Log In

Reviews

The Vampire Diaries – Our Town

Pin it

Série: The Vampire Diaries
Episódios: Our Town
Temporada: 
Número do Episódio: 3×11
Data de Exibição nos EUA: 12/01/2012

Já estamos no segundo episódio pós-hiatus de The Vampire Diaries, e depois dessa pausa que a série deu, ela voltou meio fraquinha. Está certo que teve o tal (e tão esperado) beijo Delena, mas além de ele nem ter sido lá essas coisas, só o fora que a Elena deu no Damon já anula toda a felicidade da coisa. Mas enfim, vamos por partes.

Pelo menos o episódio começou com todos fazendo coisas úteis: Damon (todo feliz e se achando o ser mais irresistível do mundo por ter beijado a fulaninha) e Stefan se preparando para irem até a casa mal-assombrada das bruxas, Elena malhando para ficar mais forte e ser menos donzela em perigo e Bonnie tentando abrir o caixão misterioso que ninguém consegue abrir nem com bomba atômica. E detalhe: todo mundo fazendo isso mega cedo. Em que mundo os adolescentes acordam horas antes do necessário, isso eu não sei.

Enfim, depois de uma manhã produtiva, foi todo mundo para o colégio, o que é um milagre, já que com tantos problemas e dramas na série, o fato de que os personagens jovens precisam estudar foi praticamente deixado de lado. Então Elena conta para Bonnie que vai mandar o irmão para longe, Bonnie procura Jeremy mesmo tendo chutado o garoto e Tyler (ainda em cima do muro) resolve procurar a Caroline para desejar feliz aniversário na maior cara de pau. Resumindo: a parte jovem do seriado tira uns minutos para cuidarem dos próprios dramas ao invés de salvar o mundo.

E mesmo no meio dessa tensão toda, nada melhor do que uma festinha para entreter a cidade (como sempre), tendo como tema algo ligado aos fundadores, pra variar. Mas nessa festa o tédio tomaria conta do ambiente se não fosse Meredith dar as caras por lá, e mesmo a tal ainda não tendo nenhum propósito claro ali,  já revelou que sabe sobre a vampirada e ficou bem amiguinha do Alaric. Ou seja, enquanto o professor aproveitava a companhia da nova moradora da cidade, Damon teve que lidar sozinho com Klaus, que agora está amiguinho até do Conselho caça-vampiros da cidade.

Como é aniversário da Caroline e a festa que está rolando na cidade não promete grandes coisas, Bonnie, Elena e Matt (que milagrosamente dá as caras no seriado, mesmo ele não tendo nenhuma função verdadeiramente útil) resolvem fazer algo para a vampira. Já que a loirinha está tecnicamente morta, eles têm a idéia brilhante de todos irem para o cemitério da cidade e fazerem a festança lá mesmo, com direito até a bolo confeitado, tudo na maior “alegria”. Tudo continuaria indo estranhamente bem e chato (porque as coisas ficam chatas quando não tem uma confusão, é claro), se não fosse Tyler entrar de penetra na festinha e Caroline aceitar acompanhá-lo até a floresta. Agora eu não sei o que foi pior: se foi a Caroline ir ter uma conversinha particular com o Tyler mesmo sabendo que ele é perigoso ou se foi Elena e Matt irem sozinhos procurar pela vampira, já que ela estava demorando para voltar. O fato é que tudo acabou dando errado: Tyler mordeu a ex-namoradinha e Stefan também deu as caras na festança somente para seqüestrar a Elena.

Sinceramente, estou começando a me surpreender com a maldade do Stefânio, e não sei até que ponto ela irá antes de ele se tocar e parar com tudo isso. Sim, eu ainda acho que ele vai se tocar, afinal ele e a Elena eram o casalzinho principal da coisa, né… Então é pouco provável que destruam o casal principal de vez. O problema é que enquanto ele não se toca vai continuar fazendo barbaridades como essa, de tentar transformar a Elena em vampira só para persuadir o Klaus a tirar o povo híbrido da cidade. De fato, dá certo. Mas como conseqüência tivemos mais uma daquelas cenas de 5 minutos da Elena chorando e lamentando todas as desgraças da vida dela.

