Log In

Reviews

The Voice – Live Show Final e Resultados

Pin it
Série: The Voice
Episódios: Live Show Final e Resultados
Número dos Episódios: 6 x 30 e 6 x 31
Exibição: 20/05/2014
93
4.6
1

E chegou a tão aguardada noite da final do The Voice. Um pouco mais cedo do que de costume, como falei/reclamei ao longo dos textos,e vou morrer sem entender o porquê dessa redução de episódios. Mas enfim, vamos ao que interessa! Vimos uma noite em que o resultado foi completamente inesperado, pelo menos pra mim, consagrando Josh Kaufman como o grande vencedor e consequentemente quebrando a hegemonia de Blake e Adam, coroando Usher como técnico vencedor.

Deixa-me explicar o que quis dizer como inesperada: achava que Jake seria o grande vencedor, que a zebra da noite poderia ser Christina e nunca cogitei a vitória de Josh, mesmo achando ele um candidato muito forte. Quem acompanhou meus textos sabe que sempre tive um pé atrás com ele e isso não seria diferente na final. Também vivi uma relação de amor/ódio com os outros finalistas, por vezes amando, por vezes torcendo por sua eliminação.

Jake nunca figurou entre os mais votados, mas também não esteve entre os menos. Definitivamente ele não tem uma voz superpotente, mas para o estilo country isso não é necessário. Basta ver o próprio Blake, que não tem um alcance vocal muito extenso e já deixou isso claro diversas vezes no programa. Óbvio que, como o próprio nome já diz, eles estão procurando “a voz”, contudo o candidatado tem que ter um mínimo de carisma e principalmente conquistar a plateia e a audiência.

E nessa equação o Jake saía na frente, já que possui uma boa voz e um carisma que transborda da tela. Sem contar que ele uniu forças com um técnico com muito apelo lá fora e é do gênero mais popular dos EUA. Desde a eliminação de Sisuandra (todos chora) e Audra, todos os fãs de Blake puderam concentrar seus votos nele. Aliado a isso, ele veio de duas semanas com apresentações espetaculares, primeiro de Heaven na semifinal e Right Here Waiting, do Richard Marx, na final.

Em contra partida, a maior rival de Jake, Christina, vinha de duas semanas com apresentações um tanto quando controvérsias. Eu só mudei minha opinião em relação à Christina no primeiro live, quando ela cantou Dark Horse e foi quando eu passei a prestar atenção nela. Depois ela teve duas semanas excelentes, com as versões de Hold On, We’re Going Home e How to Love. Mas como diria minha avó, o caldo desandou no final e ela quase foi eliminada. Credito essa culpa única exclusivamente ao Adam, que mesmo querendo dar liberdade criativa para sua candidata, poderia ter dirigido melhor seus números e não ficar enfeitando demais, desviando a atenção do que realmente importava no jogo.

Com o escorregão de Christina e a ascensão e o crescimento do Jake, tudo caminhava pra mais uma vitória para a coleção de Blake. Porém falhei ao ignorar completamente a força de Josh e, consequentemente, de Usher. Não parei para analisar e ver que semana após semana ele continuava no topo, com suas apresentações mais baixadas no iTunes. Eu simplesmente deletei o Josh da competição! E com isso, paguei pela língua!

No episódio das apresentações, cada candidato cantou três músicas: uma escolhida pelo público, como sendo a favorita da temporada; um dueto com seu técnico e por fim uma de sua escolha.

Christina abriu o programa cantando Wrecking Ball, da Miley Cyrus, que ela cantou nos blinds. Não tinha curtido da primeira e continuei não gostando. Acho que essa implicância é pela escolha da música, que já está muito batida. Preferia que ela reprisasse qualquer outra. Na sequência tivemos o dueto entre Josh e Usher, com o clássico Every Breath You Take, do The Police. Também não curti, ficou meio estranho e não me empolguei. Jake subiu ao palco para também cantar a música que o colocou na competição, Don’t Close Your Eyes, do Keith Whitley. Foi legal ver a evolução do Jake e ele foi muito bem.

Jake e Usher

Josh subiu ao palco para cantar, agora sozinho, Signed, Sealed, Delivered, I’m Yours, de Stevie Wonder. Essa música foi a que o colocou no time do Usher, já que batalhou com Delvin, que acabou sendo a escolha do Adam. Foi legal ver o Josh cantando uma música animada. E aí tivemos uma das melhores apresentações da noite: o INCRÍVEL dueto de Christina e seu técnico. Eles cantaram o sucesso do Gotye, Somebody That I Used to Know. Sutileza define essa apresentação, com arranjo simples e principalmente Christina estava contida e tudo fluiu. Eles não precisaram de vários elementos de cena, nem chuva de bolas. Foco total em seus vocais!

