Log In

Spoilers

Spoiler: Dexter, The Getaway

Pin it

Dexter - The Getaway

Não se fala em outra coisa. Depois de quatro temporadas, Dexter é sem dúvida uma das séries mais cultuadas da atualidade. Mas mesmo séries de culto tem momentos em que a peteca acaba caindo. E Dexter andou cansando. Justamente por isto, a season finale da quarta temporada, The Getaway, exibida neste domingo (13/12) nos Estados Unidos, deixou tanta gente tão (bem) impressionada. Dexter encerrou uma de suas melhores temporadas e se reinventou, deixando os fãs com mais expectativas do que nunca para novos episódios.

Para comentar esta season finale, convocamos os colunistas Henry Akashi e Paulo Fiaes para darem suas opiniões. Confira a seguir o que aconteceu e deixe seu comentário sobre o que você espera da série daqui em diante.

Dexter - The Getaway

Opinião de Henry Akashi

Ainda que tenha mantido sua fórmula de temporada fechada, Dexter conseguiu superar todas as barreiras imaginadas pelos seus fãs neste quarto ano, após uma inconsistente terceira temporada. Michael C. Hall e os produtores do programa conseguiram convencer a todos que merecem ganhar as premiações que há anos vem concorrendo.

Desta vez fugimos do clichê e tivemos uma batalha de gigantes, na qual a expectativa por um desfecho era descomunal. O estonteante John Lithgow nos entregou um personagem mais do que sólido e com nuances poéticas que há muito não se vê na TV. Seu ciclo não referiu-se única e exclusivamente ao padrão do assassino Trinity, mas também de toda a jornada de Dexter ao longo das temporadas anteriores.

Após 49 minutos de tensão e desfechos os roteiristas revelaram a morte de Rita, a qual literalmente foi um soco no estômago de todos que um dia duvidaram da genialidade por trás dos textos do programa. Esta decisão inesperada mudará por completo o rumo da série e é exatamente este efeito que os produtores tinham em mente quando surpreendeu não só os telespectadores, mas também o próprio elenco do show.

A decisão da retirada de Julie Benz não foi um ato isolado de coragem que merece ser premiado. Sua saída encerra um ciclo que leva Dexter a enfrentar seu passado, presente e futuro. Ao mesmo tempo, revela o início de um ciclo inteiramente renovado, talvez mais visceral e justificável; mas então me pergunto: como justificar a personalidade corrompida e os atos desumanos de Dexter quando este apenas se tornou vítima de seu próprio desejo por sangue e justiça?

Não há o que discutir, especular ou justificar; fato é que em apenas dois minutos, a série Dexter foi capaz de satisfazer todo e qualquer fã, levando-os ao paraíso que o personagem de Michael C Hall talvez nunca será capaz de conhecer.

Dexter - The Getaway

Opinião de Paulo Fiaes

A HQ “A Piada Mortal”, que serviu como base para o filme Batman – O Cavaleiro das Trevas, tem o Coringa tentando nos provar que basta um dia ruim pra que tudo mude. Dexter Morgan e Arthur Mitchell tiveram seus dias ruins quando sua mãe e sua irmã morreram, respectivamente. Sim, este episódio é sobre o quão louco podemos ficar devido a um acontecimento ruim em nossas vidas, e isso é o que mais assusta assistindo a temporada, porque ali vemos que podia ser qualquer um de nós se tivessemos passados pela mesma experiência.

Enquanto eu via o episódio, e percebendo que Dexter mais uma vez estava conseguindo fugir ileso, eu pensava comigo mesmo “então é isso novamente, tanto suspense para no final dar tudo certo para o personagem” e no final, quando ele vê Rita morta na banheira com seu filho no chão chorando, eu não me senti bem por ter pensado algo desse tipo para o personagem. E isso não diz nada a respeito de mim, e sim da natureza humana.

Os momentos finais do episódio merecem uma análise a parte. A morte de Trinity Killer me fez pensar que aquilo foi o que ele quis desde o dia que matou por acidente sua irmã. A música e o trem de brinquedo, e principalmente a expressão facial do Arthur Mitchell nos entrega isso, e o mais poetico disso tudo, é que nos comovemos com a morte dele, que também foi uma vútima de um grande trauma.

