Log In

Notícias

‘The X Factor USA’: Um balanço dos shows e da grande final

Pin it

Ontem a noite, conhecemos o grande vencedor do The X Factor USA 2012. Em um episódio transmitido ao vivo para nós, pelo Canal Sony, descobrimos que Tate Stevens foi o grande vencedor desta edição, disputando o prêmio com os outros finalistas – Carly Rose Sonenclar e o grupo Fifth Harmony.

Mas antes de falar da final em si, é bom fazermos uma retrospectiva do que aconteceu nesta temporada. Como mostrei aqui no TeleSéries, as Audições e a Boot Camp + Casa dos Jurados, foram bem agitadas. Grandes nomes pareciam começar a surgir dali. Mas acontece que quando os live shows começaram algo parecia não funcionar. E aí o programa foi desenvolvendo uma série de erros , que atrapalharam completamente a dinâmica do que poderia ter sido uma ótima temporada. Apesar dos talentos ali serem por muitos questionados, eu gostei de todos os selecionados para esta fase. Achei que foram escolhas sábias dos mentores trazerem estas pessoas. Mas alguns destes mesmos mentores parecem ter esquecido do trabalho que fizeram nas outras fases e, aqui, foram completamente um desastre.

A começar por Britney Spears. A “princesa do Pop” ganhou muito destaque do The X Factor. Destaque até demais. E nem fez tanto por onde. Britney pode ter escolhido as crianças certas para os shows, mas começou errando ao eliminar Diamond White na primeira semana. Isso porque ela estava concorrendo com Arin Ray, o mais “flop” da categoria dela. Naquele momento, ela mostrou total falta de senso par esta categoria. O erro foi tanto, que, resolveram fazer a repescagem novamente e trouxeram Diamond de volta a competição. Além disso, Britney mostrou-se alienada em algumas apresentações, tecendo comentários sem praticamente nenhuma relevância. Tudo bem que, ela foi a mentora que mais manteve seus quatro participantes na competição, mas mesmo assim, não salva ela destas falhas.

Demi Lovato foi outro mistério nesta temporada. Quando ela foi anunciada como jurada/mentora eu realmente achei que Simon estava perdendo o juízo. Ela é nova, vinda da Disney. É, o preconceito rolou mesmo, confesso. Mas Demi chegou e provou que todos estávamos errados. Ela como jurada, fez um excelente trabalho, sem dúvidas. Fazia críticas construtivas, falava o que tinha de falar. Mas como mentora… Ah, como mentora! Foi um completo desastre. E isso retira qualquer mérito de juri. Demi destruiu completamente sua categoria, que era a mais promissora do programa. Jennel Garcia foi a mais prejudicada. A garota, que já era tida como grande campeã antes dos live shows começarem, viu suas chances desmoronarem quando o público viu a transformação que ela sofreu nas mãos de Demi. A artista estava tentando fazer uma cópia de si mesmo. Coisa que Jennel não precisava. Seu carisma falava por si só. Fora que a Jennel não precisava de “auto-tune” Demi. Totalmente desnecessário. CeCe foi outra candidata que sofreu nas mãos de Demi, que tirou completamente a essência daquela lutadora da Boot Camp e da Casa dos Jurados. E acho que nem preciso comentar de Paige Thomas, que reclamou diversas vezes não ter tido liberdade em suas apresentações. Lamentável!

Até o Sr. Cowell não escapa destas críticas. Simon ficou tão cego com o Emblem 3 que parecia só ligar para a banda. Deixou completamente de lado as outras. Lyric 145 sofreu com isso. Mas quem sofreu mais foi mesmo o Fifth Harmony. Tanto que Simon teve a cara de pau de falar na semi final que só naquela semana tinha visto o potencial de verdade daquele grupo. A cara de decepção do Simon ao ver seus queridinhos “Problem 3” ser eliminados foi impagável. E me deixou aliviado. As 5H mereciam reconhecimento.

