Log In

Ficção (séries virtuais)

Série Virtual – Outsiders – Turning Point

Pin it
0
0

Série: Outsiders
Episódio: Turning Point
Temporada:
Número do Episódio: 1×01

[FADE IN]

 

CENA 1 – PÁTIO DESCONHECIDO – NOITE

Um soldado anda de um lado para o outro patrulhando alguns metros, com a câmera sempre o focalizando. Atrás dele vemos uma torre na junção de dois grandes muros, onde um canhão de luz é apontado para fora do local. O soldado faz seu caminho de volta quando, por um instante, o canhão de luz parece perder o controle, e uma bolsa preta é jogada por cima do muro, mas ele nada nota.

[MÚSICA DE FUNDO – SESSION, LINKIN PARK]

Ele continua a andar e a bolsa preta e a torre saem de foco. Ele para e olha para os lados. A visão do soldado mostra que a bolsa havia sumido e o canhão de luz parecia normal. O soldado dá mais alguns passos e para novamente. Quando ele se vira um punho com uma luva negra o golpeia rapidamente, fazendo com que caia desacordado. A câmera continua no soldado e vemos a parte inferior do seu corpo ser levantada e ele ser arrastado pelos pés. Seu agressor ainda permanece incógnito. O soldado submerge em um canto escuro aos pés da grande torre, onde ele e seu agressor somem.

Na escuridão um rosto encapuzado emerge lentamente, olhando para os lados. A câmera mostra duas outras pessoas trajando roupas e capuzes pretos. Cada uma arrasta um soldado para o canto escuro ao pé da torre. Mais uma pessoa de negro desce por uma escada vinda do topo da torre com um soldado nos ombros. Todos os soldados são agrupados na escuridão, que os torna invisíveis. Os quatro homens se encontram em um círculo e um deles dá ordens através de sinais.

Eles assentem rapidamente e começam a correr ao longo de um dos grandes muros. A câmera sobe, mostrando os quatro ao lado de um grande prédio de cinco andares. Continua se afastando e vemos que há quatro torres de vigilância no encontro de cada um dos muros. Vemos agora que toda a instalação tem uma pequena floresta em volta. Por fim, dá um ‘shot’ aéreo de uma cidade com as luzes de suas casas brilhando ao longe.

[MÚSICA FADE OUT]

[MÚSICA TEMA: LATE GREAT PLANET EARTH, PLUMB]


CENA 2 – SALA DESCONHECIDA – DIA

Uma MULHER [Bonnie Somerville] ergue-se ereta e entra no foco. Ela está ofegante, mas possui um sorriso divertido nos lábios.

MULHER: [ofegante] Não se trata de quem é mais forte. Não se trata de quem é mais ágil…

A MULHER investe com seu punho direito e a câmera abre mostrando uma GAROTA [Keira Knightley] esquivando-se do golpe que passa acima de sua cabeça. Elas se colocam em posição de ataque. Estão vestidas com camisetas e calças de moletom, em uma sala que parece ser de treinamento.

GAROTA: [ofegante] Então o que estamos fazendo aqui, Julia?

Vemos que a GAROTA possui um sotaque britânico.

JULIA: [ofegante] Ficando mais fortes e mais ágeis. Não é óbvio?

Elas trocam socos, rodando entre si, enquanto conversam ofegantes.

GAROTA: [confusa] ‘Ow-kay’, Yoda. Então você tá dizendo que tudo o que eu tô fazendo agora é inútil?

JULIA: Não estou dizendo que é inútil, Cathleen. Apenas que não é suficiente.

CATHLEEN: [falando sem parar] Isso significa mais horas de treinamento? Por favor, Julia! Eu não faço mais nada a não ser treinar, ultimamente. Estou falando sério. Não sei se agüentarei mais esses treinos exaustivos e consecuti–

Julia gira o corpo e manda um chute alto certeiro no rosto de Cathleen, que cai de rosto no tatame.

JULIA: [voz imponente] Concentração…

Cathleen aperta os olhos e balança a cabeça, afastando a tonteira.

JULIA: …é a primeira das três coisas com as quais você precisa ter atenção. Nunca perca sua concentração. Esteja sempre atenta.

 

CENA 3 – COZINHA DESCONHECIDA – DIA

A câmera focaliza GAROTO 1 [Paul Wasilewski] dormindo com a boca aberta e roncando. Ele tem o rosto apoiado em sua mão e o cotovelo sobre o balcão. Ao lado vemos uma ‘waffle maker’, com fumaça saindo do aparelho.

GAROTO 2 [J. Mack Slaughter] aparece na cozinha com uma toalha no pescoço. Ele faz uma careta pelo cheiro de queimado. GAROTO 2 desliga o aparelho e espalha a fumaça. Ele então esboça um sorriso e puxa o braço que apoiava GAROTO 1. O mesmo quase bate o rosto no balcão. Meio assustado ele olha para os lados.

GAROTO 2: [sério, porém irônico] Oh, eu te acordei, Zack?

ZACK olha para ele com uma expressão de raiva. GAROTO 2 levanta as mãos de forma defensiva.

GAROTO 2: Hey, foi mal cara! [irônico] Só achei que você não gostaria de perder esse delicioso waffle.

Ele abre uma prateleira e tira um cilindro verde.

GAROTO 2: [irônico] O cheiro de pneu queimado está irresistível.

Zack abre o aparelho e uma nuvem cinzenta sai, fazendo-o tossir e espalhar a fumaça.

