Log In

Spoilers

Spoiler: o crossover de CSI, CSI:Miami e CSI:NY

Pin it

CSI:NY - Hammer Down

Um, dois, três. Na semana passada a rede CBS e os produtores da franquia CSI colocaram no ar uma série de episódios que promoviam o encontro de atores de CSI:Miami, CSI:NY e CSI. Este tipo de episódio, chamado crossover, é um hábito antigo da TV americana. Mas colocar um personagem de uma série em outra é fácil, juntar três ou mais shows é bem mais raro. Abaixo, a colunista Simone Miletic conta como foi construída a história, que começou no episódio Bone Voyage (CSI:Miami, 8×07, exibido em 9/11), passou por Hammer Down (CSI:NY, 6×07, exibido em 11/11) e que chegou ao clímax em The Lost Girls (CSI, 10×07, no dia 12/11). O texto abaixo contém spoilers.

Eu sabia que teríamos o crossover levando Dr. Langston entre os três CSIs, mas não sabia o que esperar disso. Eu achava que teríamos um assassino em série e estava super ansiosa por isso. Mas, ao invés disso, tivemos crimes diferentes, criminosos diferentes. Apenas uma linha ligando uma cidade a outra: uma rede de prostituição e comércio de órgãos no mercado negro.

Confesso ter sentido falta de uma ligação maior entre os episódios: a tal linha é representada por Madeleine, que é suspeita do desaparecimento de uma garota em Miami, cuja morte é descoberta como causada por um cafetão local.

Em seguida seu DNA é encontrado em um caminhão em Nova York. Este caminhão era usado para fazer entregas de garotas entre as cidades dos Estados Unidos. Essas garotas eram usadas para obtenção de órgãos para venda no mercado negro.

Finalmente ela é fotografada em um hotel na cidade de Las Vegas e graças ao telefone do cafetão preso pela equipe ela é finalmente encontrada, após Langston enviar uma mensagem de texto a todas as garotas da lista de contatos do telefone falando que sua mãe a esperava de volta.

CSI:NY - Hammer Down

No final das contas não descobrimos ao certo qual a ligação da gangue citada em Miami, que teria sido a responsável pelo descarte da garota morta na cidade. Não ouvimos mais falar sobre o tal tráfico de inocentes para a obtenção de órgãos – a história acaba em aberto, já que vemos um segundo caminhoneiro partindo de Nova York com a carga viva.

E não sabemos ao certo em que momento Madeleine foi parar com o cafetão que acabou a entregando ao russo investigado por Langston, que a deixa livre nas ruas de Las Vegas.

Se a idéia era aumentar a audiência de CSI e CSI:NY com o crossover, pode ser que os produtores tenham tido algum sucesso – CSI:NY, por exemplo, apresentou seus melhores números até hoje – mas eu não posso considerar que tenha sido algo imperdível.

Alguns erros foram cometidos ao longo do caminho – em que momento o caso se tornou tão pessoal para Langston e por quê? Não engoli a tal promessa para a mãe da garota – e o principal pode ter sido a escolha de Langston para participar dos demais seriados. Acho que o personagem de Laurence Fishburne ainda não é tão marcante assim na história da franquia para tanto. A escolha de Nick talvez tivesse funcionado melhor.

Dos três, gostei mais do episódio de CSI:NY, mas dêem o desconto devido – eu abandonei CSI:Miami há alguns anos por não suportar a canastrice e o pedantismo de David Caruso. O terceiro, de CSI, simplesmente me pareceu desconexo dos demais.

Ao ter um crossover como esse você espera ansioso por um fechamento satisfatório e nisso, os roteiristas ficaram me devendo.

CSI - The Lost Girls

Séries citadas:

21 Comments

  1. Leonardo Toma

    Sonho há uns 8 anos com o crossover entre as 3 Law & Order’s.

  2. Bruno

    quero ver quando for passar aqui no AXN, já que primeiro eles passam CSI, depois CSI: miami, e por fim CSI:NY, Vão começar pelo fim, ou então deixar o CSI para semana seguinte.

  3. Rosangela N. Cruz

    No meu entender, tal crossover foi não só para o aumento da audiência (que não estava tão ruim assim), mas principalmente para nos obrigar a “engolir” o personagem Langston como substituto de Grissom. Afinal eles estão pagando muito a um ator cujo personagem a maior parte do público não suporta.

  4. Lu

    Rosângela, o que eu tenho lido na internet é que a maioria do público não desgosta do Langston. Só que ele não é o Grisson. E não é só isso. CSI não perdeu só o personagem principal… ele perdeu 3 personagens importantes num espaço curto. Eu não desgosto do show como está agora. Mas também não se parece com o seriado de antes. É complicado isso.

    Claro que esse crossover é pela audiência. Mas não deixa de ser uma coisa bacana. Afinal de contas, o William Peterson se recusou a participar dos outros. Pelo menos o Fishbourne se dispôs a participar.

  5. Fernando dos Santos

    “tal crossover foi não só para o aumento da audiência (que não estava tão ruim assim), mas principalmente para nos obrigar a “engolir” o personagem Langston como substituto de Grissom.”

    Eu até não tenho nada contra o Langston e ainda não assisti o crossover, mas concordo com a Rosangela.Pelo que li no review, fica mesmo a impressão de terem feito tamanha empreitada pra tentar firmar de vez o personagem como a nova cara de CSI.

    Quanto a escolha do tema, ao optarem por esse misto de tráfico humano e de orgãos eu até achei mais interessante do que usarem o já um tanto batido mote do serial killer que viaja pela América afora deixando um rastro de morte pelo caminho.Aliás se não me engano esse já foi o tema do crossover de CSI com Without a Trace.