As disputas em si renderam alguns momentos bons, outros ruins, outros tensos. Posso dizer que esta temporada foi bem “instável”. Mas o que me irritava era ver candidatos bons indo embora, dando vagas para outros que não tinham o mínimo de talento. Mas disso ficou algumas apresentações marcantes.

Diamond White nos tocou ao cantar Because You Love Me. Foi para mim, o seu melhor momento na competição. Além de quem, na semana do Ação de Graças, conseguiu fazer uma linda homenagem a sua mãe, e como nas palavras de Simon, acreditamos em “cada palavra desta canção”.

 

 

Foi duro ver ela sendo eliminada antes da hora. Para mim, ela estaria ocupando um Top 4 facilmente. Aliás, penso o mesmo em relação ao Vino Alan. Vino saiu cedo demais do programa. E ele esteve figurando o Top 3 em praticamente todas as semanas que esteve presente. Mas aí, posso culpar claramente o erro de L.A. Reid que trocou a música de Vino na última hora no Top 8, escolhendo uma música que não fazia muito o seu perfil (Lost That Loving Feeling) e jogando o candidato lá em baixo. Vino teve grandes momentos na competição, como na performance de Tita Turner, Stay Together

 

 

Mas posso dizer que Vino tocou o público ao cantar God Bless The USA. Foi sem dúvida o melhor momento dele no programa. Se L.A. tivesse trabalhado melhor o cantor, ele poderia facilmente ter ido até mais a frente e provavelmente ido até a final –  dando trabalho a Tate e a Carly.

Ao contrário destes que saíram prematuramente, outros em minha humilde opinião fizeram hora extra no programa. CeCe Frey foi uma delas. A CeCe que conhecemos no inicio do programa seria extremamente suportável durante todo este tempo no programa. Mas a CeCe moldada pela Demi foi triste de aguentar. Revoltante quando ela eliminou Beatrice Miller (outra candidata jogada as traças por Britney Spears). CeCe recuperou sua forma apenas na penúltima semana, fazendo apresentações incríveis de Edge of Glory e Part of Me. Mas já era tarde. Outro que fez mais do que hora extra neste programa foi o Emblem 3. Esta banda completamente sem sal, sem talento e sem senso, vamos ser francos, ocupou o lugar de muita gente boa no programa. Me desculpem os fãs da banda, mas tinha gente com muito mais talento ali que merecia ocupar o Top 4. E de bandas “One Direction” o mundo está cheio não é verdade?

A cegueira de Simon com o Emblem 3 foi tão grande que o atrapalhou a  conduzir melhor as Fifth Harmony. Mas as meninas eram tão boas, que faziam apresentações incríveis por si só. Eu havia gostado delas desde a Boot Camp, quando elas fizeram uma incrível versão de Impossible (repetida recentemente na Semi-Final). Além disso, Stronger foi uma das grandes apresentações, fazendo o público prestar um pouco mais de atenção nelas. Mas não tem jeito, Anything Could Happen foi o melhor momento das meninas. Se Simon tivesse dado mais atenção à elas, teríamos tido mais apresentações deste nível sem dúvida.

 

 

Foi com esta apresentação, com esta letra, que elas provaram que “Tudo pode acontecer” mesmo. As meninas acabaram terminando em terceiro lugar, mas haviam se transformado em favoritas da noite para o dia. Se tivessem figurado o segundo lugar ou até vencido o programa, eu teria ficado feliz. Se esforçaram bastante durante todo o programa, e sem dúvida seria merecido.

Agora vamos aos dois candidatos mais votados da grande final deste ano. Tate Stevens e Carly Rose Sonenclar. Quem acompanhou o programa desde o primeiro Live, viu o primeiro lugar sendo alternado semana à semana entre Carly e Tate. Foi assim, do início ao fim. Todos sabiam que um dos dois venceriam o programa. Tate começou como favorito. Muitos dizem que sua história de vida foi determinante para isso. E pode até ter sido. Mas muitos esquecem que estamos falando de uma competição dos EUA, onde o Country é muito, mas muito forte! Simon mesmo havia dito que Tate era “o verdadeiro Americano”. Obviamente, ele estaria entre os favoritos. Carly, começou a tomar o lugar de Tate no primeiro lugar quando Britney começou a colocar para a menina cantar grandes e clássicos sucessos. Somewhere Over The Rainbow deixou a garota de 13 anos no topo, e cá entre nós, merecidamente.

