Log In

Spoilers

Spoiler: Resumo da Semana – Burn Notice, American Teenager e o final alternativo de Jericho

Pin it

The Secret Life of the American Teenager

Na coluna Spoiler Zone desta semana trazemos a review dos dois primeiros episódios de The Secret Life of the American Teenager, drama teen que está dividindo opiniões. Temos ainda uma resenha da season premiere do segundo ano de Burn Notice, que retornou com altos índices de audiência nos EUA.

Conferimos também o final alternativo de Jericho. Este segundo final foi gravado para o caso da rede CBS decidir renovar a série, deixando um gancho para uma nova temporada. Ele foi lançado direto em DVD e, claro, acabou caindo na Internet. Confira o que aconteceu de diferente nesta nova versão.

Completam a coluna resenhas de Swingtown, Weeds, e do reality show So You Think You Can Dance. Confira!

The Secret Life of the American Teenager: Falling In Love (1×01)
Exibição: 1/7/2008
MVP: Megan Park

Sou um saudosista. Não nego. Daquele que adora soltar, de vez em quando, a chatíssima frase “não há mais músicas (ou filmes, livros etc.) como antigamente.” Como seu eu fosse muito velho!

Cá com meus 30 e poucos anos, sinto muita saudade dos filmes adolescentes dos anos 80. Não encontro nada que me faça lembrar as peripécias de Ferris Bueller ou as nerdices de Anthony Michael Hall. Mas a televisão, essa sim melhor hoje do que antigamente, está aí para resolver este problema.

Esqueça todo hype em torno de Gossip Girl e aprecie uma série adolescente de verdade: The Secret Life of the American Teenager. A novidade, que estreou recentemente no canal pago norte-americano ABC Family (o mesmo de Greek e Kyle XY), remete aos deliciosos filmes adolescentes dos anos 80, com boas doses de humor e drama.

Ao contrário de outras atrações do tipo, que são feitas na medida certa para gerar buzz entre a garotada de 13 a 19 anos, The Secret Life of the American Teenager parece ser voltada para o público de 30 e poucos anos.

Essa turma que viveu os anos 80 terá a sensação de estar diante das despretensiosas comédias A Garota de Rosa Shocking e Gatinhas e Gatões. Aliás, coincidência ou não, Molly Ringwald, a musa teen da década do mullet, está presente em The Secret Life of the American Teenager.

Se você torceu o nariz ao saber que a série é uma criação de Brenda Hampton, a mesma de (argh!) 7th Heaven, deixe e preconceito de lado. The Secret Life of the American Teenager é Sessão da Tarde de qualidade. Como se fazia… antigamente! (Ale Rocha)

The Secret Life of the American Teenager: You Are My Everything (1×02)
Exibição: 8/7/2008
MVP: Kenny Baumann

Como o mundo seria perfeito se todos os problemas simplesmente desaparecessem, certo? Bem, você pode até não concordar com isso, mas Amy com certeza concorda já que logo no início do episódio ela decide que em vez de lidar com a sua gravidez “ela vai simplesmente fingir que nada aconteceu”. No início até achei que ela estava considerando o aborto, mas no resto do episódio podemos ver que ela estava mesmo em negação completa, mesmo que o resto do mundo (e enjôo matinal) continuasse lembrando a ela que esse não é exatamente o tipo de coisa que alguém pode fingir que não aconteceu.

Outra que estava em negação era a cheerleader Grace, que apesar de ser traída pelo seu namorado ainda estava se perguntando se a culpa não teria sido na verdade dela, por negar sexo ao garoto até eles casarem. No fim, achando que foi só um beijo ela acaba perdoando o namorado, mas eu me pergunto qual vai ser a sua reação quando descobrir que foi bem mais do que isso.

Outro momento interessante foi quando Ben, depois de apenas um encontro com Amy, disse amar a menina. No início eu achei meio forçado, mas quem não teve essas paixões relâmpago quando era mais novo? Mas será que o amor de Ben é forte o suficiente pra enfrentar um bebê entre eles? (Julia Mathias)

Cena de The Middleman

The Middleman: The Manicoid Teleportation Conundrum (1×04)
Exibição: 7/7/2008
MVP: Matt Keeslar

Nesse episódio vemos parte do treinamento de Wendy, algo que eu sempre achei que deveria ser mostrado, mas achei que a execução não foi tão interessante quanto eu imaginava. Algo muito mais legal foram os manicoids (foto acima) aliens comedores de pedras preciosas que parecem pessoas que tiveram cirurgias plásticas demais. Adorei os etzinhos sem expressão e ficaria muito feliz em vê-los de novo na série.

