Log In

Reviews

Warehouse 13 – Don’t Hate The Player

Pin it

Série: Warehouse 13
Episódio: Don’t Hate The Player
Temporada:
Número do Episódio: 3×06
Data de exibição nos EUA: 15/08/2011

Ei, Warehousers! Esta semana tivemos um episódio um tanto incomum, mas bem criativo. A aventura foi quase toda com visual de desenho, simulando um ‘game’… Bem nerd! Paralelo à tudo isso, finalmente os vilões da temporada voltaram a aparecer, e também o Fargo (aquele gênio dos computadores que tentou fazer um ‘update’ no sistema do Depósito, lembram?). Como podem ver, esse episódio foi tão diferente que chegou a parecer um especial.

Enfim, toda essa “nerdice” e esse visual baseado em videogame foi porque o Fargo ficou preso dentro de um jogo criado por ele. Se um cara fica preso em um jogo, não precisa ser um gênio para saber que tem alguma coisa “a mais” na história, então Pete, Myka e Claudia correm para a casa do cara assim que ficam sabendo do ocorrido.

Enquanto acontece a confusão dos videogames, Artie e Steve investigam (no mundo real mesmo) a morte de um homem, causada por um quadro assassino. Até aí, tudo tranqüilo… Seria só o caso de neutralizar o artefato, trocá-lo por uma cópia e levá-lo para o Depósito. O problema é que quem chamou os dois foi a Sally (aquela agente malvadinha do FBI, uma das vilãs), e abusou da desculpinha de curiosidade feminina quando bisbilhotou (de propósito) o trabalho dos dois agentes. Não sei como o Steve não detectou o teatrinho da ‘bitch’.

Bem, voltando à parte divertida do episódio, Pete e Claudia não vêem outra alternativa a não ser entrarem no jogo também. Para que eles tenham todo o “barato” da coisa, precisam tomar um chá servido no jogo de chá da escritora Beatrix Potter, pois o artefato estimula a criatividade. Logo que entram no jogo, vêm que se trata de um jogo baseado no próprio Depósito 13, mas cuja missão é salvar uma pobre princesinha presa numa torre do local. Tudo parece muito fácil, até que os piores medos dos participantes começam a se tornar “reais” e tentam matá-los no jogo (o que pode matá-los na vida real). O “chefão” do jogo é um desses medos, mais precisamente o medo de um dos desenvolvedores: um ceifador com a aparência de sua namorada, que ele morria de medo de pedir em casamento. Acaba que o ceifador mata a princesinha (caracterizada uma versão meio Penélope Charmosa de Claudia) e quase causa um ‘Game Over’ no jogo, se Myka não chegasse e salvasse todo mundo, libertando-os do videogame.

Depois do jogo de chá e o quadro assassino serem levados para o depósito, tudo parecia ter tido um final feliz. E tudo continuaria muito bem se uma mosca-robô muito estranha não tivesse saído do tal quadro e infestado o Depósito com um monte de mosquinhas. Agora, segundo os vilões, é só esperar. Não se sabe o que os bichinhos fazem, mas com certeza devem ser piores do que aquele besouro escavador. Veremos no que os insetos ajudarão os vilões desta vez.

P. S. [1]: Além do visual diferente do episódio, não posso deixar de comentar o breve show da Claudia. Ela tem talento!

P. S. [2]: Já repararam que nesta temporada tem insetos demais invadindo o Depósito?

Séries citadas:

Cinéfila, louca por séries de televisão, leitora compulsiva e movida à música. Cineasta por formação e escritora por paixão.

1 Comment

  1. Denise

    Estou gostando da temporada. O que também me chamou a atenção foram as referências a Star Wars e Star Trek. Já havia achado um barato o toque de mensagem do celular da Claudia nos primeiros episódios que fazia alusão a Battlestar Galactica, com a voz de cylon como toque. São referências sutis, mas é isso que faz de Warehouse 13 uma série gostosa de se ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account