Log In

Preview

Você irá ficar hipnotizado: conheça ‘O Hipnotizador’, a nova série latina da HBO

Pin it

O título dessa crítica é ruim e previsível, eu sei. Mas foi inevitável utilizá-lo.

O hipnotizador centra sua história na jornada de Arenas – interpretado pelo competentíssimo Leonardo Sbaraglia -, um hipnotizador com passado misterioso que sai de lugar nenhum (deixando pra trás um suicídio bastante suspeito) e chega a lugar algum (é isso mesmo, não sabemos de onde ele vem ou para onde ele vai), onde ele encontrará o igualmente enigmático Darek – interpretado pelo não menos brilhante Chico Diaz. E já de cara aprendemos que Arenas briga com mais do que uma insônia perpétua, alimentada pelos demônios que habitam seus sonhos – ainda que não tenhamos certeza, ainda, contra o que seria, exatamente, essa briga.

Por que toda a produção da série de oito episódios foi pensada para manter esse clima de mistério no ar. O local no qual a trama se passa, conforme mencionado acima, é incerto e não sabido. Temos como pista apenas o fato de que se trata de um lugar fronteiriço, perdido nos limites entre o Brasil e algum país de colonização hispânica, e não é difícil de acreditar que tal lugar está perdido, igualmente, nos limites entre o real e o imaginário, entre o concreto e o abstrato, entre o normal e o especial.

A rápida – e muito bem executada – transição entre espanhol e o português falados pelos personagens também ajuda a compor o tom da série, que brinca com diferentes estilos de direção e produção, e torna harmoniosos os acordes do samba e do tango, tarefa auxiliada por um elenco bilíngue (que conta com brasileiros, mexicanos uruguaios, argentinos e portugueses) competentíssimo, que deixa o portunhol mais charmoso do que nunca.

E logo nem percebemos mais a transição de idiomas. Foi com cada vez mais naturalidade que assistimos o bom primeiro episódio da produção, que além de apresentar a trama e personagens complexos e intrigantes, ainda apresentou um quê de “proceduralesco”.

Mas os diretores da Alex Gabassi e José Eduardo Belmonte prometem: a fórmula de “o hipnotizado da semana” não dura mais do que o necessário, e logo a trama da série se aprofunda na batalha entre estilos diferentes de hipnose e propósitos diferentes de vida, que é travada desde o primeiro momento de O Hipnotizador pelos antagonistas Arenas e Darek. E a decisão é acertada, por que embora a hipnose tenha seu poder e seduza a plateia – tanto a do Teatro da série quanto a de casa – o que nos deixa com um gostinho de quero mais é a trama envolvendo os antagonistas e Lívia, a ainda mais misteriosa personagem de Juliana Didone.

E se você está achando que esse texto falou muito e, ainda assim, não falou nada, sintonize na HBO neste domingo, às 21h. Você entenderá o propósito dessas parcas linhas.

Sbaraglia disse, em coletiva de apresentação da série da qual participamos, que seu personagem faz mais do que hipnotizar a quem está no palco com ele. E ele está certo. O que talvez ele não imagine é que seu poder hipnótico não se restringe ao público sentado nas cadeiras de um quase que decadente teatro.

P.S: o primeiro episódio estará disponível na página da série no Facebook (por tempo limitado), bem como no canal da HBO Latin America no Youtube. Vale lembrar, também, que o sinal da HBO estará aberto no horário de estreia do seriado.

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account