Já a solução do caso eu achei meio sem graça. Tudo bem, eu nem por um momento suspeitei no psicólogo tosco de TV, mas achei o motivo que deram meio fraco e ele simplesmente ficar parado quando a arma da Wendy falha, e ainda começar a analisar ela depois foi forçado demais. A arma do seu inimigo falha você atira oras, e não fica olhando pra ele pra ver o que acontece.

Já o fato do namorado de Wendy postar o fim de namoro deles na Internet foi bem mais verdadeiro, ainda mais hoje em dia onde tudo vai parar no YouTube. Mas aquela coisa de “todos os homens da minha vida me abandonam, começando pelo meu pai” foi o clichê dos clichês. E no final, quando o Middleman vem resgatá-la, eu fui muito a fundo no subtexto ou rolou um clima entre os dois? É engraçado, mas ainda não tinha me ocorrido que isso pudesse acontecer. Enfim, um episódio razoável, acho que o pior até agora. (Julia Mathias)

Swingtown: Go Your Own Way (1×05)
Exibição: 3/7/2008
MVP: Jack Davenport

O que se espera de uma série que se passa no auge dos anos 70? Muito mais do que apenas caracterizar os seus personagens com os figurinos da época, ou mostrar a sua trilha sonora envolvente e dançante. Pela primeira vez Swingtown mostrou o outro lado dos anos 70, como as mudanças de comportamento das mulheres começando a se tornar um pouco mais independente. Esse episódio tem uma narrativa diferente das anteriores exatamente por trazer questões que eram discutidas naquela época.

Trina está dando mais uma festa em sua casa, agora em parceria com Sylvia, para arrecadar fundos para a defesa do ator pornô Harry Reems que foi preso por conta da censura e da sua atuação no filme Garganta profunda. Toda essa questão mexe com a mídia, que naquele instante estava mais envolvida com o caso Watergate. Foi a primeira vez que o escândalo político foi devidamente citado na série. Essas Eram características que estavam faltando na série. Uma vez que se passa numa década diferente, é preciso saber também usar os elementos que fizeram parte dela. Mike Kelley (criador do programa) mostrou que também se importa com as questões políticas e comportamentais da época. (Vinicius Silva)

Cena de Burn Notice

Burn Notice: Breaking and Entering (2×01)
Exibição: 10/7/2008
MVP: Jeffrey Donovan, Sharon Gless

Sol, praia, gente bonita e tiros. Bastantes tiros. Burn Notice está de volta e quebrando seus próprios recordes de audiência. Nestes primeiro episódio a série atingiu excelentes 5,46 milhões de telespectadores, ou seja, com 34% mais audiência que sua estréia ano passado. Se compararmos com a média de toda a primeira temporada, Breaking and Entering conseguiu um aumento de 33% nos números totais. Posso até dar mais algumas estatísticas, mas acho que já entenderam a questão. Burn Notice voltou com tudo para seu segundo e empolgante ano.

Após aquele misterioso cliffhanger do último episódio, finalmente descobrimos qual o destino do caminhão e conseqüentemente do Michael. Uma mulher misteriosa chamada Carla passa a se comunicar com ele e lhe obriga concluir uma missão em troca de um possível encontro. Bom espião como é, mas que tem um péssimo sotaque britânico, ele ajuda um cara a se livrar de uns mercenários e salva o dia mais uma vez.

A medida que episódio ia passando a sede de resposta do telespectador só aumentava, assim como de seu protagonista. Burn Notice é o tipo de série que, em vários momentos, o próprio plot principal é camuflado por algo muito melhor. A grande sacada do show é saber-mos o motivo real da demissão do Michael, certo? Mas isso quer dizer que a série tem que ficar preza a isso? Não. Por várias vezes eu me peguei nem me importando se o roteiro daria pistas ou não sobre a demissão. Tudo ali é tão bem produzido que, para mim, é o motivo de continuá-la assistindo. Seja lá qual for à razão da Number Six (sim! A boazuda da Tricia Helfer, a cylon de Battlestar Galactica, fará uma série de participações), ops, Carla ter demitido ele, é só um detalhe.

Eu quero que a série nunca perca essa sua maravilhosa característica de nunca ter medo de se expor demais, de ousar demais. Ela acerta justamente em mostrar este saturado mundo da espionagem da forma mais caseira e despretensiosa possível. Afinal, os surtos da personagem da Sharon Gless neste episódio não foram muito melhores que todas as pistas que o criador deu em toda a temporada passada? (See? That’s my point!) Apreciem Burn Notice do jeito que tem que ser porque série assim não se encontra mais.