 

 

Mas Tate tinha um carisma gigantesco. Coisa que Carly não tem. Ela pode ser meiguinha, ter “só 13 anos”, cantar muito, muito bem, mas carisma ela não tem. E Tate sabia usar isso ao seu favor muito bem. O público queria alguém para se identificar, e o público teve isso. Quando ele cantou Somebody Like You eu sabia que ele tinha uma vantagem em cima de Carly. Podem falar que ele é mais do mesmo. A verdade é que o Country Music sofre um certo preconceito fora dos EUA, e isso refletiu em Tate fora de lá. Mas quem liga? Eu me diverti bastante com o Cowboy:

 

 

Carly Rose Sonenclar também apresentou momentos apaixonantes. Ela trouxe diversos clássicos à tona. Alguns falaram que ela os estragou, apenas gritando. Eu dizia que, ela os transformava em suas músicas. Carly é uma excelente cantora. Quando ela cantou Feeling Good novamente na final, um filme de sua audição voltou à minha cabeça e lembrei da trajetória da garota. E faltando poucas horas para anunciar o vencedor, eu sabia que Carly podia ainda vencer aquilo:

 

 

Só que, Tate veio e também mostrou sua primeira música no programa. Foi com Anything Goes, ainda nas audições, que Tate me cativou. Sem saber de sua história de vida, sem saber de nada. Eu lembro que assisti a audição de Tate três vezes seguidas. Porque eu nunca havia escutado esta música em uma voz tão, tão bem moldada no country. E revê-lo cantando na final, era mais um ponto para o Cowboy:

 

 

A dúvida cercou muita gente até o momento de anunciar o grande vencedor. Sei que muita gente criou seu time, torceu e vibrou. Mas para mim, desde o início dos ranking, o prêmio estaria bem dado tanto a Carly quanto à Tate. Porque ambos são excelentes cantores, cada um em seu gênero e público. Não é questão de ficar em cima do muro, ou só para podermos gritar vitória. Esta era a verdade. Os dois mereciam, independente de suas histórias de vida – quem AMBOS os candidatos usaram, durante todo o programa. Mas sim porque eu me via comprando um CD de Carly Rose, assim como de Tate. E a prova dessa dupla qualidade, foi no dueto que eles fizeram para The Climb.

 

 

 

Em um final de temporada meio morno, com apresentações natalinas batidas, além de trazer One Direction para cantar novamente (pô Tio Simon, não tinha outra atração não?), Tate foi consagrado o grande campeão da noite. E sinceramente? Eu fiquei feliz. O prêmio estava entregue em boas mãos. Eu cheguei até a comemorar. Mas sinceramente, teria comemorado também com a vitória de Carly. São gêneros diferentes, mas que me agradaram durante toda a competição. E por fidelidade a este entretenimento destes três meses, é que ficaria feliz, pela vitória dos dois. E Tate se despediu do público, emocionado, cantando Tomorrow.

 

 

Infelizmente, se comparada com a temporada passada, este ano o The X Factor USA foi fraco. Bem fraco. Mas mesmo assim, apresentou candidatos cativantes, e momentos que entrarão para a galeria do programa. Os exageros impagáveis de Britney Spears, as briguinhas entre Simon e Demi, as excentricidades de alguns concorrentes. Ano que vem tem mais. E se vai deixar saudades durante este tempo? Ô, se vai!

 

Séries citadas:

Mineiro, professor e aficionado por séries. No TeleSéries resenha as séries Hawaii Five-0 e Saving Hope. Mas também é apaixonado por Grey's Anatomy,'CSI, Rookie Blue, The Vampire Diaries, The Good Wife, Homeland, The Walking Dead e muuuitas outras...

