Log In

Opinião Reviews

O Quarto Oculto – Da Chave ao Hóspede

Pin it

Cena de O Quarto OcultoAlgumas séries você sabe que irá gostar mesmo antes de assistir. Quando ouvi a premissa de O Quarto Oculto (The Lost Room) eu tinha a certeza de que me encantaria com ela. E talvez tenha sido ainda melhor por se tratar de uma minissérie. Tudo o que nos era mostrado tinha um objetivo, nada era ao acaso. E mesmo assim, a quantidade de coisas que acontece a cada episódio é fenomenal.

Outra coisa que diferencia O Quarto Oculto, é que ela explica absolutamente nada. Ao longo dos seus seis episódios a série nos informa o necessário para entenderrnos o que está acontecendo, mas tão cegos como no princípio.

O Evento:
O fato mais importante da série é o evento que desencadeou tudo. Precisamente em 4 de Maio de 1961, às 13h20m44s o quarto nº 10 do Motel Sunshine, em Gallup, New Mexico, deixou de existir no nosso plano de existência. Ao mesmo tempo em que o quarto foi apagado da nossa realidade e seu ocupante proscrito da memória de todos, os objetos que ele continha passaram a ter algum tipo de poder metafísico.

O Quarto e os Objetos:
Apesar de estar fora da nossa realidade, o quarto pode ser acessado através da Chave, um dos objetos mais importantes. Não importa em qual fechadura ela seja colocada, a chave sempre abre a porta para o quarto nº 10. Os objetos são os mais variados e comuns, como pentes, relógios, óculos, passes de ônibus, mas todos têm algum poder metafísico, como parar o tempo, impedir a combustão, deslocar alguém para outro lugar, entre outros. O interessante é que dentro do Quarto, os Objetos são apenas objetos comuns, e, portanto, apenas lá dentro é que podem ser destruídos.

O Hóspede:
Para muitos um mito, o Hóspede mostra-se uma pessoa bem real, que teve sua vida apagada ao ser transformado em um dos Objetos do Quarto. Todos os objetos atraem-se entre si, mas por ser um objeto humano o Hóspede sente a dor dessa proximidade, o que o leva a fazer uma barreira para tentar afastá-los. Como todos os outros objetos, o Hóspede não pode ser destruído, ou mesmo envelhecer, a menos que esteja dentro do quarto.

A História:
Resumidamente, Joe Miller é um detetive de homicídios que acabou na posse da Chave ao presenciar a morte de um delinqüente conhecido seu em sua casa. Logo descobre que há dois grupos atrás dos objetos: a Ordem e a Legião, além dos freelancers. E é um desses freelancers que rapta Anna, a filha de Joe, para trocá-la pela Chave. Durante a tentativa de fuga, Anna acaba dentro do Quarto, que é reiniciado com a garota ainda dentro. Ao abrir novamente a porta, Joe descobre que a filha desapareceu e começa sua jornada em busca da menina.

Ao contrário da Ordem, que acredita que os objetos são pedaços de Deus e quem os possuir terá os poderes da divindade, ou da Legião, que quer os objetos para destruí-los, Joe não se importa com os objetos, mas decide que precisa deles para encontrar a filha. Para isso, usa alternadamente a Ordem, a Legião (mais especificamente Jennifer Bloom, com quem acaba se envolvendo romanticamente) ou mesmo os freelancers. Por necessidades se associa ora com Weasel – o responsável pelo rapto de Anna – ora com Wally, um lunático possuidor de um ticket de ônibus que transporta as pessoas para Gallup e que acaba se tornando amigo de Joe, ou ainda Kreutzfeld, um milionário antigo membro da Legião e que se tornou Colecionador dos Objetos.

É Joe quem descobre a existência do Hóspede e o leva de volta para o Quarto nº 10. O Hóspede enfim lhe diz que para Joe recuperar Anna, ele precisa matá-lo e tornar-se o novo Objeto, já que há um equilíbrio e para cada objeto destruído um novo é criado. Apenas como um Objeto Joe será capaz de reencontrar a filha que está perdida entre um dos quartos da realidade alternativa.

Joe aceita a condição do Hóspede e consegue assim recuperar Anna. Ao finalmente ter a filha novamente consigo, Joe abre o Quarto e deixa a chave dentro, reiniciando-o.