Chris e Adam

Uma dobradinha de Jake. Ele cantou uma versão country e sensacional do clássico Right Here Waiting. Uma das suas melhores apresentações até aqui, mas vamos combinar que aquele portão no palco não tinha nada a ver. Na sequência ele cantou com seu técnico A Country Boy Can Survive, do Hank Williams, Jr. Não gostei dessa apresentação, pois Jake cantou muito baixo e parecia um backing vocal do Blake.

Jake e Blake

E pela última vez como candidata, Christina cantou Can’t Help Falling in Love, de Elvis Presley. Uma escolha ousada. Vamos combinar que ousadia é a palavra que define Christina! Excelente apresentação, apesar de preferir ouvi-la cantar uma música mais contemporânea. E fechando a noite a apresentação mais “macabra” da história do The Voice. Não entendi nada o que eles quiseram passar com aquele palco esquisito. Josh cantou Set Fire to the Rain. Foi bem, mas é complicado cantar Adele. Ela é única.

Como já sabemos os resultados, vou comentar o que mais me chamou atenção. Primeiro amei a apresentação de Jake e sua “gangue”: Audra McLaughlin, Kat Perkins, Kristen Merlin, Morgan Wallen e Ryan Whyte Maloney. Eles cantaram Summertime, do Kenny Chesney. Só mesmo o Jake pra reunir tanta gente boa e ficar muito maneiro! Sem contar os diversos vídeos mostrando o bromance de Jake e Blake. Eles formaram uma dupla dinâmica e muito engraçada! Agora, quem conseguia entender o que eles estavam falando?

Jake e Gangue

Os meninos da temporada, Delvin Choice, Jake Barker, Morgan Wallen, Patrick Thomson e Stevie Jo mandaram muito cantando She’s Gone, do Hall & Oates. Eles foram sensacionais, um dos pontos altos da noite. E já não pudemos dizer os mesmo das meninas, que cantaram Umbrella, da Rihanna. As vozes de Dani Moz, Deja Hall, Madilyn Paige, Melissa Jimenez e Tess Boyer não combinaram e ficou bem sofrível ouvir.

Meninos

A noite foi dominada por apresentações country! Foram quatro no total: além de Jake e sua “gangue”, tivemos Jake e Alabama, ao som de Mountain Man, Justin Mooore cantando Lettin’ the Night Roll e Tim McGraw e sua City Lights.

Ed Sheeran também fez hora extra. Cantou com Christina All of the Stars (amo ouvi-la contida e simples) e apresentou seu novo single, Sing (que mais parecia uma música do Justin Timberlake do que Ed, mas enfim, curti).

Outra apresentação que chamou muito atenção foi Josh, Sisaundra, Stevie Jo e TJ Wilkins. Que quinteto é esse gente! SENSACIONAL! Eles cantaram Am I Wrong, de Nico & Vinz. E como cantaram. Zeram o mundo! Já Christina chamou seus amigos e eles estragaram a música Team, da Lorde. Bria (histérica), Tess (mais bonita que cantora) e Jake Baker (Justin Timberlake depois da gripe suína) não conseguiram se entender e a música ficou uma bagunça!

Pela segunda temporada consecutiva, Robin Thicke se apresenta na final do The Voice. Ele cantou com Josh seu novo single, Get Her Back. Momento fofoca: pra quem não sabe, Thicke era casado com a atriz Paula Patton (Missão Impossível 3), mas ele foi pego aos beijos com uma modelo. Agora que o casamento acabou ele está tentando de tudo fazer a mulher voltar pra ele.

Ainda estou tentando entender o que aconteceu com o Coldplay. Eles apresentaram sua nova música de trabalho, A Sky Full of Stars. Não sei se foi o sono, mas vi muitos Chris Martins no palco. Achei que a música tinha sido remixada por um dos DJ’s do momento: David Guetta, Calvin Harris, Avicii. Ou talvez foram todos juntos?

E por fim deixei pra comentar os duetos dos técnicos. Blake e Shakira apresentaram Medicine, do novo álbum de Shelton. Boring. Aqui no Brasil temos as batalhas dos passinhos, lá fora é a batalha dos falsetes. Usher e Adam “falsetaram” Untitled (How Does It Feel), do D’Angelo. Muito bom e Usher foi o grande vencedor, ele deixou Adam no chinelo.

Batalha dos Falsetes

Outra que se deu bem foi Kristen Merlin, ela foi escolhida pelo público e vai seguir em turnê com Will, Jacquei e Tessanne (finalistas da quinta temporada). Ela merece e fiquei muito feliz com a notícia.

E com isso terminamos mais uma temporada do The Voice. Foi uma experiência muito bacana escrever sobre o programa. Queira agradecer à Mariela pela oportunidade e ao pessoal que acompanha comigo pelo Facebook, em especial Simone, Tati, Thamires, Ana Lauria, Ana Moreira, Louise e Monique! Até a próxima temporada!

Técnicos TensosSorriso da vitória

Ps: se uma imagem vale mais do que mil palavras, que tal duas?

