Log In

Reviews

Supernatural – LARP and the Real Girl e As Time Goes By

Pin it

Série: Supernatural
Episódio: LARP and the Real Girl e As Time Goes By
Número do Episódio: 8x11 e 8x12
Exibição nos EUA: 23/01/2013 e 30/01/2013
87
4.3
2

Antes de iniciar a review gostaria de me desculpar pelo atraso! Vocês devem ter pensado (claro que não!) “Nossa, a Juliana deve ter morrido, por isso as reviews de Supernatural estão incrivelmente atrasadas”. Eu continuo teoricamente viva ou algo próximo disso, mas com sérios problemas com administração do meu escasso tempo livre. Prometo me empenhar para tentar melhorar isso! :)

Bom, vamos aos episódios! LARP and the Real Girl me deixou feliz só pelo fato de ter devolta Felicia Day. Só a atuação dela seria suficiente pra mim! Mas não, o episódio teve a Felicia, cosplays, RPGs live action e Dean vestido de cavaleiro.

Acho que precisávamos de um pouco de descanso depois de todo aquele drama Sam-Amelia-Dean-Benny. E o episódio foi bastante nonsense com aquela história de fada lésbica prisioneira do friendzone da Charlie. Mas tudo bem, foi divertido ver como eles abordaram o estereótipo dos jogadores de RPG como pessoas malucas que levam o jogo a sério.

Um episódio cheio de cavaleiros, elfos, orcs e Gerry, o cara maluco que acreditava ser Boltar, o Furioso que usava feitiços de verdade para conseguir ser o rei de Moondoor. Mas a melhor cena foi deixada para o final: Dean interpretando Coração Valente foi impagável! Eu até voltei pra assistir denovo!

Já As Time Goes By trouxe novamente o espírito “family business” das primeiras temporadas. Para ser sincera, eu não lembrava do outro avô dos Winchesters e também não me recordava que a única lembrança que os garotos tinham dele era de que o cara era um pai ausente. Mas em compensação, a história do Henry é muito mais interessante do que a do avô Samuel.

Achei meio maluca essa história de viagem no tempo, mas me interessei bastante pela história de Homens das Letras e seus níveis de conhecimento. Pena que nada foi explicado direito e ficamos sem saber como funcionava essa comunidade secreta, como a iniciação acontecia e qual era a função desses Homens além de dividir conhecimento sobrenatural com alguns caçadores e combater as criaturas maléficas.  A única coisa que deu pra entender é que Henry ficou responsável por guardar o “santo graal” dos caras e o demônio Abbadon acabou matando todo mundo, inclusive o Henry.

Engraçado saber que nos anos 50 já existiam caçadores e eles eram discriminados pelos Homens das Letras por serem grosseiros e atiravam e depois perguntavam. Dean e Sam fazem parte do legado dessa sociedade protetora de segredos que nenhum homem compreende e nem sabiam disso. Daí ficamos pensando como seria a história se Henry tivesse conseguido sobreviver. Pois é, os Winchesters não poderiam ter uma vida normal, ou seriam Yodas ou Jedis!

Não acho que eles deveriam levar a caixa para aquelas coordenadas que Larry indicou e fazer com que todos os conhecimentos sobre feitiços e criaturas ficasse perdido para sempre. Mas como isso ainda não se concretizou, guardarei uma pontinha de esperanças.

Séries citadas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account