Log In

Reviews

True Blood – Authority Always Wins

Pin it
Série: True Blood
Episódio: Authority Always Wins
Temporada: 5ª
Número do Episódio: 5x02
Data de Exibição nos EUA: 17/06/2012

 

Talvez não tenha trama que suporte tantos ‘plots’ descartáveis… True Blood deu uma melhorada nessa semana. Trouxeram novas teorias e desenvolveram bastante as coisas. Porém, será que isso é o suficiente?

Provavelmente o que mais me chamou a atenção foi o repentino ‘bromance’ entre Eric e Bill. Agora que perceberam que a super-vagina da Sookie não vale a pena, estão na super amizade, até mentindo para tentarem não entregar o outro. Isso que é amor.

Perceba que depois desse episódio não há dúvidas de que Fada Sookie não é mais a protagonista da série. Até Tara está mais interessante, mesmo tendo passado o episódio inteiro muda e só ter soltado um comentário nada previsível no final. Precisavam dar algo a mais para Sookie fazer enquanto Tara está dormindo, no mínimo. Outra solução seria deixar Lafayette matar a prima mesmo, mas sei que isso nunca aconteceria. Só nos meus sonhos.

Sem contar que tudo que aconteceu com menina Tara pode ser resumido em menos de três minutos e quando pensei que iria ficar livre da voz dela durante o episódio inteiro, a safada resolve falar! Até agora não senti emoção nesse plot. Provavelmente seria bem mais interessante se a narração fosse em primeira pessoa (Tara), para sabermos exatamente o que está passando pela cabeça da menina durante a transição.

Adorei o fundamentalismo religioso que adicionaram à série. Lilith, de Supernatural, agora também está em True Blood, mostrando que dessa vez conseguiu ser mais foda ainda, já que foi a primeira vampira, foi criada a imagem de Deus e Adão e Eva como alimentos da safada. É compreensível que a série uma hora tocasse na religião. Os vampiros que são os adoradores de Deus, e isso só mostra o quanto eles são como os humanos, desesperados para acreditarem em algo, fé, terem uma origem e a necessidade de se darem bem com a outra criação de Deus.

A ideia de colocarem flashbacks de Pam para explicarem a importância do relacionamento com o seu maker é até um alivio, se não tivesse sido tão aleatório se pensar no desenvolvimento do episódio. Pam obviamente é uma das minhas personagens preferidas e por ter sido uma CAFETINA só aumentou minha adoração.

As histórias dos outros coadjuvantes estão bem jogadas na série, como se fosse natural um menino chegar do nada na delegacia e atacar um policial. Talvez a única que vá realmente para frente seja a de Terry e do Scott Foley, mas parece que, como sempre, o desenvolvimento será lento. Ainda não dá pra bolar alguma conspiração, mas o Reverendo também deve estar com uma agenda para essa temporada.

E claro, nosso querido Elliot de Law & Order: SVU chegou para causar como Autoridade e tocar o terror na América. Já deu pra perceber que ele dará o tom da temporada, junto com Russell. Espero ansioso pelo embate entre o último e Eric, afinal, Eric matou o boy toy do antigo Rei da Louisiana.

Talvez True Blood consiga se recuperar e fazer os outros fãs perdoarem a grande aleatoriedade de histórias que a série teve nas suas três últimas temporada. Se continuarem a seguirem o arco principal, desenvolvendo-o de maneira eficaz e melhorando a participação de Sookie na PRÓPRIA série, com certeza estaremos diante de uma das melhores temporadas até agora.

P.S: Vovó Loba fazendo drama. Quem precisa disso?

P.S: O que mais me alegrou em True Blood desde o início da série era a questão da sociedade dos vampiros se relacionando com a sociedade humana. Levando em consideração que essa temporada as coisas serão mais ‘existenciais’, veremos bastante disso. Sem contar que é um arco que faltou nas outras temporadas de True Blood.

P.S: Jason já comeu tudo o que tinha que comer. Porque continuam fazendo o loirinho passar vexame?

P.S: Como não rir do Reverendo achando que o corpo de Jason vale só 10 mil dólares?

Séries citadas:

Cinéfilo e viciado em séries. É também um podcaster, blogueiro e estudante de Letras e Jornalismo. Acompanha mais de 60 séries, sem contar as milhares que já passaram. Gosta de todo tipo de série, não discrimina. Usa o sarcasmo, a ironia e a acidez para lidar com as situações ordinárias. Pode ser encontrado no twitter pelo user @marcoacpontes.

Website: http://www.mundodaseries.com

1 Comment

  1. Paullo Kidmann

    Gostei mais da Premiere do que desse segundo episódio, não gostei nem um pouco desse 
    fundamentalismo religioso e não gostei muito do personagem do Meloni apesar dele está ótimo na série, mas isso não é um problema que eu tenho exclusivamente com True blood geralmente não gosto de personagens que são cheios de si e donos de tudo afinal tudo nessa vida seja ela real ou na ficção tem seu ponto fraco! Mais agora é esperar pra ver pq mesmo achando o episódio fraco acredito que essa temporada vai ser muito boa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account