A morte de Rita também não foi menos poetica, porque vocês já pararam pra pensar que isso só ocorreu por “culpa” do Dexter? Ele não precisava ter caçado Trinitty Killer e principalmente, ele achou que poderia aprender com Arthur Mitchell, e isso apenas nos reforça que somos responsáveis direta ou indiretamente pela maioria das coisas que nos acontece. Nunca o “você colhe o que você planta” foi tão bem desenvolvido.

E desde que Dexter se tornou pai legítimo, tudo que ele sempre quis foi evitar que seu filho herdasse sua loucura, ou que passasse por algo parecido que ele passou. O que me faz questionar o código de Harry. Até então pensávamos que a melhor coisa que poderia ter acontecido para o personagem foi seu pai ter entendido seu problema e ter feito que sua “falha de caráter” se transformasse em algo “bom” para a sociedade. Mas no código de Harry Dexter nunca teria compartilhado amor, alegria, entre outros sentimentos positivos que no final das conta, é o que fazem valer a pena viver (e não é conclusão minha, e sim do próprio personagem).

Ao mesmo tempo que, quanto mais conhecemos Harry, mais sabemos que ele teve inúmeras falhas, mas de certo modo o assassino que ele criou se tornou o porto seguro de sua irmã (coisa que Harry nunca foi), foi o principal responsável por Rita superar seus traumas (lembram dela no início da série?), e é o modelo de pai para Astor e Cuddy. E a pergunta mais poética de todas desta temporada só será respondida na próxima: vivemos em um ciclo onde o futuro é repetição do passado, ou há como reescrever a história?

Que série. Que série.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

32 Comments

  1. anderson

    Paulo Fiaes, parabéns pela sua comparação a Piada Mortal, eu como enorme fã de Batman desde 1992 qdo colecionava os gibis, assino embaixo.

    Essa temporada de Dexter foi toda maravilhosa, pq foi a mais psicológica de todas. Acho que nao só o C Hall q atingiu seu ápice, mas o resto do elenco melhorou bastante.

    Debra esteve magnifica, a cena dela chorando pela morte do Lundy foi fantástica. O Quinn foi um achado, substituiu muito bem o Sgt Oakes (q me dava vergonha alheia as vezes. O relacionamento e casamento de Maria e Angel foi uma ótima sacada dos roteiristas, aproveitou melhor os personagens e nos deu histórias legais. Até o Masuka ficou melhorzinho e funciona como alívio Cômico.

    Tem gente q odiava a Rita, eu gostava, ela que trazia o componente “realidade, obrigações, sentimentos” à Dexter, o que ocasinava o conflito entre o passageiro sombrio e o marido/pai.

    Mas agora tudo isso não nada perto do que John Lithgow fez. Foi interessante como o personagem Trinity foi crescendo na temporada, no começo parecia mais uns dos “vilões’ q ja passaram na série, tinhamos a impressão q seria um lobo solitário e tudo mais.
    E aos poucos vimos q ele tinha uma famíla perfeita, o que intrigou Dexter e nos intrigou tb. E de certa maneira deu esperança a Dexter q ele poderia continuar sendo um serial killer e manter uma família.
    Mas com o tempo vimos como a convivência com um monstro afetou a todos. E Dexter passou a ter conflitos pensando nisso.
    Pra mim o melhor episódio de John Lithgow foi akele q ele encarnou uma criança ao sequestrar o menino de 10 anos. Foi assustador!!
    Aí vimos realmente o brilho de um ator, que pra mim merece todos os prêmios possíveis por esse personagem.

    C Hall como sempre brilhou, e já é fato consumado q passou da hora de ganhar prêmios. Mas antes eu torcia pelo ator, mas achava a série nao tao boa a ponto de ganhar algo.
    Mas depois dessa temporada acho q ela subiu um patamar e merece ser louvada por isso.

    Ansioso pelo q vai acontecer no futuro.

  2. Jessica

    Se esse ano Dexter for DE NOVO ignorada, eu não sei o que se passa na cabeça desse povo.

  3. Vinícius

    Realmente, antes da morte dela pensei que podia até ser um series finale, mas dai aconteceu, tão chocante, mal posso esperar até a quinta e provavelmente última temporada. Outra coisa que fez pensar, meio que o sonho que era o final feliz acabou, quando a série acabar, provavelmente será com a morte do Dexter ou algo mais trágico.

  4. Fernando dos Santos

    Ainda não vi o quarto ano de Dexter, mas pelo jeito o final abriu uma perspectiva interessante.
    Na próxima temporada veremos o Dexter tentando se equilibrar entre a rotina de serial killer e as obrigações de “pai solteiro” de três crianças.

