Log In

Notícias

South Park pega pesado nas críticas a Indiana Jones IV

Pin it

Cena de South Park

Uma das franquias de maior sucesso da dupla Steven Spielberg e George Lucas recebeu duras criticas de South Park no episódio The China Probrem, o oitavo da 12ª temporada do desenho. Na trama, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, quarto filme do personagem de Harrison Ford e exibido neste ano após quase 20 anos desde o terceiro filme, causou problemas psicológicos aos moradores de South Park. E poderá dar uma grande dor de cabeça aos produtores do desenho.

The China Probrem prometia se focar no receio de Cartman sobre a China dominar o mundo, que desde a perfeita abertura dos Jogos Olímpicos, provocou no garoto pesadelos com os chineses tomando a liderança mundial dos EUA. Mas pesadelos maiores que esse tomam o episódio. Kyle está furioso com Stan, seu melhor amigo, por ter superado tão rápido o fato de terem testemunhado o estupro de um amigo no último verão. E que ninguém fez nada contra isso, apesar de haver várias testemunhas. Deprimido, Kyle não para de ter pesadelos com o estupro de… Indiana Jones.

No cinema, perplexos com a trama do filme, as criança fogem durante a exibição no cinema, gritando apavorados e histericamente pedindo explicações para o que diabos aconteceu. Enquanto Kyle vomitava de desgosto, outros choravam lamentando a inclusão de extraterrestres e da fatídica cena da geladeira. Vale lembrar que “jump the shark”, o termo usado para descrever seriados de TV que largam sua premissa, ganhou um parceiro graças à Indy IV – agora se fala em “nuke the fridge” sempre que uma franquia de filmes que extrapola nas cenas de ação.

A gag de comparar o decepcionante retorno de Indiana com um estupro dos produtores até que foi engraçada. Mas, como sempre, a produção do desenho exagerou na dose. Diversos personagens começam a ter pesadelos gráficos em que o pobre Indiana é abordado por Spielberg e Lucas que, sem dó, violentam sexualmente o pobre arqueólogo em paródias de filmes como Amargo pesadelo ou Acusados.

Então, o que era engraçado, ficou gráfica e explicitamente pesado. E desconfortável. A história termina com muito choro e abraços de alívio, quando os produtores são presos depois de flagrados estuprando um Stormtrooper – além disso, no armário da casa deles estavam escondidos os corpos de Yoda e Short Round.

Quem não achou graça dessa história foi o estúdio Paramount, dona dos direitos do personagem – e curiosamente o mesmo estúdio que distribui South Park. Até mesmo organizações judaicas criticaram o episódio, por fazer referências à religião de Spielberg. Mas Matt Stone, produtor do desenho, também é judeu. South Park, que já irritou Barbara Streisand, Tom Cruise, cientologistas, Mel Gibson e inúmeras outras organizações, provoca pela segunda vez a dupla Lucas e Spielberg – em Free Hat, nono episódio da sexta temporada, os garotos iniciaram uma campanha contra as digitalizações dos filmes que tanto amavam na infância, justamente depois de Spielberg anunciar com Lucas a digitalização de Caçadores da Arca Perdida, primeiro filme de Indiana Jones.

Talvez tenha sido uma boa comparar o quarto filme de Indiana Jones a um estupro de um personagem adorado por milhões. Mas mostrar isso graficamente em três longas cenas? Talvez desta vez South Park tenha ido longe demais.

Cena de South Park

Séries citadas:

37 Comments

  1. Tatiana Leite

    Eu sempre brinco que perde-se o amigo mas não se perde a piada. Por isso, sempre gostei do humor britânico que costuma não ter medo de rir de si mesmo. E sempre simpatizei com histórias que se utilizam do humor negro para falar sério e ao mesmo tempo divertir. (Como Tarantino, Robert Rodriguez gostam de fazer). E quando as comédias norte-americanas começaram a fazer isso eu adorei. Mas acho que que South Park está perdendo a mão. Aliás, acredito não ser um problema só deles. Parece que a mídia como um todo está perdendo a noção que liberdade de expressão não é sair por aí ofendendo a todos. Ou chocar por chocar. (Um exemplo aqui no Brasil: CQC X Pânico) E que a falta de bom senso pode acabar transformando algo engraçado em algo de muito mau gosto.

