Log In

Reviews

The Voice – Live Show 2 e Resultados

Pin it
Série: The Voice
Episódios: Live Show 2 e Resultados
Número dos Episódios: 6 x 24 e 6 x 25
Exibição: 04/05 e 05/04/2014

Emoção é a palavra que define o The Voice dessa semana. Apresentações épicas e um resultado um tanto quanto polêmico, deixando dois times com apenas um candidato cada. Infelizmente esse sistema de duas eliminações por semana é muito ruim, pois não deixa espaço para o candidato errar. Assim como acontece toda temporada, chegamos num ponto que todos são muito bons vocalmente e a diferença vai estar na apresentação e, principalmente, na escolha da música.

Shakira estava bem mais contida nos comentários e efetivamente cantou quando se apresentou com seu time no programa dos resultados. Não que isso vá mudar muita coisa, mas ela ganhou uns pontinhos comigo depois da lambança que fez durante a temporada e, principalmente, na semana passada.

Nessa semana os técnicos tiveram a ajuda de grandes produtores musicais na preparação de seus candidatos. Graham Nash, da legendária Crosby, Stills, & Nash, acompanhou Adam. O produtor musical Busbee foi a escolha de Shakira. O produtor de 55 músicas que chegaram ao topo das paradas country, Steve Hendricks, só poderia ser a companhia de Blake, e Usher levou Natural, seu produtor e diretor musical por quase 14 anos.

O programa começou de uma maneira um pouco diferente, com a apresentação pela primeira vez na televisão americana da banda britânica Rixton. Eles cantaram seu hit Me and My Broken Heart, mas vou confessar à vocês que achei a batida um tanto parecida, pra não dizer uma cópia, da música do Rob Thomas – o vocalista do Matchbox Twenty, que teve uma breve carreira solo – Lonely No More. Você pode ver o vídeo e ouvir a música clicando aqui e tirar suas próprias conclusões.

Apresentações

A primeira a se apresentar foi Kat Perkins (Team Adam) e a música escolhida foi Landslide, do Fleetwood Mac. Confesso que essa música tem um sentido muito especial pra mim, toda vez que escuto fico emocionado e a Kat não me decepcionou. Numa apresentação bem intimista, somente ela e um violão, fomos envolvido por sua bela voz e embarcamos na música. Com isso ela mostrou sua diversidade, pois estamos acostumados a vê-la em apresentações bem dinâmicas e foi bom ver e ouvir uma versão mais calma de Perkins.

Depois de quase ter sido eliminada na semana passada, Tess Boyer (Team Shakira) chegou cheia de gás para os ensaios de Ain’t It Fun, do Paramore. Porém ela não guardou o suficiente para a sua apresentação, pois no palco ela estava um tanto quanto perdida e um pouco sem graça. Acredito que ela devia estar preocupada em acertar as notas que esqueceu e levou a sério que as coisas não tem graça, como diz a música.

A primeira a subir ao palco do time do Blake foi Audra McLaughlin, que escolheu You Lie, da atriz e cantora Reba. Que ela canta muito, disso ninguém tem dúvida, mas é um tipo de música que eu particularmente não aprecio, porém lá fora eles gostam muito e acredito que ela tenha estabelecido uma boa base de fãs. Se redimiram com ela no figurino e ela estava muito linda e foi uma apresentação quase que angelical, mas que infelizmente não me envolveu.

Audra

Já comentei isso no texto anterior e vou repetir: tenho muito medo do que possa a vir a acontecer com Josh Kaufman (Team Usher), um dos meus candidatos favoritos. Depois de duas semanas com apresentações épicas, ele cantou o clássico de Kenny Loggins, This Is It. Não que a apresentação tenha sido ruim, muito pelo contrário, mas já não foi à altura das duas anteriores e isso vai decepcionando o público, que acaba optando por votar naquele que mais foi se desenvolvendo ao longo da temporada. Não vamos esquecer de Matthew Schuler e sua apresentação perfeita de Hallelujah. Três semanas depois ele foi eliminado…

Agora vamos falar da MELHOR apresentação da noite. Todo mundo que acompanha meus textos sabe que não ligava muito para Christina Grimme (Team Adam) e ousava dizer que ela não merecia estar aqui. Ainda bem que eu quebrei a cara, pois ela está arrebentando e é a de longe que mais evoluiu na competição. Quando vi que ela ia apresentar essa música, Hold On, We’re Going Home do rapper Drake, eu fiquei pensando o que ela ia fazer. Mas já dei um certo crédito, baseado na sua apresentação VMA style da semana passada. E ela não me decepcionou.

Christina

Além de estar afinadíssima Christina começou tocando piano e fez uma versão tão original da música que esquecemos a de Drake, e olha que eu sou um grande fã do rapper e essa música é uma das minhas favoritas dele. Só que ela conseguiu o impossível e ouso dizer que gosto mais da versão de Grimme! O mais interessante foi saber, através do Adam, que toda a apresentação foi conduzida e idealizada por Christina. Estamos olhando para uma potencial vencedora dessa temporada. Parabéns ao Adam pela humildade de reconhecer e dar o crédito a quem merece!

Após uma apresentação dessa fica meio difícil continuar o programa. Quem subiu ao palco na sequencia foi Jake Worthington (Team Blake), que cantou Run, do George Strait. Eu gosto muito do Jake mas acho que seu tempo no programa está acabando. Ele tem muito carisma mas está deixando a desejar nas apresentações. Sua sorte é que o seu bromance com o Blake faz com que os fãs do técnico votem muito por ele. Continuo achando ele muito engraçado e espirituoso, contudo o programa se chama The Voice.

