Log In

Reviews

Um segundo olhar sobre Ídolos

Pin it

cena de ÍdolosSemana passada já era possível perceber que Ídolos não era mais o mesmo. O programa, até aquele momento, era defeituoso, arrastado e até chato. Mas uma reviravolta ocorreu, e o que parecia insolúvel tomou rumo. Nas duas últimas semanas, um amadurecimento na qualidade do programa fez com que tudo soasse mais profissional, mais animado, mais completo do que antes. E, se algo aconteceu, o natural é se perguntar o porquê de ter acontecido. Nesse caso, porém, temos que descobrir o que aconteceu para o programa melhorar dessa maneira.

É difícil arriscar o que aconteceu. Claro que a edição melhorou, que os apresentadores estão menos exagerados e que os jurados estão mais soltou e expontâneos. Só que isso aconteceu por algum motivo – e a minha teoria é que houve uma tentativa eficaz e feliz de aprofundamento do formato.

O formato de Ídolos é conhecido no mundo inteiro. Por mais que American Idol seja o programa mais famoso do formato, não foi o precursor. Tudo começou na Inglaterra, mais precisamente no canal ITV1, com o Pop Idol, criado por Simon Fuller. Com o sucesso do programa na Inglaterra, o formato se expandiu pelo mundo, com dezenas de versões em dezenas de países, com praticamente todas fazendo sucesso. A direção do programa deve ter percebido (acertadamente) que alguma coisa andava errada, pois o programa não tinha cara de sucesso – sim, porque ele ainda não um sucesso; mas American Idol, por exemplo, também não foi um estouro na sua primeira temporada.

Analisando o formato, percebe-se – pelo menos nas versões que eu já vi – que todos os programas têm a proposta de formar um ídolo musical, e não um ídolo que emocione multidões com sua história de vida. Percebe-se que o formato sempre acaba resultando em programas robustos, completos, e com tudo em seu devido lugar. A coisa antes andava desorganizada demais; talvez tenha sido pela conturbada demissão da editora do programa, ou talvez ninguém tivesse levado o programa muito a sério por ser do SBT e não ter muita perspectiva de audiência. Agora, é possível encarar Ídolos sem ver ali um programa relaxado.

A evidente evolução que ocorreu fez com que a dupla Ligia e Beto, os apresentadores, largassem as caras e bocas e percebessem que eles não são o centro do programa. Idem para os jurados. Os participantes pararam de chorar a cada elogio ou a cada salva de palmas e gritaria da platéia. A agilidade adquirida também garantiu um ritmo bacana. Até a iluminação é a ideal. Tudo isso aconteceu porque o programa, propositalmente ou não, se adequou na proposta do formato de Pop Idol. Ídolos não está imitando ou seguindo à risca o que a criação de Simon Fuller dita, e sim compreendendo a proposta e sendo competente na transposição brasileira.

É dessa maneira que começa uma briga por audiência. O programa antes costumava atingir a liderança com freqüência, isso não ocorre mais hoje. Só que, com a qualidade atual, Ídolos pode ter uma audiência um pouquinho menor, mas ao menos é segura. Na próxima temporada, o programa terá amadurecido ainda mais e poderá entrar no ringue querendo a vitória. E tem tudo para conseguir.

25 Comments

  1. Victor Regis

    Não consigo nem assistir um episódio inteiro de Ídolos.Parece que escolheram as 1as pessoas que encontraram na rua p/ formar o juri, os competidores cantam tão bem quanto minha vó com diarréia e toda a direção de arte do programa é pobre.
    É daqueles programas que vc chora de tanto constrangimento!!!

  2. Chrystiano

    Eu adoro o programa, mas concordo que tinha várias falhas e assisto sempre, adoro mesmo! Espero que o programa volte a fazer mais sucesso que antes!

  3. Marcio

    Eu assisto o programa pois me apeguei a ele desde o princípio. É visível que o programa possui diversas falhas, mas elas só serão corrigidas quando o SBT adquirir o know-how necessário. O American Idol evolui bastante durante cinco anos, ainda que sua primeira edição tenha sido superior à 1ª edição de Ídolos.

