Log In

Reviews

White Collar – As You Were

Pin it

Série: White Collar
Episódio: As You Were
Temporada:
Número do Episódio: 3×08
Data de Exibição nos EUA: 26/07/2011

Jones, ou para os amigos C.J., esteve diante dos holofotes e, assim como Diane, não decepcionou. É um personagem que corrobora o perfil dessa série, cheio de moral e ética, capaz de sacrificar a própria felicidade por outra pessoa. É bem a cara dele terminar um relacionamento porque a namorada teria que abrir mão do emprego e não seria feliz se fizesse isso. Entregou nas mãos do melhor amigo a mulher de sua vida e não se arrepende do que fez, tem a consciência de que foi para o melhor.

Jimmy, seu amigo de academia, está com problemas, envolvido num esquema de transporte ilegal (para evitar pagar impostos) de uma substância e se vê diante de roubo e assassinato, procurando a ajuda de Jones e o FBI. Isso já virou o Moduns Operandi de White Collar. Sempre tem alguém de boa índole e caráter, impossível de se envolver em crimes, mas que acaba sendo arrastado pra um pelo verdadeiro criminoso, que está dando as cartas. No fim, o cara era inocente, podendo no máximo pegar uma pena leve, e o FBI fecha o caso com sucesso. Devo reconhecer que para criar vilões, a série é excelente sabe usar bem o estereotipo e produzir uma caricatura.

Neal se debateu tanto, a consciência pesou tanto que também é um personagem a comprovar que a série tem dificuldade em tridimensionar seus personagens. Não dá pra entender (e aceitar) que todos ali sejam tão certinhos e perfeitinhos a ponto de não errarem nunca. Uma vez eu disse por aqui que Neal tem pose de criminoso de colarinho branco, mas não parece um tamanha é a sua moral. Os roteiristas querem me convencer de que ele está feliz levando essa vida à sombra de Peter Burke, controlado por Peter Burke e em razão de Peter Burke? Que aliás, se mete em todos os relacionamentos de Neal? Não dá né?!

Mozzie é o único ali que tem alguma coerência e razão ao mostrar os fatos para Neal. E os fatos são: ele é um criminoso, roubou a arte do submarino e seu objetivo é sair das garras de Burke e fugir para fazer o que sempre fez. Não que eu espere que um dia Neal suma, até porque não teríamos uma série, mas não o vejo nem considerar essas coisas. Só o vejo arrependido, receoso de decepcionar Peter e Elizabeth.

Em relação a Sarah a situação é ainda pior, Neal não demonstra estar apaixonado, parece que está vivendo o momento e aí quando ela vai terminar, ele fica chateado. Ele ainda não sabe que Sarah descobriu sobre o roubo e, achei muito estranho que ela simplesmente fechou a porta e saiu sem dizer nada, mas foi tão rápido e frio esse término que nem sei se sinto falta do casal – o que é uma pena porque amo a Hilarie Burton.

Não to botando muita fé nessa temporada devido a sua irregularidade. Apesar de apresentar episódios razoáveis, os personagens são muito preto no brando e a fórmula está um pouco cansativa.

Séries citadas:

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

1 Comment

  1. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 7 a 13/11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account