Alias, questionado pelo TV Squad sobre a possibilidade de nunca revelarem o motivo da demissão, Donavan adiantou.

O que o Matt [Nixx, o criador] está tentando fazer, e o que eu acho ótimo, é sempre tentar manter o personagem em rédeas curtas. Uma hora ele é a caça e outra o caçador. Desta maneira ele nunca desiste.

(Eric Fernandes)

Weeds: The Three Coolers (04×04)
Exibição: 7/7/2008
MVP: Kevin Nealon

Weeds segue bem a sua quarta temporada, mas eu particularmente ainda sinto falta de “Little Box” e daquele ambiente de Agrestic/Majestic. Será que os fãs tem gostado da reformulação da série, que mais parece um spin-off que uma nova temporada?

No episódio dessa semana Doug se uniu aos Botwin’s em Ren Mar, chegando lá após a morte da Bubbie. Falando nisso parece que realmente a Nancy teve que dar uma de Estranho no Ninho e matá-la com um travesseiro! A cena deles no Shiva, período judaico de sete dias de luto, foi muito engraçada.

Nancy se pegando com o Andy, mesmo que só pra distrair a policia, foi muito inusitado. Silas, após um percalço, deve entrar pesado no tráfico de maconha. E também teve a Celia se colocando em fria de novo, e conseqüentemente, colocando a Nancy junto.

E o arco do Len/Lenny (ótima participação do Albert Brooks) parece ter chegado ao fim, ele resolve colocar a casa a venda e fazer uma pequena investigação (com a ajuda de Shane) nas coisas da Bubbie, em busca de grana, e acha o dinheiro da Nancy. Ele acaba desistindo da venda da casa e toma a grana da ‘Not-Francie’ como ‘aluguel’ e se manda pra jogar pôquer em Paris. (Lucas Leal)

Jericho: Patriots and Tyrants (2×07)
Exibição: nunca exibido na TV
MVP: não informou

Os produtores de Jericho haviam dito que além dessa finale que foi ao ar no mundo inteiro (e passou este domingo no AXN), teriam gravado um outro final (que teria ido ao ar caso tivessem conseguido renovar a série). A grande pergunta que ficou era: qual a diferença entre os dois finais?

Se eu já tinha me sentido enganado com o final oficial (e definitivo da série), esse final alternativo que vazou na Internet apenas comprova que Jericho terminou em aberto. As únicas mudanças que houve foram de Hawkins não ter conseguido entrar no avião, e com isso ficou preso em Cheyenne, e a última cena com Jake, depois de deixar a bomba no Texas, indo junto com Chávez procurar a localização de Hawkins pra libertá-lo.

Eu não tenho nada contra finais de séries em aberto, prefiro assim do que finais de novela, mas Jericho era uma série sobre guerra e termina com a guerra em andamento, como isso pôde ser um fim? Irônico que pra quem queria mais uma chance, acabou falhando nas duas chances que tiveram pra dar um fim que a série merecia. (Paulo Fiaes)

So You Think You Can Dance: Top 14 (4×14)
Exibição: 9/7/2008
MVP: Joshua e Katee

O melhor: Essa semana mais uma vez dois dos meus casais favoritos tiveram ótimas performances e alguns outros não tão estelares também tiveram seus momentos. Mas a maior surpresa foi o novo estilo introduzido essa semana, Bollywood (vídeo acima)! Além dessa coreografia super divertida Joshua e Katee ainda dançaram uma apaixonante valsa vienense (ver aqui). Mark e Chelsie também tiveram uma ótima noite que se iniciou com uma salsa (ver aqui) e terminou com uma sexy coreografia de Broadway (ver aqui). Mas com certeza uma das grandes surpresas da noite foi a coreografia de contemporânea de Jessica e Will (ver aqui), que apesar de alguns desequilíbrios (principalmente por parte de Jessica) foi linda e única. Outro destaque foi o cha-cha de Courtney e Gev (ver aqui), coreografado por ex-participantes do programa, Pasha e Anya. A coreografia foi muito divertida e Gev mostrou que B-Boys também sabem bailar!

O pior: Mais uma vez Comfort e Thayne decepcionaram e tiveram a pior performance em contemporâneo (ver aqui) que eu já vi nesse programa. Além da total falta de química, faltou muita técnica pra Comfort. Além disso também tivemos o sempre difícil quickstep do Will e da Jessica (ver aqui), que mais parecia um mosaico de outras danças de salão, e surpreendentemente Twitch e Kherington dançando um tango chatérrimo e sem graça.

