Log In

Reviews

Sessão de Terapia – Semana Final

Pin it

Série: Sessão de Terapia
Episódios: Semana Final
Número dos Episódios: 3×31 ao 3×35
Exibição no Brasil: 15 a 19/09/2014

E a temporada totalmente brasileira de Sessão de Terapia chega ao final com gosto de que foi curta demais.

O reaparecimento de Bianca era esperado e foi um tanto difícil vê-la tão desesperada. Theo, pela primeira vez diga-se, conseguiu manter a calma por tempo suficiente para descobrir aonde Bianca havia deixado seu filho e chamar o marido de Bianca para “resgatá-la”.

Só que, entre todos os casos já tratados pelo Theo, foi a primeira vez que eu deixei de acreditar em uma saída. Eu olhava a Bianca destruindo o consultório do Theo ou implorando para que seu marido não a abandonasse e não conseguia enxergar um pedacinho de sanidade, uma pequena luz. E acho que isso me doeu ainda mais porque ela é tão nova e seu marido aguentou tanto por amá-la de verdade. Do outro lado, uma dose de realidade não faz tanto mal a nenhuma obra de ficção.

Principalmente quando ela dura apenas um dia. Ufa! Na terça foi a vez de reencontrarmos a esperança ao vermos Diego deixando o consultório com um sincero sorriso nos lábios, consequência de ter deixado naquele sofá tanto peso para alguém tão jovem.

Se minha torcida contou alguma coisa, Diego era mesmo filho de seu pai. Mas o maior acerto de todos foi não apagar tanto tempo de sofrimento com apenas esse papel. Diego e o pai agora sabem da verdade e é evidente que o pai quer consertar o que fez, mas soaria falso se ele o perdoasse fácil.

Claro que um lado meu se ressente de não ver essa reaproximação. Quem sabe um especial da série mostrando o que aconteceu com os pacientes não pinta um dia?

Mostrando Felipe e Guto se reconciliando e a mãe do primeiro aceitando isso. Sim, sou dessas que tem fé demais na humanidade e acho que mesmo os mais reticentes e preconceituosos podem abrir seu coração. Ou pelo menos tenho fé de que isso possa acontecer nas obras de ficção pelo menos.

unnamed

Ou não é nisso que a gente acredita quando vê Milena conseguindo sorrir ao contar uma história, sem nem perceber aquela caixa de lenços de papel, que acabou virando o símbolo de sua luta contra a doença, estava um tanto desalinhada.

Milena está tomando medicação, aceitou que precisa de ajuda e contratou uma empregada e eu acho que realmente ficará bem. Fico pensando que, na verdade, foi o filho dela que a salvou, mesmo que seja dolorido ouvir do menino que ele sabe que “ela não bate bem da cabeça”.

Na verdade, lendo agora sobre o que escrevi até aqui e percebo que cada um dos pacientes desta temporada foram fundamentais para a principal “recuperação”: a de Theo. Do riso um tanto desesperado em seu passeio de barco – a música já diz isso, rir de tudo é desespero – aos olhos que sorriem ao ver seus filhos por perto, ver Rafael melhor.

O sorriso e o carinho com Rita, um recomeço.

Os olhos que se mostram vulneráveis ao pedir a Dora mais uma chance e ao entregar a ela a carta em que ela falava das limitações dele e que antes ele usava para se proteger de qualquer aproximação, afinal para que a gente melhore a gente precisa baixar a guarda.

E precisa lembrar que viver às vezes é parecido com navegar: não adianta insistir em enfrentar o vento ou a tempestade, tem horas que precisamos nos deixar levar pela maré para recuperar a força e olhar as paisagens que ela nos oferece.

P.S. Encerramento um tanto clichê, mas eu vi tudo isso na miniatura do barco que Theo entregou à Dora, e vocês?

Séries citadas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account