Log In

Reviews

The Good Wife – I Fought the Law

Pin it
Série: The Good Wife
Episodio: I Fought the Law
Número do episódio: 4×01
Exibição nos EUA: 30/09/2012
82.5
4.1
2

Desde que o ex-marido da Kalinda foi mencionado pela primeira vez, eu comecei a pensar em que ator seria interessante para interpretá-lo. De cara pensei no John Simm porque seria divertido vê-lo contracenando com a Archie Panjabi, sendo que os dois foram noivos em Life on Mars. Panjabi, quando soube que começaram a procura pelo ator que seria o seu ex-marido, mencionou que gostaria de contracenar com Jack Davenport. Lembro que quando li a matéria cruzei os dedos para que o desejo dela fosse atendido, mas quando Davenport foi escalado para Smash e a série foi renovada sabia que seria impossível. E isso acabou sendo muito bom porque definitivamente Marc Warren foi um ótima escolha.

Para quem não é familiarizado com o trabalho de Warren e gostaria de vê-lo em ação em outros papéis, sugiro que assistam as minisseries State of Play (2003) e Without You (2011) e a série Mad Dogs (2011-). São três papéis diferentes que deixam claro que o ator está no mesmo patamar que os atores anunciados para participações nessa temporada de The Good Wife (uma lista que não para de crescer). Além disso a química entre ele e Archie funcionou. Ficou bem claro nesse primeiro episódio que isso será essencial para a história deles.

Comecei falando sobre essa trama porque esse retorno foi da Kalinda. O episódio girou muito mais em volta da personagem que dos demais. A própria história da Alicia com os filhos, apesar de saber que provavelmente haverá um maior desdobramento, não foi algo que prendesse tanto. Uma das coisas que mais chamou atenção foi que a série mudou um pouco a forma de contar a história nesse episódio. Teve mais ação. Não sei se isso será uma constante e não sei se gosto da ideia. The Good Wife é uma série de diálogos, de discussões ideológicas. Muito parecido com The West Wing. A cena de luta entre Kalinda e Nick, apesar de muito bem dirigida, parecia um episódio de CSI ou de Castle (séries que adoro, antes que alguém venha me xingar).

Nenhuma novidade que Will retomaria seu lugar no escritório e que David Lee não abandonaria a sociedade. O personagem é muito bom para ser cortado tão cedo. Cary começa a perceber que seu retorno para a firma pode não ter sido a melhor coisa para a vida profissional dele. Foi aquele caso clássico de quando a vida parece tirar o ano para testar sua paciência e deixar claro que nada virá de mão beijada. Nathan Lane estava incrível em suas cenas mesmo praticamente entrando mudo e saindo calado. Um ator quando é bom rouba as atenções sem grandes esforços. Kristin Chenoweth parece que seria uma personagem bem interessante mas como sabemos a atriz precisou ser cortada da série por conta do acidente durante uma das gravações. Uma pena.

A trama envolvendo Alicia e os filhos, especialmente Zach, foi ótima para mostrar um pouco como funciona a internet. E como saber usá-la pode ser algo vantajoso. Todos os diálogos onde Zach deixa claro para mãe que não precisa apenas da escola para adquirir conhecimento pode ser bem útil para a parcela da audiência que sequer sabe o que é o youtube. Também acredito que Zach vai acabar escolhendo o Direito como profissão, porque todo o discurso do “você precisa saber dos seus direitos” não deve ter sido em vão. E confesso que gostaria de vê-lo ajudando Eli na campanha.

Com relação ao futuro amoroso da protagonista, acredito que se juntarmos a conversa de Alicia com o Peter sobre voltarem ou não a morar juntos e o final onde ela aparece com a garrafa de champagne para o Will, mas acaba se afastando ao vê-lo comemorando com a Diane, dá uma pista sobre um futuro imediato. Por equanto os fãs de Will e Alicia sairão perdendo e os fãs de Alicia e Peter comemorando. Para aqueles que não se importam com ambos os casais (eu!), desde que não atrapalhe o seriado, tanto faz como tanto fez com quem Alicia vai morar.

Outra ponto a destacar: acredito que Peter não ter ouvido Alicia e resolvido se meter no julgamento do Zach deverá trazer consequências para sua campanha contra Mike Kresteva. Uma pena que Matthew Perry não poderá participar de muitos episódios por conta de Go On. Parece que o ator conseguiu acertar pelo menos duas participações ao longo da temporada e está tentando conseguir uma brecha na agenda para participar mais. O problema maior é que Go On é gravado na Califórnia e The Good Wife em Nova York. Não existe nem a possibilidade de um corridinha para o estúdio ao lado.

Gostaria de terminar escrevendo o quanto é difícil escrever sobre The Good Wife. Não sei escrever reviews narrativas, detalhando cada cena. Acredito que aqueles que leem assistiram o episódio e assim não teria porque eu narrar cada fato. Principalmente porque The Good Wife não é uma série com grandes mistérios a serem desvendados.

Para mim a série retornou bem mas faltou algo que não sei explicar exatamente o que é. Provavelmente por não ter sido um episódio longo os roteiristas apenas lançaram as subtramas dessa temporada e passarão a tratar uma a uma com o passar dos episódios.

Séries citadas:

Pós-graduada em História Contemporânea, pretende fazer mestrado usando séries como fonte. Seriados fazem parte da sua vida desde sempre. Magnum, Casal 20, Macgyver, Super Vicky são alguns deles. Assiste aproximadamente 40 séries (incluindo algumas já canceladas). Está aprendendo a abandonar séries mas sempre acaba colocando outras no lugar.

3 Comments

  1. Paulo Serpa Antunes

    Amei o episódio Tati.

    Gostei muito de tudo, especialmente a percepção que os Florrick, mesmo separados, são praticamente uma máfia – pai, mãe, filho, vão até as últimas consequência em busca de justiça.

  2. Tati Leite

    Eu gosto muito dos Florricks quando se reúnem. E curto que os filhos da Alicia são adolescentes e agem como tal. Mesmo quando algumas vezes eles são insuportáveis. risos

  3. Pingback: Destaques na TV – quinta, 26/9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account