24 Comments

  1. suzy

    Anderson Narciso, vc que gosta de séries, assista tambem a série ONCE UPON A TIME na Sony, vc vai gostar bastante tambem!

  2. Nina Scafutto

    Eu sou bem prática: na performance que valia 5 mlihóes, quem se deu melhor foi o Tate. NUNCA torci por ele, mas isso não influencia no meu julgamento. Prêmio merecido. E ele é um fofo!

  3. Jordão Valverde

    Nossa essa retrospectiva foi muito boa Anderson, fez a gente lembrar muita coisa. E pra mim com certeza as mais prejudicadas pelo trabalho dos mentoras foram Jennel Garcia e a Diamond, elas tinha potencial p ir muito mais longe.
    Acho que o Tate ganhou poque ele usou o a história de vida, o lance de ficar sem trabalho e tals. É fato que ele também cantava bem, mas não dava para comparar o potencial vocal dele com o da Carly.
    Por isso que eu acho que a Carly deveria ganhar porque era uma série voltada ao canto e performance, mas o que consola é aber que ela ainda vai ter um grande futuro!

  4. Juliana

    ótima retrospectiva e concordo PLENAMENTE contigo!!!!
    Adorei que o Tate venceu e teria adorado tb se a Carly tivesse vencido!!!
    Emblem 3=LIXO!

  5. Edilce

    Concordo com vc, acho que a Britney só se preocupou com a Carly Rose, acho que ela canta muito bem, mas poderia ter tidos problemas se as demais cantoras da categoria tivessem sido melhores aproveitadas. Qto. a Demi, acho ela muito boa como jurada, porém como mentora, foi um desastre total, que dia a nova imagem da Cece Fray. Adorei que o Tate Stevens tenha sido o campeão, depois da Diamand estava torcendo para ele.

  6. Júlia

    Concordo com a maioria das coisas que vc disse, mas com algumas ressalvas. Não acho que a Britney privilegiou a Carly, tanto que insistiu com aquele Arin (esse sim eu não entendi como foi pra fase final) até contra a Diamond. Carly sobressaiu pq é FENOMENAL, simples assim. Aliás, falando em fenômeno, “X factor” não seria um “diferencial”, algo novo e surpreendente que algum candidato apresentasse? Me diga o que esse Tate fez de “novo” durante todo o programa? Sua história de vida influenciou (e muito), sim! Outra coisa: carisma? Acho difícil dizer que a Carly não tinha tanto quanto o Tate. Acredito que o que pesou foi a simpatia da “figura country” (personificada pelo Tate) com o povo americano. Francamente, e é isso que me desanima de acompanhar esses programas hoje em dia: não se trata mais de talento, mas de simpatia pelo “mais do mesmo” ou pelas dificuldades na vida de um pai que ficaria sem emprego para sustentar sua família caso perdesse o prêmio. Ah, francamente, cada um com seus problemas! rsrs.

    Enfim, só lamento pela saída prematura da Beatrice (que era, declaradamente, umas das preferidas da Britney), da Paige e da Jennel. Aliás, lamento até mais por ter sido obrigada a ver Emblem3 e Vino indo tão longe, pois não têm absolutamente nenhum talento!

  7. Júlia

    Antes que me esqueça: Fifth Harmony com Anything Could Happen (da Ellie Goulding, que é incrível) foi impecável!

