas de “A sete palmos”, né?! Um dos motivos para eu assistir a série foi ver como o ator se desvincilharia de seu personagem gay. E ele mostra ser um excelente ator, principalmente quando se assiste a “Dexter” e logo em seguida a “A sete palmos”: parece que são atores diferentes. 2) Rogério, é achômetro, mas acho que eles não puseram a mesma voz para justamente tentar desvencilhar um personagem do outro (como se isso fosse necessário…). Mas também pode ter sido outro problema, já que o mesmo ator (tipo Tom Cruise e Keanu Reeves) têm dubladores diferentes; então, pode ser escolha da empresa responsável pela dublagem.
    Agora, estou ansiosa pela 2ª temporada!!!

  7. claudia braga

    Realmente, eu vejo a dobradinha Dexter/A sete Palmos…e o Michael C Hall é outra pessoa, diferente mesmo!!! bom trabalho.

    Adorei o final de Dexter!!

  8. O Michael C. Hall em Dexter é totalmente diferente fisicamente do Michael C. Hall em A Sete Palmos. O andar, o cabelo, o jeito de falar, ele chega até a ser sexy em Dexter.

  9. Silvia_05

    Fiquei meio em dúvida quando vi esse final : que uma situação pode desencadear um trauma é certo, mas que os dois irmãos reagissem igualmente achei pouco provável. Mas ao rever esse episódio tive outra impressão : o instinto assassino de Rudy parece ser diferente do Dexter. Percebi que os ensinamentos de Harry aliviam uma certa culpa de Dexter, enquanto Rudy não sente culpa alguma.

    Anyway, o talento de Michael C Hall superaram qualquer “falha” que a série tenha apresentado. Depois de ver os 2 próximos episódios, torço prá que a qualidade da série continue na próxima temporada. Afinal torcer prum serial killer não é lá muito NORMAL.

    SIM! O cara é sexy mesmo!

  10. Lucas "Gandalf" Leal

    é tb concordo que ficou mto exagerado os dois serem serial killers pelo mesmo trauma…isso como foi dito pela silvia é mto pouco provavel, mas meu isso é um seriado e não um documentário essas ‘licenças poeticas’ eu acabo sendo totalmente tolerante, principalmente quando elas abrem espaço pra uma série e um final maravilhoso como esse…
    só discordo do final…acho que não precisamos de um ‘dexter’…

  11. Concordo com o Lucas.
    Nós precisamos de “Dexter” (a série) não de um ‘dexter’.

  12. Mica

    Mas será que o trauma foi o que fez deles serial killers? Não terá sido apenas o que liberou o que eles já tinham dentro de si? Ou talvez um deles tivesse e o outro não…
    Mas achei legal os dois serem irmãos, principalmente pq o Brian sabia o tempo todo que tinha um irmão e reconheceu imediatamente um par em Dexter. Já o Dexter suprimiu tudo sobre o seu passado, menos o desejo insano por sangue (e demorou bem mais para reconhecer o companheiro de crimes).
    Sei lá, eu gostei do ITK ser quem é e não achei nada novelesco o final, muito pelo contrário.
    Quanto a voz da Rita….a atriz tem uma voz meio sonolenta por natureza, hohoho, mas a dublagem acabou com ela de vez. socorro!

  13. solange

    É Heloisa,eu fiquei um bom tempo sem TV a cabo e no inicio do filme, quando passa o nome dos atores eu estava sempre fazendo alguma coisa, não conseguia ver. Michael C. Hall está 10 como gay (tenho uma quedinha por gay), acho que é porque eles são super sencíveis. como DEXTER ele está 10+10.

