Log In

Opinião Reviews

Ídolos fase 2 – mais drama no teatro em São Paulo

Pin it

Cena de ÍdolosEsta semana foi exibida a segunda fase do programa Ídolos da Record. Insisto em falar Ídolos da Record, porque tivemos duas temporadas do programa produzidas pelo SBT. Esta fase, também chamada de fase teatro, é a fase que sucede as audições, também chamada de fase “vergonha alheia”, pois grande é o número de participantes que não tem nenhum talento pra música e se inscrevem no programa.

Por se tratar de uma versão brasileira de um programa que já tem sete temporadas produzidas nos Estados Unidos, a comparação com o American Idol é inevitável. Neste caso, ainda podemos (e devemos) comparar o programa com as duas temporadas realizadas pela emissora concorrente que, no ano passado, perdeu seus direitos sobre o produto.

Então, vamos ao que interessa. No episódio que vimos na terça-feira, o foco do programa foi o drama dos participantes. O que frustra bastante uma parcela de telespectadores (inclusive eu) que gostaria de conhecê-los musicalmente. Queremos saber se aqueles que continuaram merecem de fato uma chance, e ter visto o que houve de errado com aqueles que deixam o programa.

As apresentações, que vimos superficialmente, se fizeram em filas, sem microfones individuais ou acompanhamento musical (banda ou playback). Cada um tinha que dar o melhor de si. Na eliminação, a parte mais chata deste episódio, o dramalhão presente em nossa cultura brasileira de telenovelas ganha destaque. Estas mesmas filas entram novamente no palco e são descartados, ou não, por um dos jurados. Discursos intermináveis destes jurados e câmera lenta com musica triste na saída dos eliminados fazem do episódio um dramalhão sem fim.

No segundo programa (e segundo dia para os participantes no teatro), exibido na quarta-feira, as apresentações mudam. Os competidores fazem duetos, acompanhados de banda e com microfones individuais. O drama dos participantes é abordado de forma menos exagerada, somente com a preparação de cada dupla. O enfoque são as apresentações e, assim, conhecemos o perfil musical de cada participante, que agora é chamado pelo nome e não por seu número de inscrição.

Cena de ÍdolosPodemos acompanhar várias eliminações injustas e muitos participantes, que pela mídia voltada pra imagem nunca se tornarão um ídolo, continuam na competição. A segunda parte deste programa é marcada por apresentações individuais, com microfone individual e acompanhamento musical playback. E assim o Top 30 é formado. Top 30?! Isso mesmo. Trinta participantes vão disputar no palco pelo voto do telespectador. Desta forma, a Record, assim como foi no SBT, terá muito mais programas para explorar e ganhar com isso. No formato original o Top das apresentações é 20 e não 30. Se com vinte, acompanhar a atração já se torna maçante, com trinta, pode se tornar interminável e quase insuportável.

Outra comparação que faço é com a produção e edição dos programas que não ficam nada atrás da versão americana. Isso até agora, pois ainda temos que ver o palco das apresentações na próxima fase, e se terá mudança de estúdio no decorrer do programa.

Rodrigo Faro consegue segurar o programa com a mesma qualidade de Ryan Seacrest na versão americana e é muito superior aos apresentadores da versão do SBT. Os jurados são regulares, com exceção de Luiz Calainho, que exagera na dose. Às vezes me pergunto se ele não queria ser o apresentador do programa. No fim, o programa se torna extremamente brasileiro, sem aquela edição dinâmica de vídeoclips que a versão americana traz. Vamos ver o que o Top 30 nos reserva!

Jorge Monteiro edita o weblog TV, Entre Outras Coisas…

Séries citadas:

24 Comments

  1. Paulo Antunes

    Jorge,

    Sobre a segunda fase do Ídolos eu tenho duas críticas. 1) Tecnicamente, no primeiro programa eu achei a captação do áudio ruim, talvez porque tinha muita gente na mesma sala, ensaiando, mas teve muito barulho e alguns depoimentos ficaram ruins de ouvir. 2) Se não me engano no Idol americano costumam passar mais de 100 candidatos para fase seguinte, não? Não tenho certeza, mas a impressão que me dava vendo o Idol é que você não consegue conhecer todos os candidatos até se definirem os finalistas. Mas aqui foi diferente. A gente estava conhecendo os 89, na primeira fase deu pra ver quase todos eles. Então o que me chateou foi não poder ouvir os candidatos que foram eliminados. Eu queria ter ouvido eles!