ZACK: Droga. Lá se foi meu café da manhã.

GAROTO 2 joga as batatas chips do cilindro verde para a tigela e começa a comê-las.

GAROTO 2: E eu achei que eu fosse o irresponsável da casa. Tem aula daqui a pouco, esqueceu?

ZACK: Claro que não. É só que ontem eu tive que ficar até tarde no The Alley, com o Devon, fechando o caixa da semana.

GAROTO 2 apenas assente e enche a boca de batatas. ZACK leva a ‘waffle maker’ até a pia.

GAROTO 2: Cadê a Sarah?

ZACK: Quando acordei ela já tinha saído. Você sabe como ela fica antes da checagem.

GAROTO 2: É…

Ele fica pensativo por um momento.

GAROTO 2: Mas eu sei que estão todos bem. Faz bastante tempo que não ocorre nenhum problema com os outros.

ZACK: [para si mesmo] Espero que você esteja certo…

ZACK fica em silêncio por alguns momentos e depois balança a cabeça afastando os pensamentos.

ZACK: Então… por que você já está de pé mais cedo? Esperava te ver apenas daqui a uma meia hora.

GAROTO 2: Hoje é o grande dia…

Ele afasta as duas mãos no ar como se lesse em uma faixa.

GAROTO 2: Ehlios Grynn para presidente do Grêmio Estudantil… Soa bem, não?

ZACK: Eu não sei por que você se importa tanto com tudo isso, Ehlios.

EHLIOS: E você quer que eu deixe tudo o que aconteceu ano passado se repetir? Eu era invencível desde a sexta série, Zack. Eu era tipo… o Jason do grêmio. Ninguém me vencia.

ZACK dá um tímido sorriso, mas continua calado enquanto limpa a ‘waffle maker’.

EHLIOS: [revoltado] E foi só chegar no colegial para aquelas patricinhas começarem a manipular a votação. Elas se acham muito espertas. Principalmente aquela tal de Kennedy e a nova melhor amiga inglesa dela. [frustrado] Argh! Acham que mandam no colégio!

ZACK segura a risada.

EHLIOS: [revoltado] A propósito, onde está escrito que cada centímetro quadrado de cada escola do país deve pertencer às líderes de torcida? Isso é alguma lei não escrita que é passada por gerações? Tipo o lance de não nadar depois do almoço?

ZACK: [rola os olhos] Oh, meu Deus…

EHLIOS vira-se para Zack.

EHLIOS: Não, é sério! Será que elas ganham… sei lá, um cartão VIP de popularidade quando aprendem a soletrar? [voz grossa e fala com alguém invisível] Kennedy Lester, parabéns por se formar no jardim de infância. [ele entrega o tubo verde de batatas como se fosse um canudo de diploma] E, devido à sua notável performance ao soletrar ANNA ao contrário, você ganha também um certificado de popularidade eterna. Argh!!

ZACK ri.

EHLIOS: Se elas acham que vão gastar todo o dinheiro do grêmio novamente com uniformes, só porque nunca acham o maldito tom certo de turquesa, elas estão muito enganadas. Esse ano não! [ele tem um olhar resignado quando a câmera focaliza seu rosto] Porque eu estou de volta.

EHLIOS morde uma batata com força.

 

CENA 4 – EXT. NARANDA HIGH SCHOOL – DIA

[MÚSICA DE FUNDO – SEMI-CHARMED LIFE, THIRD EYE BLIND]

‘Shot’ externo do colégio. Alguns alunos entram na escola. Um carro para em frente ao colégio tomando o foco da câmera. JULIA está ao volante e CATHLEEN está do seu lado. No banco de trás há um GAROTO [Riley Smith]. O volume da música diminui.

JULIA: Vocês dois: direto pra casa depois do colégio. Ontem ocorreram algumas coisas estranhas e pode ser que a gente tenha um problema.

GAROTO: Okay.

CATHLEEN: [irônica] Ótimo. Vamos continuar minando minha vida social.

JULIA apenas olha para CATHLEEN e a garota revira os olhos.

CATHLEEN: Tá bom, tá bom… eu vou pra casa.

CATHLEEN olha para o banco de trás.

CATHLEEN: Já sabe, né? Me dá cinco minutos. Depois você sai.

GAROTO solta uma respiração pesada e se encosta mais no banco. CATHLEEN sai do carro.

JULIA: Preciso dizer, Joey. [ela olha pelo retrovisor] Você é um cara muito paciente.

JOEY: Eu realmente não sei por que esse lance de popularidade é tão importante para ela. Tá certo que eu não sou nenhum garoto Samsung, mas será que eu sou tão queima-filme assim? Tanto que ela nem quer ser vista comigo!

JULIA vira-se para JOEY.

JULIA: Não tem nada a ver com você. Faz apenas seis meses que estamos aqui e ela– todos nós… ainda estamos nos adaptando. Ela só tá sendo… a Cathleen. Você sabe que não é nada pessoal.

JOEY: [murmurando] É, eu sei…

Julia vira e a câmera mostra uma garota passando em direção à escola.

JULIA: Bem, eu acho que é melhor você ir logo.

Ela faz um movimento de cabeça na direção e JOEY segue com os olhos. A câmera mostra a garota subindo as escadas da entrada da escola.

JOEY: [confuso] Como você–

Sua expressão muda como se tivesse percebido algo.

JOEY: Você sabia que isso é muito irritante?

Ela apenas o encara com um sorriso.