  14. Maria

    ADORO um bom suspense e Dexter é uma das melhores séries que já vi nos meus 20 e tantos aninhos de fissurada em filmes, sem dúvida alguma. Tudo funciona bem: roteiro, personagens instigantes, atuações excelentes por parte de um elenco muito bem escolhido e ajustado, ótima fotografia, até as cenas de abertura são fantásticas e as imagens simbolizam com perfeição o personagem central. Suspense na medida certa. Sorte que, graças a mr. torrent, tenho todos os episódios com idioma original e legendados, inclusive os 2 primeiros da 2ª temporada que vazaram. Agora é aguardar as sequências e pelo que já vi e li, vem chumbo grosso para cima do nosso fascinante serial killer. Tomara que ele consiga ir em frente, sem se desviar muito do seu “código” nem ser desmascarado pela turma da lei e ordem…

    Minhas paixões atuais: Dexter e House. Michael C. Hall – amazing!Melhor só mesmo o Hugh Laurie.

  15. Maria

    ADORO um bom suspense e Dexter é uma das melhores séries que já vi nos meus 20 e tantos aninhos de fissurada em filmes, sem dúvida alguma. Tudo funciona bem: roteiro, personagens instigantes, atuações excelentes por parte de um elenco muito bem escolhido e ajustado, ótima fotografia, até as cenas de abertura são fantásticas e as imagens simbolizam com perfeição o personagem central. Suspense na medida certa. Sorte que, graças a mr. torrent, tenho todos os episódios com idioma original e legendados, inclusive os 2 primeiros da 2ª temporada que vazaram. Agora é aguardar as sequências e pelo que já vi e li, vem chumbo grosso para cima do nosso fascinante serial killer. Tomara que ele consiga ir em frente, sem se desviar muito do seu “código” nem ser irremediavelmente desmascarado pela turma da lei e ordem…

    Minhas paixões atuais: Dexter e House. Michael C. Hall – amazing!Melhor só mesmo o Hugh Laurie.

  16. Tatiana

    Meu deus que final foi esse, simplesmente espetacular……..está no meu top 3 de finais de séries(CSY NY, Criminal Minds e Dexter) vibrei do começo ao fim, chorei de dá risada qdo ele no final delira sobre “nós amamos o dexter” simplesmente de+.
    Não vejo a hora de inicar a 2 temporada……apesar da dublagem…….foi uma sérei maravilhosa do inicio ao fim…..
    PS – Não achei final de novela………..

  17. Almirante

    Ótima série com um ótimo final. Adorei, pena tenha acabado rápido demais – apenas 12 episódios. Só lamento que tanta gente tenha que ter ouvido a Rita com voz de chapada.

    Estava trocando de canal ainda pouco e acabou que caiu na Raposa. Antes que eu pudesse rapidamente pular pro canal seguinte o controle remoto escapou, caiu no chão e as pilhas saíram, me forçando a deixar no canal do capeta por alguns segundos enquanto remontava o bicho.

    Estava passando Boston Legal, o episódio das irmãzinhas cantoras racistas e passava justamente a parte onde as duas davam um exemplo de sua música para o Alan Shore. A música não foi dublada (não devem ter encontrado 2 dubladoras crianças que conseguissem cantar – ia ficar muito caro) e nem teve legendas. E enquanto a música se desenvolvia o Alan Shore (ou Alan Costa) e a Shirley faziam caras e bocas quando a música passava pelos trechos racistas. Ou seja, se você quiser entender a versão dublada em portugues de Boston Legal na Raposa você deve ser fluente em inglês(!) senão você fica achando que Alan e Shirley são retardados e estão fazendo as caras a troco de nada.

    Download Neles!!!

  18. solange

    É ROGERIO, vamos continuar fazendo campanha para ver se a fox pelo menos melhora as dublagens.

  19. É o seguinte: eu não assisti a série toda, só alguns episódios (e a maioria só em partes (como Dexter gosta – hehe). Por que eu não sei baixar séries (é algo que eu preciso aprender logo, questão de sobrevivência televisiva), não suportei a dublagem e tentei assistir no som original, mas como meu inglês só deu para 80%, os outros 20% para entender me deixavam mais aflita, daí desistia. Então, dito isto, o que me deixou intrigada com este final é que o Dexter é pintado deste o início como um psicopata, sem sentimentos algum, totalmente frio, e com uma ‘sede’ por sangue. Seu pai adotivo percebendo isto, e sabendo que não teria como deter esta necessidade dele, resolve desviar esta ‘energia assassina’ contra os criminosos. Por isso Dexter se tornou um serial killer, matando os bandidos que a polícia não consegue pegar, e isto não é por sede de justiça não, é só uma maneira dele se controlar e não acabar matando inocentes. É isto, né? Então, apesar de linda, achei a cena final com o Dexter delirando que todos os chamam de herói meio estranha. Afinal, pq ele teria agora esta necessidade de afirmação de seus atos? Ou é a necessidade dos produtores de aliviarem um pouco a culpa dos expectadores em torcerem por um serial killer?
    Ou eu me perdi no meio?