  8. Ingrid

    Realmente foi doloroso ver candidatos como Jennel Garcia e Paige Thomas serem eliminadas, tão mal aproveitadas e mal direcionadas pela senhorita Demi Lovato, Jennel Garcia era minha candidata favorita, fiquei assistindo a audição dela repetidamente e torcia muito por ela, fiquei extremamente decepcionada quando ela foi eliminada, fiquei triste com a saída da Paige tbm quando ela tinha feito a melhor apresentação dela nos lives, pena que a Demi só mostrou serviço com a Paige tão tarde no programa, ela tinha potencial. A CeCe tbm era outra que era excelente até as Judge’s Houses, depois Demi conseguiu estragá-la tbm e como bem vc disse fez hora extra no programa, cantando mal nos lives e eliminando ótimos candidatos como a Beatrice, que vc bem lembrou e cuja apresentação tinha sido ótima e me emocionado naquela semana. Agora devo discordar com relação ao Emblem 3, pois acho que os meninos tem talento sim e acho um erro compará-los ao One Direction, pq na verdade o Emblem 3 é uma banda, não uma boyband, eles tocam instrumentos e tem composições próprias, porém devido ao formato do X-Factor não podiam se apresentar como banda. Gostaria muito que eles tivessem ido a final. Quanto a vitória do Tate, eu estava torcendo mesmo pela Carly, embora eu reconheça que o Tate mereceu devido a sua trajetória e a estar mais maduro que a Carly, não sei se ele tem algo novo a acrescentar ao que já existe de cantores country nos Estados Unidos, mas só o tempo irá dizer se ele fará sucesso ou não. Quanto à Carly, um talento fora do comum e mesmo não vencendo, foi o grande nome da temporada e tenho certeza que ainda ouviremos falar nela, pois se ela quiser terá um grande futuro na música!

  9. Anderson Narciso

    Jennel entrou na competição, e ali ela tinha o X Factor. A Demi fez o favor de tirar qualquer resquício do que ela tinha, e fez ela ser eliminada! Agora, eu não via qualidade nenhuma no Emblem 3. Fez hora extra no programa. ahahaha.

    Obrigado pelo comentário :)

  10. Anderson Narciso

    Ele não fez nada de novo, concordo. Mas a sua voz é muito boa. E isso já basta para fãs do Country e de boas músicas. Ele ganhou em peso por causa disso. Mas sua história pode ter ajudado, mas não foi por isso que ele ganhou.

    E Beatrice foi uma pena mesmo. =(

  11. Anderson Narciso

    Carly era muito boa cantora sim, mas Tate é tão bom quanto ela. Mas como disse, em seus gêneros diferentes. Mas para mim, ambos são vencedores! :)

  12. Pingback: Britney Spears pode deixar o ‘The X Factor’

  13. Dulce Jorge

    O Tate não fez nada de extraordinário, não passa de um cantor de música country como tantos outros que existem por aí, sem diferencial.

  14. Luana

    bom Anderson, nao concordo plenamente com vc nao. Também fiquei muito chateada de ver a Beatrice e a Jennel sairem tão cedo e de ver a Cece permanecer no programa mesmo sendo muito desafinada. Quanto ao Tate, acho que ele realmente só ganhou pois chegou um momento em que começou a apelar pro fato de estar desempregado e ter uma familia pra cuidar e esse momento foi quando ele perdeu o 1º lugar pra Carly. Ela nao tem uma historia triste e infelizmente isso pesou. A voz dela é sem duvida a melhor que o programa teve esse ano, as apresentações dela na final foram bem superiores às do Tate (o que foi ele cantando com a banda Little Big Town? muito entediante!). A voz dele é muito boa sim, o estilo country é amado pelos americanos mas ele nao deveria ganhar. Ele nao fez nada de novo no programa. As meninas do 5H são fofas e todas cantam muito bem. Fiquei muito feliz por vê-las na final. E quanto ao Emblem3 me poupe desse seu comentario né! TODAS as vezes que eles cantavam era com diversão, levantando a galera, inovando nas musicas, trazendo energia e um ar jovem ao programa. Pra mim eles deveriam estar na final no lugar do Tate. As pessoas tem mania de compará-los ao 1D. Acho que nunca ouviram 1D ou nunca ouviram Emblem3 pq é uma comparação descabida. Os meninos do 1D são uma boy band comum, preocupados em serem artistas, nao têm talento e suas vozes são fracas. Já os meninos do Emblem3 são originais, tocam vários instrumentos, suas musicas têm uma mensagem pra gente refletir e se preocupam em serem músicos e nao simplesmente artistas. Eles tem amor pela musica, o que eu nao sinto que existe no 1D. Enfim….voltando a Carly: o nivel dela é muito superior ao do programa então, ganhar ou perder pra ela nao faz diferença. O futuro dela ainda será maravilhoso.