JOEY: [rola os olhos] Tanto faz. [ele parece ansioso] É melhor eu ir mesmo. [ele sai do carro] E vê se para de ficar fuçando minha cabeça!

JUILA acelera com um sorriso divertido no rosto. JOEY corre até atingir as escadas. No caminho um garoto o entrega um panfleto.

GAROTO: Vote em Ben Tyler para presidente do Grêmio Estudantil.

Ele pega o panfleto sem dar importância e entra na escola.

 

CENA 5 – CORREDOR NARANDA HIGH – DIA

[MÚSICA CONT.]

JOEY entra no corredor. Olha para os lados e vê a garota dando socos no armário. Ele se aproxima e engrossa a voz.

JOEY: Posso ajudá-la, Samantha?

SAMANTHA: Oh, oi. [puxa o armário com mais força] Esse armário deu pra zoar comigo logo de manhã.

JOEY: Posso tentar?

SAMANTHA: Oh… claro.

JOEY vai para frente do armário encobrindo-o da visão da garota. Ele olha para os lados. Não havia muitas pessoas no corredor. Ele coloca uma mão na fechadura e com a outra força um pouco a porta para disfarçar.’ Close’ na mão que começa a brilhar numa cor avermelhada.

JOEY: Às vezes você só precisa empurrar ele pra frente…

SAMANTHA se esforça para ver e ele se debruça mais no armário.

JOEY: … depois voltar.

‘Close’ na mão de JOEY perdendo a cor lentamente. Ele sai da frente de SAMANTHA, liberando a visão e abrindo a porta do armário. Ela sorri e aproxima-se para pegar seus livros.

SAMANTHA: Nossa, obrigada.

JOEY abre um largo sorriso. Ela abre a boca para falar mas–

GAROTO: [abraçando-a por trás] Algum problema, Sam?

JOEY parece desanimado. SAMANTHA sorri para o garoto.

SAMANTHA: Oi, Harrie. Está tudo bem. O… Hum…

JOEY: Joey.

SAMANTHA: Isso, Joey. Joey estava me ajudando com o armário.

HARRISON vira a garota para si e eles parecem esquecer a presença de JOEY.

HARRISON: Você não precisa dele. Se tivesse esperado mais um pouquinho eu tinha te ajudado.

HARRISON aproxima-se e começa a beijá-la. JOEY faz uma cara de nojo e desapontamento ao mesmo tempo.

JOEY: [sem graça] É … licença.

JOEY sai arrastando os pés pelo corredor enquanto os dois continuam se beijando.

 

CENA 6 – ESCRITÓRIO DESCONHECIDO – DIA

Uma mulher [Neve Campbell] está em frente a um computador. Ela tem ao seu lado alguns papéis, nos quais faz anotações, sempre consultando o computador. Ela parece preocupada.

MULHER: [sussurrando para si] Você só pode tá brincando comigo.

Ela folheia os papéis com rapidez e volta a teclar no computador.

MULHER: Poderia ser hoje, poderia ser depois de amanhã, mas nãããão… Droga!

Ela pega o telefone e disca alguns números. Logo depois uma voz masculina atende o telefone.

HOMEM: Alô.

MULHER: 153-F22.

Ela desliga o telefone e dois segundos depois ele toca novamente. A mesma voz masculina é ouvida.

HOMEM: Achei que você não fosse mais ligar, Sarah. Eu tenho quatro mudanças de endere–

SARAH: Só um momento, Kenny. Primeiro: eu preciso de um novo servidor. O do mês passado não está estável e acho que está com ‘spywares’.

KENNY: Sem problemas. Eu consigo um em… 45 minutos.

SARAH: Ótimo. E segundo: eu preciso de um favor.

KENNY: [preocupado] Está tudo bem? Surgiu algum pro–

SARAH: Mais ou menos. Surgiu um imprevisto. Preciso que você faça a checagem dos outros amanhã. Eu estarei ocupada.

KENNY: [voz trêmula] E-eu? Olha, Sarah. Eu realmente quero ajudar, mas eu não sei se estou pronto para essa responsabilidade.

SARAH aperta a testa com uma expressão de cansaço.

KENNY: Quer dizer… eu comecei a te ajudar agora. E se eu esquecer de alguém? E se eu usar o servidor errado e vazar informação? E se-

SARAH: Kenny, eu pediria pro Zack ou até pro Ehlios fazer isso, mas não dá. Eu vou precisar deles amanhã, assim como vou precisar de você.

KENNY: Mas Sarah–

SARAH: Você sabe o quanto é importante checar o bem estar dos outros todos os meses. Eu não estava preparada para o que surgiu. Não tem mais ninguém que possa fazer a checagem. Eu preciso que você faça isso.

Ele fica em silêncio por alguns segundos.

KENNY: O-okay. [suspira] O que eu preciso fazer?

Sarah solta um suspiro de alívio e a conversa se torna indistinta.

JULIA: [V.O.] Esteja sempre preparada para tudo, Cathleen.

 

CENA 7 – SALA DE TREINAMENTO – DIA

JULIA e CATHLEEN estão nas mesmas posições da cena 2. JULIA está atacando CATHLEEN, que se defende e recua com dificuldade.

JULIA: Tente tirar a concentração de seu oponente e ele ficará cada vez mais fraco.

Ela dá três socos em alta velocidade, mas CATHLEEN bloqueia todos.

JULIA: Então dê o golpe final …

Ela acerta um chute abaixo do braço esquerdo de CATHLEEN.