    Por exemplo, eu queria ter ouvido muito a audição em duplas do candidato que era deficiente visual – que aqui em casa a gente apelidou carinhosamente de Shrek, rerere.

    Pra mim o erro foi esta fase ter tido apenas dois programas, quando poderiam ter sido facilmente três.

    Ah, claro, e como você continuo achando os critérios do jurí muito estranhos. Quando assisto o Idol americano eu costumo entender tudo o que o Simon e o Randy criticam. Agora deste pessoal aqui eu realmente não entendo. Pra mim a garota que errou a letra e se perdeu no playback tinha que ser eliminada – ela perdeu a chance, simples assim. Se ela fizer isto de novo nas próximas fases vai ficar chato pros jurados. O outro candidato que nós aqui apelidamos de Opera Man, tá, o cara é simpático, mas ele já foi longe demais, ele não vai ser nunca um ídolo pop!

    Já quem eu acho que deveria ter ficado no top 30 era o baiano mulherengo, aquele que tem duas mulheres. Caramba, o cara é um performer, um personagem, ele tava pronto pra um top 12.

    Bom, nem preciso dizer que esta edição do Ídolos me pegou de jeito. Já tenho até uns favoritos – gosto da baiana que parece a PJ do My Boys; do garoto órfão com aneurisma; este ruivo aí da foto acima é bacana; a Cássia Eller Não Morreu é legal também; e tem aquela Lorena, que tem o cabelo da Shane do L Word e a cara da Juno!

  2. Tiago

    Gostava mais da versão do SBT.
    Os jurados era melhores e mais engraçados e a edição era mais caprichada.
    Achei o cúmulo a record tirar o programa do SBT, sendo que o SBT já tinha produzido 2 temporadas.Falta de originalidade produzir um programa já feito em outra emissora.E falta de profissionalismo da freementle que deus os direitos só pq a record ofereceu mais dinheiro.

    PS: Não consigo gostar do Rodrigo Faro.Acho um puta cara chato e sem graça.
    kkk
    =D

  3. Rafael B.

    o episódio foi normal assim, o único problema são os candidatos só consigui gostar de uma – aquela que parece prima da mallu magalhães – a maioria ali tá na cara que não servem pra cantar. e outra que os jurados e os apresentadores da versão do sbt tinham MUITO mais carisma pra tá ali né. ):

  4. Fernanda

    Não sei qual a graça que você viu no Rodrigo. Sinceramente ele e o Calainho são as PIORES coisas da versão da Record…

  5. Thiago

    Odeio os jurados. Um (Calainho)adora falar da roupa, aparecer na câmera e fazer ceninha.

    A outra (Paula Lima)adora fazer suspense, fala uma coisa e fica 10 segundos olhando para a cara do candidado.

    O outro (esqueci o nome) é menos pior deles, na minha opinião.

  6. sematasuabichaburra

    Tiago voce é burro?
    nao é questao de quem pagou mais e sim do silvio santos que queria modificar o programa transformando idolos naquele troço que ele esta exibindo

  7. Jorge Monteiro

    Thiago e Fernanda, concordo com vocês sobre o Calainho, mas falar que Rodrigo Faro é pior do que aqueles apresentadores medíocres do SBT é me chamar pra briga! heheheh… Eles forçavam demais pra ser agradáveis. Aquilo era impossível de assistir.

    Quanto a Ídolos mudar de emissora, já vimos isso acontecendo nos EUA várias vezes, quando séries deixam de ser produzidas em um canal e migram pra outro, não vejo problema algum. Quem ganha é o público fiel aquele programa.

    Paulo, em se tratando de eliminação injusta, não acreditei quando vi que essa da primeira da foto (não soube o nome dela) foi eliminada e aquela que esqueceu a letra ficou!!! Nossa!!! Nem acreditei!

    Outra eliminação paia foi a do lixeiro, eu gostava dele. Sabemos que em atrações como esta não é só o vencedor que tem chance de fazer sucesso, então, com ele poderíamos ter um representante do hip hop, que em nosso país não tem muita representatividade, mas faz falta.

    Abraço a todos!

  8. Tiago

    Não sei se vc assitiu a versão do SBT.
    As 2 são praticamente iguais, o que muda é que a do SBT tinha 4 jurados e 2 apresentadores, o restante do formato é o mesmo.
    Se fosse pra mudar o formato pq o Silvio pagaria Milhões pelos direito do programa??
    Ele teria feito desde o inicio esse “astros” que é de graça e fatura tanto quanto o ídolos faturava.
    Deixa de ser babaca!!