  15. Vik

    Alguns dos seus comentários, foram totalmente desnecessários, e maldosos, a carly não ganhou por que ela tem 13 anos e total condição de investir na sua carreira, que mais pra frente com certeza sera belíssima, eu não torcia pro tate mas sinceramente ,ele merecia entre os que ficaram na final, ganhar. Acho que você podia diminuir um pouco as criticas em relação ao Simon, ele direcionou tanto o emblem3 como o F5 e se elas ficaram em terceiro foi com o auxilio dele, e por favor “problem 3” não, por que você tem que concordar comigo eles realmente tem talento (não eu não sou fã deles), pra mim a britney não favoreceu a carly mas a menina se destacou ela era realmente uma das melhores, é um merito dela também. E por ultimo eu não acho q o txf 2013 foi fraco, ele teve grandes talentos e se você for pesquisar a vida deles agora, mudou pra caramba! Essa é minha opinião ok, assim como vc tem a sua!!!

  16. Fernanda Souza

    Adorei
    como vc descreveu tudo apoiado parabens.. vc e tbm um grande talento…..rsrs como edcritor e comentarista…

  17. BIANCA

    Serio mesmo? Acho que voce nunca ouviu eles cantarem antes de falar algo primeiro vai no google e escute todo o repertorio do ONE DIRECTION, conheça eles e depois venha e diga algo… antes de criticar faça melhor ou conheça simplesmente a historia deles… e o primeiro album do 1D up all night eles realmente nao fizeram nada pois foi o primeiro album e eles ainda eram moldados, o segundo album NIALL pra voce saber melhor um integrante do ONE DIRECTION começou a compor e no 3 album apenas uma musica eles nao compuseram e foi “best song ever”… e pra provar como voce realmente nao o conhecem o unico que nao toca nadadeles é o Zayn so que os garotos estao o ensinando posso dizer eles se importamcom quem quer escuta-los e pra eles tanto faz pessoas como voce criitica-los afinal quem é voce perto de ONE DIRECTION? nada nada e PARABENS sua ignorancia é incrivelmente de uma pessoa que nao tem talento nenhum e apenas é mais um na lista gigantesca que o ONE DIRECTION pisa em cima e eles nunca imaginaram chegar a onde chagaram como assim se preucuma com fama? quantos anos tu tem? 10 porque parece… nao precisa gostar mais nao julgue respeito é bom e todo mundo gosta

  18. BIANCA

    entao varios comentarios bem idiotas igual do emblem3 nao sou fã, so que idai? se eles estao la é porque tem talento….. e ONE DIRECTION acho bem provavel que eles sao chamados porque alem de ser o SIMON o dono do programa eles trazem audiencia e sao o maior sucesso vindo do THE X FACTOR….

  19. Daniel Spacof

    Muito boa a matéria, discordo somente em alguns pontos, quando disse que esta edição foi fraca, eu achei o contrário, achei excelente com diversos cantores incríveis. Eu estava torcendo para a Carly, aliás, só acompanhei o programa por causa dela, depois que assisti sua primeira audição virei fã e acompanho ela até hoje, apresar disto, acho que o prêmio ficou em boas mãos, por saber que o Tate precisava mais do que a Carly, mas na minha opinião a Carly foi a melhor do início ao fim, me surpreendo todas as vezes que ouço ela cantar, é incrível ver como ela consegue mesclar tanta técnica vocal e potência em uma voz tão agradável e tudo isso com tão pouca idade, ela é um fenômeno que acredito um dia será muito reconhecida, em breve sairá seu primeiro CD e acredito que o sucesso é inevitável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account