JULIA: … no instante em que seu adversário … [Cathleen tenta um soco]

JULIA defende e dá um soco abaixo do pescoço de CATHLEEN, que começa a cair de costas.

JULIA: … perder o equilíbrio.

Ela segura o punho de CATHLEEN, deixando-a pendurada a poucos centímetros do chão. Ela dá um pequeno sorriso para CATHLEEN, e a puxa de pé.

JULIA: Essa é a segunda coisa com a qual você precisa estar atenta. Seu equilíbrio. Ache seu ponto gravitacional.

JULIA toca um ponto pouco acima do umbigo de CATHLEEN.

JULIA: Ele varia de pessoa para pessoa e é sua obrigação encontrá-lo. Encontrar a posição onde você consegue empregar toda sua agilidade e força. Dar cem por cento de seu aproveitamento. Onde seus golpes não tiram seu balanço, mas sim te ajudam a mantê-lo. Nele, você encontra o máximo de sua concentração.

JULIA, numa velocidade impressionante, tenta outro chute alto no rosto de CATHLEEN, mas a garota gira o corpo fazendo o chute passar direto, e manda outro idêntico em direção à JULIA, que desvia. As duas firmam posição de ataque.

JULIA: Não é só o seu equilíbrio físico, mas também, emocional.

Elas reiniciam a luta.

EHLIOS: [V.O. gritando] Você é completamente louca!!

 

CENA 8 – REFEITÓRIO DO NARANDA HIGH – DIA

Uma GAROTA [Ashley Lyn Cafagna] come sua maçã sentada em uma mesa. Ao lado dela vemos SAMANTHA, que também almoça. GAROTA olha calmamente para o lado e a câmera revela EHLIOS em pé ao lado dela. Ele parece furioso.

GAROTA: [irônica] Sabe, essa frase meio que perde o efeito vindo de alguém que está berrando no meio do refeitório.

A câmera mostra uma pequena multidão ao redor deles. A multidão se abre e CATHLEEN passa, tentando evitar que sua bandeja caia.

CATHLEEN: O que diabos está acontecendo aqui?

EHLIOS: [revira os olhos] Ótimo, chegou a terceira…

Ela coloca sua bandeja ao lado de SAMANTHA, mas não senta.

SAMANTHA: Esse aí tá dando uma de doido pra cima da Kennedy.

CATHLEEN: Qual é o problema?

Ele desdobra um panfleto da campanha de BEN e segura em frente ao rosto de CATHLEEN.

EHLIOS: Será que dá pra vocês me explicarem isso?!

CATHLEEN: [falsamente surpresa] Bem… eu achei que você já tivesse passado por isso, mas vamos lá.

Ela pega o panfleto e mostra para ele. KENNEDY levanta-se.

CATHLEEN: Esse é um… [gesticulando exageradamente com a boca] “B”.

Ehlios revira os olhos e algumas risadinhas são ouvidas dos “espectadores”.

KENNEDY: E quando você adiciona um “E” e um “N”, forma [falando devagar]… “BEN”.

A expressão de CATHLEEN muda, como se tivesse tido uma ideia.

CATHLEEN: Entendeu?

Ela toca o ombro de EHLIOS como se falasse com uma criança. Então, inúmeros ‘flashes’ da conversa dele com ZACK voam rapidamente pela tela. CATHLEEN abre os olhos e dá um sorriso sarcástico.

KENNEDY: Não perca. Na aula de amanhã: TYLER!

O olhar de EHLIOS é pura raiva.

EHLIOS: Vocês se acham mui–

CATHLEEN: Não, Ehlios. Nós não nos achamos muito espertas. Nós somos muito espertas. Você terá provas disso quando Ben ganhar as eleições. E, a propósito, que tipo de nome é Ehlios? Meu Deus, você por acaso saiu de alguma obra de Tolkien?

EHLIOS abre a boca–

CATHLEEN: Eu sei que você está se perguntando onde será que você perdeu o seu [faz sinal de aspas] “cartão” de popularidade. Sabe, é uma coisa que também desperta minha curiosidade. Porque nem é tão difícil. Sério! Pra começar, você tem que queimar essa sua coleção de camisas xadrez. Porque depois eu te garanto que rapidinho você aprende a soletrar.[sorri ironicamente] A gente até te ajuda. Vamos começar com essa lição extra: [seu rosto fica sério] VAI – SE – FERRAR! [sorri de orelha a orelha] Sua vez.

EHLIOS dá um passo pra frente, encarando-a nos olhos, mas ela nem se move. Nesse momento a multidão se abre e um GAROTO surge no meio da roda. O GAROTO parte para cima de EHLIOS e o empurra. EHLIOS se desequilibra, mas não cai.

GAROTO: O que você pensa que tá fazendo, idiota?!

KENNEDY puxa o garoto tentando evitar a briga.

KENNEDY: Ben, já está tudo resolvido.

EHLIOS se recompõe. HARRISON passa pela multidão e se coloca ao lado de BEN.

EHLIOS: Capitão Ben para o resgate! E seu fiel escudeiro. Vamos, não se contenha. [EHLIOS faz um gesto chamando-o] Mostre para os seus eleitores quem você realmente é. Apenas mais uma marionete nas mãos da Rainha Lester.

BEN avança e segura EHLIOS pela gola da camisa. HARRISON levanta o punho fechado–

HOMEM: [O.S.] Algum dos cavalheiros poderia me explicar o que está acontecendo?

A câmera mostra um homem muito bem vestido, com as mãos nos bolsos. A pequena multidão começa a dispersar-se. HARRISON abaixa o punho e se distancia. BEN solta a gola de EHLIOS, olhando-o nos olhos.

