Log In

Reviews

The Following – The Fall

Pin it
Série: The Following
Episódio: The Fall
Número do episódio: 1×06
Exibição nos EUA: 25/02/2013
88.625
4.4
8

The Following construiu uma sequência fantástica de episódios em sua temporada de estreia. Entre eles The Fall se destaca como um dos melhores até agora, e como é difícil elencar os melhores episódios da série. Finalmente acompanhamos um embate entre Ryan e o trio Jacob, Paul e Emma, e ninguém saiu vitorioso. Ryan não conseguiu recuperar Joey nem prender os súditos de Carroll. Por outro lado, a união do trio foi destruída.

Jacob, Paul e Emma viviam um estranho e conturbado triângulo amoroso, mesmo assim, nos momentos em que o trabalho precisava vir primeiro, o grupo funcionava. Ryan feriu gravemente Paul e obrigou Emma a fugir com Joey e abandonar seus dois namoradinhos. Agora o trio se separou, Paul está quase morrendo e Jacob está muito decepcionado com Emma.

Mas The Fall foi muito mais que a queda do trio estranho de admiradores de Carroll. O episódio mostrou que devemos realmente acreditar quando os produtores avisam que, no roteiro de The Following, todo mundo pode morrer e qualquer um pode ser um traidor. Os seguidores de Joe Carroll estão espalhados por todos os lugares e são muitos. Joe tinha uma seguidora na Polícia Estadual, próxima da casa onde o trio estava escondido, o que acabou garantindo fuga de Emma durante o cerco da polícia e do FBI.

Ninguém ganhou. Ninguém perdeu. Mas quem comemora são os seguidores de The Following. Ryan ganhou mais personalidade em The Fall, mostrou que não se importa em morrer, só quer garantir que ninguém mais morra por causa dele. Já Carroll trabalha exatamente nesse ponto fraco de Ryan. Joe quer que o ex-agente do FBI acredite que cada morte esquematizada por ele e seus seguidores seja feita por causa de Ryan. Carroll também faz questão de garantir que Ryan fique sabendo disso.

Mesmo sendo um herói ferido, Ryan fez um ótimo trabalho psicológico com Jacob e Paul e parecia inclusive ter aprendido aquilo com Carroll. Ryan bagunçou os pensamentos da dupla e só foi enfrentado a altura com a chegada de Emma. As cenas de Ryan tentando confundir Paul e Jacob chegaram a ser engraçadas, principalmente pelo sarcasmo. De tão nervosos Jacob e Paul não se deram ao trabalho nem de ficar irritados. Ryan ainda brinca com eles quando questiona se Jacob está dormindo com Emma e se eles são gays. A situação ainda piora quando Ryan assiste Paul questionar Emma sobre como está a cabeça de Jacob sobre a relação dos três. Ri muito das caras do Ryan.

The Fall também trouxe a tona o passado da agente Debra Parker e mostrou que ela tem uma história familiar muito obscura e ligada de uma forma muito estranha a cultos e seitas. A história sobre seu passado afasta a desconfiança de que ela pudesse estar ligada a Carroll e reforça os motivos do conhecimento da agente sobre o funcionamento da mente de uma pessoa que participa de um grupo desse tipo. Debra tenta interferir nos pensamentos de Emma e de certa forma o trabalho parece funcionar na mente da garota e afetá-la de alguma forma.

Quem também passou por emoções fortes em The Fall foi Claire. Depois da péssima decisão de fugir de casa acreditando que veria Joey, ela passou horas na companhia de um dos seguidores de Carroll, e um dos mais estranhos. Charlie era o seguidor particular de Claire, fazia anotações, fotos e filmes do seu dia a dia e levava tudo para que Joe pudesse acompanhar a vida de sua ex-mulher e seu filho.

O mais assustador é que Charlie acabou se apaixonando por Claire e no cativeiro ela ainda acabou sendo beijada por ele, em um momento de fraqueza do seguidor de Joe. Charlie é um típico discípulo de Carroll, é eficiente com equipamentos técnicos, de comunicação e informática, foi dispensado do exército por causa dos exames psicológicos e já matou pessoas simplesmente porque gostaria de vê-las mortas. É uma pessoa útil, perdida e sem escrúpulos, justamente o tipo de discípulo que Carroll busca e consegue atingir.

Depois de The Fall podemos ter certeza que o grupo de seguidores de Carroll vai longe, tanto em número quanto em loucura. Quando Charlie liga para Roderick ele ainda fala com outra pessoa, que passa a ligação para o que parece ser a pessoa que controla tudo do lado de fora para Carroll. A equipe de seguidores de Joe é muito maior do que o pequeno grupo que o FBI estava contando inicialmente.

