Log In

Notícias

‘The Vampire Diaries’: Julie Plec comenta as grandes viradas das quatro temporadas da série

Pin it

The Vampire Diaries é incontestavelmente um dos maiores sucessos da CW e foi renovada para sua quinta temporada – que estreará em outubro. A quarta temporada terminou com uma bomba [alerta de spoiler]: a descoberta de que Elena não é a única sósia da série, mas que a moça compartilha sua condição com seu amado – ou não – Stefan Salvatore.

Diante dessa grande reviravolta no enredo – que não foi a primeira e indubitavelmente não será a última – em conjunto com todas as outras que a precederam nos últimos quatro anos, o site especializado TV Line resolveu pedir explicações às amadas e odiadas produtoras-executivas da série, Julie Plec e Caroline Dries, que revelaram o segredo por trás das 30 principais bombas inseridas no enredo do show desde seu início. Nós, do TeleSéries, escolhemos os principais estouros comentados da série e trazemos para vocês abaixo:

1ª temporada: Elena é a sósia de Katherine

De acordo com Plec, a decisão de como tratar a aparência física de Elena e Katherine foi um tanto confusa. “Nos livros, Katherine e Elena são idênticas. (…) Mas o qual é o significado disso? Decidimos criar todo um mistério em torno do fato de que Elena seria uma sósia, muito para explicar a razão de Nina Dobrev interpretar ambas as personagens. O livro não traz muito com o que trabalhar nesse aspecto.”

1ª temporada: Katherine não está presa na tumba

Um Damon apaixonado, saudoso e raivoso chega a Mystic Falls, com um motivo: libertar o grande amor de sua vida, Katherine, de uma tumba na qual a vampira supostamente estaria presa. Pobre vilão mocinho, foi enganado e trocado por seu irmão novamente: enquanto lutava por sua amada, a mesma corria o mundo atrás de Stefan.

2ª temporada: Tyler ativa a maldição e se torna um lobisomem

Uma sequência de maus acontecimentos no baile de mascaras leva Tyler a, acidentalmente, a maldição que corre em suas veias. Ao matar uma de suas colegas, seus “genes” de lobisomem são ativados e o moço passa a se transformar mensalmente, em cada lua cheia.

2ª temporada: Falsidade da maldição do Sol e da Lua (Klaus se revela um híbrido)

Julie Plec revela que a ideia da falsidade da maldição veio desde o começo, pelo fato de a veracidade da mesma soar extremamente “comic book-y”. “Nós tentamos manter o pé no chão”, diz a produtora, “e tínhamos um belo artifício para enganar o público e rir depois.”

2ª temporada: Jeremy vê fantasmas

A volta de Anna e Vicki no finale da segunda temporada foi algo. Como assim? Elas não estavam mortas? Pois é, acontece que estavam e que o pequeno Gilbert não é um reles humano, mas tem um dom – o de ver pessoas amadas no além.

3ª temporada: Alaric é descoberto como o serial killer de Mystic Falls

Toda moeda tem duas faces. Tratando-se de magia então… No caso de Alaric, sua moeda é o anel dos Gilbert. A face boa é reviver sempre; a ruim, é enlouquecer. Eis o grande motivo dos assassinatos em série.

3ª temporada: Elena se torna vampira

O grande momento da série, esperado por todos, aconteceu no fim da terceira temporada. “Nunca tivemos dúvida que isso aconteceria”, afirma Plec, “(…) mas procurávamos pelo melhor momento, então empurramos o acontecimento com piadas em todas as vezes que nos perguntavam quando ia acontecer. Fizemos tantas piadas que as pessoas se esqueceram e conseguimos surpreender”. A produtora afirma também que a melhor parte de fazer a cena foi o momento em que tudo aconteceu: “Nós pudemos começar o ano da formatura com essa garota tentando lidar com todas as dúvidas sobre si mesma. Foi um jeito de mudar tudo para a personagem, e o engraçado é que Elena também se torna uma vampira nos livros.”

