Log In

Reviews

The Bridge – Calaca

Pin it
Série: The Bridge
Episódio: Calaca
Número do Episódio: 1×02
Exibição nos EUA: 17/07/2013

Começo o texto de hoje falando um pouco mais sobre a galera que estava na ambulância no primeiro episódio. Não dei muito enfoque à eles porque o plot foi somente introduzido, algumas questões foram lançadas e sabia que em algum momento ia ter que falar sobre isso.

Vamos refrescar a memória? Logo a após a morte de seu marido, Charlotte Millright chegou em casa bem #xatiada, não só pelo funeral que ia ter que encomendar, mas também porque tinha ouvido de seu marido – agora ex -, que ele não a amava mais. Voltando para o rancho, ela pede para não ser incomoda e, ao arrumar as coisas do finado, encontrando uma chave. De repente o telefone toca, ela atende e quem fala é uma mulher! Pronto, ela passa de #xati para fula da vida e parte para cima do funcionário César com uma voadora. Ele se finge de desintendido no começo, mas acaba levando a viúva até o lugar onde ela vai poder usar aquela chave.

Só descobrimos o “conteúdo” guardado no começo do segundo episódio. Aposto que você pensou que ele tinha uma amante! Rá, pegadinha do malandro! Era um túnel! Parece que o Sr. Millright ganhava um dinheiro extra atravessando imigrantes.

Charlotte achou que ia herdar só dinheiro e propriedades. A coitada acabou levando um cliente de brinde, que fez questão de mandar um representante ao rancho para demostrar suas “condolências”. Por um momento pensei que ela fosse aceitar o dinheiro, porém achei digno a forma como ela disse não!

A investigação não avançou muito durante o episódio. Marco e Sonya interrogaram, sem sucesso, Fray, que estava se recuperando do susto de quase explodir pelos ares. Depois eles foram até Juárez e descobrimos que a Polícia de Chihuahua tem o rabo preso, provavelmente com algum cartel mexicano. Por último, Cross encontra um minúsculo objeto (uma bolinha de metal) na cena onde o carro da juíza foi deixado, marca registrada do nosso serial killer.

A melhor parte, pelo menos para mim, foi a cena da Sonya “sensualizando” no bar. A forma peculiar de agir e se portar deixa todo mundo “encantado”. Antes que alguém venha reclamar, eu sei que ela sofre da Síndrome de Asperger, mas alguns personagens não, o que faz algumas cenas serem estranhamente engraçadas.

Preciso fazer mais dois comentários sobre essa cena: mais uma vez me lembrei de Homeland, muito parecido a forma como a Carrie consegue seus parceiros (a segunda comparação em dois episódios) e chamo a atenção para a presença ilustríssima de Jason Wilis, como o alvo de Sonya. Ver o ator me fez viajar no tempo, pois ele era o Bosco de Third Watch, a primeira série que acompanhei!

Descobrimos um pouco mais sobre o serial killer. Ele se chama Steven e trabalha em uma igreja/organização que acolhe imigrantes (que irônico). Ele fica bastante intrigado com uma nova mulher que chegou.

O cara do episódio é Valdez. Ele bate na velhinha, ameaça o mendigo e mata a gordinha só para encontra o cara que provavelmente pegou a sua mulher (estou presumindo, pode ser irmã também). E não é que ele está à caça de Steven e já sabe de tudo sobre ele! Marco e Sonya não estão com nada!

Voltando ao interrogatório, Sonya em um rompante, toca a mensagem deixada por Steven para ver se Fray reconhecia a voz (que na verdade era de um ator, que gravou a mensagem há três anos). Claro que o jornalista não perde a oportunidade e publica na capa do El Paso Times. Depois Steven liga para Fray e passa uma coordenada de GPS. E o repórter curioso vai parar no meio do deserto e quando chega no local indicado encontra um grupo de imigrantes mortos. Quando Marco e Sonya chegam ao local, encontram outra bolinha de metal.

Pensei que o foco de Steven era mulheres mexicanas e morenas! O que será que ele está tramando ao matar esse grupo? Atenção? Desviar o foco das investigações?

O episódio foi bom, alguns plots foram desenvolvidos e novas tramas surgiram, mas estou querendo mesmo é ver a ação! Que venham os próximos episódios!

Observações:

– Pensei que em algum momento ia aparecer a Sol (Deborah Secco), com seu globo de neve, naquele grupo de imigrantes.

– Sonya querendo saber a opinião de Marco sobre como eles estavam indo foi bem legal, digo, fofo. Muito bom ver a evolução dos dois e principalmente de Marco como policial.

– E sexto sentido de mulher é fogo. A Sra. Ruiz percebeu a mudança de comportamento do marido, influenciado pela policial gringa, vem marcando território e providenciou mais um filho (mesmo o marido tendo feito recentemente uma vasectomia).

Séries citadas:

Carioca, formado em Atuária e Estatística pela UERJ. Deixa os números de lado quando se trata de séries. Sem nenhuma experiência no mundo jornalístico, chegou ao TeleSéries com muita vontade de aprender e hoje faz parte do time de colaboradores de notícias e resenhas. Acompanha: Scandal, How to Get Away with Murder, Homeland, The Walking Dead, The Americans, Nashville, Parks and Recriation, Modern Family, Orphan Black, Devious Maids e atualmente está alucinado com The Good Wife. Já sonhou morar em Everwood, trabalhar na redação do News Night with Will Mcavoy, ser um bombeiro em Third Watch e ter como vizinhas às garotas Gilmore.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account