Para piorar a situação dos bonzinhos da história, quem mais perdeu psicologicamente em The Fall foi Ryan, ele chegou muito perto de Joey, mas não conseguiu cumprir com sua promessa para com Claire. Os seguidores de Carroll estão presentes cada vez em maior número, são pessoas instáveis e a procura de um sentido na vida. Elas acreditam que estão aprendendo a sentir a vida com Carroll. The Following sabe muito bem como se aproveitar das características psicológicas desses personagens e aumentar a tensão a cada episódio.

A trilha sonora da série novamente fez a diferença, principalmente nas últimas cenas em que o episódio mostra a chegada abatida de Ryan e seu encontro com Claire. A cena ainda é editada com inserts nervosos de Jacob, Paul e Emma. Carroll promete começar a próxima parte da sua história no episódio seguinte, Let Me Go, para isso aciona novamente a sua advogada Olívia. Ryan sofreu uma baixa na sua autoestima, mas vai ter que se recuperar logo porque o que quer que seja que Joe está planejando, deve acontecer na sequência e muito bem roteirizado.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

10 Comments

  1. Sérgio Luís

    Por favor, revejam as legendas. Elas estão muito rápidas.

  2. Hugo Bruno

    EPISÓDIO INCRÍVEEEEEEEEEEEL!!!!

    Ok, posso começar. XDD Que episódio… QUE EPISÓDIO!! Eu disse no último review que depois desse episódio já não questionava mais nada. Tudo pode acontecer. Qualquer pode ser um seguidor do Carrol. Tomei um susto quando a loirinha deu um tiro no Mike, e pior é que no episódio que ela apareceu eu suspeitei dela, mas com o decorrer da história minhas suspeitas foram desaparecendo.

    E caramba, Ryan e suas caras. Eu ri demais das tentativas de Paul e Jacob de “fazer alguma coisa”. Ryan estava debochando dos dois de todas as formas possíveis. E tudo bem, eles não eram a Emma, então entendo o desespero dos dois, principalmente do Jacob, em chegar perto do Ryan pra só amarrá-lo. “Mas a coluna dele vai continuar quebrada…” XDDD

    Ryan trabalhou com o nervosismo dos dois pra tentar tirar algum proveito e, eventualmente, escapar, mas a linda (e diabólica) Emma vem e acaba com a festa. Tinha que ser a líder; o cara tem um marcapasso, nada mais justo do que apertar onde dói. Mesmo sendo estupidamente má, Emma é uma das melhores personagens dessa série, e realmente espero que ela permaneça até o fim da temporada, pelo menos. Mas que ela tem material pra estragar os planos do Ryan por muito tempo, isso tem.

    E outro ponto que me chamou atenção foi a inserção de Charlie como o seguidor da Claire. Eu surtei nessa parte. Não sei se é sensato, mas isso abre muitas possibilidades. Da mesma forma que Caroll colocou Charlie pra seguir Claire, ele pode ter colocado um para Ryan. Imaginem; ele está fazendo esse estrago na vida do Ryan usando as pessoas que ele ama (Claire, e Joey vindo no pacote), mas se ele soubesse de tudo o que aconteceu com Ryan nesse tempo todo… Sei lá, da mesma forma que acho isso possível, acho bastante improvável. Veremos, haha.

    E o que mais… os seguidores. O fato de Caroll ter aquela policial infiltrada só nos mostra o alcance que ele tem. Tenho CERTEZA que o Roderick é alguém grande, grande mesmo, capaz de mover as peças e ajudar o Caroll como desejar e precisar. Acredito que ele seja apresentado na série como um personagem normal, talvez alguém da polícia, mais um agente, talvez a Debra ou a irmã do Ryan, não sei, as possibilidades são infinitas. Só sei que ele é importante. É um “amigo” de Caroll.

    Ahh, que série. Que sequência de episódios, que história impecável… Grandes expectativas… :D

  3. biancavani

    Paul era tão durão, quase páreo para Emma, e perdeu o controle muito fácil; então acho que ficou um tanto inconsistente a personalidade que estava sendo escrita para ele até este episódio.
    Outra coisa: Ryan (velho de guerra), viu o filho de Carroll e ficou falando com ele na boa, se descuidando da retaguarda? Ficou parecendo um guarda de trânsito, não um agente treinadíssimo e com amplo conhecimento do modus operandi de Caroll e sua seita.
    Claire, igualmente, nem parecia uma professora, uma intelectual, como nos foi mostrado, que teve conhecimento de tudo o que Carroll fez e do que é capaz de fazer. Atendeu ao pedido da advogada, não contou nada para ninguém, foi toda tolinha buscar o filho. Ah, fala sério!

    Bom, vá lá, uns pequenos deslizes. Vamos em frente que a série é boa.

