Log In

Ficção (séries virtuais)

Série Virtual – Destination Anywhere – Invisível (Parte Dois)

Pin it

Série: Destination Anywhere
Episódio:
Invisível (parte 2)
Temporada:

Número do Episódio:
1×08

CENA 1 – EXT. ESCOLA – TARDE

[MÚSICA – VIEW FROM HEAVEN, YELLOWCARD]

A câmera mostra uma tomada aberta da frente da escola Will Rogers. Alguns adolescentes se despedem, enquanto outros apenas conversam sentados no gramado posicionado perto do estacionamento. Um pôster bastante chamativo com a foto da banda Lillix voa entre os alunos até cair no chão, perto de MELISSA, que ajeita sua mochila nas costas e prende o cabelo em um rabo-de-cavalo. Ela olha para SAM, que está encostado em uma árvore, e acena. Sem perceber, MEL pisa em cima do pôster enquanto caminha até o amigo. O garoto olha para o relógio.

SAM: Já estava ficando preocupado. O que houve?

MEL: Relaxa, Samuel, eu me atrasei 10 minutos.

SAM: Eu não quero sair muito tarde.

MEL: Não se preocupe seu pai não vai nem perceber que você ficou esse tempo fora. Oklahoma City é aqui do lado, nós vamos e voltamos ainda hoje.

 

CENA 2 – EXT. MESMO LOCAL

ALEXIA caminha de um lado para o outro no estacionamento perto do pátio principal. Ela está com o celular na mão e digita um número, leva o aparelho ao ouvido e desliga. Ela xinga algumas palavras inaudíveis e olha para o relógio. A líder de torcida gira o corpo sem querer e bate de frente com um rapaz.

ALEXIA: Olha por onde anda, seu idiota!

RAPAZ: Tá nervosinha, é?

ALEXIA lança um olhar fulminante para o garoto que foge imediatamente. Ela balança a cabeça negativamente, e digita novamente um numero em seu celular, mas antes que a garota pudesse aproximar o aparelho de seu ouvido, uma mão toca em seu ombro, e ela se assusta, o derrubando no chão.

BECKY: Ai, amiga! Desculpa! Eu não quis te assustar.

BECKY se baixa e pega o celular.

ALEXIA: Nossa, você está atrasada!

BECKY: Eu só me atrasei 10 minutos! Eu não sei por que você quer ir tão cedo. Não se leva nem 2 horas para chegar na capital.

 

CENA 3 – EXT. MESMO LOCAL

SAM: Você não vai contar mesmo para o seu pai?

MEL: Ele não precisa saber sobre a mamãe.

MELISSA começa a andar e SAM a segue.

SAM: Então vamos lá, vamos fazer isso.

Ele esfrega uma mão na outra.

SAM: [Empolgado] Vamos para Oklahoma City! U-huuu…

SAM caminha um pouco mais rápido, tentando acompanhar MEL. Ele olha para garota, que mantinha a mesma expressão séria.

SAM: Você não me parece muito animada.

MEL: Só estou um pouco ansiosa.

 

CENA 4 – EXT. MESMO LOCAL

BECKY: Você não vai contar ao Matt sobre o Jordan?

ALEXIA: Ele não precisa saber disso.

ALEXIA começa a andar, REBECCA acompanha a amiga.

BECKY: Não acredito que vamos fazer isso, é tão… emocionante.

ALEXIA olha para BECKY.

ALEXIA: Ah! Aproveita enquanto ainda podemos ser irresponsáveis.

ALEXIA bate uma mão na outra e sorrir.

A garota olha para o estacionamento à procura de alguma coisa. REBECCA tira a chave do carro da bolsa e destrava o alarme.

 

CENA 5 – EXT. MESMO LOCAL

SAM destrava o alarme do seu carro e abre a porta. MELISSA joga sua mochila no banco de trás. Os dois se preparam para entrar no carro quando SAM avista REBECCA do outro lado da rua. ALEXIA percebe que SAM está olhando e puxa REBECCA para dentro do carro.

BECKY: [Assustada] O que foi?

ALEXIA: [Sussurrando] O cachorrinho tá do outro lado da rua!

BECKY olha pela janela e vê SAM e MELISSA.

BECKY: [Sussurrando] A Melissa está lá com ele.

ALEXIA: [Sussurrando] Vamos bater nela!

ALEXIA se prepara para sair do carro, mas REBECCA puxa a amiga para dentro do carro.

BECKY: [Sussurrando] Ninguém vai bater em ninguém aqui.

ALEXIA: Por que você está sussurrando?

BECKY: [Pausa] Foi você quem começou.

MELISSA inclina-se um pouco para a esquerda, e percebe uma movimentação estranha vinda do carro estacionado no outro lado da rua. Ela franze os olhos ao tentar perceber o que estava acontecendo.