Em meio à pequena confusão Stefan/Elena, Matt acha Caroline e a leva para casa. A pobre teria morrido se não fosse Klaus resolver fazer uma boa ação e ir até a casa da moça para salvá-la. Está certo de que dá para desconfiar de qualquer manifestação de bondade do Klaus, mas não podemos negar que foi lindo o momento de ele falando com a Caroline e tal. Subiu em meu conceito… Principalmente após ele dar aquela pulseira para a Carol, compensando a bijouteria barata que o Tyler deu. Mas será que vai rolar um clima, afinal? Seria estranho, mas interessante.

E para encerrar o episódio, não podia faltar o momento Delena. Os dois não se falaram o episódio todo, e no final, quando finalmente se encontraram e despertaram as expectativas de todo mundo (ou pelo menos de quem torce para que os dois fiquem juntos), a Elena dá um fora educado no Damon e fica por isso mesmo. Nenhum beijo a força, nenhum surto do Damon, nem nada. Tudo praticamente sem graça. Conhecem aquela frase “Bom demais pra ser verdade”? Pois é. Mais um motivo para eu ainda apostar minhas fichas em alguma “redenção” do Stefan.

P. S.: [1]: E que episódio bobo foi esse, não? Tsc, tsc…

P. S. [2]: O que foi esse clima de “funeral” no episódio? Sério, só gente louca fica feliz em falar o que estaria escrito na própria lápide e comemorar isso numa boa. Aff, Elena e Caroline!

P. S.: [3]: Pelo menos eu não estava toda errada sobre a Meredith. Acho que ela vai imitar o livro e realmente ficar com o Alaric. A questão é saber se ela não é mais uma encrenca na cidade.

P. S.: [4]: E não, eu não me esqueci de comentar aquela morte esquisita no final do episódio. Mas ela ficou tão sem sentido que ainda não dá pra dizer nada. Só espero que não tenham inventado mais alguma criatura esquisita por aí ou algo assim.

Séries citadas:

Cinéfila, louca por séries de televisão, leitora compulsiva e movida à música. Cineasta por formação e escritora por paixão.

12 Comments

  1. Mica

    Quem é Meredith nos livros? Qual a história dela?

    Eu gostei muito do episodio, achei que foi redondinho, tudo no lugar e na medida certa. Só não gostei da intromissão do Alaric na discussão da Meredith com o carinha lá, pq acho horrível esse cliché de série que todo homem se intromete em discussão alheia da qual não tem nada a ver.
    Esse negócio de Conselho também já virou uma palhaçada. Ninguém conhece ninguém nesse Conselho e eles não fazem nada contra os sobrenaturais da cidade. Está na hora de colocar todo mundo na linha de novo, mas não, eles só são engambelados. Também, parece que esse Conselho só tem a Xerife (mãe de vampiro) e a Prefeita (mãe de híbrido), sem falar do Damon (vampiro) e Alaric (por que mesmo que Alaric está no Conselho?). O resto do povo só aparece esporadicamente e ninguém sabe que eles existiam até darem as caras.

    Hey, é falado em algum momento que os híbridos podem andar tranquilamente sob o sol? Que sacanagem isso…

    Eu gosto do Matt. Ele é a parte humana da série, o amigo fiel, pessoa confiável. Não quer se meter com este mundo sobrenatural, mas ama suas amigas e sempre está ali para elas.

    Eu sempre adorei o Damon, mas eles estão estragando o personagem. Ele só sabe beber e fazer cara de cachorro perdido perto da Elena. Quero o meu Damon de volta!

    Klaus e Caroline juntos é uma excelente ideia…

    Acho muito interessante essa ligação entre criador e criatura. Não é que o híbrido (Tyler ou qualquer outro) seja mau ou queria obedecer, ele faz isso sem pensar, é reativo, e não tem como quebrar a conexão. Acho que enquanto o criador viver, também vive o link.
    E por falar em híbridos…era para eles serem mais fortes, não? Estão muito fraquinhos esses ininmigos.

  2. Mica

    Quem é Meredith nos livros? Qual a história dela?