4ª temporada: O elo entre Elena e Damon

Motivo de felicidade e/ou raiva para os fãs da série, a ligação entre as personagens foi uma consequência das temporadas anteriores, de acordo com Julie Plec: “Nós assistimos a ligação entre Elena e Damon crescer e ficar mais forte durante quatro anos. A ideia era juntar os dois sem mais 25 episódios de melancolia entre Elena e Stefan, então começamos a pensar em maneiras de aumentar as emoções dela. Para nós, escritores, foi uma complicação, visto que os sentimentos de Elena são legítimos.”

4ª temporada: Jeremy é um dos cinco

Os caçadores de vampiros existem e são tão antigos quanto os próprios vampiros. Para a surpresa de todos, no meio da já conturbada comunidade de Mystic Falls, descobre-se que um dos caçadores está entre eles. O irmãozinho de Elena – agora vampira -, sua única família, se vira contra ela em uma luta independente dos sentimentos, focada apenas nas condições “naturais” de cada um.  Mais notícias ruins para a comunidade de vampiros.

4ª temporada: É descoberta a existência de uma cura para o vampirismo

Quase todos a queriam e se dispuseram a enfrentar algo muito maior para consegui-la. Um inimigo comum, mais forte e poderoso que todos eles. “A cura, para mim, não foi uma reviravolta, mas uma situação de análise das personagens”, diz Caroline Dries. “O que seria feito da cura? O personagem tomaria? Daria para alguém? Rejeitaria completamente? Era um jeito de olhar filosoficamente para o caráter e as relações entre elas.”

4ª temporada: Elena desliga sua humanidade

Foi uma cena forte, se não a mais forte de toda a série. Dries comenta que, na maior parte do tempo, tudo era silêncio: enquanto a cena era escrita, enquanto tudo era preparado, enquanto foi gravada e enquanto estava sendo exibida, para que se pudesse focar no visual da cena. “Mesmo sem som, era possível ver o quão poderosa era a cena. Estávamos todos muito comovidos e empolgados, sabendo que tínhamos levado nossa heroína ao fundo do poço do desespero.”

4ª temporada: Katherine se torna humana

Contrariando a ideia do livro – em que Damon se torna humano -, a cura vai para Katherine. Apesar da resistência de boa parte do público, Dries afirma que foi o melhor a se fazer. “Tentamos imaginar Damon humano, e ficou sem graça. Quando imaginamos Katherine, percebemos que ela ficaria mais miserável ainda se fosse humana, o que faria com que se tornasse uma personagem ainda melhor. Vê-la ter de lidar com as coisas humanas e mundanas, como bater o mindinho na quina de um móvel, para mim, seria divertidíssimo!”

4ª temporada: Stefan também é um sósia

Na última cena da temporada, temos a revelação que mudará o rumo da história da série: Stefan, assim como Elena, é um sósia. Para piorar a situação, é o sósia de Silas, personagem criado como o mal original. “Desde o começo, imaginamos Silas como o original Original. De certa forma, o diabo”, afirma Caroline Dries. “Tinhamos um personagem que precisávamos estender por, pelo menos, mais uma temporada, e um ator incrível (Paul Wesley), a quem tentávamos dar um espaço bem maior.” Ao que parece, a produção uniu o útil ao agradável.

As produtoras revelam também que o mito dos sósias será bastante explorado na 5ª temporada da série, incluindo as razões de sua existência e qual é o sentido de Stefan e Elena estarem inseridos nele.

The Vampire Diaries retorna para sua 5ª temporada dia 10 de Outubro, pela CW.

Com informações do TV Line/TV Line

Séries citadas:

Futura jornalista. Medrosa e sonhadora que só. Escritora de margem de caderno, adora os Beatles, filmes e livros em geral. Fácil de agradar. Sitcoms são o melhor acompanhamento para as refeições e o resto das séries, para qualquer horário livre. Doida de pedra e antissocial, nerd até à medula. Apaixonada pelas culturas britânica, hindu e hippie. Sintam-se à vontade pra me amar.

Website: http://tempoedimensoesrelativasempalavras.wordpress.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account