Log In

Memória

Um outubro para relembrar a magia da infância com ‘Sabrina, aprendiz de feiticeira’

Aqui estamos nós, em outubro de 2013. O mês no qual se comemora o Dia das Crianças, no dia 12, e o Dia das Bruxas, no dia 31.

Aqueles, que assim como eu, sofrem da síndrome de Peter Pan, provavelmente, durante esse período, se pegam pensando na própria infância. Naquela época mágica da vida, na qual tudo era mais colorido e divertido, a imaginação fluía solta e sonhar era mais que permitido. Éramos príncipes e princesas, bailarinas, guerreiros, heróis… Tínhamos poderes mágicos! Podíamos voar!

O tempo passou. Hoje, sei que sacudir uma vareta de madeira no ar, falar algumas palavras e sair correndo de um cômodo para o outro da casa, não é bem me teletransportar graças a um feitiço bem sucedido. Na verdade, já sabia disso naquela época também, o que não diminuía em nada a diversão.

Agora, na séria e chata fase adulta da vida, as lembranças daquela menina de imaginação fértil que fui, me tornam mais leve e me mantêm sonhadora. E foi assim, recordando daqueles tempos, que lembrei de (é claro) um seriado sobre uma certa bruxinha boazinha.

Era ainda uma criança quando me encantei pelo seriado Sabrina, aprendiz de feiticeira. Assistia aos episódios pela TV aberta, dublados, e na companhia da família. Bons tempos, mágicas recordações.

Sabrina 2

Era uma vez..

Sabrina Spellman (Melissa Joan Hart) é uma adolescente comum (ou quase isso) que vai morar em Westbridge com as tias, a divertida Hilda (Caroline Rhea) e a compreensiva Zelda (Beth Broderick), enquanto sua mãe está no Peru e seu pai em algum lugar no exterior. No seu aniversário de 16 anos ela descobre que é uma bruxa, assim como as tias e o pai. Sabrina descobre ainda que o pai está trabalhando no Serviços Estrangeiros do reino mágico e eles podem se falar através de um livro.

Sabrina 3

Como a mãe de Sabrina é humana, a garota é metade bruxa. Isso faz com que mãe e filha sejam proibidas de se verem por dois anos ou mais, caso contrário a mãe de Sabrina será transformada em uma bola de cera por determinação do Conselho de Bruxas. Conselho esse, aliás, que transformou um feiticeiro em gato por 100 anos, o sarcástico e falante Salem (voz original de Nick Bakay).

Sabrina 5

Na escola, Sabrina se torna amiga da boazinha Jenny (Michelle Beaudoin) e inimiga da metida Libby (Jenna Leigh Green). Sabrina e Libby disputam a atenção do bom garoto Harvey (Nate Richert) que acaba por ser amigo, namorado e grande amor da vida de Sabrina. Enquanto começa a conhecer e controlar seus poderes com a ajuda das tias e de Salem, Sabrina segue sua vida de adolescente. No colégio, Sabrina conhece a tímida Valerie, e as duas se tornam melhores amigas.

Sabrina 8

Tendo em casa um armário como passagem para o outro reino, um gato de estimação que fala e um dedinho mágico a vida de Sabrina podia ser fácil, mas na verdade é uma grande confusão. Atrapalhada como só ela, Sabrina tem que rebolar para manter em segredo seus poderes e ainda passar nos testes de seu tutor mágico para conseguir sua licença de bruxa, o que inclui ter que escolher entre a magia e a própria mãe. Sabrina opta pela mãe, perde os poderes, passa algum tempo com a mãe e ao voltar descobre ter tomado a decisão certa, sendo aprovada nos testes para recebe sua licença.

Sabrina 4

Para receber efetivamente a licença de bruxa, Sabrina tem que descobrir e lidar com o segredo da família Spellman e sua gêmea má.

Sabrina consegue um trabalho em um café e acaba se encantando por seu chefe, Josh (David Lascher). Confusa entre Josh e Harvey, Sabrina lança um feitiço que termina com Harvey descobrindo que ela é uma bruxa.