MEL: Por acaso aquilo ali do outro lado da rua é a Alexia…

SAM: … e a Becky.

[MÚSICA FADE OUT]


[MÚSICA TEMA: PROMISES – LILLIX]

 

CENA 6 – EXT. ESCOLA – TARDE

MEL: [Para Sam] Acho melhor irmos embora logo.

A ruiva entra no carro enquanto SAM continua olhando para o outro lado da rua. REBECCA e ALEXIA saem de dentro do carro. BECKY desamassa sua roupa e sorri para SAM. O garoto olha com mais atenção, como se não acreditasse no que estava vendo. REBECCA SAWYER, depois de um empurrão de ALEXIA, está vindo na direção do garoto.

MEL: Sam?

SAM fecha a porta do carro, trancando a amiga.

BECKY: Oi.

SAM: Oi.

BECKY: E aí?

SAM: Eh… [Sorri nervoso] Oi.

REBECCA olha para trás e vê ALEXIA olhando para eles, ela diz alguma coisa e gesticula para que a amiga volte a olhar para SAM. MELISSA coloca seu corpo para fora da janela direita. A garota apóia seu corpo na janela e bate três vezes no capô do carro. REBECCA olha assustada para a garota.

MEL: Rebecca, por acaso essa sua repentina mudança de comportamento com o Sam tem alguma explicação plausível?

BECKY: Como assim?

MEL: A Alexia tá te ajudando nisso? [Ela olha para o outro lado da rua e Alexia se esconde atrás do carro] É além de qualquer coisa normal. [Para Becky] Ou você foi possuída por algum inseto alienígena?

SAM olha para a amiga com desespero.

SAM: [Indignado] Melissa! Para você tudo sempre tem que fazer parte de uma grande conspiração?

BECKY: [Para Mel] Eu não fui possuída por nada, querida!

MEL: E ai, Sam? Vamos ou não vamos?

SAM: [Para Becky] Eu estou indo pra capital agora.

BECKY: Para Oklahoma? Você vai?

MEL: É, ele vai sim!

ALEXIA corre até eles ao ver que MELISSA está atrapalhando a conversa.

ALEXIA: [Sorridente] Oi, vocês! [Para Mel] Melissa? Mel?

MEL: O que é?

ALEXIA: [Sorridente] Eu estou fazendo uma pesquisa, e gostaria muito que você me respondesse uma pergunta.

MELISSA encara a líder de torcida.

ALEXIA: É o seguinte. [Finge que está anotando alguma coisa na mão] Você já se cansou de correr atrás do Mathew? [Sorrir] O povo quer saber?

BECKY esconde o rosto com a mão.

BECKY: Alexia…

MEL: [Sorrindo] E quando que você vai deixar de ser uma cretina? O povo quer saber?

ALEXIA sorri com desprezo.

JORDAN: Oi, meninas!

ALEXIA olha para o primo e desfere algumas tapas em seu ombro.

ALEXIA: Onde você estava? Eu liguei pro número que você me deu, mas ninguém atendia!

JORDAN: Ih, era você?

ALEXIA bate nele mais uma vez.

ALEXIA: Eu falei para você me encontrar aqui às 3 em ponto!

JORDAN não presta atenção no que a prima está falando, seu foco é REBECCA, que parece extremamente desconfortável com os olhares do rapaz.

ALEXIA: [Para Mel] Eu adoraria ficar e quebrar a tua cara, mas tenho algo mais importante para fazer. Ir ao show das Lillix em Oklahoma! [Sorri] Vamos, Becky!

SAM: Eu também vou ao show.

BECKY faz menção de dizer algo, mas é cortada por Jordan.

JORDAN: Valeu pela informação companheiro. Quem sabe nós não nos encontramos por lá?

ALEXIA: É, procura na ala VIP.

ALEXIA ri enquanto caminha até o carro de REBECCA. JORDAN tenta passar a mão pelo ombro de BECKY, mas ela tira imediatamente e apressa o passo. JORDAN ri.

MEL: Podemos ir agora?

SAM: [Olhando para Jordan] Quem era aquele cara?

MEL: Não sei, nem me interessa.

A garota entra no carro novamente. O carro do SAM deixa o local.

ALEXIA, REBECCA e JORDAN entram no carro. PHILL e SCOTT aparecem na frente do carro com os braços abertos.

PHILL: Não estão esquecendo de ninguém?

JORDAN abre o vidro da janela no banco do motorista e apóia seu cotovelo na janela. PHILL e SCOTT se aproximam.

JORDAN: Eu acho que tenho más noticias para os dois. O carro está lotado.

SCOTT olha para dentro do carro e vê a irmã sentada no banco da frente e ALEXIA no banco de trás.

