Log In

Reviews

The Walking Dead – Prey

Pin it
Série: The Walking Dead
Episódio: Prey
Número do episódio: 3×14
Exibição nos EUA: 17/03/2013
95.4
4.7
5

Desde o seu retorno, depois de um hiato de quase dois meses, The Walking Dead não conseguiu recuperar o ritmo que implementou no início da terceira temporada. The Suicide King foi ao ar no dia 10 de fevereiro acabando com a ansiedade de muitos fãs que aguardavam o retorno da série, as expectativas foram enormes e o seriado não conseguiu dar conta. Nessa segunda parte da temporada parece que The Walking Dead perdeu o fôlego, gastou toda a sua história nos primeiros oito episódios. Agora a série se arrasta para uma batalha inevitável, mas que vem sendo adiada já a vários capítulos: Woodbury e o Governador versus Rick e o pessoal do presídio.

Então, enquanto o dia tão esperado não chega, e haja espera, a série enrola a gente com uma demorada negociação que vai levar exatamente até onde todo mundo está esperando, a batalha entre Rick e o Governador. Dentre todos os episódios que nos enrolaram até agora, Prey é um dos que trouxe mais emoção para a série. Nunca antes o Governador tinha parecido tão doente, inescrupuloso e disposto a qualquer coisa para garantir sua vingança. Andrea finalmente resolveu se rebelar, mas foi tarde demais. Milton finalmente resolveu tomar uma atitude, mas também demorou demais.

O episódio começa com um sutil resgate ao passado. Andrea e Michonne conversando, ainda quando estavam sobrevivendo sozinhas nas florestas infestadas de errantes. Já na primeira cena, Prey mostrou quais seriam as personagens que ditariam o rumo dos próximos episódios. Até o final da temporada restam só mais duas exibições de The Walking Dead e Andrea e Michonne vão ser essenciais para o desenrolar final da história.

Rick e o pessoal do presídio terão que decidir comprar a briga de Michonne, enfrentar o Governador e salvar Andrea de outro presídio, um presídio de tortura em Woodbury. E é claro que eles vão decidir por isso, ao invés de entregar Michonne e tentar fugir, se não poderiam ter nos avisado para abandonarmos a série antes do retorno do hiato.

Do outro lado do barco, apesar da ótima interferência de Milton e Andrea nessa altura do campeonato, vamos combinar que os dois viveram tempo demais no mundinho de conto de fadas de Woodbury. Demorou muito para os dois perceberem que o Governador é verdadeiro vilão da história e não está muito interessado no bem-estar da população da “cidade modelo”. Mesmo assim, Milton não consegue abandonar o barco, alega conhecer o Governador ainda antes, quando este era apenas Philip.

Um mistério ainda maior se estende para a figura apavorante do Governador. Quem ele era antes do mundo ser dominado por errantes? Um homem comum que perdeu a mulher em um acidente de carro, tinha um emprego ruim e ainda teve a filha mordida por um errante quando a epidemia tomou conta da terra? O resumo da vida de Philip não é animador, mas se todos nesse novo mundo que tiveram suas vidas destruídas resolvessem virar um vilão de história em quadrinhos, o mundo estaria de perdido. Isso se for possível se perder ainda mais nesse mundo de The Walking Dead.

Já quem está ganhando simpatia são os irmãos Tyreese e Sasha, ainda mais agora que eles parecem ter se virado contra o governador e são os principais suspeitos do incêndio nas covas dos errantes. Deu até pra rir de Tyreese treinando tiro ao alvo e de Andrea tentando enganar os dois para poder sair de Woodbury. Aliás, uma vez na vida Andrea teve sorte e encontrou as únicas duas pessoas nos portões da cidade que a deixariam sair. Também não sei se podemos chamar de sorte, depois que ela percorreu um longo caminho e fugiu do Governador no meio do prédio abandonado, acabou sendo pega por ele nos portões do presídio, segundos antes de Rick poder enxergá-la.

A cena da perseguição do Governador a Andrea foi a melhor parte do episódio. Finalmente relembramos como era a antiga Andrea treinada por Shane. A melhor desenvoltura da moça foi quando usou os próprios errantes para conseguir ganhar tempo e fugir de Philip. No final das contas tudo foi em vão e Andrea foi parar na “oficina” de tortura do Governador. Mesmo assim, essa linha que foi costurada em Prey deve render muito no próximo episódio, This Sorrowful Life. Outro ponto forte do episódio foi o mistério que envolveu o incêndio dos errantes da cova do Governador.

A ótima trilha sonora de The Walking Dead embalou o final de Prey e deixou duas curiosidades para seres desvendadas nos dois últimos episódios da temporada. Quem ateou fogo nas covas dos zumbis e quem salvará Andrea? Apostas? Depois de uma temporada que começou surpreendente e de uma decaída após o hiato, a série da AMC finaliza a sua terceira temporada já com saldo positivo e prometendo muito mais para quem segue fã do seriado. Vale lembrar que a quarta temporada também já foi confirmada. Sente no seu sofá e “shoot them at the head”.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

3 Comments

  1. biancavani

    A, sua review, como sempre, é ótima e muito divertida.
    “Pômeu”, como Andrea vai sofrer no próximo episódio! Que torturas sem precedentes, que instrumentos inimagináveis, que lugar sinistro – e para ser ainda mais aterrador, o assobiozinho do Governador… Certo que Andrea foi muito besta, e nos deixou com vontade de lhe dar uns petelecos, uns croques na cabeça, mas uma tal tortura é demais da conta, rs.
    Quase aplaudi quando o governador ficou cercado de errantes, mas, é claro que sabíamos que ele ia se safar. Aliás, os walker – embora nojentos, hediondos – se tornaram menos letais que os humanos da banda do Governador – estes, sim, o perigo máximo desta temporada.
    Estou adorando esta temporada, tanto quanto as anteriores. Para mim, a série tem mantido o ritmo avassalador e continuamente levantado questões morais, éticas, que surgem neste novo mundo. O cerne desta temporada está sendo justamente o embate entre os dois núcleos que surgiram nesse tal mundo – um se orientando pelo bem que é possível dentro dessa tragédia, e o outro pelo mal (manipulação dos governados pelo governante; sendo este um completo perturbado, gerado pelo novo mundo. Como disse Milton, o Gov era um pobre coitado na vida anterior).
    Só mais dois epis para o encerramento da temporada?! Acho que vai ser uma season finale que nos tira completamente a paz de espírito, até que venha a 4a. tem. Oba!

  2. Aline Ben

    Obrigada Bianca! Acho que os dois próximos episódios vão ser muito bons. The Walking Dead tem tudo para fazer um ótimo encerramento de temporada!

  3. biancavani

    E aproveitando que estamos no universo dos zumbis, quero recomendar uma outra série que também o aborda, só que de um modo bem diferente, à la francesa: a séries Les revenants. Comecei a assistir ontem e achei bem legal. Meu, onde aquela história vai chegar?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account