BEN: Não está acontecendo nada, diretor Fordman.

FORDMAN: Tyler. Grynn. Minha sala. Agora.

Sem mais, Fordman se vira e sai do refeitório. EHLIOS arruma a camisa e o segue. BEN vira-se para KENNEDY.

BEN: Eu já volto, Kay.

Ele dá um leve beijo nos lábios da garota e sai do refeitório.

CENA 9 – COZINHA DESCONHECIDA – DIA

JULIA está sentada ao balcão da cozinha, cercada papéis. Ela passa por vários papéis e faz anotações. JULIA parece cansada e solta os ombros, liberando uma pesada respiração. Ela gira o pescoço.

JOEY: [V.O.] Julia!!

CATHLEEN e JOEY entram na cozinha e jogam suas mochilas no balcão.

JOEY: Hey, Julia.

JULIA sorri. CATHLEEN se aproxima do balcão e folheia os papéis.

CATHLEEN: [confusa] E aí? Nós temos um problema?

JULIA recolhe todos os papéis da mão de CATHLEEN.

JULIA: Uma pasta de desenhos foi roubada do Heller Technology ontem à noite. Precisamos reavê-los. As suspeitas até agora apontam para os militares, mas ainda não temos nada concreto.

JOEY: Que tipo de desenhos?

JULIA coloca papéis sobre a mesa. A câmera mostra desenhos de crianças em campos verdes correndo com cachorros, desenhos de noivas em casamentos, bebês fantasiados de bichinhos, entre outros.

CATHLEEN: [fecha os olhos] Oh, ‘dèjá vu’.

JULIA e JOEY olham para e ela. CATHLEEN abre os olhos.

CATHLEEN: [sorri] Propaganda da Kodak.

JOEY segura a risada.

JULIA: Cathy, isso é sério. Esses desenhos são extremamente importantes e se caírem em mão erradas…

CATHLEEN: O que de tão importante tem nesses desenhos? Parecem fotos comuns pra mim.

JULIA: Mas não são. Cada desenho é uma parte de um quebra cabeça digital. O código binário de cada um, quando mesclado, forma uma só figura. É um tipo novo de codificação. Eles pegam um arquivo, dividem em várias partes e camuflam com desenhos ou fotos aparentemente sem importância. É mais difícil de decifrar porque os desenhos deveriam estar em lugares diferentes.

JOEY: E porque não estavam?

JULIA: Eles foram codificados ontem à noite e logo depois foram roubados.

CATHLEEN: Alguém de dentro?

JULIA: A gente ainda não sabe se vazou informação.

JOEY: Posso perguntar o que esses desenhos formam?

JULIA: Isso é confidencial, Joey.

CATHLEEN: [desconfiada] Mas você sabe.

JULIA: Mas não posso dizer. Vocês ainda não estão autorizados a saber de certas coisas.

CATHLEEN: Mas como a gente pode procurar uma coisa que não sabemos o que é?

JULIA: Cathy, nós precisamos desses desenhos. Isso é tudo que você precisa saber agora.

CATHLEEN permanece de braços cruzados.

JULIA: [impaciente] Você acha que eu ia colocar vocês em risco por nada? Isso é importante!

CATHLEEN e JOEY trocam olhares. A expressão dela é claramente relutante, mas JOEY parece desconfortável com a discussão.

CATHLEEN: [exalando sua frustração] Tá bom. O que exatamente você quer que a gente pesquise?

JULIA: Bem, [junta os papéis e olha para os garotos] acho que já está na hora de um pouco de ação por aqui, não acham?

Os dois parecem confusos por um momento, mas logo arregalam os olhos ao mesmo tempo.

CATHLEEN: [nervosa] N-não, você tá brincando, não é? Eu ainda não estou pronta pra uma missão de campo.

JOEY: [nervoso] Nem eu!

JULIA: Vocês estão prontos. Na verdade, já estão prontos faz algum tempo. Só estava esperando que percebessem isso sozinhos.

CATHLEEN: [apavorada] Não! Eu não estou pronta mesmo! Você ouviu eu dizendo que não aguento nem treinar?

JULIA se aproxima e coloca as duas mãos nos ombros dela.

JULIA: Cathy, você está pronta. Eu sei que está. [olha para Joey] Confio em vocês.

Eles se entreolham por alguns segundos.

JOEY: Talvez nós estejamos prontos, Cathy. Quero dizer… ela sabe dessas coisas. Talvez a gente seja mesmo capaz.

JULIA: Vocês são capazes. Tenho certeza.

CATHLEEN respira fundo.

CATHLEEN: [voz trêmula] T-tá. Onde precisamos ir?

JULIA: É uma base no deserto.

 

CENA 10 – CORREDOR DO NARANDA HIGH – DIA

ZACK está encostado em uma parede. O sinal bate. A porta em frente a ele se abre e cinco garotos saem, entre eles está BEN. Por último, EHLIOS sai da sala e vê ZACK, que levanta as sobrancelhas.

EHLIOS: Não olha pra mim desse jeito. Foi ele que começou.

ZACK levanta ainda mais as sobrancelhas.

EHLIOS: Tá bom, tá bom. Pode ser que eu tenha falado algumas coisas pra Kennedy [eles começam a andar pelo corredor], mas isso não quer dizer que ela não tenha merecido ouvi-las.

ZACK: Sarah não vai gostar nada de saber que você pegou detenção.