SCOTT: Não está nada!

JORDAN trava as portas.

JORDAN: [Sério] Eu acho que está sim.

PHILL: Para com isso, Jordan!

PHILL tenta abrir a porta.

JORDAN: Hey, calma. Por que vocês não vão de ônibus? Se vocês saírem agora ainda dá tempo.

SCOTT: Esse carro também é meu.

BECKY: Jordan, deixa eles entrarem.

JORDAN: Ih, você não vai chorar, né Scott?

ALEXIA coloca as pernas em cima do banco.

ALEXIA: [Irônica] Eu também acho que não tem espaço.

JORDAN: [Pro Scott] Vai contar tudo pra mamãe?

JORDAN dá partida no carro e sai cantando pneu. PHILLIP e SCOTT assistem o carro se distanciando, imóveis.

SCOTT: Eu não acredito que ele fez isso!

PHILL: Eu devia ter suspeitado. O Jordan é um babaca. A gente pega ele quando ele voltar.

SCOTT: Quem? Você?

PHILL encara SCOTT.

SCOTT: É, claro! A gente pega ele! Com certeza!

 

CENA 7 – INT. ESCOLA – TARDE

ANNA anda pelo corredor vazio, com uma sacola na mão, a procura de alguém. MATT aparece por trás da garota, a surpreendendo.

ANNA: Aí está você!

MATT: Pronta?

ANNA tira um chapéu da sacola e coloca na cabeça.

ANNA: Agora sim.

MATT: [Rindo] Pra você tudo tem que ser piada?

ANNA: É, isso eu não mudei.

MATT ajeita o chapéu na cabeça da amiga.

 

CENA 8 – INT. CASA DOS GRAHAM – TARDE

A porta se abre e MATT e ANNA entram.

MATT: [Para Anna] Eu vou pegar algumas coisas e a gente vai. Não vou demorar.

ANNA: Tudo bem.

MATT vai na direção da cozinha. ANNA fica observando a sala, ela olha ao redor, tentando ficar à vontade. A garota pega um porta-retrato perto da televisão e sorri.

LOU: [Surpresa] Anna?

ANNA devolve o objeto para seu local.

ANNA: [Sem graça] Oi. Eu estava só olhando.

LOU: [Sorri] Fotografia é a coisa mais bizarra que o ser humano inventou, não acha? Com um simples clique, podemos guardar o passado em cima de uma estante.

MATT volta para a sala com uma mochila cheia de coisas.

MATT: Oi, tia! Eu e a Anna vamos á fazenda.

LOU: Que bom que vocês chegaram, eu já estava de saída.

MATT: Boa sorte, tia.

LOU passa a mão na cabeça deMATT e sai.

 

CENA 9 – EXT. RUA – TARDE

SCOTT e PHILL andam na rua com cara de poucos amigos. Os dois encaram o chão e chutam algumas pedras na calçada.

SCOTT: E agora? O que a gente vai fazer?

PHILL: O que se faz em uma quinta-feira?

SCOTT: Uma festa?

PHILL: ‘Cê acha? Oh, mané! Depois do que aconteceu lá em casa nem se eu quisesse eu poderia dar outra festa. E além do mais, quase todas as gatinhas legais dessa cidade foram para aquele show idiota.

Os dois caminham em silêncio.

 

CENA 10 – EXT. ESTRADA – TARDE

[MÚSICA – OUTSIDE OF ME, KILLING HEIDI]

Vista aberta da estrada. O sol já está um pouco mais baixo, indicando que o fim da tarde se aproxima. O visual seco condiz com o outono. Algumas fazendas ao fundo dão autenticidade ao local. Vemos alguns caminhões na estrada e um carro. A imagem se aproxima desse carro, em que MELISSA está com seu rosto por cima do braço apoiado na janela. Ela olha a paisagem com um certo ar de melancolia. A garota suspira ao ver uma placa no auto indicando que Oklahoma City estava apenas à alguns quilômetros. Ela encosta-se à cadeira e olha para frente.

SAM: Você não falou uma só palavra a viagem toda. Mel, vai dá tudo certo.

MEL olha para o amigo, e força um sorriso. Um carro passa por eles buzinando.

SAM: É o carro da Becky!

 

CENA 11 – INT. CARRO DA BECKY

BECKY: Você enlouqueceu? Onde já se viu ultrapassar um carro desse jeito?

JORDAN ajeita seu chapéu de vaqueiro na cabeça e sorri.

JORDAN: Calma, princesinha, eu sei o que eu faço.

ALEXIA: Ele está atrasado, Becky!

JORDAN olha para ALEXIA pelo retrovisor. Ele mantém sua calma habitual.

JORDAN: Eu não estaria atrasado se vocês não fizessem questão de parar a cada 15 minutos.

