Log In

Especiais Notícias

Séries Virtuais, uma nova forma de ver TV

Pin it
Conheça o gênero que está conquistando a internet!

Há todo momento estreia uma série na internet. Isso mesmo, você não entendeu mal. Internautas abusam da criatividade exibindo suas histórias em séries virtuais. O gênero ainda é pouco conhecido, mas vem ganhando cada vez mais espaço na web.

Episódios, elenco, trilha sonora, arcos, o temeroso hiato e até aberturas! Esse “novo” tipo de série possui algumas das características já conhecidas pelos telespectadores dos seriados convencionais. E para aqueles que tendem a confundir o seriado virtual com as famosas ‘fanfics’, aí vai a maior diferença: a história é apresentada aos leitores na forma de roteiro (não em forma de narrativa escrita em terceira pessoa) e armazenadas em sites especializados. Além disso, a maioria dos enredos são originais, e não originam de uma série – algumas até saem de um ‘crossover’ ou são inspiradas em filmes, livros… Por isso, conseguem agradar um público amplo, amantes de uma boa literatura e os loucos por séries.

Diferente das séries televisivas, que possuem um time de criação com reuniões criativas diárias e discussões sobre ideias geniais, as séries virtuais geralmente são escritas por uma única pessoa, que aprende a ser roteirista sozinha e tira todas as idéias de sua própria cabeça. Esses roteiristas têm um contato mais próximo com seus leitores, aproveitam o ‘feedback’ dado pelos leitores nos fóruns para dar continuidade ao seu enredo. Como nos folhetins do passado, publicados nos jornais, a audiência faz realmente toda a diferença.

Como surge uma série virtual?

Aqui no Brasil, as séries virtuais já têm adeptos. Há mais de dez anos o gênero é produzido por roteiristas aspirantes, como Thales Brandi, administrador do Guia de Seriados.  “Tinha 15 anos quando li minha primeira série virtual. Foi em um fórum de discussão de seriados onde havia um espaço “criativo”. Gostava de Destination Anywhere e Outsiders (exibidas pelas TVSN). Fiquei viciado”. Outsiders contava a história de um time de adolescentes com poderes especiais levados para um centro de treinamento na fictícia Naranda. A série foi escrita em 2005, mas bem que poderia ter inspirado histórias como Heroes e Alphas.

Thales conta que a empolgação foi tanta que logo começou a escrever seu próprio seriado. “Chamava-se Visions, e era baseado na filme Supernatural”. Agora, com 21 anos, Thales está com um projeto novo chamado She and Him, uma ‘dramédia’ policial bem realista.

Pode-se perceber que a maior parte dos roteiristas começou escrevendo ‘fanfics’, muitas vezes nem divulgadas, e encontraram nas séries virtuais uma forma de aplicar sua criatividade em uma narrativa contínua que chama a atenção. O roteirista Luciano Guaraldo diz que “para trocar as ‘fanfics’ por ideias próprias, é um pulo”. Os roteiristas das séries virtuais, por não conhecerem a linguagem técnica de roteiros, aprendem com apostilas que encontram na internet. De forma despretensiosa e autodidata, as séries vão surgindo para canalizar a criatividade de seus escritores.

Os roteiristas medem a audiência de seus episódios com ‘pageviews’ do tópico ou site, porém o que realmente importa é o ‘feedback’ dado pelos leitores. Esse retorno é que mais importa para o escritor, assim ele pode saber o que mais chamou a atenção do público, como as pessoas enxergam sua narrativa, quais as perspectivas dos leitores etc. Os comentários que o episódio rende valem mais do que quantas vezes ele foi lido pelos internautas. Os roteiristas produzem as séries por ‘hobby’, pelo simples fato de gostarem de escrever ficções, porém o retorno do público é o que mais motiva o escritor a continuar sua série.

E como todo ‘hobby’, as séries virtuais tem que disputar por tempo na rotina dos escritores. Trabalho, estudos, responsabilidades fazem com que os roteiristas tenham pouco tempo para se dedicar às séries. Muitas vezes os sites das séries e até mesmo as emissoras entram em um hiatus forçado, mas quem gosta do gênero já está acostumado.

Emissoras

Os sites que agrupam diversas séries são chamados de Emissoras, e uma delas é a TVSN, Television Virtual Series Network, criada em 2002 e presidida por Luciano Guaraldo e Victor Gatto, mas atualmente está em hiato. Luciano participa da TVSN desde que ela foi criada em 2003,e como na época as redes sociais não estavam popularizadas, a emissora era um lugar onde os produtores podiam reunir seus trabalhos, divulgá-los e ter um retorno do público.

Grande parte das séries virtuais ficam hospedadas em sites de emissoras, mas também possuem um site próprio. As séries também têm comunidades no Orkut para que os fãs opinem e possam discutir a história com outras pessoas. Além da TVSN, temos a WebTVNSBCTV DestinoThe WN como emissoras de séries virtuais brasileiras.

