Log In

Notícias

‘True Blood’: Alan Ball comenta season finale e futuro da série

Pin it

Ontem, tanto nos EUA quanto aqui no Brasil, foi exibido o episódio final da quinta temporada de True Blood e, como vocês já devem estar sabendo, o criador e produtor da série Alan Ball está deixando o cargo de showrunner do programa – a partir da sexta temporada quem assume True Blood é Mark Hudis -, mas, antes de se afastar, Ball deu uma entrevista para o TV Line onde ele falou sobre a quinta temporada, o season finale e o que deve acontecer no sexto ano.

Atenção: caso ainda não tenha visto o final de temporada e não queira spoilers, não continue lendo.

A entrevista já começou com a pergunta que não quer calar depois do encerramento da quinta temporada: Bill agora é um Deus? “Não quero dizer se ele é ou não. Quem pode dizer realmente o que Lilith é? Ele ainda é o Bill, mas também é algo diferente”, afirmou Ball. Sobre a possibilidade de ele voltar a ser o que ele era antes, Ball desconversa: “Ele será mau? O que ele quer? O que ele vai fazer? Ele será capaz de voltar a ser o Bill de antes? Isso é para a próxima temporada. A implicação, claro, é que ele está mais feroz.”

O criador da série também comentou as mortes – ou possíveis mortes – do episódio. Sobre Luna: “Você terá que assistir [a próxima temporada]. Nós não a vimos morrer.” Já sobre Russell, ele foi definitivo: “Ele se foi, mas pode ser que o vejamos em flashbacks”. Ainda sobre o personagem de Denis O’Hare, Ball declarou que escrever sobre o Russell junto com Steve Newlin foi o mais divertido da temporada. “Eu amo os dois atores e eu acredito que eles eram hilários e até tocantes”, revelou.

E por falar em Steve, o que terá acontecido com ele? O personagem estará de volta na próxima temporada? Ball afirmou não saber de seu futuro. “Eu não sei. Falei com Mark brevemente. Eles apenas lançaram algumas ideias bem gerais. Eu espero que ele volte porque eu acho ele um grande personagem. Não sei se ele será uma grande parte da temporada, mas ele definitivamente parece uma pessoa para se trazer de volta”.

Outro casal surpreendente e de destaque durante esta temporada foi Pam e Tara. Ball comentou o desenvolvimento da relação delas: “Estava em nossas mentes desde o começo da temporada. Queríamos realmente provocar. As duas são, se não lésbicas completamente, bissexuais. As duas também são personagens com muita atitude. E as duas se odeiam – ou se odiavam, no começo da temporada. E isso deu a impressão de que eu poderia criar uma tensão que poderia se transformar em romance no final”, disse. Mas não fique achando que de agora em diante tudo será só maravilhas para elas. “Bom, uma coisa sobre relacionamentos em True Blood: uma vez que eles acontecem, agora você precisa jogar uma chave-inglesa neles, pessoas felizes não são tão excitantes”, afirmou Ball.

E Warlow? A solução de um dos mistérios desta temporada nunca esteve nos planos de Ball. “Nós não queríamos explicar Warlow até a próxima temporada. Eu acredito que ele será uma parte bem importante do próximo ano”, revelou. Quando questionado se o personagem é alguém que nós já conhecemos, a reposta de Ball foi: “Sem comentários”.

Para os fãs de Hoyt, Ball explicou porque tirou o personagem da série. “Eu senti que já tínhamos contado sua história toda. Não tinha muito para onde levá-lo, mas eu amo tanto o personagem e Jim [Parrack] que eu não quis matá-lo. Ele sempre foi uma alma tão boa. Eu quis ter a possibilidade de trazê-lo de volta também.”

Para encerrar, Ball também comentou sobre sua sensação ao deixar a série. “É agridoce. Tem sido uma parte tão grande da minha vida por tanto tempo; claro que é difícil se distanciar. Mas, comandar esta série é um trabalho tão grande e eu venho fazendo isso por cinco anos direto. Eu simplesmente acho que não tenho outra temporada em mim. Preciso recarregar. E eu estou interessado em fazer algo novo – algo com personagens diferentes e um tom diferente. Como escritor, é divertido criar. E quando você está em uma série longa com personagens  e tom bem estabelecidos, depois de um tempo, é um ótimo trabalho, mas é isso que é, um trabalho. Você simplesmente continua criando a mesma série. Estou em um ponto da minha vida onde não quero trabalhar tão duro. Na verdade, eu preciso dar uma boa olhada no meu vício por trabalho e seu efeito na saúde mental. E eu também quero fazer coisas diferentes. Quero tentar algo completamente diferente”, concluíu.

Caso não tenha visto, a HBO disponibilizou um vídeo com uma cena deletada do fim de temporada.

Séries citadas:

Jornalista apaixonado por cinema, música e televisão. Buffy the Vampire Slayer foi o primeiro grande vício, mas antes já acompanhava Friends e Barrados no Baile. Ama Desperate Housewives, True Blood, Community, Game of Thrones, Glee, Happy Endings, Revenge, Shameless e The Good Wife, entre tantas outras. Não resiste a uma comédia, mas também não dispensa um bom drama.

Website: http://behindthescenes-takes.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account