  6. Fernando dos Santos

    No episódio Lost Girls houve participação de algum personagem de CSI:Miami ou CSI:NY?

  7. Simone Miletic

    Leonardo: eu não ia reclamar nada, nada.

    Rosangela, Lu e Fernando: pelo que leio, Langston foi até bem aceito por quem continuava assistindo CSI, o problema é que não houve recuperação da audiência perdida.

    Fernando: não existe participação especial em CSI. Minha reclamação não vem do fato de não ser um assassino em série, até gostei do mote do tráfico de pessoas, o problema é que a história se perdeu pelo caminho e viraram três crimes independentes, assim, o crossover perdeu sua razão de ser.

    O crossover de CSI e Without a Trace não foi exatamente sobre um assassino em série. Era um homem que cometia mais de um assassinato, mas por razões diferentes.

  8. Débora

    Bom eu já vi alguns videos dos episodios ..
    Hoje o que salva é só csi ny porque o Miami realmente não da,pior ainda é engolir as poses e closes do Horatio .
    Csi nem parece mais o mesmo depois da saida do Grissom tambem deixei de acompanhar..
    Acho que eles poderiam ter tentado trazer o Grissom como numa “participação especial “ia ser bem bacana.
    Agora até onde eu assisti o Langston ainda é csi nivel 1..ele já conseguiu ao menos coletar uma digital ?
    Então realmente é pra engolir o ator que acho que não agradou no seriado ,poderiam ter dado esse espaço a Catherine que está como chefe da equipe e totamente apagada da serie ..
    Então é esperar pra assisti.

  9. Tati Siqueira

    Dos tres,CSI NY é o que mais me agrada……..mas admito assisto o Miami – puro masoquismo..rsrsrss..

  10. Fernando dos Santos

    Eu também assisto CSI:Miami mas é só pra rir mesmo.Aquele clima de filme de ação estilo Michael Bay(o mestre do “trash de luxo”) somado a canastrice do David Caruso me fazem rir mais do que algumas comédias.

    Simone,
    obrigado pela informação sobre The Lost Girls.Sem a participação de personagens de NY e Miami no episódio, o cruzamento deve ter mesmo deixado uma sensação incompleta.

    Agora, uma coisa me agradou neste crossover.Graças a ele CSI:NY obteve os melhores índices de sua história, e de fato a série merece pois é a melhor da franquia na atualidade.

  11. Mônica A.

    O único que assisto da franquia é CSI: NY; dos três é o que tem as melhores personagens.

  12. Claudemir Antonio Zamproni

    Que seja bem vinda essa novidade, uma vez que, pelo que deu a entender, tudo gira em torno do personagem de Laurence Fishburne, Dr. Langston, excepcional ator defendendo um personagem ingrato com enorme garra e muita maestria. Vou assistir neste final de semana e já sei de antemão, que vou adorar, gostar e odiar. Adorar o “CSI: NEW YORK”, gostar do “CSI” e odiar o “CSI: Miami”. Acho que se a trilogia fosse centrada no personagem Nick, de “CSI”, o enfoque teria de ser outro, e os produtores e roteiristas devem ter decidido assim por algum motivo (a grandeza do ator Fishburnem, talvez). Mas estou louco para assistir, pois sei que vai valer a pena (apesar do Caruso!!!).

  13. Rodrigo Xavier

    Só assisti hoje conclusão :
    Crossover decepcionante. História confusa com final fraco e principalmente tentaram fazer os telespectadores engolirem Ray Langston, que a maioria dos fãs de CSI não gosta. Em CSI Miami(só assisti esse lixo de série por causa do crossover) foi um horror, Caruso e Fishburne disputando quem é o maior canastrão.

    Em CSI a conclusão da história foi péssima. Pelo jeito a série deveria atualmente CSI: Langston. Lamntável essa postura dos produtores de tratar Ray como o bonzão sabe tudo, aparecendo mais que todos do elenco, um absurdo um CSI nível 2 e não o supervisor cuidar desse caso. É por isso que quase ninguém gosta dele e CSI está morrendo.

  14. Fernando dos Santos

    Eu acho que o Langston poderia ficar mais interessante se o personagem tivesse uma faceta meio sombria.O Fishburne sempre soube interpretar bem personagens que tem um aura meio sinistra,dark, mesmo quando eles são do bem como o Morpheus de Matrix.

  15. luka mendes

    Tb nao gostei muito, sempre quis um crossover entre as 3 mais a istória ficou deixando muito desejar. muito parada…quem sabe acertam na próxima,

  16. Celia lemos

    Csi continua um tedio de nada adiantou trazer outro personagem de volta ainda mais esse.

  17. Pingback: O que vou assistir esta noite na TV – quinta, 18/3/2010 » TeleSéries

  18. Laiane

    gostaria mais se fosse o Grissom !sonhava com isso desde o primeiro crossover entre las vegas e miami !
    Ao invés de Catherine e Warrick tivesse sido o grissom pois ver Grissom, Horatio e Mac juntos seria demais !!!!!!!!!!!!!!!

  19. Dainara gomes

    Eu não topo o CSI NY não me pergunte simplesmente não aguento assistir a esse CSI,o Miami ainda aguento e o ainda gosto CSI Las Vegas .
    Simone ,adoro a serie Medium ,Douthor Who,alias gosto muito de series abandonei as novelas depois de ver uma novelinha safada mas com um elenco maravilhoso Fina Estampa ,simplesmente o final foi uma bobeira, deboche do autor um verdadeiro insulto a nossa inteligencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account