A segunda e última integrante do time do Usher, Bria Kelly, escolheu I’m with You, da Avril Lavigne. Foi difícil assistir essa apresentação pois estamos tão acostumados a ver Bria sempre imponente no palco e cheia de si que foi estranho vê-la tão vulnerável como estava. Em alguns momentos achei a música gritada e isso me incomodou um pouco. Diferente da Kat, ela não conseguiu emocionar a plateia. Uma pena, pois é uma forte candidata e como falei no início do texto, esse escorregão poderia custar sua permanência no programa. E pela primeira vez na temporada ouvimos um outro técnico, nesse caso o Adam, “criticando” abertamente um candidato.

Fechando o time do Adam, Delvin Choice cantou Bright Lights, do Gary Clark, Jr. Só tenho uma coisa pra dizer: sambou na cara do Josh e mostrou para todos porque Adam o escolheu! Na semana passada ele não tinha ido muito bem (no meu ponto de vista) e com essa apresentação ele se redimiu por completo. E cereja do bolo foi o final, onde ele envolveu a plateia toda antes de cantar a parte final da música! GENIAL! Ponto positivo para o técnico, já que pelo que vimos nos ensaios, a ideia foi dele.

Delvin

E finalmente pudemos ver uma apresentação inteira e sem falhas da Kristen Merlin. A música escolhida foi o sucesso do Passenger, Let Her Go. Ela mandou muito bem, foi perfeita e fez uma versão bem bacana de uma música tão conhecida atualmente. Muito bacana ver também que ela estreitou os laços com seu pai por causa do programa. Acho isso um pouco oportunista da parte dele, mas imagino que ela tenha deixado tudo isso de lado pra curtir a presença dele.

E pra fechar o programa tivemos uma Sisaundra Lewis (Team Blake) versão rock’nroll! Ela nunca decepciona e Oh Sherrie, do Steve Perry, foi a música da vez. Semana após semana Lewis vem mostrando sua poderosa voz de uma forma diferente. Ela já cantou de diversos clássicos à Lady Gaga e nunca decepciona. Acho que por sua história de vida, idade e por saber que sem o título de vencedora do The Voice ela não teria muitas chances nesse meio tão competitivo, ela é a minha candidata ao título dessa temporada. Fico esperando ansiosamente cada semana pra saber o que ela e Blake vão aprontar pra gente!

Resultado

Assim como na semana passada, continuamos a ver os candidatos subindo e descendo, em fila indiana, para receber os resultados. As primeiras a serem chamadas, sem grandes surpresas, foram Christina (que recebeu o bônus do iTunes) e Sisaundra. Seguidas por Kristen, Josh, Audra, Delvin e por fim Jake, deixando Kat, Bria e Tess (pela segunda semana consecutiva) como as menos votadas.

Bria foi a primeira a se apresentar e cantou Crazy on You, do Heart. Viu como a escolha errada da música pode custar sua participação no programa? Se Bria tivesse cantado essa música no programa anterior, provavelmente não estaria nessa posição. Ou talvez sim, já que sua maior “rival” é Christina, que foi a melhor, sem sombra de dúvidas.

Na sequência Tess subiu ao palco e cantou Who Knew, da Pink. Mas diferente da semana passada, ela não estava com o mesmo gás e vontade de vencer. E pra fechar Kat cantou Paris (Ooh La La), da Grace Potter e The Nocturnals. Uma apresentação perfeita, como sempre. Ela definitivamente não merecia estar nessa posição, e sim o Jake. Por mais que goste muito dele, seu tempo no programa está acabando. Como disse o Blake, ele é muito carismático e já fez sua base de fãs, logo vai fazer sucesso ganhando ou não o programa.

Resultado

Ainda bem que o povo americano pode se redimir e salvou a Kat. Agora o Usher e Shakira só tem um artista cada. Usher, apesar de ser um excelente técnico, pecou demais na escolha das duas músicas de seus candidatos e isso se refletiu nos resultados. Engraçado que nem ele parecia estar gostando das apresentações de seus artistas, pois sempre que a câmera o focalizava, estava com uma cara fechada. Coincidências a parte, foram os técnicos que se apresentaram com seus times nesse programa. Shakira, que dessa vez cantou de verdade, aproveitou mais uma oportunidade de promover seu álbum e cantou a música The One Thing, com Tess e Kristen. Usher subiu ao palco cheio de moral com Josh e Bria, cantando Always on the Run, do Lenny Kravitz. Mais uma semana, essas apresentações iam ser duetos! Tum dum tuss!

Carlson aproveitou para confirmar Gwen Stefani, que vai substituir a gravidíssima Christina Aguilera na próxima temporada. Além de Pharrell Willians, que já tinha sido anunciado oficialmente anteriormente.

Um mês para a final e apenas quatro apresentações, quem vocês acham que serão os finalistas? Façam suas apostas! Até semana que vem.

Kat e as Orelinhas

Ps: Alguém avisa pra Kat que ela não tem mais idade pra usar isso na cabeça! Tá feio Kat!

Séries citadas:

Carioca, formado em Atuária e Estatística pela UERJ. Deixa os números de lado quando se trata de séries. Sem nenhuma experiência no mundo jornalístico, chegou ao TeleSéries com muita vontade de aprender e hoje faz parte do time de colaboradores de notícias e resenhas. Acompanha: Scandal, How to Get Away with Murder, Homeland, The Walking Dead, The Americans, Nashville, Parks and Recriation, Modern Family, Orphan Black, Devious Maids e atualmente está alucinado com The Good Wife. Já sonhou morar em Everwood, trabalhar na redação do News Night with Will Mcavoy, ser um bombeiro em Third Watch e ter como vizinhas às garotas Gilmore.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account