Log In

Memória

Vinte anos de risadas contagiantes com ‘The Nanny’

Em um mundo ideal as mães poderiam ficar meses, quem sabe um ou dois anos, cuidado de seus bebês antes de terem que voltar para o trabalho. Porém, a realidade é bem diferente. Por esse e outros tantos motivos, ainda bem que existem as babás, pessoas que se dedicam a cuidar dos filhos de outras pessoas.

Tive a sorte de ter babás em minha vida. A primeira, uma jovem que cuidou de mim quando eu ainda era um bebê. A segunda, uma senhora, mãe da primeira, que ficou responsável por mim depois que a filha casou e mudou-se. Essa senhora me acompanhou durante toda minha infância e se aconchegou em meu coração como uma terceira avó. Quando tinha uns seis anos, ela também teve que se mudar.

O tempo passou, cresci e as circunstâncias da vida nos separaram. Hoje, infelizmente, não sei onde moram e nem como estão. Mas, ainda que distantes, estão sempre em minhas lembranças e têm minha eterna gratidão.

The Nanny 1

As babás também estão presentes na ficção. No dia 03 de novembro de 1993, estreava nos Estados Unidos, o seriado The Nanny. Pois é, há exatos 20 anos fomos apresentados à senhorita Fran, uma babá nada convencional, com uma voz inconfundível, roupas pra lá de extravagantes e uma risada no mínimo escandalosa.

Era uma vez…

Fran Fine (Fran Drescher) é uma mulher extravagante e atrapalhada que depois de perder o namorado e o emprego de vendedora em uma loja de vestidos de festa, saí vendendo cosméticos de porta em porta. É assim que ela chega até a mansão da família Sheffield, e acaba sendo confundida pelo mordomo com uma candidata a vaga de babá.

The Nanny 4

O produtor de peças teatrais da Broadway, Maxwell Sheffield (Charles Shaughnessy) é um verdadeiro lorde inglês. Viúvo e pai de três filhos, Max decide contratar Fran por falta de opção, já que não poderia esperar a agência de babás enviar as candidatas.

A missão de Fran é cuidar e educar a tímida adolescente Maggie (Nicholle Tom), o espoleta Brighton (Benjamin Salisbury) e a esperta caçulinha Grace (Madeline Zima). Com um jeito divertido e uma franqueza nada polida, com sua voz anasalada e sua risada peculiar, Fran se torna amiga dos três, ganha a confiança da família e com suas atrapalhadas acaba devolvendo a alegria para os Sheffield.

The Nanny 5

A casa dos Sheffield é comandada pelo mordomo Niles (Daniel Davis) com suas tiradas sarcásticas e seus conselhos certeiros. Niles está sempre pronto para implicar com a competente assistente de Max, C.C. Babcock (Lauren Lane). A elegante e fria C.C. detesta Fran logo de cara e as duas sempre se provocam.

The Nanny 7

Acontece que C.C. está disposta a conquistar Max, por quem Fran se apaixonou e de um jeito ou de outro a babá sempre atrapalha os planos de C.C.

The Nanny 1

Quando Sylvia Fine (Reneé Taylor), a gulosa mãe de Fran ou Yetta Rosenberg (Ann Morgan Guilbert), a esquecida avó da babá resolvem dar as caras pela mansão dos Sheffield fica fácil perceber de quem Fran puxou tanta loucura. Os dias ficam ainda mais divertidos por lá com as visitas da amiga de Fran, a nada esperta Val Toriello (Rachel Chagall).

The Nanny 8

E assim, entre muitas confusões, o tempo vai passando. As crianças crescem. A implicância entre Niles e C.C. se torna algo mais. A babá Fran entra oficialmente para a família e se torna mãe de mais dois Sheffield.

The Nanny 3 

… e então…

O primeiro episódio de The Nanny foi ao ar, nos Estados Unidos, em 03 de novembro de 1993. O seriado chegou ao fim, seis temporadas depois, em junho de 1999.

The Nanny, além de levar a atriz Fran Drescher ao estrelado, recebeu indicações importantes e chegou a concorrer, por duas vezes, ao Globo de Ouro. Depois que saiu do ar, a série foi disponibilizada em DVD, mas somente as duas primeiras temporadas foram lançadas aqui no Brasil.

The Nanny 6

Com o passar dos anos, alguns países fizeram a sua própria versão da série. A Sony e a Band chegaram a firmar uma parceria para uma produção brasileira do seriado, no entanto, o projeto foi engavetado.

O seriado foi exibido, aqui no Brasil, em rede aberta pela Record e pelo canal fechado Sony. Atualmente, The Nanny é reprisado pelo canal Comedy Central, de segunda a sexta, às 11h e 21h. E agora também é possível rever todas as temporadas da série no Netflix!

The Nanny era uma verdadeira sitcom que explorava acontecimentos cotidianos e o contraste de mundos e personalidades. Trama simples. Situações engraçadas sim, mas não apelativas. Era apenas humor bem feito, daqueles que você pode assistir tranquilamente com a família e dar boas risadas. E rir de novo, vinte anos depois!

Que saudade de uma comédia leve como The Nanny! Saudade das minhas babás também. Aliás, como não poderia deixar de ser, dedico esse texto as (minhas) babás

…com carinho.

Séries citadas:

25 anos, Jornalista formada pela Unesp/Bauru. Responsável pela Coluna Memória. Adora um bom livro e não dispensa uma boa música. Mas, confessa que é viciada em séries desde que se conhece por gente. Friends, Angel, One Tree Hill... Game of Thrones, Hart of Dixie, Arrow, The Vampire Diaries, The Originals...

3 Comments

  1. Lucas Victor

    Eu amo The Nanny! Uma das melhores sitcoms dos anos 90. Texto formidável Mirele, parabéns! ^^

  2. Marcelo

    Nossa como é bom saber que ainda muitas pessoas gostam da série depois dê tantos anos e ainda continua tão atual como na época, já vi todas às temporadas, vale a pena assistir!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account