Log In

Reviews

Teen Wolf – Code Braker

Pin it

Série: Teen Wolf
Episódio: Code Braker
Temporada:
Número do Episódio: 1 x 12 (Season Finale)
Datas de Exibição nos EUA: 15/08/2011

Em Co-Captain tivemos um clima excelente que caminhava para um final de temporada’ mais que agradável, mas em Formality o ritmo deu um diminuída focando mais no puro entretenimento do que no desenvolvimento da trama principal. Estava em dúvida se essa baixa adrenalina se dava para ganhar fôlego no último episódio ou se a trama realmente estava se perdendo ao tentar encontrar os ‘cliffhangers’ necessários para um final satisfatório. Para a nossa surpresa, Teen Wolf ganhou o fôlego todo de volta e mais um extra para nos entregar um roteiro amarradinho e com pouco suspense; mas suficientes para me agradecer por esta ótima primeira temporada.

Não há razão para me estender tanto na análise desta season finale; com exceção da trilha sonora, todos os demais elementos estavam lá; bem apresentados e em sincronia.

O episódio começou em um frenesi típico de qualquer season finale, e os roteiristas não deixaram a peteca cair em nenhum momento.

O que a princípio me chamou muito a atenção foi a presença da mãe de Allison; uma presença imponente e marcante que poderia ter sido explorada ao longo dessa primeira temporada a fim de torná-la ainda mais sombria. A mulher é uma controladora; bem pior que o Sr. Argent. Estranhamente, até o momento não sabemos os nomes do Sr. e Sra. Argent o que me faz indagar o que os roteiristas podem possivelmente trabalhar na próxima temporada referente a esse mistério. É necessário que tanto mistério em torno dos nomes renda algo em um futuro.

Mas já que falamos da relação conturbada e controladora entre Allison e sua mãe; que tal lembrarmos o quanto o Stiles é um bonequinho na mão de qualquer licantropo que lhe apareça no caminho. Sua interação com Peter nos último episódio e em especial neste, pudemos notar o humor (seja sarcástico ou negro) que paira em cada diálogo entre os dois. É divertido e ao mesmo tempo amedrontador. (O que foi aquela cena do Peter esfregando a cara do Stiles no Mac? Levei um baita susto com a veracidade da mesma). E como se não bastasse a tensão no ar, Peter ainda nos deixa mais apreensivos em relação a possibilidade de transformar Stiles também; por mais que meu “eu seriador” soubesse que o personagem não aceitaria tal oferta, a tensão e o desejo de ouvir um sim a proposta de Peter me fizeram aproximar cada vez mais da tela pra olhar nos olhos de Stiles. Esse é o efeito maravilhoso que o personagem causa em mim.

Mudando de pato para ganso; alguém poderia me explicar o que a Susan Walters (The Vampire Diaries) fez para merecer ter o Tyler e agora possivelmente a Lydia como “vítimas” da licantropia? Como se não bastasse um filho que dá trabalho lá na série da CW, agora ela terá de lidar com a filha aqui em Teen Wolf; e tudo piora com o fato de que sendo mulher ela passa pela transformação duas vezes no mês. Isso é que é carma; abre um canil minha querida.

PS: Eu sei que foi mostrado que a garota não se curou o que indica que não foi contaminada pela maldição. Porém, acho estranho o fato de Peter ressaltar o tempo todo que uma mordida de lobisomem tem dois resultados: morte ou transformação. Eu aposto da segunda opção.

Brincadeiras a parte.. tratemos logo do que todos gostaram nessa season finale. A batalha que tanto me surpreendeu porque todo o elenco principal estava presente. Primeiro já tivemos a Kate “tomando” legal por ter traído o código da família ao ter colocado fogo na casa dos Hale’s; pudemos perceber que desde o princípio tudo se tratava dos planos de pessoas muito mais importante que a família Argent. Ao menos isso ficou muito explícito nessa temporada para mim; Kate não decidira incendiar a casa por conta própria; tal decisão foi a mando de alguém que provavelmente será o foco da próxima temporada.