    O John Lithgow nasceu para interpretar maníacos.Nos filmes Um Tiro na Noite e Sindrome de Cain(ambos de Brian DePalma) eu lembro que ele teve desempenhos ótimos nessa função.

    Espero que no próximo Golden Globe a série e seu protagonista finalmente ganhem o reconhecimento que merecem, mas com Mad Men no páreo não vai ser fácil.

  5. Claudemir A. Zamproni

    Simplesmente demais!!! Foi um choque de proporções gigantescas a sequencia final de “DEXTER”. Sou fanático pela série desde o seu episódio piloto, assisto e reassisto tudo, sempre, mas não conseguiria jamais imaginar que produtores, diretores e roteiristas teriam coragem de fazer o que fizeram. Ultrapassou qualquer limite imaginável e abriu uma quantidade infinita de portas para as próximas temporadas, com muitos enredos a serem dramatizados. Super-hiper… Fiquei de queixo caído, a voz sumiu, e, sabe aquele lance de ter que se beliscar… Indiscutivelmente, foi uma temporada de grandes interpretações (Michael C. Hall, como sempre, no ponto, perfeito!!!), mas fomos presenteados por Johm Lithgow com a maior e melhor interpretação de todos os tempos do mundo das séries televisivas; o que ele fez com o seu odioso e odiado (???) serial-killer nenhum outro ator conseguiria fazer chegar nem na sombra. E, acho, o restante do elenco percebeu este momento único na história da dramaturgia mundial e conseguiu acompanhá-lo. Mas o fato, em si, é que “DEXTER” se renovou, se reciclou e conseguiu renascer deslumbrantemente. Ansioso pelos rumos que a próxima temporada apontará, mas, com ceteza, serão, também, chocantes.

  6. Silvia_05

    Amo a série por nos apresentar uma personagem “danificada”, consciente disso, lutando prá permanecer escondida e saciar suas loucuras.

    Mas o brilhantismo de Dexter é que uma parte dele é igual a quase todos nós. Apesar do trauma infantil, que moldou sua personalidade, ele é um bom irmão, um filho superprotegido por um pai amoroso, mesmo diante da psicologia doentia, um marido e pai presente, com todos os percalços que encontra (cenas hilárias da série), um irmão confidente, um bom colega de trabalho, amigo fiel (padrinho do Batista), reconhecido profissional.

    E ainda, um cara “ingênuo” em relação à vida. Seus atos sanguinários se explicam quando sabe que está fazendo justiça. Quer um mundo melhor, como todos nós.

    Mas agora ele se depara com a crueldade da vida. Apesar de bem sucedido, seus inimigos não tiveram talento ou sorte prá esquivar-se dele. Mas aí vem um Arthur Mitchel, verdadeiro lobo em pele de cordeiro, alguém que ele até admirava, e dá-lhe a maior lição de todas:”Você sonha com um paraíso que nunca verá”. Dito e feito.

    Se Dexter estava às portas do inferno, agora ele entrou de vez. E sabe-se lá como ele viverá neste novo mundo.

    Grandes eperanças para que a série continue com a qualidade e a profundidade que vem apresentando esse personagem, que a gente se fascina e torce, por incrível que pareça.

  7. Bruno

    Temporada magnífica, e o arrepio quando o episídio acabou, por essa não esperava.

    PS:Paulo Fiaes, belo texto, só teve um erro, Cuddy é a médica de House, o filho de rita é Cody.

  8. Antonio Monteiro

    A Sílvia, aí em cima, na minha modesta opinião, sintetizou toda a temporada, e principalmente a season finale.

    Quando Arthur Mitchell fala para Dexter que ele é apenas uma criança, entendo que ele quis dizer justamente isso: Dexter nunca achou que a violência que o cerca chegaria a sua família. Achou que se escolhesse o caminho “certo” sua família estaria a salvo.

    O que Trinity mostrou a Dexter, e o que Dexter entendeu somente no final, é que não há caminho certo… Todos os caminhos que Dexter poderia tomar levariam àquela consequência, justamente porque o errado é o próprio Dexter.

