Log In

Reviews

Veep – Nicknames & Baseball

Pin it
Série: Veep
Episódios: Nicknames & Baseball
N° dos Episódios: 1×05 & 1x06
Exibições nos EUA: 20/05/2012 e 27/05/2012
97
4.8
1

Veep me surpreende a cada episódio com sua capacidade de equilibrar humor inteligente, com pegada política e sarcástica, com piadas politicamente incorretas que beiram o mal gosto e que, consequentemente, são as mais engraçadas e os pontos altos de cada episódio. Nos dois últimos episódios – que receberão um review conjunto por motivos maiores – vemos uma Selina ainda mais desbocada – palavrões são ditos a torto e a direito – e raivosa por seu lugar como vice-presidente, ao mesmo tempo em que ela aparece ainda mais infantilizada diante de situações que a contrariam, é impagável vê-la girando na cadeira emburrada enquanto Mike lê as possibilidades de discurso que não a agradam.

No episódio Nicknames, a trama central volta a ser sua comissão para a aprovação da lei ambiental que ela quer que seja seu legado no governo. Diferente dos outros episódios da temporada, neste temos uma cena pré-abertura que revelam muito desta personalidade infantilizada de Selina, com ela dormindo no meio de uma uma votação do senado que esta sendo exibida ao vivo na televisão, uma ação que serve para contrastar com as decisões da vice e revelar a hipocrisia da personagem quando ela discursa, no final, sobre a necessidade de controle, de não fazer tudo que se tem vontade a qualquer momento e lugar.

Este lado infantil de Selina ainda serve para nos proporcionar momentos hilários quando ela descobre sobre seus apelidos. Como quem não se importa e só quer saber por pura curiosidade, a cada novo nome pelo qual ela é chamada vemos suas expressões mudarem. Quando chegam no que diz que nem viagra pode fazer um homem ficar excitado por ela, ela nos entrega um dos discursos mais engraçados do episódio, quase uma peça publicitária. Os apelidos também a incomodam porque fazem seu segurança rir a todo momento, o que, segundo ela, não poderia acontecer, já que ele deveria ser um “robô gueixa”.

Quem também se destaca no episódio é Dan, que com o passar da temporada tem só comprovado a fama de aproveitador. Tudo para ele é uma oportunidade, assim como qualquer um pode ser descartável a partir do momento que não tem mais função para seus planos de crescimento. E neste episódio esta sua característica teve mais uma vez utilidade – em partes. Dan se aproxima de Jonah para conseguir informações sobre a Casa Branca, o presidente e a posição deste em relação à lei ambiental que Selina quer aprovar. A situação também é aproveitada pelos roteiristas para mostrar um pouco mais de Jonah, além do chato do escritório que todos já conhecem. E a conclusão? Ele é um chato em qualquer lugar, mas ainda assim rende cenas engraçadas que só ganham pelo estilo nonsense do personagem.

Uma coisa muito boa de Veep também é sua preocupação com a continuidade. Normalmente seriados de humor com meia hora de duração, apesar de uma temática maior, normalmente possuem foco majoritário nas histórias independentes de cada episódio, limitando a trama principal apenas a ser um fio condutor que abre e encerra a temporada com pequenas citações no decorrer da mesma. Como venho ressaltando na maioria dos reviews, Veep continua com a lei ambiental de Selina como foco e utiliza os outros afazeres da vice-presidente, afinal ela não trabalha em apenas uma coisa por vez, para criar histórias isoladas por episódio. E aqui, no episódio Nicknames, tivemo uma grande mudança nos rumos da série. Quase no final do episódio ficamos sabendo que o presidente vetou a lei de Selina e, para não criar problemas com ele, ela acaba abandonando sem lutar por seu trabalho. Com isso o que lhe resta? Cuidar de um programa para obesos, o que descobrimos que a incomoda profundamente.

Com este gancho gigantesco, começamos o sexto episódio, Baseball, com Selina em um evento para sua campanha pelo emagrecimento. Entediada até a morte e incomodada pelo grande número de gordinhos que ali se encontram, ela não se preocupa nenhum pouco em mostrar qualquer animação, torcendo apenas para sair dali o quanto antes para seguir para seu próximo compromisso. Só que não é só seu problema com gordinhos que a está incomodando. Em mais um momento inimaginável da série, ela desabafa com Amy que pode estar grávida e aqui a série dá mais um giro de 180°. Quem assiste a série sabe como Selina é com sua filha, imagina esta situação agora com ela tentando abrir caminho para ser presidente e com uma criança pequena em suas mãos. Isso não pode dar certo de nenhuma forma. A situação é ainda mais séria porque Selina não é casada e isso pode complicar sua subida ao cargo mais importante do mundo.

Claro que não seria um episódio de Veep sem grandes imprevisto e muita confusão entre os funcionários de Selina que mais uma vez acabam tendo que lidar com outros compromissos da vice sozinhos e criando um cenário caótico. Além disso, temos um pouco da história de Gary, que conta que seu pai não aprova seu trabalho e que gostaria que ele tivesse um emprego mais masculino. Veep tem lidado bem com seus protagonistas, mostrando aos poucos suas vidas sem precisar se distanciar das histórias principais que eles estão ali para contar. O episódio Baseball também nos apresentou uma figura que acredito que ainda vai aparecer na série e causar problemas: o jornalista que fica questionando Mike na coletiva e vai até a escola para acompanhar a vice.

A conclusão do episódio é mais duvidosa que esclarecedora. Depois de uma maratona para conseguir testes de gravidez e de Selina fazê-los da forma mais nojenta possível, ficamos com a chocante notícia de que ela está realmente grávida. Os roteiristas estão ficando especialistas em criar situações chave nos finais dos episódios que fazem com que o espectador fique curiosíssimo pelo episódio seguinte, o que é bom e dá vigor para a série. Agora, faltando apenas dois episódios para o final da temporada, ficam as dúvidas: será que Selina está realmente grávida? Afinal, não dá para confiar muito naqueles testes feitos naquela situação. Além disso, se ela realmente estiver, como ela vai lidar com tudo isso? Não sei o caminho que eles vão seguir, mas tenho certeza de que será hilário.

Séries citadas:

Jornalista apaixonado por cinema, música e televisão. Buffy the Vampire Slayer foi o primeiro grande vício, mas antes já acompanhava Friends e Barrados no Baile. Ama Desperate Housewives, True Blood, Community, Game of Thrones, Glee, Happy Endings, Revenge, Shameless e The Good Wife, entre tantas outras. Não resiste a uma comédia, mas também não dispensa um bom drama.

Website: http://behindthescenes-takes.blogspot.com.br/

5 Comments

  1. Dierli M Santos

    Beto, eu tô em dúvida se Veep meio que caiu na mesma ou se eu que já me acostumei com a série. Ela continua muito boa, me divirto, mas não me surpreendo. Não sei o que pensar disso.

  2. Beto Carlomagno

    Realmente a história tem seguido sem grandes acontecimentos, mas a gravidez no final do último episódio foi bem surpreendente não achou?

  3. Scott

    Curtindo muito essa serie. Ela no final foi genial e morri de rir. Mal vejo a hora dela virar presidente (lembro que quando estavam divulgando a serie, na sinopse, diziam que em algum momento ela subiria a tal cargo). Ótima review :D

  4. Pingback: TeleSéries Magazine | A revista eletrônica de quem é viciado em seriados de TV.

  5. Pingback: Destaques na TV – Segunda, 27/8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account