    Eu gostei muito do episodio, achei que foi redondinho, tudo no lugar e na medida certa. Só não gostei da intromissão do Alaric na discussão da Meredith com o carinha lá, pq acho horrível esse cliché de série que todo homem se intromete em discussão alheia da qual não tem nada a ver.
    Esse negócio de Conselho também já virou uma palhaçada. Ninguém conhece ninguém nesse Conselho e eles não fazem nada contra os sobrenaturais da cidade. Está na hora de colocar todo mundo na linha de novo, mas não, eles só são engambelados. Também, parece que esse Conselho só tem a Xerife (mãe de vampiro) e a Prefeita (mãe de híbrido), sem falar do Damon (vampiro) e Alaric (por que mesmo que Alaric está no Conselho?). O resto do povo só aparece esporadicamente e ninguém sabe que eles existiam até darem as caras.

    Hey, é falado em algum momento que os híbridos podem andar tranquilamente sob o sol? Que sacanagem isso…

    Eu gosto do Matt. Ele é a parte humana da série, o amigo fiel, pessoa confiável. Não quer se meter com este mundo sobrenatural, mas ama suas amigas e sempre está ali para elas.

    Eu sempre adorei o Damon, mas eles estão estragando o personagem. Ele só sabe beber e fazer cara de cachorro perdido perto da Elena. Quero o meu Damon de volta!

    Klaus e Caroline juntos é uma excelente ideia…

    Acho muito interessante essa ligação entre criador e criatura. Não é que o híbrido (Tyler ou qualquer outro) seja mau ou queria obedecer, ele faz isso sem pensar, é reativo, e não tem como quebrar a conexão. Acho que enquanto o criador viver, também vive o link.
    E por falar em híbridos…era para eles serem mais fortes, não? Estão muito fraquinhos esses ininmigos.

  3. Mica

    Quem é Meredith nos livros? Qual a história dela?

    Eu gostei muito do episodio, achei que foi redondinho, tudo no lugar e na medida certa. Só não gostei da intromissão do Alaric na discussão da Meredith com o carinha lá, pq acho horrível esse cliché de série que todo homem se intromete em discussão alheia da qual não tem nada a ver.
    Esse negócio de Conselho também já virou uma palhaçada. Ninguém conhece ninguém nesse Conselho e eles não fazem nada contra os sobrenaturais da cidade. Está na hora de colocar todo mundo na linha de novo, mas não, eles só são engambelados. Também, parece que esse Conselho só tem a Xerife (mãe de vampiro) e a Prefeita (mãe de híbrido), sem falar do Damon (vampiro) e Alaric (por que mesmo que Alaric está no Conselho?). O resto do povo só aparece esporadicamente e ninguém sabe que eles existiam até darem as caras.

    Hey, é falado em algum momento que os híbridos podem andar tranquilamente sob o sol? Que sacanagem isso…

    Eu gosto do Matt. Ele é a parte humana da série, o amigo fiel, pessoa confiável. Não quer se meter com este mundo sobrenatural, mas ama suas amigas e sempre está ali para elas.

    Eu sempre adorei o Damon, mas eles estão estragando o personagem. Ele só sabe beber e fazer cara de cachorro perdido perto da Elena. Quero o meu Damon de volta!

    Klaus e Caroline juntos é uma excelente ideia…

    Acho muito interessante essa ligação entre criador e criatura. Não é que o híbrido (Tyler ou qualquer outro) seja mau ou queria obedecer, ele faz isso sem pensar, é reativo, e não tem como quebrar a conexão. Acho que enquanto o criador viver, também vive o link.
    E por falar em híbridos…era para eles serem mais fortes, não? Estão muito fraquinhos esses ininmigos.

  4. MicaRM

    Seria bom se tivesse um ‘excluir’ por aqui…fica dando erro na postagem e quando percebo postou um milhão de vezes :(

  5. Mônica Castilho

    Wow, gostei mesmo do seu comentário!

