Log In

Notícias

‘Under the Dome’: Stephen King também cansou das comparações entre série e livro. Saiba mais!

Pin it

A série Under the Dome teve apenas um episódio exibido na TV americana e já está presa em sua própria redoma: o livro. Com um episódio de estreia atingindo um nível de audiência invejável, a série deu seu primeiro passo rumo ao objetivo de se livrar das comparações com a obra original.

As criticas dos leitores assíduos das obras de Stephen King foram tantas que o próprio autor – que também é o produtor-executivo da série – das mais de mil páginas da obra literária, escreveu uma carta especialmente endereçada à esse grupo que “tumultuou”, durante a última semana, a vida dos envolvidos com a adaptação da obra:

NOTÍCIA | Final alternativo ao livro e comparações a ‘Lost’: conheça ‘Under the Dome’, que estreia hoje na TV americana

“Para aqueles que vivem na Terra da Leitura, e estão se sentindo ofendidos porque a versão de Under the Dome para a TV muda consideravelmente a versão do livro, aqui está uma pequena história:

Perto do fim de sua vida, e muito tempo depois que seus maiores romances foram escritos, James M. Cain concordou em ser entrevistado por um estudante  de jornalismo responsável pela coluna de cultura e arte do jornal da faculdade. O jovem começou a entrevista com Cain se lamentando sobre como Hollywood tinha mudado livros como The Postman Always Rings Twice e Double Indemnity. O velho o interrompeu, apontando para uma estante de livros atrás de sua mesa. ‘Os filmes não os alterou em nada, meu filho’, disse ele. ‘Eles estão bem lá em cima. Cada palavra é a mesma de quando eu escrevi.’

Eu me sinto da mesma maneira sobre Under the Dome. Se você amou o livro quando leu pela primeira vez, ele ainda está lá para sua leitura. Mas isso não significa que a série de TV é ruim, porque não é. Na verdade, é muito boa. E, se você olhar de perto, você vai ver que a maioria dos meus personagens ainda estão lá, embora algumas tenham sido combinados e outros mudaram de emprego. Isso também é verdade para as coisas grandes, como o motim no supermercado, a razão para o armazenamento de propano, e as preocupações temáticas do livro com a diminuição dos recursos.

Muitas das mudanças feitas por Brian K. Vaughan e sua equipe de escritores foram necessárias, e eu as aprovei de todo o coração. Algumas mudanças têm sido feitas para fazer com que a série se estenda para um período maior que os acontecimentos do livro – que ocorrem em pouco mais de uma semana. Outras modificações na história estão se encaixando porque os escritores têm reimaginaram completamente a origem da redoma.

Essa mudança sobre a origem da redoma me preocupou bastante durante a fase de planejamento da série, mas essa preocupação era puramente prática. Se a solução para o mistério fosse igual na TV e no livro, seria descoberta em pouco tempo e estragaria toda a diversão (além disso, muitos leitores não gostaram da minha solução). Da mesma forma, estragaria as coisas se vocês soubessem os arcos dos personagens com antecedência. Alguns dos personagens que morrem no livro – Angie, por exemplo – vivem na versão para a TV… pelo menos por um tempo. E alguns que vivem no livro podem não ter tanta sorte durante a série.

PREVIEW | Primeiras Impressões – Under the Dome

É verdade que quando eu começar uma história, eu costumo ter uma ideia geral de onde ela vai terminar, mas em muitos casos elas acabam em um lugar completamente diferente. “O livro é o chefe”, Alfred Bester costumava dizer, e o que isso significa para mim é que a situação é o chefe. Se você joga limpo com os personagens e os deixa jogar suas peças de acordo com suas forças e fraquezas, você nunca estará errado. É impossível.

Há apenas um elemento que tinha que ser, absolutamente, o mesmo do romance e da série: a própria redoma. É melhor pensar que o livro e série são um caso de gêmeos fraternos. Ambos começaram no mesmo útero criativo, mas você vai ser capaz de distingui-los. Ou, se você é de uma linha sci-fi, pode considerá-los como versões alternativas de uma mesma realidade.

Quanto a mim, eu estou me divertindo com a oportunidade de assistir essa realidade alternativa jogar fora, eu ainda acho que não há lugar como a redoma.

Quanto a você, leitor constante, não hesite em pegar a obra original em sua estante sempre que quiser. Nada entre as capas mudou.”

Quantos episódios serão necessários para a série, finalmente, conseguir se libertar das comparações? É esperar pra ver…

Com informações do StephenKing.com

Séries citadas:

Tem 23 anos e é bibliotecária. No TeleSéries já foi editora de notícias e hoje escreve as reviews de Modern Family.

1 Comment

  1. Raylan

    Divou!

    Eu mesmo tenho um certo receio de séries e filmes baseados em livros, sempre imaginei que os filmes deveriam seguir o livro paragrafo por paragrafo. Mas aos poucos estou mudando esse pensamento pois literatura, cinema e tv são linguagens diferentes e adaptações tornam-se necessárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account