Na faculdade, Sabrina se torna amiga da ativista Roxie (Soleil Moon Frye) e da mimada Morgan (Elisa Donovan).

sabrina 6

A bruxinha cresce e se torna uma jornalista freelance. Hilda, agora casada, e Zelda decidem mudar para o reino mágico e Sabrina passa a dividir a casa das tias com Roxie e Morgan, e é claro, com o seu conselheiro, amigo e gato de estimação Salem.

Já adulta, Sabrina está prestes a se casar com o compreensivo Aaron (Dylan Neal) quando percebe que eles não são almas gêmeas. E, como já era tempo, Sabrina e Harvey ficam juntos.

Sabrina 1

… e então…

Sabrina, aprendiz de feiticeira estreou em 27 de setembro de 1996, nos Estados Unidos. A série teve sete temporadas e transmitiu seu último episódio inédito, na TV americana, em 24 de abril de 2003. Sim, já são 10 anos desde que a série chegou ao final.

A bruxinha Sabrina surgiu nos anos 60 nas revistas em quadrinhos da Archie Comics, que deu origem a um desenho animado produzido nos anos 70.

Complementando a série, durante os anos 90 foram produzidos três telefilmes, Sabrina, a bruxinha adolescente, lançado em 1996, trazia a história do piloto da série com as atrizes Sherry Miller e Charlene Fernetz, respectivamente, nos papéis das tias Hilda e Zelda; o segundo filme é Sabrina vai a Roma de 1998 e, por fim, Sabrina vai à Austrália de 1999.

Inspirada na série de TV, o personagem se tornou animação em A bruxinha Sabrina, produzida de 1999 a 2001Na versão animada, a atriz Melissa Joan Hart deu voz às tias Hilda e Zelda.

Sabrina 7

O canal americano de programação infantil Hub Network estreia neste dia 12 de outubro o novo desenho animado da personagem. A nova série animada recebeu o nome de Sabrina, Secrets of a Teenage Witch e terá a atriz Ashley Tisdale (High School Music e Hellcats) emprestando sua voz para a bruxinha Sabrina.

Aqui no Brasil, a série Sabrina, aprendiz de feiticeira foi transmitida em rede aberta pela Globo e pela Record, e durante muitos anos esteve na grade do canal fechado Nickelodeon. Já o desenho animado A bruxinha Sabrina foi ao ar pelo SBT e pelo Disney Channel.

Infelizmente, os DVDs da série não chegaram ao Brasil. Porém, no Youtube há um canal com os episódios do seriado para acompanhar e matar um pouquinho da saudade.

Aliás, tá aí uma boa pedida para esse meu Dia das Crianças, rever essa comédia leve que não te faz enjoar em poucos episódios. Lembrar porque de um dedinho mágico ser o desejo de toda criança (e de adulto também). Apontar o dedo e pronto, feitiço realizado, objeto transformado, roupa trocada, cabelo penteado, ah que bom seria se fosse simples assim. Mas talvez haja um feitiço simples para voltar no tempo! Pois é, obrigada Outubro, por me lembrar que há séries mágicas que te mantêm uma feliz criança não importando o tempo que

…passou.

Séries citadas:

25 anos, Jornalista formada pela Unesp/Bauru. Responsável pela Coluna Memória. Adora um bom livro e não dispensa uma boa música. Mas, confessa que é viciada em séries desde que se conhece por gente. Friends, Angel, One Tree Hill... Game of Thrones, Hart of Dixie, Arrow, The Vampire Diaries, The Originals...

4 Comments

  1. Cleidepp

    ahhhh … que lindo texto !!!
    mesmo eu já sendo uma mulher com uma certa idade … sempre adorei a fantasia e a magia desde os tempos de Samantha a Feiticeira

  2. Mirele Ribeiro

    Brigada, Cleide!
    Você é Peter Pan também hahaha Juro que sempre tentei mexer o nariz daquele jeitinho da Samantha hahaha

  3. Aline

    Adorava as primeiras temporadas. Mas depois que ela foi pra faculdade eu parei de acompanhar =/ Só voltei pra ver o último episódio mesmo.

  4. Airton Silva

    Alguem pra sabe o nome do canal no YouTube onde possa rever a série?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account