    E eu gostava mais da versão do SBT.
    Se vc não concorda o problema é seu.
    u.u

  9. Fernanda

    Na verdade, O SS perdeu o formato de lerdo q eh!!! Todo mundo sabe que estorou o prazo para renovarem o contrato c/ a Fremantle e como ele não demonstrou a tempo vontade de renovar, a Record foi lá e comprou… E ele nunca quis mudar o formato em si não, ele apenas aumentou a duração da primeira fase no Idolos 2 devido a grande audiencia que ela trazia pro SBT!!!

  10. Paulo Antunes

    Tiago,
    Dizer que o Ídolos do SBT e da Record são praticamente iguais é não prestar atenção nos detalhes. Esta segunda fase deixou bem explícita as diferenças dos programas. A Record colocou os candidatos tocando com um banda pequena e depois voltou para o playback, explicitando que o playback seria mais difícil – o erro foi não ter eliminado quem se perdeu no playback. Tem uma produção mais caprichada por trás, eu pelo menos percebo isto. A expectativa é que a próxima fase tenha banda, ou pelo menos a fase final tenha banda no palco, o que será bem emocionante e faz toda a diferença.

    Agora, por favor, vamos manter o nível do debate. Faz meses que não censuramos nenhum comentário no TeleSéries, não gostaria de fazê-lo aqui.

    Ah, eu particularmente acho o Rodrigo Faro um achado. Como disse a Bia Abramo da Folha, “Faro tem uma espécie de cinismo simpático que combina bem com a tarefa de mediar, receber, entrevistar os candidatos”.

  11. Fernanda

    Gente JAMAIS saiu dos meus dedos (huauhauhuha) que eu gostava do Beto e da Lígia!!! Só acho que o Rodrigo ,as vezes, força um pouco pra ter um destaque que o próprio Ryan NÃO tem no AI, já que lá as estrelas do show são os jurados e os candidatos.

  12. Tiago

    Fernanda
    Foi isso mesmo… parece que a frementle pediu quase o dobro do valor do contrato inicial pra renovar e o SBT tava tentando negociar uma diminuição no preço… nesse meio tempo a record aceitou pagar o preço estipulado e conseguiu os direitos.
    E só não acho legal uma emissora pegar um programa já explorado por outra.. sei lá.

    Paulo Antunes
    Tem diferenças sim entre as 2 versões, cada uma deu uma “cara própria”.Mas no geral é parecido sim.Até pq acho que não pode fugir muito do original.
    Tbm não gostava dos apresentadores do SBT. huahauh
    E o Rodrigo não é ruim, mas eu simplesmente não simapatizo com ele.rs
    E se eu faltei com respeito em algum momento peço desculpas.É que tem gente que não sabe respeitar a opinião dos outros e fica ofendendo gratuitamente.
    =D

  13. Mariana Bivar

    Assim como todo programa musical produzido no Brasil, idolos mostra o baixissimo nivel dos aspirates a cantores do brasil… Assisti na esperança de ver talento, mas na verdade sabia q isso seria impossivel… pssoas totalmente despreparadas e desafinadas foram pra esse top 30, um verdadeiro show de horror, que pra qem trabalha com música fica inviavel assistir… Quem canta realmente em nosso pais naum canta musica pop, canta samba, bossa nova e dervados da nossa musica de qualidade, diferentemente dos eua, onde vemos cantores pops com um nivel musical absurdo, aqui naum… aqui só vemos imitaçoes ridiculas de cantores e cantoras que já existem, e um interminavel festival de portamentos e gemidos… Mas enquanto isso vender esses serao nossos modelos de musicos e cantores… eu prefiro ir a Lapa….

  14. Jorge Monteiro

    Concordo com Paulo Antunes sobre as diferenças dos programas. Claro que eles se parecerão muito, pois o formato é “vendido” de forma fechada, mas os detalhes de produção que os difere.

    Quanto a Rodrigo Faro, ele é como todo e qualquer apresentador de Realities. Esse é o papel dele, explorar emocionalmente o show fazendo o telespectador se identificar com o participante, uma vez que não existe “texto” que estes participantes podem seguir.