  20. solange

    LUCAS,deixei um recadinho pra você(vc sabe onde)leu? Sorry,Sorry!!!

  21. solange

    LUCAS, deixei um recadinho pra você (vc sabe onde).Leu? SORRY,SORRY!!!!

  22. Mica

    Acho que não é necessidade de afirmação, Rô, apenas uma afirmação. Ele gostaria de poder parar de fingir…simplesmente ser o que é. E se as pessoas pudessem vê-lo como um herói, ele não precisaria ficar escondendo seus instintos o tempo todo.
    (maiores comentários deixo para outra hora. Acabou o tempo na lan house. Aff!)

  23. Agora intindi Mica.
    Realmente, fingir o tempo todo deve dar muito trabalho. E ele, agora, sabe que o Doakes não vai deixá-lo em paz.

  24. Silvia_05

    Prá vocês que estão sofrendo com a FOX, a dica é baixar os episódios. Demora, mas vale a pena. Depois dá um pulinho no legendas.tv.com.br, cadastrar-se e pegar as legendas em português. Quem quer melhorar o inglês, baixe in english. Deixar na mesma pastinha o filme e a legenda, sendo que a última tem que ter o mesmo nome do filme.
    É clicar no Windows Media Player e voilá.
    Parem de sofrer. A Voz do Dexter não pode ser dublada de jeito nenhum, pois é metade do suspense da série.
    Desculpem a aulinha, e divirtam-se!

  25. Lucas "Gandalf" Leal

    solange não tinha lido não mas fui lá ler!!!
    rlx essas coisas acontecem…é que quando vc falou ‘vcs’ achei que tinha me incluido, sendo que eu havia discordado do João…
    mas enfim um conselho se acostume com os comentários do João e do Rubens pq são todos naquele nivel pra baixo hehehe
    ;)

  26. solange

    Que merda….O pior é que eu já bati de frente com os dois!!!Não vou deixar de ser original( pra não falar sincera)por causa de dois narcisistas.
    Beijão pra você “GANDALF O CINZENTO”

  27. solange

    Mais que merda…O pior é que eu já bati de frente com os dois. Não vou deixar de ser original(pra não dizer sincera) por causa de dois narcisistas.
    Beijão pra você “GANDALF O CINZENTO”

  28. Lucas "Gandalf" Leal

    hehehe é solange continue comentando o que pensa!
    e deixe eles fazerem o mesmo…só leia e se segure pra não ficar debatendo eternamente hehehe
    ;)
    ps quem não viu os dois episódios que vazaram amanha começa a segunda temporada no eua

  29. Amelia

    Adorei Dexter, o q eu mais gostei foi a ironia do assassino c/ a Debbie…
    Gente eu SÓ assisti essa série qdo me emprestaram o DVD pirata (e eu sou contra pirataria). NÃO DÁ mais p/ assistir aos seriados da FOX, a dublagem é ridicula. Qq um perde a paciência. Mesmo Prision Brake e 24 horas, 2 seriados q eu já acompanhava eu não consigo mais ver. E mesmo entendendo o inglês existem séries q perder alguma coisa mata TODA a piada ou a ironia. Essa dublagem é pior a a do SBT!!!!

  30. karla

    Saludos fans de Brazil!!
    soy de mexico! y dexter aca esta egando muy fuerte! I?DEXTER !! ese fianal estuvo muy interesante aunque esa decicion lo marcó para siempre
    Bye besos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account