Log In

Reviews

The Good Wife – Two Girls, One Code

Pin it
Série: The Good Wife
Episodio: Two Girls, One Code
Número do episódio: 4×03
Exibição nos EUA: 14/10/2012
85.5
4.2
2

Para não começar reclamando eu quero fazer um elogio as atuações em The Good Wife. Não importa se a trama está ou não agradando como antes e se algumas coisas tomaram rumos não muito coerentes. Os atores da série continuam dando um show. E os atores convidados em nenhum momento deixam o ritmo cair. Archie Panjabi tem a tarefa árdua de dar veracidade ao uma trama paralela meio sem pé nem cabeça e consegue chamar a atenção para si a cada cena. Julianna Margulies e suas gargalhadas cada vez mais presentes estão trazendo uma leveza para a personagem e para a série. Rita Wilson (Viola Walsh) e John Benjamin Hickey (Neil Gross) mais uma vez estavam perfeitos em suas atuações. Quem acompanha Hickey em The Big C  sabe bem o quão incrível ele está em The Good Wife. Parece outra pessoa.

Em relação a trama não tivemos grandes surpresas nesse episódio (talvez 1). Kalinda continua na relação nada saudável com Nick. Mais uma cena polêmica havia sido prometida para esse episódio e mais uma vez eu não achei nada demais. Desconfio que a tal cena seja Kalinda e Lana fazendo sexo. E se for, bom para mim não tem polêmica nenhuma nisso. A aparição da agente do FBI serviu para que Kalinda usasse a pseudo-namorada como arma contra o ex-marido. O que não ficou muito claro é se Lana está a par da situação pesada que está se metendo. Eu desenvolvi uma teoria sobre esse relacionamento Kalinda/Nick e aparição da agente do FBI serviu para colaborar com isso. Na minha opinião Kalinda está fazendo tudo de caso pensado. Numa maneira de se livrar do ex-marido sem precisar matá-lo e nem precisar fugir.

O caso da semana foi mais uma vez contra Neil Gross. Eu tenho quase certeza que o personagem é inspirado no Steve Jobs, que estava longe de ser esse santo que muitas pessoas gostam de pregar (e acreditar) que ele era. A advogada de Gross, Viola Walsh, tentou envolver Clarke Hayden na negociação criando um confronto entre ele e Diane. E com isso podemos ver um pouco da atuação de Christine Baranski que anda um tanto quanto apagada desde o retorno da série. Mais apagado só o Matt Czuchry que mal tem aparecido em cena. Espero que isso mude ao longo da temporada. A firma acaba perdendo a causa quando as cliente resolvem fazer um acordo com Gross. Acabou sendo uma virada inesperada.

No que diz respeito a protagonista, mais uma vez Alicia tem que lidar com problemas na campanha de Peter. Uma jornalista afirma que tem provas de uma traição, no início Eli acredita que seria o relacionamento entre Will e Alicia. Aposto que nesse momento várias pessoas gritaram: mas ela não estava mais com o Peter! Não estava para nós audiência, para os eleitores de Peter ela posa de “boa esposa” como é pautado nas cenas em que vemos o discurso de Peter sendo grifado. Os dois vendem a ideia de uma reconciliação que está por vir.

A promo do episódio nos leva a acreditar num confronto entre Alicia e Peter a respeito de Will, mas na verdade o que aconteceu foi um confronto entre os dois sobre a possibilidade dele (Peter) ter “traído” a esposa novamente. Porque no final das contas a jornalista teria provas contra Florick. Tudo não passava de uma armação, descoberta graças a Kalinda que aceitou ajudar Eli para proteger Alicia. A graça da história foi Eli perguntando a Alicia se ela e Peter tinham o relacionamento aberto. O desconforto do personagem foi impágavel. No final do episódio Alicia corre ao encontro do Peter e o beija. Escutei o barulho de fandoms colidindo nesse momento. Na minha interpretação Alicia no fundo achou divertida essa ideia de relacionamento aberto e foi se divertir um pouco. Não vou julgá-la. Adoro essa liberdade da personagem e não estou interessada com quem ela vai ficar no final.

Séries citadas:

Pós-graduada em História Contemporânea, pretende fazer mestrado usando séries como fonte. Seriados fazem parte da sua vida desde sempre. Magnum, Casal 20, Macgyver, Super Vicky são alguns deles. Assiste aproximadamente 40 séries (incluindo algumas já canceladas). Está aprendendo a abandonar séries mas sempre acaba colocando outras no lugar.

1 Comment

  1. Pingback: Destaques na TV – quinta, 10/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account