Log In

Notícias

‘The Following’: a história de amor entre um assassino em série e um ex-agente do FBI

Pin it

The Following, a série protagonizada por Kevin Bacon e altamente divulgada pelo canal Fox, enfrentou algumas críticas pesadas antes de estrear. Para uma audiência americana ainda chocada com o massacre no Connecticut, ocorrido no final de 2012, a série tem sido considerada violenta demais, mesmo que nenhum episódio tenha sido exibido ainda. Mas, exatamente no dia de debutar na TV americana – a série vai ao ar hoje à noite, na Fox de lá -, Kevin Williamson decidiu surpreender e declarar algo que ninguém esperava sobre o programa: ele é, também, sobre o amor.

Na história, James Purefoy dá vida ao charmoso Joe Carroll, um professor universitário de literatura obcecado pelos contos de Edgar Allan Poe – escritor americano de terror. As coisas se complicam quando Carroll começa a trazer ficção para a realidade e comete 14 assassinatos inspirados nas obras famosas; até que o agente do FBI Ryan Hardy, interpretado por Bacon, consegue prendê-lo. Isso tudo começa no ano de 2003. Agora, dez anos depois, apenas a alguns dias de ser executado, Carroll escapa da prisão. Nesse meio tempo, Hardy se envolveu com a ex-mulher do serial killer, Claire (Natalie Zega), e se tornou alcoólatra,  tendo sido afastado do órgão federal. Mas, com Carroll à solta, o ex-agente é chamado de volta ao ofício, já que ele conhece o assassino como ninguém.

NOTÍCIAS | The Following’: fotos promocionais e aplicativos divulgam a série com Kevin Bacon

Onde está o amor nisso? Bom, pelo menos de início, a gente sabe que Caroll não quer matar Hardy, o que já é um começo mais ou menos comovente. “Ele não quer matá-lo, mas Ryan o colocou na cadeia e teve um caso com a mulher dele. Por esses dois motivos, ele quer infernizar a vida de Ryan e ele não vai parar”, garantiu o criador da atração, Kevin Williamson, também responsável por The Vampire Diaries e pelos filmes de O Pânico.

Ainda não se convenceu com os argumentos do produtor e não enxergou o romantismo nisso tudo? Ele explica. “Vivemos na era dos heróis que falham. Eu acho que a audiência está pronta para isso”, previu ele. “Eu vou te pedir para se engajar no relacionamento de assassinos. Eu vou te pedir para se importar com essas pessoas muito, muito, muito deturpadas. Talvez, não seja para todo mundo. Mas se você se deixar levar, eu acho que vai achá-la [a série] atraente”, provocou Williamson, que ainda revelou que tanto o vilão quanto o herói têm o mesmo objetivo: renascer, começar a vida novamente.

NOTÍCIAS | “Dá calafrios”: Kevin Bacon discute os potenciais de sua série ‘The Following’ 

Para Kevin Bacon, o agente Hardy é uma pessoa tóxica. “Ele tem muitos demônios. Ele se auto-medica. Ele teve uma relação com a Claire, que é a pior pessoa no mundo para se ter um relacionamento. Ele tem que acabar com isso. Mas logo percebe que ela é o grande e verdadeiro amor da vida dele”, contou o ator, que, finalmente, começou a mostrar o lado romântico da história. Para Williamson, no entanto, o enredo é muito mais complexo do que isso e se relacionar com Hardy é tão perigoso quanto se envolver com o serial killer. “Cedo ou tarde, ela [Claire] vai olhar para si e dizer ‘Por que me apaixono por essas pessoas danificadas?’ Mas eles são danificados de uma maneira tão estranha que, com quem mais poderiam estar, se não um com o outro? Não vai ser uma história de amor fácil.”

Engana-se quem pensa que essa história de amor retrata apenas o de um homem com uma mulher. O personagem de Bacon terá uma relação um tanto misteriosa com Carroll, pois ele simboliza tudo o que o (infeliz) ex-agente gostaria de ser: carismático e cheio de amigos. Para o intérprete do vilão, no entanto, o personagem não se resume a essa alma carismática, capaz de recrutar “seguidores” para encobrir seus crimes. “Ele está envolvendo as pessoas da pior maneira. Ele cria contato com pessoas que dariam a ele tudo o que ele precisa, porque elas têm um fascínio grotesco e terrível em machucar as outras. Todas elas são treinadas e colocadas em um lugar seguro, onde podem realizar suas fantasias”, contou Purefoy, famoso pelo trabalho na série da HBO, Roma.

NOTÍCIAS | Kevin Bacon e equipe de ‘The Following’ enfrentam críticas em convenção nos Estados Unidos

Existe um ponto mais obscuro e uma crise existencial maior ainda em meio a isso. O agente Hardy acredita que o jogo de Carroll é pessoal e que se ele morresse, o serial killer também encerraria suas atividades. “Então é isso. Se eu morro, o jogo acaba. Eu venço”, disse Bacon. Vale lembrar que, em entrevistas anteriores, Williamson assegurou que a grande sacada de The Following é que qualquer um (qualquer um mesmo) dos personagens pode morrer a qualquer momento. Parece um bom jogo a se fazer com o espectador.

Para o criador da série, aliás, a questão não é tão simples como parece. Há razões que levam Carroll a cometer os crimes que vão além de Ryan Hardy. “Ele realmente queria ser uma estrela do rock e ele queria sair com os Beach Boys. Ele era um narcisista. Portanto, há sempre um motivo duplo escondido. Joe Carroll tem vários motivos. Na raiz de muitos deles, está o amor. Doente, deturpado, arrasador. Mas o amor”, finalmente revelou ele, justificando de vez sua declaração inicial sobre o seriado.

E você, vai conferir a história de amor peculiar entre um agente do FBI e um serial killer? A estreia é hoje à noite, na TV americana, às 21h, no fuso horário local, pela Fox. No Brasil, a série chega no dia 21 de fevereiro, às 22h50, pelo Warner Channel.

Curiosidade

Durante a festa de lançamento da série, que aconteceu na última sexta-feira, 18, alguns dos garçons do evento usavam a máscara de Edgar Allan Poe. Bem temático, não?!

E o TeleSéries continua seguindo todas as novidades dessa série aguardada! Fique de olho.

Com informações do TV Guide.

Séries citadas:

É jornalista formada pela Unesp e pós-graduanda em Gestão Cultural. No TeleSéries, escreve mensalmente a coluna Estilo. Aficionada pelas histórias de terror, sobrenaturais e de mistério, também não dispensa aquela comediazinha romântica... Pushing Daisies, Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Riget, Lost in Austen, Wonderfalls, Samantha Who?, Copper, Harper's Island e Hannibal estão entre suas séries preferidas de todos os tempos! :)

6 Comments

  1. Pingback: Mais de 30 fotos de cenas e bastidores de ‘Hannibal’ caem na Internet

  2. Pingback: Muita tensão: veja cenas do segundo episódio de ‘The Following’

  3. Pingback: Mudando de Assunto » Sobre The Following, Edgar Allan Poe e a literatura sombria

  4. Pingback: Kiefer Sutherland sondado para outros papéis. É o fim de ‘Touch’?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account