Notícias especializadas

E como os leitores das séries virtuais precisam saber como anda os rumos de sua trama favorita, o Blog da Zih veio trazer notícias e novidades sobre suas séries favoritas. Criado pela roteirista Cristina Ravela há quase três anos, o Blog da Zih sai à caça de informações, furos jornalísticos e fofocas no melhor estilo e humor para os fãs das séries. O time também conta com a colaboração de Bruno Olsen, Diego Caitano e Luiz Fernando de Oliveira, o blog também conta com ‘reviews’ dos episódios e atualizações constantes.

Blog da Zih informa sobre os cancelamentos, renovações, fofocas dos bastidores e trocas de atores das séries mais famosas. Sabendo da necessidade do público por notícias, o blog atualiza diariamente o leitor de uma forma bem humorada e crítica.

O que se pode notar no “mundo das séries virtuais” (sim, é um mundo paralelo!) é que todos os envolvidos – sejam eles os escritores, produtores ou os jornalistas – se dedicam às séries pelo simples fato de gostarem do que fazem. Ninguém lucra em cima das séries, a dedicação é exclusivamente pensando nos leitores. Em que plataforma o público seria tão bem tratado assim?

Ficou interessado e está afim de começar a escrever uma série virtual? Aqui vão algumas dicas do Chrystiano Porto, criador de John’s LifeLove or FriendshipSexuality.

E se você gostou das “Séries Virtuais”, o TeleSéries traz uma boa surpresa! A partir de setembro, o site irá ‘exibir’ três séries citadas nessa matéria. Fiquem ligados para mais informações!

14 Comments

  1. Cristina Ravela

    Matéria ótima, um luxo só, mas quero dizer que não é Cristina Ravena, e sim, Cristina Ravela, ‘tenso.
    O Blog da Zih existe, pq as novelas e séries virtuais existem e eu, parte integrante dessa história – e que não poderia ser comentada separadamente :D – fico feliz cada vez que vejo as séries virtuais se expandirem.

    É o progresso, minha gente. Vlw!

  2. Klendato

    Primeiramente, quero agradecer em nome de todos nós que integramos
    o cenário virtual a “Juliana Baptista” pela incrível matéria e ao “Teleséries”
    pela oportunidade. Certa feita, numa matéria para o BDZ eu tinha levantado a
    questão: “E se um dia SVs se tornarem uma nova forma de ver tv?”.  Eu até exagerei dizendo que se os “Iranianos”
    arderam à febre dos seriados televisivos americanos, e
    quem sabe o mundo um dia curva-se perante as SVs. Agora com a matéria da
    Baptista no ar, com a expansão das Svs, sinceramente já não sei dizer se era
    exagero meu.

     

    Escritores, produtores, críticos e
    leitores! Chegou a nossa vez! OBRIGADO!

  3. Helana Ohara

    Acho que todos aqueles que escrevem uma série virtual pulam de alegria ao ver uma matéria tão bacana como está.
    É de grande importância a todos nós ver o que escrevemos com tanto carinho ser comentado em bons sites.

  4. Cristina Ravela

    Pois é, e um dia ainda veremos uma dessas séries adaptadas para a TV… Não é, Luíz? Que exagero que nada. É só uma questão de fé, ‘Amém

  5. Luciano Guaraldo

    Matéria fantástica, Juliana, acho que mostrou muito bem o que é esse mundo paralelo das séries virtuais e quão tresloucadas (de um jeito bom) são as pessoas que as escrevem. E até ressuscitaram Chrystiano Porto, fiquei impressionado!!!

  6. Paullo Torquato

    Também já escrevo séries virtuais devem fazer uns seis anos, e é muito bonito ver esse reconhecimento diante do grande público seriador, que tem muita coisa interessante pra ver nesse mundo paralelo das séries virtuais. 

  7. Chrystiano

    Cara, não dei essas dicas todas, não, mas é bem isso mesmo… Acho que a divulgação é importante sim, mas mais ainda é o feedback do público. Porque é muito mais animador para quem escreve saber como o público reage à sua história que apenas saber que o público a lê. Gostei da matéria e achei excelente essa iniciativa do Teleséries de explorar esse outro lado… Só fiquei curioso para saber que séries serão essas que serão “exibidas”? o.O

  8. Luciano Guaraldo

    A curiosidade para saber quais séries serão exibidas é geral, Chrys!

  9. Junior_bento

    oi juliana baptista gostei mto da materia e gostaria saber mais sobre o assunto,vc citou q na web tem apostilas e passos a passos sobre como fazer series virtuais tem como vc postar onde encontramos…Obrigado viu,e materia mto interessante nao sabia dessas series e a partir de agora sou fã e adepto…Parabéns mesmo.

  10. Pingback: TeleSéries irá exibir seriados virtuais

  11. Pingback: Teleséries irá exibir seriados virtuais : Guia de Seriados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account