Log In

Reviews

The Blacklist – Dr. James Covington e Dr. Linus Creel

Pin it

Série: The Blacklist
Episódio: Dr. James Covington e Dr. Linus Creel
Número do episódio: 2×03 e 2×04
Exibição nos EUA: 06/10 e 13/10/2014
Nota dos episódios: 9

The Blacklist tem os casos mais legais e inventivos dos seriados, não? Aluguel de órgãos e experimentos sociais para transformar pacatos cidadãos em matadores descontrolados? Bacana! E também por causa dos casos que vimos mais dois bons episódios da série.

Mas nem só por causa dos casos que a qualidade apareceu. The Blacklist está sabendo conduzir sua trama principal de maneira muito orgânica. Tá certo que continuamos na velha enrolação de não sabermos qual a ligação entre Red e Lizzie, mas achei que a trama do Berlin ia cair no esquecimento por um tempo e não foi isso que aconteceu.

Por outro lado, a série não está focando exclusivamente na trama do Berlin, e isso é um ganho. Caso contrário, o plot se tornaria maçante e repetitivo demais.

Berlin aparece aqui e lá nos episódios. Em Dr. James Covington os associados de Red resolveram se rebelar e passar a negociar com o seu rival. Mas É CLARO que o espertão que achou que estava enganando o Red acabou morto. Vamos combinar que nem deu pra temer pela sorte de Reddington, o cara já enganou a morte um zilhão de vezes, não ia ser um qualquer que ia vencê-lo.

Berlin também é lembrado através de Lizzie, que continua com o plano de encontrar o bandidão e prendê-lo. E, é claro, através de sua “paranoia” em relação à Tom. Mas a garota teve mais coisas para se preocupar nesses episódios: Naomi.

A ex-mulher de Red finalmente se encontrou com ele, e descobrimos que a filha deles, Jennifer, está em lugar desconhecido dos dois. Achei bacana a forma como esse plot evoluiu, a forma que Red chantageou o atual marido de Naomi e colocou a felicidade da ex-mulher em primeiro lugar. Ele poderia ter entregado o affair de Frank, mas preferiu preservar a integridade do casal.

Mas antes de Naomi partir, Lizzie conseguiu encontrá-la e teve uma conversa breve com a mulher. E eu fico cada vez mais confusa sobre a ligação de Red e de Lizzie, já não sei mais se são pai e filha ou não, e nem faço ideia do que Red poderia querer de Elizabeth. Só sei que tem relação com a noite do incêndio. Quem sabe Red tirou a garota do incêndio e escondeu algo muito valioso com ela? Não faço ideia…

Por fim preciso dizer que estou gostando muito da participação da Samar Navabi na equipe. Ela enfrenta desconfianças – justas – especialmente de Elizabeth, mas é bacana ver que ela enfrenta isso de frente e com muita consciência. Ela e Liz farão uma boa dupla, eventualmente. E a química dela com o Aram já é demais.

Apenas senti falta de mais interação entre o Ressler e a Lizzie nesses dois episódios. Espero que eles ganhem mais tempo de tela juntos – se é que vocês me entendem.

Hoje vai ao ar, nos EUA, The Front. Nos vemos na próxima review!

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

2 Comments

  1. Leila Silva

    Gosto muito dessa série achei muito legal a forma como você descreve os episódios!

    Sobre a relação de Lizzy e Red, tenho uma leve desconfiança que ela seja filha de Berlin, que Red vai usar para conseguir encontrar sua filha…

  2. paty

    Nossaaaa…imagina isso..Lizzy filha de Berlin…nossa iria pegar fogo a série…Red deu Lizzi-pequena para o pai adotivo dela cuidar,protegendo a identidade dela para usa-la futuramente contra Berlin..Acho que pai dela Red não é…Boa sacada Leila…..o que sera que Lizzi vai encontrar depois que usar a chave?…curiosa.rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account