    Infelizmente precisamos nos conformar que a 1ª edição do programa serve como um teste para o SBT, tanto para saber o que agrada ao público tanto como um teste de execução.

    Quanto aos jurados, acho eles bons, mas com o passar do tempo irão se tornar mais exigentes e experientes.

    Enfim, eu acho que é tudo uma questão de evolução. Eu, particularmente, prefiro acreditar que uma possível 2ª temporada do programa será superior à essa e que algum dia ele alcance a qualidade técnica do American Idol, ainda que seja algo difícilimo, principalmente em um país com um público que não se interessa tanto por música como é o Brasil.

  4. Laís

    Olha… eu nem me dou ao trabalho de assistir Idolos.. pra mim.. continua sendo uma imitação baratíssima! E eu não gosto neeeem! hihihi

  5. Diogo

    claro que nao é nenhum American Idol…
    mais Ídolos tem la seu charme

  6. iTalo

    Verdade.. Ídolos tem la seu charme mesmo. hehehe.

    Pra mim o que ta me incomodando mais é o palco minusculo que não dá uma sensação de grandiosidade e a platéia muito pequena e com aquelas camisas personalizadas que diminuem ainda mais o clima de show.

    Eu gosto dos jurados, achei que iam ser imitações dos três de American Idol, mas cada um tem seu jeito próprio. Os apresentadores melhoraram muito também.

    Também percebi que a produção deu uma tranca nos participantes. Aqueles choros e aquele falatorio que eles tinham com os jurados era um saco.

    Enfim… ta saindo melhor do que eu esperava.

  7. Cesar

    Na minha opinião, o programa é ruim. Mas tem aspectos positivos. Os jurados têm carisma e fazem bem o que deles se espera; os candidatos tem qualidade e a primeira fase foi muito bem conduzida, em linha com os similares mundiais (especialmente American Idol, que é a referência da maioria).

    Entretanto, na segunda fase os problemas chegaram e conseguiram destruir o programa. Antes, um comentário: quando se é de Terceiro Mundo, há uma vantagem, pois sempre que utilizamos alguma coisa, ela já vem testada de fora. Basta pôr para funcionar e pronto.

    Em Ídolos, mudaram a concepção nas eliminatórias. Cadê a banda? O programa parecia karaokê barato! Quando se economizou nisso? Além disso, a ausência de platéia gerou uma frieza inconcebível num programa desse tipo.

    Os apresentadores são um caso a parte: talvez o rapaz, sozinho, tenha alguma competência. Mas a menina é ruim demais e, somados, são péssimos!

    Não acho que as coisas melhoraram muito na fase final. Tanto é que, em conversas com amigos, conhecidos e até desconhecidos, fica evidente que a maioria prefere Fama a Ídolos, apesar do formato original ser “n” vezes melhor, mais interessante, mais justo e menos “jabazeiro”. O programete da Globo tem platéia, banda e apresentadores famosos, e o público gosta disso. A apresentação é profissional, apesar do conteúdo ruim. Aliás, até no Programa Raul Gil tem banda e platéia!

    Infelizmente, acho que estragaram um produto de bom potencial.

  8. Leandro Rafael

    Sou do seguinte princípio: “Se for pra copiar, copie direito!”
    Quem assiste American Idol da sony, só irá assistir esse “ídolos” para ri um pouquinho. porque não dá pra levar a sério…é muuuuito ruim. Apresentadores forçados, júris sem graça(tirando o Miranda…) um palquinho de quinta categoria, e sem falar dos cantores (é impressão minha ou os dois melhores saíram : Thaís e Davison), enfim!

  9. Paulo Antunes

    Eu fico realmente indignado com a ausência de uma banda. E pior, como a mixagem do áudio não é boa, a canção chega na minha televisão em um tom baixo, com o arranjo imperceptível e as apresentações ficam invariavelmente pobres.

    E o engraçado é que o Rei Majestade que vai ao ar logo depois tem um enorme duma banda de baile no palco.