    Já era fanático pela série… Assisti as 3 primeiras temporadas várias vezes, e sempre fui pegando sutilezas do roteiro, a cada vez que assistia. Mas esse final de temporada é um caso a parte…

    Nunca imaginei que o roteiristas, e principalmente o show runner Clyde Philips, tivessem a coragem de matar uma das personagens mais importantes para a trama. Importante sim! Ao contrário dos que não gostavam da Rita diziam, ela e Debra (além de Astor, Cody e Harisson – filho e pai) são os “elos” que seguram Dexter na realidade, que dão a ele alguma personalidade.

    A quinta temporada, por tudo isso, será IMPERDÍVEL. Veremos um Dexter louco? Um Dexter vingativo? Um Dexter preso, visto que ele se torna um suspeito no caso? Batista irá revelar que viu Trinity falando com Dexter na delegacia? Enfim… Só com essas perguntas teríamos um grande arco a ser desenvolvido.

    Já está passando da hora de Dexter ser premiado… Tomara que com as indicações da série e dos atores ao Golden Globe e ao Screen Guild Awards, saia alguma coisa daí. Não tenho nada contra Mad Men, adoro a série aliás, mas nada, NADA se compara a essa quarta temporada de Dexter. John Lithgow (em outro patamar), Jennifer Carpenter, Michal C Hall e Julie Bens estão de parabéns!

  9. CEZAR AUGUSTO STEDLER

    SENCACIONAL,NAO ENTENDO DUAS COISAS,POR QUE NAO E PREMIADA E POR QUE NAO FOI EXIBIDA NO BRASIL AINDA A TERCEIRA TEMPORADA,VAI SER DURO AGUENTAR ATE SETEMBRO DE 2010.

  10. Rafa Bauer

    Não é pra criar polêmica, nem ser o “do contra”, mas achei esse final de temporada formulaico e até previsível.

    Em primeiro lugar, todos os personagens mais importantes que são introduzidos para interagir com Dexter invariavelmente morrem pelas mãos dele no final. Foi assim com o ITK, com a Lila, com o Miguel e não seria diferente com o Trinity.

    O que seria a grande surpresa, a morte da Rita, na verdade era até algo bem esperado. Isso porque já faz uma temporada e meia que vemos os conflitos de Dexter se resumirem a sua adequação à família, não só no tocante aos sentimentos (que ele não possui), como também para arranjar tempo para seu “hobbie”.

    Esses conflitos eram os únicos do personagem e isso já estava cansando há muito tempo. Por isso uma temporada que abordou tanto a família. Para dizer adeus a ela. Seria isso ou Dexter e Rita se divorciando (e acho que isso chegou a ser cogitado pelos produtores, com os problemas conjugais dos dois, e a pequena traição dela). Mas como foi dito na imprensa, mais para o final da temporada decidiram matá-la mesmo.

    Agora quero deixar como eu imagino o final da série.

    Debra finalmente descobre a verdadeira face do irmão, descobre todos os assassinatos que ele cometeu. Dex pede que ela o mate, e ela o faz. Debra vira a “mãe” de Harrison e vemos no futuro ela descobrir que ele tem os mesmos instintos do pai. Então, cria para ele o “Código da Debra”, fazendo o filho repetir os passos do pai.

  11. CAT

    Foi chocante!!!! DEXTER é a série do ano!!

    Gente, todo o episódio foi mto tenso, o Dexter se enrolando, agindo impulsivamente foi demais. E qd a polícia chega na casa dos Mitchell quase tive um treco, alías, completamente ninja Dexter (como ele conseguiu se esconder tão rápido?).

    Nunca pensei em Debra sendo morta, ela é um bom contraponto com Dexter e foi mto boa a cena dela revelando oq sabia e ainda dizendo q ama o irmão, q ele é a única coisa boa na vida dela…

    Assim como nunca pensei na morte de Rita, nossa!!

    Na cena da morte do Arthur,o Dexter todo autoconfiante em está com ele em sua mesa e o alívio de voltar pra família dele e o Arthur dizendo “já está acabado”, q a gente só entende após a cena final.

    Foram mto lindas as cenas dele com a Rita, ele demonstrando seu amor, querendo protege-la e até abandonarchorando na poça de sangue da Rita…o pes essa vida de serial killer…
    Eis q surge a cena mais impactante de toda a série, Harrison adelo de Dexter tomando forma (perder sua esposa, sua família e ainda vê sua história se repetindo, foi Demais!) A analogia de Dexter virando Harry foi perfeita.
    Fica a sensanção estranha, pq gostaríamos de uma vingança, mas como vingar a morte da Rita se ele já matou o Trinity? E o pior todo esse sangue derramado é consequência direta das ações de Dexter!