Cena de O Quarto OcultoÉ difícil descrever O Quarto Oculto em poucas palavras. Muita coisa acontece em pouquíssimo tempo. Joe se envolve com vários tipos de objetos e pessoa a cada novo episódio. Amigos se tornam inimigos e vice-versa. Quando aprendo a odiar alguém acontece algo que me faz gostar da pessoa novamente. E a cada episódio ficamos pensando no que virá a seguir.

Dois momentos em especial me deixaram bastante agoniada: quando Joe e o Weasel ficaram presos na mansão de Kreutzfeld e Joe lutava contra o tempo enquanto criava uma fechadura onde pudesse usar a Chave; e no final do penúltimo episódio, quando Kreutzfeld o prende dentro do cofre dos Colecionadores após roubar a Chave.

Mas este foi um dos programas que mais me empolgou na TV nos últimos tempos. Cada episódio nos trazia uma possibilidade imensa de decisões diferente e rumos distintos. Em momento algum eu soube como realmente iria acabar. E até agora não sei do destino de Joe.

Ele se tornou um Objeto? Se a resposta for positiva, ele não irá envelhecer ou morrer, como o Hóspede? Se ele é um Objeto, qual o seu poder? Sofrerá da lei da atração assim como os outros?

Ainda não decidi se gostei ou não do final de O Quarto Oculto. O que eu sei é que valeu a pena cada minuto do meu tempo, e não é todo dia que encontramos algo assim na TV.

* * *

A GNT deve reprisar O Quarto Oculto em entre os dias 22 e 29 julho, às 3h da madrugada.

Séries citadas:

Michele Reis Martins, a Mica, é advogada e mantém o blog Esperando o Esperado. Fã de Arquivo X, Highlander, Buffy, Doctor Who e sci fi em geral.

15 Comments

  1. Mica

    Assista sim, Si, é muito bom.

    Hoje mesmo eu ia escrever para o Paulo perguntando se ele ia querer o texto assim mesmo ou se queria que eu reescrevesse tudo com outro enfoque, mas acabei passando aqui antes de mandar o e-mail e dei de cara com o texto ^_^.

    Sinceramente, O Quarto Oculto foi um programa tão bom, que até já estou com saudades.

  2. Paulo Antunes

    Eu também acabei não conseguindo acompanhar a minissérie, fiquei só no primeiro episódo. Quando retornou House acabei não conseguindo conciliar as duas.
    Espero que o GNT se ligue da preciosidade que tem nas mãos e programe umas reprises em uns horários mais fáceis.
    É um programa que vai crescer muito no boca a boca, tenho certeza que daqui a algum tempo as pessoas vão lembrar e ainda irão comentar?

    * * *

    Alguém aí se lembra de The Stand, uma minissérie que passou no AXN a milênios atrás?

  3. Giselle

    Muito bom review Mica. É isto mesmo.
    Não consegui assistir dois episódios e me perdi um pouco mas mesmo assim gostei muito da série.
    Vale a pena mesmo. Vou tentar assistir a reprise apesar deste horário mas ainda bem que eu tenho o meu bom amigo video cassete ehehehe.

  4. Luis Carlos

    The Stand é uma minissérie muito boa.Eu tenho ela em dvd.Se o quarto oculto fosse lançado em dvd,já tava comprado.

  5. Albert

    Assim como o Paulo tbm não conseguir acompanhar a serie depois da volta de House, e a GNT heim!! tem cada horário péeessimo nem reprise tem, é brincadeira!!!!
    Otima série mesmo.

  6. Patricia E.

    Pronto, Mica, agora terei que ir atrás desta minissérie. Tentei acompanhar séries pelo GNT mas meus horários não permitem e reprises de madrugada estão fora de cogitação pra mim. Restam os meios alternativos… :P

  7. Carol

    Vi o 1° episódio há muito tempo…mas meu pc teve problemas e eu perdi o resto da série…tentas séries que me esqueci dessa que ainda quero saber o final….vou pedir pro Paul…já que não tenho GNT!!

    Valeu por me lembrar =D

  8. Flávio Santos

    Assisti a série numa tacada só esse fim de semana… adorei. mas fica um gostinho tão grande quero mais. e a gente ve tanto lixo por aí.
    q pena. Ninguem ouviu falr de uma continuação, não?

  9. marco

    alguém poderia enviar o link p baixar os episódios? obrigado, marco

  10. Pingback: Homeless » O Quarto Oculto (The Lost Room)

  11. Renatoed

    Esperava mais dessa série, ficou aquele sentimento de poderia ser melhor, porém vale <>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account