Log In

Reviews

The Following – Havenport

Pin it
Série: The Following
Episódio: Havenport
Número do episódio: 1×13
Exibição nos EUA: 15/04/2013
100
5
2

Uma das coisas que mais gosto em The Following é que a série não faz os espectadores esperarem. O seriado também não prende os personagens em inúmeras coincidências, que fazem com que uma situação já conhecida da audiência, demore para vir à tona e ser de conhecimento para todos os envolvidos na trama.

Quando Roderick e Mike participam da primeira cena de Havenport e não se cruzam, a série chega a dar uma irritada. Deu para pensar: “vai dizer que eles vão passar o episódio todo trabalhando no mesmo caso e não vão se ver?” Mas como The Following é The Following e não poupa tramas nem personagens, na cena seguinte Mike escutou a voz do xerife Tim Nelson e a associou na hora ao seu carrasco e pupilo de Carroll, Roderick.

Na review do último episódio, The Curse, falei que Carroll tinha perdido muito, mas precisava perder ainda mais para que a série novamente nivelasse as chances de vilão e mocinho. Por muitas vezes o público pode sentir pena e até raiva de Ryan. Para que isso não se tornasse uma constante e cansasse o herói do seriado, era necessário que Carroll, mesmo encantador, perdesse um pouco de sua sorte e saísse dos trilhos na sua história. Por isso, em Havenport acontece a grande virada de The Following.

Os roteiristas chamam de “twist”, a grande mudança de rumo na história de um roteiro, normalmente perto da resolução final da temporada. Em Havenport, a série da Fox também aponta para os momentos finais da primeira temporada e eleva ainda mais as expectativas com a season finale.

Além de todas essas credenciais, Havenport teve uma ótima cena no cerco ao esconderijo de Roderick e no resgate de Joey. A psicologia de mãe, utilizada por Claire, deu certo com Jacob e, na hora decisiva, ele deixou Joey aos cuidados de Ryan e fugiu do FBI. Carroll perdeu o filho para Hardy e mais dois de seus homens. Ryan obteve a maior das suas vitórias até agora e apareceu na televisão para todo mundo ver carregando Joey nos braços. Bonitinho foi a fala do garoto: “Você é Ryan Hardy? Minha mãe disse que você é um dos mocinhos”.

A ação do FBI no resgate de Joey finalmente foi boa e resultou em sucesso. No entanto, confesso que fiquei em dúvida. A escapada de Ryan com Roderick foi tudo uma encenação? Ou Donovan, Mike e Debra armaram isso já imaginando que Ryan quebraria as regras? Se The Following deixasse mais clara a primeira alternativa seria um ótimo ganho para a série, já que surpreenderia pela própria mudança de atitude de Ryan e pela concordância de Donovan em realizar essa “manobra”.

Ao final de Havenport, quando as emoções pareciam se encerrar, veio Claire. Não parecia que a personagem seria capaz de alguma reação, mas com o filho já em segurança, Claire resolveu arriscar. Ainda é impreciso dizer se a moça vai obter êxito total, mas que ela conseguiu irritar e atrapalhar os planos de Carroll como ninguém ainda tinha conseguido, ah, isso ela conseguiu.

Agora com a decisão de Joe de matar Claire, e o pior, de ter avisado isso a Ryan, é de se esperar muita movimentação no próximo episódio, The End is Near. Principalmente porque se refere ao penúltimo episódio da temporada. A season finale foi sutilmente intitulada de The Final Chapter.

Outra situação que ficou para o próximo episódio foi a louca seguidora de Carroll que fingiu se entregar para enfiar uma agulha – sabe lá Deus com o quê dentro – em Donovan. Isso mostra outra mancada do FBI, como eles viram de costas para a criminosa e saem caminhando normalmente como se estivessem passeando com um convidado? Havenport, mantendo uma sina de The Following, não poderia terminar sem uma mancada do FBI.

Apesar dessa derrapada, a série, que pode ser considerada tranquilamente uma das melhores estreias da temporada, encerra seu primeiro ano daqui a dois episódios. Podemos esperar muito dessa season finale? Sim, devemos. No entanto, tanta adrenalina pede um pouco de cautela. Muitas séries impressionaram durante toda uma temporada e não conseguiram fazer muito mais do que manter o nível no episódio final. Com o que The Following já apresentou até aqui, ela já tem todos os créditos para terminar essa temporada como bem quiser, pode até decepcionar alguns fãs, mas ninguém vai ousar deixar de seguir Ryan e Carroll.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

8 Comments

  1. elisa

    Boa review. A série está ótima!’

    ‘No entanto, confesso que fiquei em dúvida. A escapada de Ryan com Roderick foi tudo uma encenação? Ou Donovan, Mike e Debra armaram isso já imaginando que Ryan quebraria as regras?’

    Como assim ficou em duvida? Ryan sabia que o Mike tava no carro. Foi tudo uma encenação.

    A Claire pode até ter mostrado que tem garra, mas tb se mostrou uma idiota completa. Ela não entendeu que só viveria enqto o Carroll achasse que tinha esperanças de um reatamento. Ela jogou isso fora com essa tentativa imbecil de matar ele. Só uma facada? sério mesmo?

  2. Aline Ben

    Oi Elisa. Obrigada pelo teu ponto de vista, sério que fiquei em dúvida mesmo sobre a encenação. Acho que fiquei viciada na rebeldia do Ryan.

    A Claire se mostrou idiota em vários momentos e realmente acho que ela deveria ter conseguido dar mais umas facadas. Mas acho que naquele momento ela estava tentando apenas livrar o filho da perseguição de Carroll. Não deu muito certo, mas por um lado é difícil julgar as decisões de uma mãe preocupada com a cria.

  3. Pingback: Confira vídeo inédito do episódio final de ‘The Following’

  4. Pingback: Confira vídeo inédito do episódio final de 'The Following' - Boa Informação

  5. elisa

    É verdade que uma mulher é imprevisível quando protege sua ‘cria’. Mas, a sua ‘cria’, já estava protegida. Dificilmente o Carroll conseguiria pegar o filho de volta. Demoraria bastante tempo, do mesmo jeito que demorou pra ela ser capturada. Ela simplesmente agiu impulsivamente, queria matá-lo, feri-lo, sem considerar o que o Carroll realmente queria dela. E ainda foi imbecil ao dar só uma facada. No excuse.

  6. Pingback: The Following – The End is Near

  7. Pingback: Destaques na TV – Quinta, 16/5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account