  10. Laís

    Realmente.. como eu já disse.. eu não gosto de jeito nenhum de Ídolos.. e eu concordo com o Leandro Rafael.. q diz q c for copiar, copie direito!
    Tudo é ruim.. o audio, os jurados, o palco.. aiii.. não gosto nem de pensar.. e como já foi dito.. só serve pra rir.. pq eu raxo de rir qnd assisto Ídolos.. ridículo!

  11. Marcelo

    Não vi o ultimo programa, pois depois de ver Tidinha, falando dos candidatos e dizendo que rosa é isso e rosa é aquilo, desisti da possibilidade de qualquer melhora no programa.

    Vou assistir o próximo e ver se realmente melhorou. Porém, discorde ainda completamente de ter 4 jurados. E acho que apenas 1 apresentador bastava.

  12. Gustavo Cruz

    Quanto ao fato de não haver uma banda em “Ídolos”, é importante lembrar que isso não ocorre apenas aqui no Brasil. Em outros países do terceiro mundo, o acompanhamento é assim mesmo, com piano na primeira fase e arranjo gravado na segunda. A Fremantle, segundo boatos, fica muito em cima da produção para o programa não fugir da linha.

  13. Cesar

    Gustavo,
    Dada esta sua informação, só me resta dizer: a Fremantle tirou um cochilo ou o responsável saiu em férias. A qualidade do programa é lamentável. Até porque, pelo que sei, a Diretora é a filha do Sílvio Santos, o que, na minha opinião, mostra total falta de profissionalismo, uma vez que a experiência anterior dela, pelo que foi divulgado pela imprensa, era nenhuma!

  14. Marcos Almeida

    Não tenho acompanhado, mas me parece que apesar dos defeitos iniciais, o público pareceu preferi-los, já que a audiência está despencando a cada semana. Segundo a Folha de S. Paulo, tá com média de apenas 6 pontos, quando já chegou ao triplo disso.

  15. TATI

    Concordo com o pessoal, se é para copiar que copie direito, não sei se na 1 edição de American Idol, era cada cantor por si, mais nas outras edições, se tem um tema para cada semana, e todos tem que cantar desde de “opera até forro”, passando por todos os estilos, no idolos do Silvio Santos,não está acontecendo nada disso…..e aqui tem uma coisa que me incomoda muito…..essa coisa de publico brasileiro, escolher a “Fisionomia”e não a voz do cantor…..meu deus!!!!!!!!!!!!!!
    O que é aquela Vanessa….dai me paciência……..
    Mais quem sabe não é só p/a primeira edição,nas outras edições devem melhorar(se tiver outras edições)Os apresentadores e os jurados melhoram sim…..pelo menos isso né…….

  16. iTalo

    So lembrando que a audiencia caiu principalmente pela falta de futebol às quartas-feiras na Globo.

    Outra vez que passou um filme no mesmo horario la na Globo, a audiencia despencou e foi so o futebol voltar que a audiencia subiu de novo.

    E eu realmente não acho que o programa é tão ruim como vocês tão falando. Tão dando uma exaregarada de opinião do jeito que fazem com O Aprendiz com o Roberto Justus.

  17. João da Silva

    O que estraga o Ídolos é que alguns candidatos, em especial aquele Leandro (o do cabelo vermelho) são irritantes (ele já devia ter sido eliminado). Quanto aos apresentadores, a apresentadora é boa, ruim é o outro apresentador, que fala bobagem demais.

    De qualquer forma, o programa não chega aos pés da versão dos Estados Unidos, que conta com cinco anos de experiência, e ainda não é produzido pelo SBT.