EHLIOS: Bem, ela não precisa saber.

ZACK olha para ele com um olhar significativo.

EHLIOS: Mas isso não é justo! Olha, boa parte do significado da adolescência está nas coisas escondidas. Uma queda por alguém, um namoro proibido, um diário debaixo do colchão ou até uma AR-15 enterrada no quintal, caso você seja muito ignorado.

ZACK dá um tímido sorriso.

EHLIOS: Mas não dá pra ter tudo isso quando você mora com uma telepata!

Alguns alunos os olham estranhando. Os dois abaixam a cabeça e continuam andando até alcançarem a entrada na escola. Eles caminham em direção a um jipe preto.

ZACK: Primeiro, Sarah nunca invadiria nossa privacidade, mas ela precisa saber o que aconteceu. E depois, nós já temos um segredo grande demais pra guardar. Eu, pessoalmente, não faço questão de mais nenhum.

EHLIOS: É por isso que a sua vida é um tédio. É melhor você achar logo algum objetivo pra ela.

EHLIOS senta no banco do carona.

JULIA: [V.O.] Propósito.

 

CENA 11 – SALA DE TREINAMENTO – DIA

Continuação das cenas de luta anteriores.

JULIA: Objetivo. O porquê da missão. Essa é a terceira e mais importante–

CATHLEEN: Sabe, eu não entendo porque as pessoas insistem em deixar as coisas mais importantes para dizer no final. Se elas são tão importantes não deveriam ser faladas logo de cara? Quero dizer, e se a gente estivesse, tipo… no meio de uma guerra e você acabasse de levar um tiro ….

JULIA parece entediada e relaxa a posição de ataque, apenas olhando para CATHLEEN.

CATHLEEN: [gesticulando bastante] … e nos seus últimos segundos de vida você se esforça ao máximo pra dizer as coisas importantes. Daí, obviamente, você me diz as coisas de praxe como “não esqueça de passar fio dental” ou “não vote em Bush”… e então boom! [abre as duas mãos como se algo explodisse] Você morre antes de dizer que o disquete com a maldição pra colocar a alma de volta tava em cima da mesa!

JULIA olha para ela por alguns segundos e responde impressionada.

JULIA: É impossível. Você é totalmente anaeróbica. É a única explicação para ainda ter fôlego depois de tagarelar tanta besteira.

CATHLEEN: [sorrindo] Vai ver eu tô desenvolvendo um novo poder.

JULIA encara CATHLEEN.

CATHLEEN: Tá bom, tá bom. Concentração blá blá blá.

Elas retomam a guarda e voltam a trocar alguns socos.

JULIA: Então, qual é o seu propósito, Cathleen?

CATHLEEN olha para JULIA como se não tivesse certeza do que responder.

[MÚSICA DE FUNDO – ORDINARY, TRAIN]

JULIA: Em uma missão você precisa saber o que está em jogo.

 

CENA 12 – RANCHO JONES – DIA

[MÚSICA CONT.]

Vemos EHLIOS e SARAH no que parece ser um rancho. Eles estão ao lado de um pequeno celeiro. SARAH tem um cronômetro nas mãos e EHLIOS está muito suado. Os lábios de SARAH se movem num comando e a câmera gira, revelando ZACK em frente aos dois. ZACK levanta suas mãos em direção a EHLIOS e um brilho prateado toma o local.

JULIA: [V.O.] O que te impulsiona. O que te faz arriscar sua vida…

Um brilho quase imperceptível envolve EHLIOS e ele parece estar paralisado. Vemos que EHLIOS está fazendo um imenso esforço. ZACK parece estar se esforçando cada vez mais, até que EHLIOS rompe a barreira e cai no chão, ofegante.

 

CENA 13 – QUARTO DE JOEY – DIA

[MÚSICA CONT.]

JOEY está em sua mesa de estudos. Em frente a ele a câmera mostra o que parecem ser várias plantas de instalações e mapas.

JULIA: [V.O.] Se você não possui um objetivo em mente, uma meta clara, tudo que você faz é perder tempo.

O garoto marca uma das plantas com uma caneta vermelha. Vemos que quando seu traço chega a certo ponto, JOEY circula uma sala.

A legenda interna diz “Laboratório de Criptografia”.

 

CENA 14 – SALA DE TREINAMENTO – DIA

[MÚSICA CONT.]

EHLIOS está de frente para um dos cantos do celeiro. SARAH grita novamente e o garoto toma um fôlego.

JULIA: [V.O.] Então coloque seu propósito em mente…

EHLIOS começa a correr o mais rápido que pode e seu corpo se integra à parede do celeiro. O garoto corre intangível, tendo metade de seu corpo para fora do celeiro e a outra metade para dentro.

JULIA: [V.O.] …e não deixe que nada se ponha entre você e ele.

 

CENA 15 – SALA DE TREINAMENTO – DIA

[MÚSICA CONT.]

JULIA: [V.O.] Nada!

CATHLEEN soca um saco de pancadas com veracidade enquanto JULIA o segura. Vemos que JULIA também está gritando algumas palavras de encorajamento, mas elas são indistintas.

JULIA: [V.O.] E não se trata apenas de hoje, dessa missão. Se trata da vida, CATHLEEN.

A câmera focaliza o rosto de CATHLEEN. A garota está suando muito. A câmera se aproxima ainda mais, filmando um dos olhos de CATHLEEN até que toda a tela seja escurecida por sua pupila. A tela emerge na próxima cena.

