Log In

Reviews

True Blood – In The Beginning e Somebody That I Used to Know

Pin it
Série: True Blood
Episódios: In The Beggining e Somebody That I Used to Know
Temporada: 5ª
Número do Episódio: 5×07 e 5×08
Data de Exibição nos EUA: 22/07/2012 e 29/07/2012

Quase no fim e fica a pergunta: O que aconteceu até agora?

Os dois últimos episódios chegaram para mostrar que coerência realmente não está no vocabulário de True Blood e que desenvolvimento nem chegou para os primatas. Las Blooditas, como vou chamar de hoje em diante. NADA. NADA justifica a morte do personagem do Christopher Meloni, que era sensacional. Só esperava que então Russell tornasse um problema para Eric e Bill e até agora (considerando também o oitavo episódio) nada aconteceu. Russell “convertido” só engana a Salomé e a Nora. Está na cara que ele ainda vai fazer a maior baderna.

Mas True Blood PARA MIM sempre foi uma série trash, despreocupada de conteúdo e mitologia, então nem me incomoda tanta que a Autoridade tenha se perdido no meio dessa temporada (e aquela mitologia tá bem canalha). Como também não rir de todos os vampiros chapadões de SANGUE correndo por New Orleans e Bill mostrando que realmente joga em outro time, cavalgando em Eric.

Muito esperto da parte dos diretores e roteiristas colocar gente de tudo quanto é etnia no mesmo grupo de ódio. Somos todos iguais, inclusive na hora de sermos preconceituosos. Got it. Na verdade, cada vez estou mais certo que a sexta temporada vai ter como ponto central uma guerra generalizada entre esse povo todo.

True Blood brincando de Game of Thrones com muita informação junta num único episódio. O excesso de ênfase nos plots secundários (e alguns deles inúteis) realmente tem me irritado. Mas True Blood é aquele vício, aquela série que você tem dificuldade pra largar, mesmo vendo que a série tá descendo a ladeira.

A história do Sam será importante quando a guerra entre humanos e vampiros começar. Os plots do Jason e do Hoyt, cada vez mais odiando os vampiros, parecem caminhar no mesmo sentido. Os lobisomens deverão escolher um lado nessa história. A aparição da Lilith, apesar de tosquíssima visualmente (gastaram todo dinheiro para efeitos especiais em Game of Thrones?), lembra o retorno de cristo no arrebatamento (que aparentemente está por vir). Esse plot todo me faz feliz, mas ainda está precisando de um pouco mais de desenvolvimento.

Gostei da quase evolução da Tara, que finalmente está se tornando gente. O mais legal do episódio foi mostrar as muitas tramas que serão desenvolvidas nesses quatro últimos episódios. A Guerra entre Populistas e Sanguinista promete ser épica. O plot da Sookie soa interessante pra mim e acredito que vai surpreender, mas sabemos que no final, ela vai escolher ter a super vagina.

O ruim é que Alcide parece solto na trama, não desperta interesse nenhum. Gostaria de uma trama para Pam e Tara, pois elas também parecem soltas na trama… Mesmo assim, as cenas entre elas são divertidíssimas. .Deus (Lilith) agora é a desculpa para todos os atos insanos por parte da vampirada alucinada pelo SUPER SANGUE. O torpor mental experimentado pela turma de vampiros se justifica a qualquer custo, mesmo que seja o sangue de crianças, bebês ou mães de família. Nada segura esse povo!

P.S: Tivemos o retorno de Lafayette bichá má e macumbeira.

P.S: O fim dos dias está chegando. Vampiros contra humanos.

P.S: Hoyt, Hoyt…Você é sério candidato a tomar o lugar da Tara no ranking de personagens que desejamos mortos (de verdade!).

P.S: Até o Eric sabe que tudo que está acontecendo por causa de Lilith é uma furada. Tem que ver isso aí, Bill!

P.S: Que obsessão tensa que os roteiristas têm com a bunda do Sam. Não pode.

 

Diálogo lindo do episódio:

Pam: ” Isso é seu”

Tara: ” Pensei que você estivesse puta…”

Pam: ” Você não me conhece tão bem. Minha cara de vadia e minha cara feliz são a mesma.”

Séries citadas:

Cinéfilo e viciado em séries. É também um podcaster, blogueiro e estudante de Letras e Jornalismo. Acompanha mais de 60 séries, sem contar as milhares que já passaram. Gosta de todo tipo de série, não discrimina. Usa o sarcasmo, a ironia e a acidez para lidar com as situações ordinárias. Pode ser encontrado no twitter pelo user @marcoacpontes.

Website: http://www.mundodaseries.com

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account