Log In

Reviews

The Carrie Diaries – Fright Night e Dangerous Territory

Pin it
Série: The Carrie Diaries
Episódios: Fright Night e Dangerous Territory
Número dos Episódios: 01x04 e 01x05
Exibição nos EUA: 04/02/2013 e 11/02/2013
90
4.5
1

Primeiro vou me desculpar pela ausência, mas as festividades carnavalescas tomaram um pouco o meu tempo. Nem fiz festa, mas estava viajando. Pois bem, vamos ao que interessa.

Fright Night e Dangerous Territory foram dois bons episódios. Eu gostei bastante de ambos. Foi um acréscimo de qualidade com relação aos episódios 2 e 3. Eles nos mostraram outro lado da Carrie e também de Manhattan. Foram dois episódios onde pudemos ver uma Carrie mais madura, especialmente em Fright Night.

Achei meio no sense um episódio de Halloween em fevereiro, mas fora isso foi ok. Legal ver que a Carrie levou o Walt pra Manhattan para curtir uma festa e um mundo novo para que o garoto pudesse sair da fossa pelo término do namoro. Convenhamos que ele não estava tão na fossa assim, mas isso não vem ao caso.

Como sempre as festas da Larissa são baphônicas e a de Hallowen não podia ser diferente. Carrie foi toda linda fantasiada de Princesa Diana e Walt de Príncipe Charles, o que faz muito sentido nos anos 80. Adorei. O Bennet (amigo da Larissa) vestido de Kubrick de Laranja Mecânica também foi demais. Carrie queria conquistar Kubrick, mas este, na verdade, estava afim era de Walt. Poor Carrie, tão bobinha.

Além do cuidado que Carrie teve com Larissa achei duas coisas muito legais neste episódio: a maneira como foi abordada a sexualidade do Walt e a quase violência sexual a que Larissa é submetida. Primeiro porque Walt acaba beijando Bennet e parece se dar conta que é mesmo gay, mas não se aceita. Então ele foge e acaba encontrando um casal gay sofrendo com a homofobia. Defende este casal e depois corre para os braços de Maggie, tentando se convencer de que ele não é gay. Walt sofre com homofobia internalizada. Além disso, achei bacana tocar no ponto de que não é porque Larissa está alcoolizada e drogada que está disponível. Qualquer homem que se dê ao respeito não transaria com uma mulher nas condições em que ela estava. Sorte que a Carrie chegou. Ponto pra série que abordou essa questão.

Já em Connecticut a festa que bomba é a do Sebastian. Maggie e Mouse vão a festa para vigiar o garoto. Lá rola de tudo, desde uma amizade insipiente entre Sebastian e Mouse que inclusive dividem um baseado até uma tentativa de sedução de Maggie com o policial para tentar salvar todos de uma ida à cadeia. O romance entre os dois acaba, mas o policial fica apreensivo sobre Maggie revelar o caso a todos e acaba decidindo por não denunciar os jovens.

Pra fechar com chave de ouro um episódio fofíssimo ainda temos uma aproximação entre Tom e Dorrit e Sebastian levando Mouse chapada até a casa de Carrie. Consegui ver outro lado do garoto neste episódio. Parece que ele não se preocupa só com ele mesmo.

Dangerous Territory trouxe uma novidade que eu amei para The Carrie Diaries. Ela atende pelo nome de George. Além do garoto ser um fofo com a Carrie ele ainda pode servir para o Sebastian sentir ciúme no futuro e ver o que está perdendo optando por ficar com a Donna e não com a Carrie. Achei ele bonito, embora não combine muito com a Carrie, especialmente por ser desproporcionalmente alto.

Adorei a maneira que eles encontraram para fugir daquele clichê de sempre de mundos diferentes. A mãe do George era amiga da mãe da Carrie e gostava muito dela, o que vai fazer com que a garota ganhe alguns pontos com ela, mesmo que não seja a pessoa mais adaptada a esse mundo de riqueza e ostentação. Aliás, achei que ainda assim Carrie se saiu bem e conseguiu mostrar sua personalidade em meio a tanta gente chata e mesquinha.

Achei muito engraçado todas as partes que envolviam Mouse, Walt e Maggie nesse episódio. Primeiro Mouse e Walt aprendendo juntos sobre sexo e depois Mouse botando em prática com Seth e fazendo o garoto ter uma crise de ciúme de Walt. Tudo quase terminou em pancadaria, não fosse Mouse assumir que era mentira. Depois teve Maggie defendendo Carrie com unhas e dentes e impedindo que Donna e suas amigas se apossassem da lanchonete que era delas e sempre foi. Sebastian foi super fofo de novo e eu já to começando a mudar meu conceito sobre ele. Acho que ele pode ser um garoto legal, embora às vezes tenha seus lapsos.

Gostei bastante da aproximação da Carrie com a sua chefe. Legal ver que o trabalho da Carrie está sendo valorizado e a maneira como a chefe ajudou ela. Não fosse isso a garota teria passado muito vergonha na festa.

Também gosto muito das metáforas da série. Achei bem legal a forma como trataram a perda da aliança de Tom e a carteira de habilitação da Carrie. Duas maneiras diferentes de representar uma libertação.

No próximo episódio espero o retorno de Larissa e alguma evolução na questão da sexualidade do Walt. Achei meio estranho Larissa não ter aparecido nesse episódio depois de tudo que Carrie fez por ela em Fright Night.

Séries citadas:

Relações Públicas e Mestre em Comunicação Midiática pela UFSM. Não esconde sua paixão por reality shows, sendo fã especialmente de The Voice, Survivor e The Amazing Race. Suas séries preferidas são Friday Night Lights e The O.C, mas também nutre um profundo amor por Friends e Sex and the city. Atualmente assiste Orphan Black, Orange is The New Black, Broadchurch, Faking It, Girls e Nashville... Suas paixões mais recentes são The Affair, How to Get Away With Murder e Scandal (cujas 4 temporadas completas assistiu em apenas 20 dias).

Website: http://www.assmanncomunicaçãoestrategica.wordpress.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account