    Dexter ficou completamente perdido com toda a cena da Rita…dava pra ver em seus olhos…(michael c. hall!!!!)

    O Arthur Mitchel no ritual de Dexter deixou claro q tinha feito algo, fiquei assustada qd ele disse todas aquelas…ele deu até dica (“está tudo acabado!”)

    Realmente, não consigo nem imaginar oq vem na 5ª temporada só q Dexter realmente sabe supreender a gente…e nossa falta mto tempo pra outubro!!!!

    E esse é o ano de Dexter, não razão que explique se Michael C. Hall, John Lithgow e Dexter não ganhe os prêmios em q estão indicados!!

    Outra coisa, gente a Jennifer Carpenter merecia uma indicação…sua evolução é impactante, ela se destacou mto…oq foi aquela cena dela chorando a morte de Lund (dava pra sentir a dor dela!!) e ainda a cena da Cristine pedindo perdão ela tbm foi mto bem! (Casada com Michael C. Hall, ela aproveitou e absorveu um pouco do talento dele…rsrsrs)

  12. CAT

    Ah!! acho q Dexter caminha pro seu fim…penso q a Debra vai descobri tudo e tentará prender ele por seus crimes, mas provalmente ele acabará…eu não creio q ela aceite a natureza de Dexter, mas sei lá, não sei oq esperar…só espera q chegue outubro logo!!! rs

  13. Silvia_05

    Que o dia final de Dexter vai chegar a gente já sabe… mas eu prevejo coisas piores por aí.
    O Dark Passenger virá à tona com todo seu ódio e provavelmente o senso de justiça de Dexter será alterado.

    Acho que a cena final seria Dexter numa cadeira elétrica ou com uma agulha no braço. Sem remorso.

    Não sei que sentimentos eu terei até lá, mas se esse for o fechamento da série… sério, muitas lágrimas eu derramarei pelo meu querido Dex.

  14. Gabester

    O bonito da série é o desenvolvimento do protagonista. Você ve o Dexter na season 1 se descrevendo como uma pessoa sem emoções. Com o desenvolver da série você percebe que ele tem suas emoções. Não percebe talvez por reponder a situações com emoções diferentes.

    Passamos a assistir o desenvolvimento do Dexter, inicialmente seguindo o código de Harry, descobrindo sua história, depois aos poucos se libertando do código e se atrevendo a criar sua própria maneira de lidar com seu dark passanger.

    Dexter passa por diferentes fases na vida: namoro (enquanto ainda era usava pra se enquadrar na imagem de normal), depois se amarrando na chata da Rita, a inevitável traição com a londrina doida, reconciliação com (ir)Rita, gravidez, noivado, casamento, crise, terapia. E agora entramos na fase Dexter viúvo.

    O que vem na série cinco? Ao fim da série quatro vimos Dexter disposto a terminar de limpar sua bagunça, pronto pra um novo começo com o apoio da esposa. Dexter que sempre aceitou sua psicose, estava agora disposto a combatê-la. Resta esperar pra descobrir se na quinta temporada Dexter vai comprar a briga. Como vai lidar com os três filhos, trabalho, seus psico-hobbies, o bandido da temporada, eventuais romances… A próxima temporada está aberta à surpresas e novos desafios.

  15. Anderson

    A morte de Teri Bauher fazendo escola… depois que ela morreu, nenhum personagem coadjuvante está seguro…

  16. Patricia E.

    Temporada excelente; finale “mais ou menos” (o melhor finale pra mim até agora é o da primeira).

    Sim, John Lithgow arrasou. Jennifer Carpenter
    evoluiu, e muito. Dexter teve um adversário à altura. Mas… podem jogar pedras: não curti esse final à “Teri Bauer” que deram pra Rita. Por outro lado, se o intuito dos roteiristas é dar uma guinada na série e na vida de Dexter, deixo um voto de confiança pra eles. Esta temporada me deixou mais animada pra conferir como será a vida de Dexter daqui pra frente.

    E com a morte de Rita, de certa forma, o ciclo perverso de Trinity se completou pela última vez: a inocência perdida (Harrison, o filho de Dexter, nascido em sangue tal como o pai), mulher morta na banheira (Rita), mulher que comete suicídio (Christine), homem morto a marteladas (Arthur/Trinity).