 

CENA 16 – ESTRADA DE CHÃO – NOITE

[MÚSICA CONT.]

‘Shot’ do céu negro cheio de estrelas.

JULIA: [V.O.] Tudo que importa é o seu propósito.

‘Fade out’ da música e a câmera gira lentamente até mostrar duas pessoas vestidas de negro caminhando em uma estrada esburacada. A câmera se aproxima revelando que são CATHLEEN e JOEY. Eles têm cada um uma máscara preta nas mãos.

JOEY: Então… o que foi aquela confusão toda no refeitório hoje?

CATHLEEN: Só mais um nerd tendo uma crise de auto-afirmação pra cima da gente. Mas Ben e Harry chegaram e controlaram a situação.

JOEY: Ah… [sussurrando] Harrison.

CATHLEEN estranha.

JOEY: Você acha que esse lance dele com a Samantha tem futuro?

CATHLEEN levanta uma sobrancelha e olha para ele com um olhar intrigado.

CATHLEEN: Você… você tá afim da Sam, Joe?

Joey parece surpreso e começa a gaguejar.

JOEY: O-o quê? Não! De onde v-você tirou isso? Claro que eu não–

CATHLEEN toca o ombro dele e logo sorri.

CATHLEEN: [como se falasse com uma criança] Oh, que gracinha! Joey tá gostando da Sam.

JOEY: [revira os olhos] Realmente não se pode esperar nenhuma privacidade morando com vocês duas. Odeio gente fuçando a minha cabeça!

Eles ficam em silêncio por um momento.

JOEY: Então?

CATHLEEN: Então o quê?

JOEY: Você acha que eu tenho uma chance?

CATHLEEN apenas o encara com uma expressão desanimadora.

CATHLEEN: Joe, eu–

JOEY: Hey. [ele levanta as mãos] Não tem problema! [ele tenta disfarçar a mágoa] Eu deveria saber mesmo…

A câmera continua a acompanhar JOEY, mas CATHLEEN some da cena.

JOEY: [tagarelando] Quero dizer… não é como se eu tivesse tão–

Ele repara que CATHLEEN não está mais ao seu lado e para. JOEY vira e vê a garota há alguns passos de distância. Ela não se move.

JOEY: Qual é o problema, Cathy?

CATHLEEN: Não sei. Não “conrigo” me mexer!

CATHLEEN não consegue mexer a boca. JOEY corre até ela.

JOEY: Mas que diabos…

JOEY circula CATHLEEN atentamente. Ele começa a cutucá-la como se quisesse a derrubar.

CATHLEEN: [indignada] Ei! Ei–

EHLIOS: [V.O.] Ah! Você só pode tá brincando comigo!

EHLIOS está totalmente vestido de preto e está de máscara. Ele sai de um dos arbustos na beira da estrada. JOEY se põe a frente e levanta a mão ameaçadoramente.

JOEY: Quem diabos é você?! Mantenha distância.

 

CENA 17 – ESTRADA DE CHÃO – NOITE

JOEY mantêm sua mão levantada, de forma ameaçadora

JOEY: [grita] Eu disse pra manter distância!!

EHLIOS: Ah, tá! O que você vai fazer? Me “kamehamehárizar”?

JOEY parece não entender. Mais duas pessoas de preto saem dos arbustos. JOEY e CATHLEEN não as reconhecem.

SARAH: [irritada] Será que você não ouviu quando eu falei de exposição nula?!

EHLIOS: Eu conheço esses idiotas! O que vocês dois estão fazendo aqui?! Tão querendo se matar?!

A câmera mostra a visão de CATHLEEN bloqueada por JOEY.

CATHLEEN: Joey, o que tá “aconterrendo”?

JOEY: É isso que eu vou descobrir agora. [grita] Tirem suas máscaras!

SARAH: Hey, acalme-se. Isso tudo é um grande mal ente–

A mão de JOEY começa a brilhar numa coloração avermelhada. A câmera focaliza o rosto de EHLIOS e um pouco de fumaça começa a sair da sua máscara.

EHLIOS: [grita] Ah!!

Ele arranca a máscara e joga no chão. ‘Close’ na máscara saindo fumaça.

JOEY: [boquiaberto] O quê?! Você não é aquele carinha do grêmio?

EHLIOS: [grita] Você tá tentando me matar?!

SARAH se aproxima de EHLIOS preocupada.

SARAH: Ehlios, você tá bem?

CATHLEEN: [incrédula] “Eios”?

SARAH vira o rosto dele e vemos uma pequena queimadura na bochecha.

EHLIOS: Eu tô bem, foi só uma… [ela coloca o dedo] Ai! Calma aí!

ZACK: Então… vocês têm poderes.

EHLIOS: E eu que achei que nosso clube fosse mais restrito.

JOEY: [incrédulo] Vocês têm poderes?!

EHLIOS: [irônico] Claro que não. Ela só tá com câimbra generalizada.

JOEY: Solta ela!

SARAH: Antes disso… o que vocês estão fazendo aqui?

JOEY: [irritado] Me desculpa, senhora, mas eu acho que não me ouviu…

SARAH: [indignada] Senhora?!

JOEY: Eu disse: [levanta a mão] Soltem. Ela.

ZACK toma a dianteira.

ZACK: Hey, calma!

ZACK estende a mão em direção a CATHLEEN. Por um instante um brilho prateado toma o corpo da garota e logo depois desaparece.

CATHLEEN: Ai!!

CATHLEEN cai no chão, aos pés de JOEY.

ZACK: Pronto.