  4. Aline Ben

    Olha só Bianca, acho que apesar de Paul ser durão ele é muito emotivo quando a situação envolve Jacob e isso até faz sentido depois da cena que ele fez sequestrando Meghan por puro ciúmes. Já Claire foi realmente muito boba em acreditar na advogada de Carroll, mas nesses casos de mães sempre dou um desconto. Mão cuidando de filho sempre perde a razão para salvar a “cria”, Já Ryan é uma surpresa psicológica a cada cena, para algumas coisas ele parece muito forte, mas de repente desaba. Achei ele ótimo nesse episódio, ri muito dele tirando com a cara de Jacob, Paul e Emma… hehehe.

  5. Aline Ben

    Foi um dos melhores episódios mesmo Hugo, mas nem sei mais elencar qual é melhor, tá difícil. A loirinha era a criatura com mais cara de besta da Polícia, pensando agora não sei como não desconfiei dela antes. Boa a tua lembrança de que Carroll deve ter colocado alguém para vigiar Ryan, deve mesmo, pois ele tem muito conhecimento da vida de Ryan. Também acho que Roderick pode ser alguém muito importante, da polícia ou talvez envolvido na política. Por outro lado, fica tão difícil supor em The Following, a série sempre surpreende.

  6. biancavani

    Você está certa, Aline.
    Contudo, os agentes estão muito frouxos, sabendo com quem estão lidando dão a maior bobeira – eles têm mais é que atirar sem dizer nada (não precisa ser no coração ou na cabeça: nas pernas, nas mãos, já seria o suficiente).
    Outra coisa que não deu para aceitar: então todos estão avisados que aquele casal de velhos viu o menino. Só Ryan foi para lá?! Os outros não foram por quê?
    Lançando um olhar fora da história ela mesma, eu entendo: é para criar suspense, dificuldades, para não resolver logo a trama, senão acaba a série. Entretanto, um roteirista superior sabe como fazer isso sem deixar as personagens parecerem tolas. Por exemplo, Ryan tinha de pedir ao menino que descesse, mas ele, Ryan, tinha de manter a vigilância às suas costas, e dar logo um tiro na cabeça do Paul. Lá não tem conversa.

  7. Hugo Bruno

    Só que, Bianca, temos que lembrar que desde o começo a Emma trabalhou a cabecinha do Joey dizendo que os policiais estavam mentindo e que o pai dele era inocente. Quando o Ryan encontrou o menino, é só prestar atenção e ver que o Joey está com receio de descer, tanto que o Ryan tem todo o cuidado pra falar com ele, o causou a falta de atenção com a sua retaguarda. XD

    E mais uma coisa, sobre o casal de velhos: Ryan e o policial já morto foram pra lá e encontraram o casal morto; reportaram e seguiram em frente. Se prestarmos atenção mais uma vez, eles avisaram pra central e os únicos que estavam na busca com eles eram o Mike e loirinha traiçoeira. Quer dizer, não tinha equipe pra mandar reforço. Até que chegasse a SWAT e as outras milhões de equipe, eles estavam sozinhos mesmo, correndo contra o tempo.

    A série é repleta de emoções; até mesmo a Debra que tenho a impressão ser a pessoa mais séria, ela trabalha justamente com o emocional dos criminosos, então esse tipo de “falha humana” acredito que vá acontecer bastante.

  8. biancavani

    Meninos, vocês quase me convenceram inteiramente, rs! Só falta uma coisa: Joey já estava bem desconfiado que as coisas estavam bem erradas por lá. Telefonou para a mãe (claramente, a mãe mostrou que estava desesperada, perguntou onde ele estava, pediu que descrevesse a casa, a paisagem, etc.), tentou fugir, Emma o trancou e foi até meio ríspida com ele, etc. Portanto, seria mais natural que ele não estranhasse o Ryan; pelo contrário, o visse como uma espécie de salvador …. Bom, essa foi a minha percepção.
    Mas agora no novo epi entram coisas novas, que parecem sustentar a visão de vocês, no sentido de que Joey está com a cabecinha feita. Então, vou aguardar os comentários de vocês desse próximo epi.

  9. Aline Ben

    Pois é, o problema é que Joey conviveu muito tempo com Emma, ou melhor, a Denise, e confia nela. Ryan só encontrou com Joey quando ele era bebê e depois agora quando assumiu o caso. Joey encontra com Ryan na casa dele e até pergunta “você me conhece?” E Ryan responde que a última vez que o viu ele era bem pequeninho. Na hora, pareceu uma cena sem muita importância, mas acaba tendo uma função crucial no entendimento dessa situação do Joey, Hoje e amanhã posto a próxima review para continuarmos as discussões infinitas… hehehe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account