    De resto gostei bastante da temporada como um todo. Mas o cerco tá fechando pra cima do Dexter e não vejo a série indo além da próxima temporada. Se resolverem continuar, estraga.

    2010 será dose – Dexter terminando, Lost terminando… :(

  17. Celso

    Acho um ótimo final para Dexter seria ele mudando de profissão e abrindo uma empresa de detetização. Ele passaria a focar em vez de seriais killers em insetos e outras pragas.
    Já imaginaram o prazer dele esmagando estes “bichos”?

  18. Marcelo

    Ótima temporada, só espero que a morte da Rita não sirva para os produtores darem um Resset no Dexter, fazendo com que ele volte a ser aquele das 2 primeiras temporadas, jogando fora o desenvolvimento magistral do personagem

    Não acredito que Dexter vá cuidar das 3 crianças, a mãe da Rita já apareceu na série, deve ficar com as duas crianças mais velhas, talvez até com o filho mais novo também.

    Acho que Dexter desce ao inferno sozinho na próxima temporada

  19. Pingback: Lá Fora: a finale de Californication e a volta de Delko em CSI:Miami » TeleSéries

  20. Luciana

    A morte de Teri tem uma diferença. Somente no final e após a morte da mesma que Jack Bauer conheceu a Nina como vilã que é capaz de tudo. Em Dexter e Criminal Minds (Episódio 100 teve a mesma premissa e passou antes) ambos conheciam os Serial’s e sabiam do que eles seriam capazes. Ou seja, não foi algo meio que inesperado.

  21. Luh

    Ai gente. Q dó q deu essa morte da Rita. O Dexter estava cheio de esperanças … Caramba, q episódio. Mas chorei qnd vi a Rita morta na banheira :( E mal posso esperar pela 5ª temporada, apesar de trágica, essa morte da Rita vai dar um rumo totalmente diferente para a série.

    Algum reparou q no 33:50 aparece aquela policial que o Dexter matou? Aquela q matou o marido e a filha?

    É ela msm né?

  22. Ricardo

    Só uma coisa: quem disse que Dexter vai acabar em 2010? A Showtime (canal privado nos Estados Unidos) não vai deixar a sua série de maior sucesso de sempre (a audiencia de SEMPRE) só com 5 temporadas.
    Debra vai provavelmente descobrir o que Dexter é realmente mas isso não vai provocar o fim de Dexter. Para terem 1 ideia, na serie de livros de Dexter, Debra descobre a verdade do Dexter logo no 1º LIVRO e não deixou de ter 5 livros (o 5º ainda vai sair).
    Quanto à final, adorei. Foi para mim 1 das melhores season-finales que eu já vi. Tem 1 adversário interessante, tem 1 fim inesperado e no final, deixa-nos desejosos pela proxima temporada.
    Se Dexter não ganha nada este ano, não sei quando é que vai ganhar. 1 das melhores series na tele e da decada…

  23. Patricia E.

    @Luh

    Não é ela não. Pausei a imagem e a figurante não tem nada a ver com a Christina Cox (que interpretou aquela policial que o Dex matou).

    @Ricardo

    A 3ª temporada ainda estava no ar quando o canal Showtime resolveu renovar a série por mais duas temporadas (4ª e 5ª), nada impede que o faça por mais uma, mas não tem como esticar demais ou a série cai na velha fórmula em que ele se vê prestes a ser pego e no último instante ele escapa — deu certo antes, mas depois de um tempo não cola mais. Outras séries começaram a ficar cada vez mais “formulaicas” e caíram de qualidade drasticamente. Não quero que aconteça com Dexter, por isso, por mais que goste da série, gostaria que terminasse no auge. A 5ª temporada tem tudo pra encerrar de forma digna e amarrando todas as pontas, espero que eles não desperdicem a chance.

    E, na boa, eu li os livros e não gostei. A série conseguiu algo raro pra mim: ser melhor que os livros — normalmente gosto mais dos livros do que suas adaptações pra outras mídias.

  24. Ricardo

    admito que é muito dificil manter o nível de qualidade da série depois de 5 temporadas mas honestamente não vejo a Showtime a cancelar 1 dos maiores sucessos da sua história. Em Hollywood não se desiste d1 serie assim. Só se Dexter de 1 momento para outro deixar de ser 1 sucesso ou o jeff lindsay ou o michael c. hall não quiserem. Hollywood é 1 negócio acima de tudo…
    Como já tinha ouvido dizer, a serie é melhor provavelmente que os livros (o que é muito raro) mas demonstra as imensas possibilidades que série ainda tem

  25. Henry Akashi

    Ricardo, fico preocupado com a sua conclusão, pois eu espero, de coração, que Dexter se encerre em sua 5ª Temporada.