    Enfim, começaremos por Meredith. Eu li o primeiro livro de TVD antes de começar a ver a série, então quando comecei a assistir, fiquei meio revoltada por terem mudado tanto a história. Mas quando continuei a ler a série de livros, percebi que de fato a série estando do jeito que está, foi algo melhor do que se tivessem feito exatamente igual ao livro. Se tornaria algo extremamente cansativo. Ou seja: a história dos livros é boa, mas como literatura, e não se tornaria interessante nas telinhas.
    Entretanto, algumas coisas poderiam ter continuado igual aos livros, como por exemplo a personagem Meredith, que foi a primeira coisa da qual eu senti falta na série. Vou traçar um breve perfil da Meredith aqui, para quem não leu os livros:
    Meredith (que no livro tem o sobrenome Sulez) é colega de Elena na escola e é uma das melhores amigas da protagonista, juntamente com Bonnie. Tem dezoito anos, extremamente madura, racional e é uma das únicas que não ficaram “cegas” pela beleza e charme dos vampiros da cidade. O avô de Meredith enlouqueceu após ser atacado por um vampiro. No volume “The Return: Midnight”, é revelado que Meredith possui um pouco de sangue de vampiro em suas veias, apesar de ela não ter poderes e nem presas.
    Na série, como pudemos ver, a personagem é descendente dos fundadores e é bem mais velha do que uma garota de colegial (é a nova doutora da cidade, inclusive). Ainda não dá para saber se ela é uma criatura sobrenatural ou não… Veremos.

    A respeito dos híbridos, eu acho que o fato de eles poderem andar à luz do sol é porque herdaram essa característica dos lobisomens, que não têm nenhum problema com o sol.

    Bem, o Matt é realmente um personagem agradável. Ele é legal, gentil e tal… Mas vamos concordar que ultimamente ele não anda tendo muita utilidade na série. É legal ainda ver que restou uma parte humana nisso tudo, mas ao mesmo tempo em que é legal, se ele se meter nos assuntos dos vampiros, híbridos, lobisomens, bruxas, etc, vai acabar acontecendo o pior para ele, então acho que a melhor alternativa realmente é deixá-lo de lado.

    Nossa, e em relação ao Damon, eu concordo contigo. A cada episódio eu fico mais revoltada em como mudaram para pior o personagem. Sinto falta daquele vampiro da primeira temporada que rasgava gargantas e falava: “Anyone, anytime, anyplace” todo ensanguentado. Agora ele só sabe ser bonzinho com a Elena e… só. O fato é que Damon e Stefan inverteram as personalidades. Isso sim.

    Falando em Klaus e Caroline… Eu li esses dias na internet uns rumores de que Klaus terá um interesse amoroso nessa temporada, mas não foi revelado por quem o malvadinho vai se apaixonar. Aliás, tem vários rumores esquisitos rolando por aí, então eu nem sei mais no que acreditar, mas não dá para negar que os dois tiveram um momento um tanto intenso juntos.

    Eu admiro muito essa ligação entre criador e criatura, sabe? Em The Vampire Diaries eles só começaram a explorar isso agora, e é somente entre os híbridos que isso acontece, o que é uma pena. Acho muito legal a ligação que o criador tem com sua prole em True Blood, por exemplo. 
    E continuando a falar em híbridos, eu não acho que eles sejam realmente fracos, sabia? Imagino que o fato de eles serem tão “fáceis” de abater assim, seja porque além de eles serem novos (quanto mais velha a criatura, mais forte, lembram?), eles não estão sendo bem treinados pelo Klaus. Afinal, leva um tempo para a criatura se acostumar com seus poderes (e impulsos) e dominá-los.

    Então é isso. Ufa! Essa resposta foi quase um post. Hahaha.
    Espero que eu tenha esclarecido as coisas, ou pelo menos a maioria delas.
    Abraços. Até!

  6. Indiara Hellen

    Gostava mais quando a Katherina fazia parte da trama, acho que a Elena (por mais mocinha que seja) nao devia ter todos a seus pés,  e Stefan ( enquanto mocinho) devia ter seu amor disputado tbm. Gosto do Damon (e muito) mas ele devia voltar as raízes, esse Damon bonzinho ta chato. TVD pra mim está entre as melhores series, porem acabar com o casal principal como estão fazendo é meio tragico. O bom é a açao, é a luta, um circulo amoroso ia ser divertido com Elena + Stefan, sendo perseguidos e amados loucamente por Damon ( o antigo Damon) e Katherina dispostos a tudo. A relação entre Klaus e Caroline tbm me agrada, quem sabe assim Tyler ganha alguma emoçao na trama. Agora Será que a série vai seguir o livro e deixar a Elena se tornar vampira pelo amor de Damom e Stefan?