  2. Rafa Bauer

    O humor só vai longe demais quando pisa no calo de quem assiste.

    Tudo bem satirizar os cristãos, tirando sarro de Jesus Cristo. Mas não está tudo bem tirar sarro de pessoas do meio cinematográfico? Tudo bem que são cenas de estupro, mas South park não é isso mesmo, zoação barra-pesada?
    Qual o limite?

    É por isso que eu não gosto desse tipo de humor, como o de South park.

  3. Fábio Galdino

    achei comédia! ué é south park, os cara deitam e rolam no desenho e é por isso que eu assisto!

  4. Rubens

    Nao vi absolutamente NADA de mais. Esse é o humor de South Park, sempre foi assim. É exatamente como o Rafa disse, quer dizer que pode tirar sarro de Jesus Cristo e de outros personagens, mas na hora de safanear um PERSONAGEM DE CINEMA como Indiana Jones nao pode? Qual o problema?… Mesmo as cenas nao tiveram nada de mais, afinal é um desenho animado para adultos… Acho essa historia de dizer que “pegou pesado” (TeleSeries nao é o primeiro site a escrever exatamente isso) uma tremenda bobagem…

    É apenas o South Park de sempre.

  5. Rô Floripa

    O problema não é sacanear qualquer ícone, seja ele personalidade ou instutição, seja ele Tom Cruise, Jesus ou Indiana, mas a maneira como foi feita. Não vi o episódio, mas só de olhar estas 2 imagens da matéria senti um desconforto. Graficamente ficou pesado, mesmo sendo um desenho para adultos. Usar a figura de expressão de que Indiana Jones foi estuprado pelos produtores é uma boa alusão ao que aconteceu com o filme, mas a cena carregou demais, se perdeu a piada.

  6. Fernando dos Santos

    “É apenas o South Park de sempre.”

    Concordo.Os produtores nunca tiveram medo de enfrentar o politicamente correto e a série sempre sobreviveu, mesmo alfinetando poderosos de Hollywood como Spielberg e Tom Cruise.

  7. Rodrigo Xavier

    Se vocês acham que assistir a essas cenas grotescas é humor…

  8. Bernardo

    Concordo c/ os dois pontos: esse tipo de coisa é típica do South Park que adoramos? É, sem dúvida. MAS dessa vez foi um tanto exagerado. O legal é quando eles fazem as insinuações (como no caso do Tom Cruise), mas mostrar literalmente como tá na segunda img que ilustra a notícia (lembrem-se que isso é uma img, ñ estamos vendo os movimentos dos personagens e as falas, que tb podem colaborar p/ agravar a coisa) é exagerado, ainda que seja um programa p/ adultos (o que ñ é sinônimo p/ coisas de mau gosto).

    Só p/ deixar claro, ñ me importa os envolvidos no caso (o personagem, Lucas e Spielberg). Se fosse c/ qualquer outro, pessoa real ou ñ, ainda seria pegar pesado. South Park já mostrou “cenas de sexo”, mas pelo que recordo eram entre parceiros consensuais – nesse caso resolveram levar a expressão que muitos usaram pro Indy IV ao pé da letra demais.

  9. Rô Floripa

    “sequer mostra os órgãos sexuais de alguém”
    isto é o que mais me espanta!

  10. Jordan Bruno (Teresina-PI)

    A comédia, assim como a fantasia e o terror (ou horror), são os gêneros que podem se utilizar de uma premissa perigosa, mas necessária: os fins justificam os meios.

    E South Park, assim como Borat, levam isso ao pé da letra, e é por isso que são tão bons, e necessários …

  11. Thiago

    Há um limite entre a sugestão e a crueldade gráfica.

    Houve um episódio em que a professora do jardim de infância teve um caso com Ike, irmão de Kyle, e que só tem uns 2 anos. Ele nem sabe falar. Apesar de mostrar eles na cama, nunca vimos eles no ato. Ficamos só na sugestão.

    Tom Cruise no armário? Beleza, sendo que ele não se agarrou em nenhum homem no episódio. Cartman teve AIDS e as piadas foram muito pesadas, comparando o destaque muito maior que câncer tem na mídia. Mas o enfoque do episódio teve sua moral. No A Paixão de Gibson, eles fizeram de tudo pra mostrar que aquilo fora uma obra de alguém que ama masoquismo, e não é algo necessariamente antisemita…

    Quando ficam na sugestão, eles acertam.