Noite de Eliminação: Twitch e Kherington, Jessica e Will e Comfort e Thayne foram os casais no bottom 3 essa semana. Destaque para o solo de Twitch que foi simplesmente demais (ver aqui)! Comfort e Thayne foram os eliminados da semana embora Nigel tenha dito que se pudessem, mandariam Jessica também e manteriam Thayne, o que eu concordo plenamente. (Julia Mathias)

Legenda:
MVP é a sigla Most Valuable Player, termo usado pela imprensa americana para indicar o melhor atleta em um evento esportivo. Foi adotada pelos fãs de seriados para indicar os atores que tiveram a melhor performance em um determinado episódio.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

13 Comments

  1. Rô Floripa

    Burn Notice é muito bacana. Divertimento de 1ª.
    Tem alguma previsão de quando começa a 2ª temporada por aqui? E vai ser pela Fox ou pela FX?

  2. Rafa Bauer

    Weeds segue no seu ótimo ritmo, os diálogos afiadíssimos, a trama não está fugindo do controle dos roteiristas…

    Já Swingtown teve seu melhor episódio até agora (o 1X05). Foi o primeiro em que as mudanças sociais foram diretamente abordadas, e ainda com um excelente paralelo dentro da própria família protagonista – a liberação feminina, lutas políticas, liberdade de expressão, etc etc etc…
    A única coisa que me incomoda é a trama chatinha da filha com o professor. Nada de interessante acontece ali… clichê total, abordado em inúmeras séries…

  3. Mica

    Eu discordo. Para mim o final de Jericho foi totalmente satisfatório. Em aberto? Um pouco, afinal a guerra ainda continuaria, mas deu um rumo para os acontecimentos, e era isso o que importava.

  4. Felipe

    Só eu gostei de Middleman essa semana, impressionante. Pra mim foi o melhor da série até agora. O caso foi bom, as referências engraçadas e o final, apesar de clichê e iverossímel, acabou me agradando. E to gostando bastante da Natalie Morales também.

    Eu discordo sobre Burn Notice. Quero e muito saber o motivo da demissão. Por isso tanto o finale quanto essa premiere foram decepcionantes pra mim. Acho que deviam revelar logo e partir pra outro plot. Se forem ficar quatro temporadas batendo na mesma tecla, eu passo.

  5. Fernando dos Santos

    Faltou fazerem review de Flashpoint nova série policial da CBS que é filmada no Canadá e com trama ambientada em Toronto(é uma co-produção com a CTV emissora canadense).

  6. Sandra W.

    Eu adorei o final de Jericho, não achei que ficou em aberto. Terminou exatamente como deveria terminar. Se tiver uma terceira temporada, vai ser só “encheção de linguiça”. Eu assisti como uma obra de ficção, o resto fica na imaginação de cada um. :)

  7. Julia

    Eu particularmente não to gostando tanto dessa nova fase de Weeds, tudo parece meio fora de lugar e eu já não rio tanto. Mas sei lá, pode ser só uma fase de adaptação então estou disposta a continuar vendo.

  8. Cesar

    Burn Notice é das melhores séries da atualidade. Justamente porque é despretenciosa e honesta.

  9. Vinicius Silva

    Fernando dos Santos:

    Não se preocupe que a resenha do episódio de Flashpoint virá na coluna da semana que vem, sem falta. Abraços =D

  10. Carlos Souza

    Não entendi uma coisa, qtos episódios tem essa ultima temporada de Jericho ? O AXN passou todos já ???

  11. Webmaster

    Carlos, passou sim. Foram apenas sete. O último foi ao ar no domingo.

  12. Lucas "Gandalf" Leal

    concordo com a Mica e a Sandra sobre Jericho…acho q o resto fica na imaginação de cada um, a série deu o rumo certo o resto é só vc completar com a sua imaginação…mas deixa bem encaminhado q os líderes do governo Cheyenne iam acabar sendo derrubados…
    e bom esse final vai ao encontro da declaração dos produtores, que a terceira temporada seria eles lutando pra libertar o Hawkins…a história da guerra não foi comentada, mas obviamente ia prosseguir…mas com ctz não ia ser o foco principal, o foco ia ser o resgate do “Zé Roberto”
    quanto as outras fiquei afim de ver The Secret Life of the American Teenager se não fosse do criador de 7th Heaven eu teria visto já…mas vou deixar o preconceito de lado e vou dar uma chance!
    Swingtown ainda to no episódio 2 e tenho gostado mto
    The Middleman eu vou ver só pq a Ju falou q é boa…mas ainda não vi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account