  7. Mica

    Nunca gostei de Elena e Stefan e sempre torci para ela ficar com o Damon, mas eu gostava mais de um Damon mais pró-ativo. E eu também não me importaria se ele ainda tivesse uma queda pela Katherine, porque eu não consigo engolir esse chega para lá que ele deu nela tão rápido. Seria bem mais legal ele realmente dividido entre as duas.
    Já teve uma época que eu quis o Stefan com a Caroline, mas agora percebo que a vampira combina muito com o Klaus. Aliás, não me importaria se o Stefan ficasse com a Rebekah, com quem ele faz um par muito bonito e instigante.

    Nos livros já foi solucionada a situação da Doppelganger? Quero dizer, disse quem é a original?

  8. Mica

    Eu li o 1º livro até a metade (e não gostei da escrita da autora, então abandonei) e lembro da outra amiga da Elena (só não lembrava que o nome era Meredith). Também lembro que a Caroline era uma ex-amiga…

    A relação maker/criatura nos livros que deram origem à True Blood é ainda mais legal que a mostrada na série de TV. Também acho uma pena que em TVD isso só aconteça com os híbridos.
    Entendi a sua explicação sobre como são novinhos e recém criados, mas não dá para esquecer que antes de serem híbridos eles eram lobisomens e por si só fortes o bastante para enfrentarem e matarem vampiros. Aliás, os lobisomens não estavam quase extintos? Não era por isso que a loirinha lá tinha vindo atrás do Tyler? De onde surgiram tantos híbridos?

    Quanto a Damon e Stefan, parece que os roteiristas não se deram conta de que o fato das pessoas serem enlouquecidas por Elena&Damon é justamente por ele não ser como o Stefan. A partir do momento que ele vira um Stefan mais bonito, não há porque torcer para Elena ficar com Damon, já que é a mesma coisa.

    Aliás, tem faltado vampiros (e híbridos) se alimentando nesta série, não? Vemos Damon bebendo, bebendo, mas o povo sugando sangue que é bom, nada, né?
    Não me importaria de ver os vampiros matando simplesmente por fome…nem parece mais que o sangue atrai a Caroline, por exemplo. Não precisa matar, mas custava dar umas mordidinhas aqui e acolá de quando em vez? Como Damon fazia com a própria Caroline lá na 1º temporada, ou com a falecida (infelizmente, gostava dela com ele) jornalista?

  9. Mônica Castilho

    Olha, eu sempre torci para a Katherine ficar com o Damon. Os dois se merecem, no bom sentido da coisa. Tipo, ambos são espertos, malvadinhos quando é preciso, sentimentais quando é preciso também, e não se esquecem de que são vampiros (pelo menos o antigo Damon não esquecia né). Quem leu minhas reviews mais antigas (sobre os episódios em que a Kath aparece), pode notar que sou Team Katherine assumida, mas acho meio absurdo ela gostar do Stefan e ter toda essa torcida para que eles fiquem juntos. Eu ainda prefiro o Stefan com a Elena, porque ambos são meio sonsos e tal, hahaha. Combinam, fazer o que.

    A respeito da Caroline, eu não imaginava ela com o Klaus até assistir esse episódio, viu. Após a cena deles que eu me dei conta que os dois formariam um casal interessante, já que o Tyler não a merece e Matt é tão apagadinho que não combina com uma personagem tão legal como a Carol.

    Nos livros nem existe essa questão Doppelganger. Nos livros, Katherine e Elena são extremamente parecidas, mas não chegam a ser iguais. Além do mais, no segundo livro (se não me engano), a Elena já vira vampira e mata a Katherine. Ou seja, na literatura a Katherine nem é uma personagem tããão importante assim. De qualquer maneira, eu li somente até o quarto livro, porque também não gostei muito, mas confesso que tenho curiosidade de ler os volumes seguintes só pra ver o ponto onde a história vai chegar. Hahaha, sim, sou teimosa.
     
    Olha, acho que vou fazer um post sobre as diferenças entre a série TVD e os livros, seria bem interessante. O que acham, hm?

  10. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 30/7 a 5/8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account