JOEY: Você tá bem?

CATHLEEN assente e levanta, limpando a poeira da roupa.

JOEY: Agora as máscaras.

EHLIOS: [revoltado] Ei, ‘Little Pyro’, você acha que pode ficar ditando ordens agora?!

JOEY: Eu acho que se seus amiguinhos não tão querendo uma plástica forçada é melhor fazerem o que eu tô mandando!

EHLIOS: [indignado] O quê?! Sarah, põe ele em coma.

ZACK e SARAH encaram Ehlios. JOEY parece perder a firmeza por um instante. SARAH levanta as mãos como se lidasse com um animal feroz.

SARAH: Ei, garoto! Vê se se acalma. A não ser que você me chame de “senhora” outra vez, nós não viemos aqui pra arranjar confusão. Você abaixa a mão e a gente tira a máscara.

JOEY parece incerto.

SARAH: [rola os olhos] Ou eu posso te colocar em coma.

JOEY: [nervoso] V-você não consegue fazer isso.

SARAH apenas encara o garoto. EHLIOS dá um tímido sorriso. JOEY parece inseguro e abaixa a mão lentamente.

EHLIOS: [irônico] Booom garoto. Agora vai buscar o jornal!

ZACK: Ehlios, para de arranjar confusão!

CATHLEEN: É, cala a boca, nerd!

EHLIOS: Para de me dizer o que fazer!!

Todos começam a falar ao mesmo tempo.

SARAH: [grita] Todo mundo… cala a boca!!

Todos ficam em silêncio.

SARAH: Será que dá pra vocês por favor me explicarem o que estão fazendo aqui a essa hora?

CATHLEEN: Nós não temos tempo pra isso. [passa por entre os três] Vamos, Joey.

JOEY começa a seguir CATHLEEN–

EHLIOS: Se vocês estão atrás dos desenhos, sinto muito, mas perderam a viagem.

SARAH lança um olhar afiado para EHLIOS. JOEY e CATHLEEN dão meia volta lentamente.

[MÚSICA DE FUNDO – STRANDED, ALIEN ANT FARM]

CATHLEEN: [desconfiada] O que você sabe sobre os desenhos?

EHLIOS: Bem, eu sei de uma coisa. Nós é que vamos pegá-los.

CATHLEEN dá um passo e o encara nos olhos.

CATHLEEN: Isso é um desafio?

EHLIOS: [sorri] Não até você aceitar.

CATHLEEN ainda o encara por mais alguns segundos.

CATHLEEN: Ok. [ela estende a mão] A gente aceita.

JOEY e ZACK rolam os olhos. SARAH joga as mão pro alto numa expressão de impotência. Eles parecem não acreditar no que ouviram. EHLIOS estende a mão, mas CATHLEEN volta a dela alguns centímetros.

CATHLEEN: Mas nada de poderes até chegarmos à base. Não tô fim de ser paralisada antes de dar o primeiro passo.

EHLIOS: [aperta a mão dela] Feito.

SARAH: [incrédula] O quê?!

EHLIOS: Vamos ver do que vocês são feitos.

A música aumenta. Os dois se olham ainda de mãos apertadas como se esperassem o movimento do próximo. De repente, CATHLEEN dá as costas e começa a correr pela estrada. JOEY a segue e EHLIOS vai logo atrás. ZACK e SARAH se entreolham. O garoto sorri, dá de ombros e se põe a correr atrás dos outros. SARAH fica boquiaberta.

SARAH: [grita] Até tu, Brutus! [para si mesma] Agora essa missão virou uma maldita gincana.

Ela balança a cabeça e começa a correr também. A câmera sobe lentamente mostrando todos correndo pela estrada. ‘Shot’ do céu negro.

[FADE OUT]

PRODUÇÃO EXECUTIVA
Samir Zoqh
Luciana Rocha

ELENCO
Keira Knightley como Cathleen
Riley Smith como Joey
Paul Wasilewski como Zack
J. Mack Slaughter com Ehlios
Bonnie Somerville como Julia

ATORES CONVIDADOS
Ashly Lyn Cafagna como Kennedy
Neve Campbell como Sarah

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS
Chyler Leigh como Samantha
Michael Lutz como Ben
Michael Coristine como Harrison
George Eads como Diretor Fordman

ESCRITA POR
Luciana Rocha

DIRIGIDA POR
Luciana Rocha

CRIADA E DESENVOLVIDA POR
Samir Zoqh
Luciana Rocha

MÚSICA TEMA
Late Great Planet Earth, Plumb

TRILHA SONORA
Session, Linking Park
Semi-Charmed Life, Third Eye Blind
Ordinary, Train
Stranded, Alien Ant Farm

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS PARA
Lariane Dallapícola
Luciano Guaraldo
Durval Rocha
Rafael Pires

UMA PRODUÇÃO HYBRID STUDIOS
DISTRIBUÍDO POR TELEVISION SERIES NETWORK

Todos os atores aqui citados são meramente ilustrativos.
Os personagens por eles representados estão em um contexto de ficção.
Nenhum direito de imagem está sendo infringido.

©2005

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

2 Comments

  1. Thales Brandi

    Que saudade de ler Outsiders! Estou muito feliz de poder acompanhar mais uma vez essa jornada. Incrível, parabéns Lu!

  2. Luciana Rocha

    Tae o fã número 1 de Out, hehehehe.

    Brigada pelo carinho Leco! É muito legal saber que depois de tanto tempo a série ainda é lembrada por amigos da época. ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account