  18. Leandro Rafael

    Volto a repetir! Esse “ídolos” é muuuuito ruim! Montar uma banda legal, alugar um espaço(auditório) maneiro e grande não saíria muito caro para Silvio Santos! Certo ou errado?
    2 apresentadores? Naum dá certo! Vc pode reparar q “vire e meche” um corta o outro. Já repararm isso? E pq naum colocam um microfone pequeno na blusa dos apresentadores…vc naum vê o Ryan Seacrest com um microfone na mão apresentando o programa, vÊ?
    Quando um programa é copiado, tem q ser igual ou melhor!!! não pode ser pior, pq senão, dança (quer dizer canta!) hehheh

  19. Rodrigo

    Olhem…eu acho que a versão brasileira de “Ídolos” está acima da média se formos contar com a produção do SBT. Tanto que foi feita uma votação e Ídolos ganhou como o melhor programa revelação. É claro que tem suas falhas, estamos falando do SBT, mas dizer que “Fama” é melhor que “Idolos” é um absurdo. O programa global não tem animação nenhuma e ninguém, até hoje, ficou famoso.
    Concordo que os apresentadores melhoraram, mas, ainda assim, são muito artificiais e forçados ao extremo. Os jurados são ótimos, não são “qualquer um que encontraram na rua”, como disseram (o Sacomani trabalhou anos com a Elis Regina), e, além do mais, seria rídiculo eles serem iguais aos jurados americanos.
    Claro, American Idol é muito melhor que “Ídolos”, mas, mesmo assim, é um programa que te envolve (apesar das injustiças) e é umas das melhores coisas para ver na Quarta e Quinta. Muito melhor do que mais um jogo ou a saturada “A grande família”.

  20. Gerson

    Considero que o programa evoluiu muito, o que é normal e esperado, pois se iniciasse a todo vapor, não teria muito que progredir. É o mesmo processo dos cantores. Todos evoluiram (ou quase todos). Não gosto muito nessa fase do excesso de gritaria do público, que chega a atrapalhar as apresentações. Se ouvissem em silencio seria melhor e deixariam os cantores mais concentrados.
    Mas, de toda forma, é uma programação que me faz esperar pelo seu dia. Hoje tem e estou indo para ver. Vale a pena, já que os seriados da Globo já estão saturando, como a Grande Família e principalmente A Diarista (sem falar, é claro, do Carga Pesada. Vou lá.

  21. Paola

    Olha…Sinceramente vocês (que aqui comentaram)são o tipo banal de pessoas que só vêem qualidade em programas americanos…Realmente é penoso que vocês falem coisas do tipo “imitação barata”, ” pra quem assiste American Idols” e blá, blá, blá… Gente é ridículo que vocês digam isso!

    ***Ah…Adorei a matéria viu!

  22. Paola

    **Concordo plenamente com parte do comentário de Rodrigo:

    “Olhem…eu acho que a versão brasileira de “Ídolos” está acima da média se formos contar com a produção do SBT. Tanto que foi feita uma votação e Ídolos ganhou como o melhor programa revelação. É claro que tem suas falhas, estamos falando do SBT, mas dizer que “Fama” é melhor que “Idolos” é um absurdo. O programa global não tem animação nenhuma e ninguém, até hoje, ficou famoso.
    Concordo que os apresentadores melhoraram, mas, ainda assim, são muito artificiais e forçados ao extremo. Os jurados são ótimos, não são “qualquer um que encontraram na rua”, como disseram (o Sacomani trabalhou anos com a Elis Regina), e, além do mais, seria rídiculo eles serem iguais aos jurados americanos.”

  23. tainara vieira

    eu adoro assistir idolos e estou torcendo pra a thaeme e para o davi lins. adoro todos voces.

    muitos beijos!!!!!!

  24. vinny fracchetta

    eu assito idolos todos os dias q é transmitido o programa apesar de estudar a noite(a minha mae grava e ainda curte junto)
    sempre gostei de programas desse formato desde o popstars, acredito sim que o ídolos será reconhecido com o seu devido valor e so esperar um dos ganhadores fazerem sucesso q o programa tambem ganha repercursaõ, e tenho certeza q tanto o Leandro quanto os participantes que estão mais cotados para ganhar a segunda edição farão este trabalho, sem falar dos outros participantes que também seguem no mesmo caminho e com ceteza serão gratos ao ídolos

  25. daiana

    ei quem era pra ganhar esse idoloe era a chirle!!!!! ela canta menor que a ganhadora !!!! quem era pra fazer sisseso era ela !!! nao suberam esconher!!! mais fazer o que!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account