Em seguida, tivemos a Kate sendo lindamente assassinada pelo titio Peter. Juro que faz um bom tempo que não sinto tanta felicidade por ver alguém ser morto em uma série. O desespero, a tristeza e a dor nas palavras do Alpha me fizeram repensar se eu não apoiaria sua causa; ainda que depois ele tenha mudado de humor para um cinismo que faria qualquer um odiá-lo, ainda assim fiquei mais do que satisfeito com a morte de Kate Argent.

E foi essa bela passagem que permitiu a abertura das cortinas para uma luta corpo a corpo entre os três lobisomens do show; que diga-se de passagem, foi espetacular. Desde a luta bem coreografada, até a morte do Alpha que contou com a ajuda de Stiles, Jackson e a “receita” de Lydia (no sétimo episódio Night School), tudo se mostrou satisfatório para mim como fã da série.

Não vou mentir que sentirei muita falta de Ian Bohen como Peter Hale; como já disse anteriormente, sua aparição quando identificaram o Alpha trouxe um fôlego a mais para a temporada e elevou o nível da série; se antes tínhamos apenas Stiles como alívio cômico no programa, Bohen trouxe uma interação com os personagens que se equilibrava entre o cômico e o tenso. Infelizmente, creio que não teremos mais sua participação. Com sua morte pelas mãos do seu sobrinho, creio que Derek terá alguma mudança de personalidade uma vez que segundo ele mesmo, o Alpha necessita de um auto-controle muito mais apurado do que um simples Beta.

Não vi grandes falhas no roteiro, confesso. A única coisa que me incomodou foi ter visto Scott se escondendo no serviço e o todo poderoso chefe dele não ter aparecido. Onde esse cara foi se meter quando todos mais precisavam dele? Creio que se os roteiristas falharam em algo (já que os leitores de ‘reviews’ sempre exigem que  haja uma crítica e tenho de fazê-la), seria em não explorar esse mistério para nos deixar com mais curiosidade sobre a identidade dele. Além disso, alguém mais aí percebeu que a ferida na nuca de Jackson ficou sem qualquer explicação racional? Sem continuidade. Como assim Teen Wolf; não dá para ignorarmos o fato dele ter sido arranhado pro Derek quando estava sob efeito da ‘wolfsbane’. Lembram dos sonhos bizarros do co-capitão do time de lacrosse? O cara não parava de ficar paranóico em relação a ‘wolfsbane’.

Enfim, creio ter feito minha parte em mostrar os inúmeros pontos positivos na trama desse capítulo final da primeira temporada de Teen Wolf; bem como elencar os pontos falhos ou que talvez precisassem de maior atenção. Agradeço àqueles que acompanharam as minhas ‘reviews’ e espero nos vermos na próxima temporada.

Agora ficam os ‘cliffhangers’: será que Derek mudará seu comportamento? Qual a verdadeira identidade do chefe de Scott? Qual será o futuro de Lydia já que não creio na possibilidade dela ter sido atacada por Peter e sair completamente ilesa (não estou desconsiderando aquele corte horrível na banha dela)?

Séries citadas:

3 Comments

  1. douglas

    gostei muito do seriado. tive uma grata surpresa nessa temporada, já que esperava algo mais do que tosco. realmente achei q lydia não fosse sobreviver a historinha de jackson ficou sem fim, mas com certeza algo grandioso teremos na segunda temporada pra ele.

  2. Claudia Braga

    Eu também adorei a série, espero que a 2 temporada continue tão legal assim. Pena que não vai ter o Peter, eu tinha medo, mas gostava dele como vilão e às vezes, como vc mesmo falou chegava até a dar pena dele!
    Acho que o Derek vai ficar bem malvado, será que ele mordeu mesmo o Jackson? espero tb que a Lydia se transforme.
    obrigada pelas resenhas e espero que continue na próxima temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account