    Mariana tb tem um ótimo argumento quanto aos participantes. A cultura musical americana é muito forte e os participantes conseguem ser eles mesmos. Acho que isso se deve ao processo que estes sempre passam por lá desde o colégio seguindo orientação de um profissional (professor) e é muito comum ter musicais e tal. Aqui é diferente, o povo aprende ouvindo música e copiando as entonações dos cantores existentes. Inclusive, um amigo meu que é musico profissional fala “Pelo amor de Deus tenha identidade musical”. Isso quando um amigo qualquer, que não é cantor nem nada, está cantando perto dele. heheheh.

  15. Karen

    A edição não é das melhores e os jurados não chegam aos pés de um “Simon”.
    Como citado, o “drama” das eliminações ganha maios destaque do que a real essencia do programa, a música. Muitos ali eu se quer ouvi cantar.
    E a própria emissora nos “vomita” seus favoritos, muita gente conhece o rapaz ruivo gaucho, e o menino que perdeu a mãe e teve aneurisma, ou mesmo o lixeiro rapper que saiu, mas garanto que grandes vozes e talentos estão escondidos atrás do pouco caso e falta de espaço cedido pela emissora.

  16. Flavia Juka

    “mas garanto que grandes vozes e talentos estão escondidos atrás do pouco caso e falta de espaço cedido pela emissora.”

    Também fiquei com a impressão de que ficamos sem ver muita coisa…

    Eu estou gostando muito do programa na Record… Rodrigo Faro dá um banho na dupla do SBT e calainho tá tentando gente, mas falta muito para chegar aos pés de Sir Simon…rsrs

  17. daniel severn

    Pessoal, vcs são muito medíocres´. Não é possível admitir que alguém ache o Rodrigo Faro algo mais do que ruim. Os jurados são risíveis, convenhamos. O programa não é divertido, é um simples e velho show de calouros. Sugiro que vcs leiam um livro, de vez em quando, e não morram na frente da TV toda a noite (garanto que ficam tb todo o tempo na internet). Que povinho bunda.

  18. elisiane

    eh eu não assistia idolos no sbt.
    na verdade so assisti na record devido aos comerciais q via de vez em quando com a galera pagando mico, então resolvi assisti e fui gostando, mesmo sem ligar realmente pra o novo idolo descoberto pq nunca vira um verdadeiro idolo.
    Mas teve sim algumas injustiças depois da prova dos duetos, teve uma garoto q saiu(gostava dela, mas não lembro o nome)e aquele q parecia com gianechini cantava bem velho,(principalmente quando cantou lenine antes de ir pro teatro)o pior q nem sei o nome dele eh fogo, so mostrou ele sendo eliminado nem vi a apresentação do dueto!
    não prestei muita atenção em nomes, hihiih e realmete o cara da ópera não merecia ficar entre os 30 e nem a garota q esqueceu a letra.
    Fazer o que? juri é juri, agora vai entender esses doidos, pra umas coisas são super rigorosos, ja pra outras…….

    fui! se alguem souber o nome e tiver alguma coisa sobre o cara q foi injustiçado(aquele galera q parece com reynaldo gianechini), por favor manda um recado ai pro meu orkut:
    http://www.orkut.com.br/Profile.aspx?rl=ls&uid=15603911964443190243
    se não for encomodo, hauauauhuahau

  19. sissy

    Assisti duas unicas vezes , a primeira vez fiquei horrorizada com a falata de humanidade dos dois jurados , um o calainho( não sei o primeiro nome do tipo , o outro o tal do marcos ( nunca vi e nem nunca ouvi falar do tipo tbem ) . Dai resolvi assistir de novo , porque pensei as vezes não estavam em bom dia , mas não vi que era comum aquele tipo de comportamento onde eles destroçavam as pessoas com comentarios sordidos , cinicos , eles se divertiam em humilhar , em espizinhar o candidato que chegou ali esperançoso, que chegaou ha trres dias la no relento , foi uma coisa assim que chocou eu , uma espectadora de um programa de televisão e me colocando em empatia com o candidato que saia de lá estraçalhado por essas duas aves de rapina , eu me atrevo a dizer que o esses jurados não chegam aos pés dos antigos jurados dos idolos , eles usavam o0 humor mas não o escarnio , record erra muito com s tipos de contratados deles , o unico que salva o programa é o rodrigo faro , que é uma graça de pessoa do resto é tudo lixo.

  20. Moniquee

    eu queroo o orkut dos bonitões
    pra elles mi darem aulas de canto
    pra quandoo eu crescer vou entrar no
    IDOLOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account