    Mas quando mostram explicitamente algo que deveria ficar só na nossa imaginação, a coisa fica feia. Christopher Reeve cheirando células tronco, Saddan Hussein e o Diabo na cama brincando com vibradores e Spielberge e Lucas violentando Indiana? É pesado.

    Quando eu tava vendo o episódio, achei GENIAL o fato do estupro ser o filme Indiana Jones. Achei engraçado mesmo. Mas depois da primeira cena, longa e explícita, me vi incomodado. E sem dar nenhuma risada.

    Uma coisa é a sugestão. Acho okay dizer que Indy IV foi tão ruim a ponto de ser um estupro feito pelos responsáveis do filme. Mas mostrar três cenas de estupro? Desncessário. A piada se perdeu.

  12. Walter

    Sou fã de carteirinha de south park, MESMO, tenho dvds, poster, bicho de pelúcia auhahuahuahu monte de coisa, amo de paixão e até eu confesso: o episódio se perdeu.

    A idéia foi magnífica, naum sou fã nem de Spielberg nem de Lucas e nem sequer vi Indiana IV mas li as críticas (por isso mesmo que nem me dei o trabalho de ver auhahu) e foi desconfortável, longo demais, bobo, perdeu o humor.

    Eles tinham uma ótima história com Cartman e se perderam na bobagem do Indy. Uma pena, espero que SP se recupere!

    E às pessoas falando mal de South Park, aposto que vcs nunca se prestaram a assistir um episódio inteiro ou não tiveram a capacidade de entender o humor e a moral das entrelinhas, Trey e Matt são gênios, e dão lições primorosas para uma juventude de um país que necessita disso.

  13. João Nilson

    Não sou fã de South Park justamente por não ver graça nas piadas dele, que geralmente são só ofensa por ofensa, prefiro muito mais os concorrentes Familia da Pesada e Simpsons.

    Agora, vi a cena e não achei nada de mais, principalmente considerando outras coisas que South Park já mostrou. Não teve graça, assim como o desenho como um todo não tem, mas alguem se ofender com isso é muito falta de noção, provavelmente não sabia que estava assistindo South park.

  14. Rubens

    Algumas pessoas estao misturando conceitos nos comentarios… Se a cena é engraçada ou não é, se você gostou ou não gostou, se você riu ou não riu… são coisas completamente DIFERENTES de “achar que pegou pesado”. Você pode não ter achado a menor graça, e, ainda assim, não ver nada de mais na cena, nada que choque, nada que não seja o South Park de sempre.

    Eu, por exemplo, DETESTO as novelas brasileiras, nao acho a menor graça em Zorra Total, Trapalhoes e Chaves, mas dificilmente vou achar que esses programas “pegam pesado” ou chocam.

    [ ] Rubens

  15. Silvia_05

    Implicar com Spielberg/Lucas/Indiana faz parte da série. Eles realmente não perdoam ninguém e o tipo de humor deles é isso aí mesmo.
    Gostem ou não. Eu gosto.

    Mas,… e sempre tem um mas. Piada com estupro NÃO TEM GRAÇA NENHUMA. Nem em mangá pornô, que aparece de tudo.

    E se existe um limite, esse é um deles – estupro, tortura, pedofilia, incesto. A “sociedade civilizada” já chegou ao consenso de que essas práticas não são simplesmente transgressões. Mesmo em South Park deve haver uma “moralidade”, à maneira deles. E essas práticas não deveriam constar com “normais”.

    Será que South Park quer agora transformar essas agressões em formas de comportamento aceitáveis???
    Por favor, menos.

  16. Pedro Henrique Baron

    Como fa assiduo da serie, apos ter assistido a todos os episodios (alguns ate mais de uma vez), so tenho a dizer que o episodio nao teve nada de “forte” e “agressivo”, que os outros episodios nao tenham. E South Park? E normal. Vale tudo.

    Por favor, vao falar que ficaram mais incomodados com uma singela animacao que simula o estupro de um personagem ficticio pelo seu direto do que a cena em que a estatua da Ave Maria expele sangue pelo anus?
    Isso e South Park, isso e humor negro.
    Mais um ponto para Trey e Matt, excelente episodio.