Séries citadas:

Carioca, formado em Atuária e Estatística pela UERJ. Deixa os números de lado quando se trata de séries. Sem nenhuma experiência no mundo jornalístico, chegou ao TeleSéries com muita vontade de aprender e hoje faz parte do time de colaboradores de notícias e resenhas. Acompanha: Scandal, How to Get Away with Murder, Homeland, The Walking Dead, The Americans, Nashville, Parks and Recriation, Modern Family, Orphan Black, Devious Maids e atualmente está alucinado com The Good Wife. Já sonhou morar em Everwood, trabalhar na redação do News Night with Will Mcavoy, ser um bombeiro em Third Watch e ter como vizinhas às garotas Gilmore.

6 Comments

  1. Larissa

    Adorei sua matéria :). Mas eu não dava tanto crédito ao Jake, por isso fiquei de boca aberta quando ele ficou em 2º e a Christina em 3º. Por mais que eu o ache um fofo, carismático e que ele e Blake parecem filho e pai *-*, como cantor country a Kristen era bem melhor, inclusive fiquei feliz que ela vai na turnê com eles. Quanto a vitória do Josh eu achei merecida, ele é um ótimo cantor, eu adoro o timbre dele, fora que ele é um bom homem, eu só achei que ele não foi bem meesmo em Set Fire to the Rain, inclusive quando ele cantou essa música, eu pensei “deu a vitória de bandeja pra Christina”, aí o Usher teve toda aquela reação exagerada e eu fiquei sem saber se foi a emoção ou a vontade de ganhar.
    Enfim, falando da minha queridinha haha, a Christina, as semi-finais realmente acabaram com a festa dela, o que foi uma pena, mas espero que ela tenha uma carreira brilhante, fiquei triste quando soube que ela ficou em 3º, mas acho que ela ficou onde deveria, ela é muitíssimo determinada e autêntica e rala pra caramba há alguns anos, vai ser recompensada uma hora. Desculpa o comentário gigante e continue escrevendo, gosto muito dos seus comentários.

  2. Felipe Ameno

    Oi Larissa, não precisa se desculpar, pode escrever a vontade. Rs
    Eu ainda estou tentando digerir essa temporada. Foi tudo muito rápido e com isso até meus sentimentos ficaram confusos. Como disse no texto, hora amando um candidato, hora odiando. Acho o Josh um excelente cantor (um absurdo de boa a versão dele pra It Will Rain e Stay with Me), mas infelizmente ele não tem carisma. Já Christina e Jake tem e de sobra e com certeza eles terão uma carreira de muito sucesso. Diferente da temporada passada que tinha certeza absoluta que Tesseanne ia ser a vencedora, nessa fiquei na corda bamba um bom tempo. Quando Carlson anunciou Christina como terceira colocada, tinha certeza que o Jake seria o vencedor! Você pode imaginar a minha reação quando ele disse Josh. Fiquei chocado! Tanto que acompanho o The Voice com o um grupo de amigos no Facebook e de todos, somente uma torcia para o Josh. Ela zoou muito a gente. Agora vamos ver o que o futuro reserva para eles. Que venha a próxima temporada! E muito obrigado pelos elogios e comentários! ;)

  3. Lucas

    Nunca houve uma temporada tão injusta do The Voice. Foi absurda a eliminação de Sisaundra Lewis no Top 8. Ela era indiscutivelmente a melhor voz do programa, não só desta “season” mas de todas as temporadas de todos os The Voice de todos os países. A performance de Sisaundra nas audições, com Ain’t no way, foi simplesmente absurda. Inacreditável que ela não tenha vencido. Aliás, Christina, Kat, Audra e Delvin eram bem melhores que Josh e Jake e mereciam vencer muito mais que ele.

  4. Lucas

    O que fica claro acerca dessa temporada é a Christina Aguilera faz muita falta. Foram duas rodadas de batalha e absolutamente nenhuma sequer chegou aos pés das batalhas do Team Christina na 5ª temporada, especialmente “The house of rising sun”, com Jacquie e Briana e “Listen”, com Amber e Timira-Joy. E não foi por falta de talentos. Uma pena que ela só volte na 8ª temporada

  5. Felipe Ameno

    Boa noite Lucas, obrigado pelo comentário e desculpe a demora para responder. Concordo 100% com vc, achava a Sisaundra a melhor voz do programa e com certeza merecia ganhar, mas como foi uma temporada mais curta que as demais, ela acabou sendo prejudicada. O Blake é um ótimo técnico, mas pecou na escolha da música na semana que ela foi eliminada. Mas ela conseguiu visibilidade e com certeza veremos muito dela por aí.

  6. Felipe Ameno

    Continuo concordado 100% com vc. Fiquei impressionado com o trabalho da Christina na temporada passada e ela só perdeu pq a Jacquie, apesar de ter uma voz incrível, era menos carismática que a Tessanne. Mas não foi falta de esforço da Christina, inclusive na apresentação final delas, ao som de We Remain, Jacquie ficou o tempo todo olhando para sua técnica que tentava encoraja-la a olhar para a plateia. Vamos ver o que a Gwen vai aprontar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account