Log In

Reviews

Warehouse 13 – Past Imperfect

Pin it

Série: Warehouse 13
Episódio: Past Imperfect
Temporada:
Número do Episódio: 3×07
Data de exibição nos EUA: 22/08/2011

Ei ‘Warehousers’! O episódio desta semana foi um dos mais emocionais que já fizeram, focando-se novamente naquela história da morte de Sam, o ex-parceiro de Myka. Teve caça aos artefatos, obviamente, mas desta vez isso ficou em segundo plano. Até Myka, que é extremamente racional, ficou emocional neste episódio.

Tudo começa com a dupla principal recuperando artefatos como sempre, em uma estação de trem em Denver. As coisas estavam normais, ou seja, com alguém quase morrendo por causa de um artefato (neste caso, Pete), quando Myka vê Leo (o cara que matou seu ex-parceiro). Então eles decidem avisar a antiga equipe de Myka para, juntos, poderem pegar o bandido.

Enquanto isso, Claudia e Steve são atingidos por dardos sossega-leão enquanto recuperam um artefato. Acordam zonzos, sem o artefato e com um cachorro mega simpático do lado. Aliás, como o cãozinho foi a única testemunha ocular do ocorrido, nada mais normal (para os padrões do Depósito 13) do que levar o cãozinho até Artie para que o bicho falasse a placa do veículo que o ladrão usava.

Para fazer o cachorro falar, Artie usa um super chapéu que funciona como um tradutor de pensamentos do bicho para o humano e vice-versa. A tradução de fato funciona (mesmo tendo sido feita de um jeito um tanto doido), mas quando procuram pelo dono da placa do carro, descobrem que a motorista é a Sally (aquela tal agente do FBI). Descobrem até que nem agente do FBI a mulher é, e que na verdade ela não passa de uma ladrazinha de esquina. Ainda não se sabe direito o que faz o artefato que Claudia e Steve recuperaram, mas coisa boa não deve ser. Bem, nessa história toda, pelo menos Artie ganhou um cãozinho.

Voltando a Denver… Pete, Myka e a equipe do Serviço Secreto começam a perseguir o tal de Leo e armam um plano calculando perfeitamente o tempo para pegarem o cara mau e salvarem o mundo. Entretanto, o plano infalível acaba dando errado, e Myka não vê alternativa a não ser fuçar nas coisas de Sam que estavam na casa da ex-mulher dele (lembrando que a Myka teve um caso com o Sam), e acha um antigo cartão musical bobo que aparentemente não quer dizer nada.

A Myka-versão-emocional mal teve tempo de se lamentar pelo cartão e o Leo dá as caras de novo. Parecia uma perseguição normal, até que uma arma aparece de repente na mão do cara e então um agente o mata. Até aí tudo bem, agentes morrem e tal… Tudo seria normal demais se não fosse o fato Myka perceber que seu relógio estava atrasado, sinal de que alguém parou o tempo para colocar a arma na mão do cara… Ou seja: artefato no meio, mais precisamente uma peça de navio que pára o tempo por 47 segundos.

Agora Pete e Myka se acham na obrigação de se intrometerem MESMO no caso (já haviam se intrometido, mas enfim) e, ao ouvirem novamente o cartão musical que Sam daria à Myka, descobrem uma gravação dizendo que um dos dois outros caras da equipe de Sam havia o traído. Então a dupla volta para a sede do Serviço Secreto (sim, eles ficam mesmo para lá e para cá o tempo todo neste episódio) e quando os dois confrontam um dos agentes, o que traiu Sam entra na sala e pára o tempo de novo, bem na hora em que Pete quase levava um tiro. Porém, Myka consegue não ser atingida e salva o parceiro, empurrando o agente traíra na frente da bala que atingiria Pete.

Quase a história de “Myka + Parceiro Morto” se repete. Três temporadas depois, esse drama foi resolvido, pelo menos. Entretanto, o artefato que a “agente” Sally roubou de Steve e Claudia permanece desaparecido, e a função deste objeto ainda é um mistério. Será que no próximo capítulo veremos os efeitos desse roubo? Bem, eu realmente espero que sim, porque já está mais do que na hora de acontecer algo bem tenso relacionado aos vilões. Apesar de a história em relação aos vilões ainda estar meio enrolada, foi legal ver o lado emocional de Myka, que raramente é demonstrado.

P. S. [1]: Quem sabe Artie fica menos ranzinza agora que tem um cãozinho… Pelo menos ele se deu bem com o bichinho.

P. S. [2]: E aquele escaravelho cavador ataca novamente! Eu esperava que ele causasse mais estragos. Ainda estava na expectativa, admito.

P. S. [3]: E que coisa nojenta foi aquela baba excessiva da Claudia, praticamente inundando todo o Depósito? ECA!

Séries citadas:

Cinéfila, louca por séries de televisão, leitora compulsiva e movida à música. Cineasta por formação e escritora por paixão.

1 Comment

  1. Aky1980

    Eu só conseguia pensar “fezzes are cool!”. Será que foi uma homenagem ao doutor?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account