  17. diogo

    não achei chocante, achei chato e burro! Chato por ter sido repetitivo e burro por ter sido tão explícito, quando a subjetividade poderia ter sido mais ácida e fazer-nos pensar mais no ponto da questão (eles, os diretores fod***** com o filme)ao invés de gastar nosso tempo vendo ceninhas de estupro com personagens animados… sou fã descontrolado de South Park, mas não dei sequer uma risada nesse último…

  18. Fábio

    South Park é um dos poucos desenhos que dizem verdades e que nos fazem refletir sobre os preconceitos ao revelar um pouco sobre o ser humano de forma pesada.Ao contrário dos simpsons south park usa crianças para mostrar o quanto nossa sociedade é deturpada,no caso do cinema a critica é válida é analise southparkiana do filme.fico espantado de ler isso nos tópicos, aqui no Brasil tem unsprogramasque sao lixos ridicularizam as pessoas humildes e incitam um comportamente desreitoso e ninguem fala nada.South park vai a todos e de forma critica vem se mantendo por 12 temporadas sem mudanças. Os simpsons nao aguentraram tanto tempo sem perder sua essencia.

  19. Andreos.C

    South park é de fato um desenho que vai na ferida e fala oq pensam e pah, os caras tem ousadia, podem exagerar mas na minha opinião eles fizeram apenas oq eles sempre fazem, expressar o que realmente pensam sobre algo, e expressar oq sentem, se alguem não gosta, supere isso pois eles não são de volta atras, e isso que torna o desenho audacioso e extremamente original.
    Matt Stone e Trey Parker, tem atitude e como o Fábio falou “mostrar o quanto nossa sociedade é deturpada”, eles não tem medo do que fazem e vão fazer muito mais até o fim de south park.
    É isso daí, South Park não é só comédia, é de gente que não arrega o cú pros outros para expressar a realidade do mundo, e são poucas pessoas que tem capacidade disso. Isso que torna South Park ÚNICO.

  20. Leo Toledo

    “Estuprar Indiana Jones?
    Ha! Os Simpsons nunca fizeram isso!”

    Essa o perverso Professor Chaos (Butters) precisa saber! kkkkkkkkkk

    South Park é South Park, liberdade de expressão é liberdade de expressão, – E livre arbitrio é livre arbituio. O que não pode é julgamento ser julgamento, principalmente quando vem de empresários multi-milionários. É assim como a música, cinema e o #$%@# quatro. Sempre que pisam no calo de milionários, eles se enchem de dorzinha de cotovelo e saem processando até a mãe se for necessário. Só querem dinheiro, que se #$@$.

    Gosto de South Park, odeio Pânico na TV. Acha isso estranho? Pois eu não!

  21. Guivanleeuwen

    achei o episodio muito engraçado.
    Não vi nada demais. ri litros

  22. Sehenrique

    Quem não gosta não assista oras. E a democracia? E a liberdade d expressão?

  23. André Rodrigues

    Ah, se não fosse esse “pegar pesado” do South Park, e de tantas outras séries, que graça elas teriam? Quem faz essas histórias sabe que está sujeito a processos e tal, então deixe que façam!!

  24. Mia

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk o mais ousado é o da vadia burra kkkkkkkk

  25. Mia

    então vc nao tem nenhum senso de humor simpsons é uma idiotice, e tbm passa coisas q naum são reais, e nao é divertido

  26. Uol lixo

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk foi foda a 3 parte que o cara falava ‘da um grunido’ yuiiiiiii uiiinnnnnnnn , kkkkkkkkkkkkkkkk

  27. Uol lixo

    Aff cala boca , as 2 series sao otimas , espera so vc ver o episodio em que os simpsons humilha o brasil chmando todos aqui de mamaco

  28. Ednaldo Lopes

    A tolerância e a liberdade de expressão mandaram lembranças. Fãs de South Park devem respeitar fãs dos Simpsons e vice-versa.

  29. Satanas

    bando de bixas eh south park porra se vcs nao querem cenas explicitas vao assistir silvio santos seus bando d puritano hipocrita do cu arrombado

  30. Hugo

    Até porque não se pode pular essas partes do episodio e não ver as cenas se não gostar. Pqp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account