  26. MARCELO

    Dexter é sem duvida a melhor série que assisto e Michael C Hall é o cara.
    Aguardo impacientemente pela proxima temporada.

  27. Ricardo

    Henry não fiques preocupado. Eu só falei do lado financeiro mas como vés em muitas outras séries de grande qualidade e com muita qualidade, não é o número de temporadas mas sim o conteúdo desta que importa para nós, os fans.
    Eu acredito que Dexter ainda tem muito para dar, basta olhar para os livros (a ideia que tenho é que são pc arriscadas nos livros (como canibalismo (explorado no próximo livro)).

  28. Renata

    Inesperado final até pq vemos Dex despachando Rita e o bebe para o aeroporto. Será que a morte de Rita e a visão de si mesmo em seu filho farão despertar (consolidar) em Dexter sentimento e culpa? O discurso dele é o do psicopata clássico “no feelings”. A qualidade do enredo, deu aprofundamento dessa 4a. temporada foi como um rito de passagem, como disse Trinity, o paraíso não existe e prá crescer Dex precisava dar-se conta disso. Nessa temporada, no meio já temos a quebra do código: Dex mata um inocente (o fotógrafo pervertido) e isso o humaniza, na medida que errar é humano…a batida de carro já indicava isso (perda de controle)! Ele é responsável pela morte de Rita? Em termos, “coisas ruins acontecem o tempo todo” como disse Rita à Debra, por conta da morte de Lundy. Além de adiar a morte do Trinity prá aprender com ele (que interagia com uma familia), ele evitou q ele suicidasse rs
    Na quinta temporada teremos um sombrio e amargo Dexter convivendo com o paizão super protetor?
    Foi uma temporada de perdas para os Morgan’s, aliás a atuação da Jennifer Carpenter no estacionamento manifestando a devastadora dor de Debra pela morte do Lundy foi de arrancar lagrimas. A Rita era chata? Bem, mas era a representação da “previsibilidade apaziguadora” que o (adolescente) Dex precisava. Dexter crescerá na dor, na perda de Rita e da sua idéia de controle dos fatos da vida…Assim penso! Abs

  29. kyan

    Bom gostei muito do final da quarta temporada. Apesar de ainda cultivar algumas duvidas referente a trama como o fato de Debra curiosa do jeito que é nunca ter desconfiado da grande quantodade de tempo que seu pai e seu meio irmão passavam junto. Bom penso que o um bom final seria ela se tornando a assassina de Rita e vilã da proxima temporada. Há algumas evidencias que poderiam suportar essa teoria como o fato de Rita está usando o anel que ITK deu a Debra quando morreu, ou dela ter descoberto no mesmo episódio que Dexter era irmao de ITK e ter desejado vingança pela mentira de Dexter. Bom é so uma teoria.

  30. Denise P G Beito

    Como Trinity me fez lembrar aquele que se dizia meu pai!!! Isso pra mim foi o aterrorizante.
    Michael C.Hall nossa!! Insuperável!!!
    Não gostei da morte da Rita, porque ela apesar de muitas vezes chatinha, era um conforto pra ele, mas vamos aguardar esta reviravolta…
    Espero que não façm muitas temporadas, vai se perder todo o conteúdo.

  31. manolo

    Meu deus eu não acredito que ninguem ficou um pouco confuso com esta cronologia final:
    1: como que encontram o nome do Arthur de maneira tão rápida sendo que tem milhares de pessoas que trabalham como voluntários.
    2: Como que o Dexter não é avisado que irá ter uma invasão na casa do Arthur sem mesmo um Mandato Judicial?
    3:é necessário utilizar a SWAT para isto?
    4: Porque razão Dexter não viu a msg do celular que a Rita mandou para ele, que ela estava voltando para casa?
    5: Seguindo a Cronologia, como que a tampa do óleo do carro do Arthur vai parar na mão do Dexter, antes do carro do Arthur ter Fervido?
    6: Em qual momento o Arthur Mata a Rita?
    7:(Fantástica) Foi realmente Arthur que matou a rita????

    TENSOOOOOOOOOOOOOOOO MANOLO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account