ALEXIA: Nós não paramos a cada 15 minutos. Só paramos 2 vezes.

BECKY: Você está exagerando.

JORDAN: Sabe de uma coisa? Eu pensei que essa viagem ia ser mais divertida.

O garoto encara a prima pelo retrovisor e depois olha para REBECCA. O carro de SAM ultrapassa eles.

 

CENA 12 – INT. CARRO DO SAM

SAM: Eu não acredito que você me fez fazer isso!

MEL sorri.

SAM: Pelo menos eu consegui arrancar de você um sorriso.

JORDAN acelera e posiciona o carro ao lado de SAM, na contramão.

SAM: O que ele pensa que está fazendo?

[MÚSICA FADE OUT]

 

CENA 13 – INT. LOCAL DESCONHECIDO

LOU está sentada em uma sala com uma revista na mão. A mulher folheia a revista sem dá muita atenção ao conteúdo. Ela olha para uma porta que tem uma pequena placa dourada escrita “Larry & Associados”. A porta se abre. LOU joga a revista na cadeira e se levanta. JAMES CARTER aparece e olha para LOU com surpresa.

CARTER: Louise Graham!

LOU: Olá, James!

CARTER: O que a trás aqui? Andou fazendo algo ilegal?

LOU: [Sorri] Infelizmente é algo pior: o Prefeito Wilson Danes. E você? O que o traz a uma firma de advogados?

CARTER: Minha esposa. Quer dizer, agora, ex-esposa.

LOU: Oh, Deus. Eu sinto muito.

CARTER: Tudo bem.

Os dois ficam em silêncio.

 

CENA 14 – INT. CARRO DE SAM

SAM olha para o lado e vê que o carro dirigido por JORDAN está acelerando cada vez mais.

MEL: Pisa no acelerador!

SAM: Eu não vou fazer “racha” em uma auto-estrada.

BECKY olha para SAM e grita.

BECKY: Para com isso, Sam!

MEL: Não para!

 

CENA 15 – INT. CARRO DE BECKY

ALEXIA fica de joelhos no banco. Parece bastante animada.

ALEXIA: [Batendo palmas] Vamos passar deles de novo!

JORDAN acelera o carro.

BECKY: [Grita] Cuidado! Um carro!

JORDAN parece bastante tranqüilo. Ele nem ao menos se abala quando avista um carro vindo em sua direção. O carro começa a buzinar. ALEXIA, que estava rindo, muda de expressão e se agarra no banco da REBECCA.

ALEXIA: Volta para a pista, Jordan! Isso não tem mais graça.

JORDAN não obedece. O garoto continua a acelerar o carro quando SAM pisa no freio. JORDAN volta para a pista, saindo da contramão. O garoto esboça um pequeno sorriso de vitória. ALEXIA e BECKY, assustadas, não falam nada.

 

CENA 16 – INT. CARRO DE SAM

SAM: Ele não ia sair da outra pista.

MEL: Eu sei! Que cara maluco.

O carro passa por uma placa. “Bem vindos à Cidade de Oklahoma”.

 

CENA 17 – EXT. FAZENDA GRAHAM – FIM DE TARDE

[MÚSICA – I WANNA BE WITH YOU, MANDY MOORE]

ANNA observa MATT conversar com um homem. Ele aperta a mão do homem e caminha até ANNA que segura a mochila do garoto impaciente. A garota pega uma maçã dentro da mochila e dá uma mordida.

ANNA: Quer um pouco?

MATT: Como você consegue comer tanto?

ANNA: Eu não como muito.

MATT pega a mochila e sacode.

MATT: Está vazia.

ANNA: Então eu acho que você não vai querer ir ao Red’s depois?

MATT ri.

ANNA: [Aponta para o homem com quem Matt conversava] Esse foi o último?

MATT: Sim. Agora é só mostrar [Matt mostra uns papeis] à Lou quando ela voltar.

ANNA: [Sem entender] Ahn…

MATT: Deixa eu explicar.

Os dois começam a andar em direção ao carro.

MATT: Toda semana a Lou checa em cada setor da fazenda os números, necessidades, sugestão do pessoal. Ela faz isso pessoalmente, diz que é melhor. Não tem muito tempo nós passamos de fazenda de pequeno porte para médio, e com isso o trabalho aumentou. Eu a ajudo quando posso.

ANNA faz uma expressão de quem entendeu.

MATT: O assunto não é um dos mais empolgantes, eu sei.

ANNA sorri.

ANNA: Eu nunca pensei que veria você tão envolvido com isso tudo aqui.

MATT olha para ANNA, e os dois ficam sérios. O garoto para de andar e encara a amiga por alguns segundos.

MATT: Eu acho que descobri que não importa o local. O nosso lar é onde o nosso coração está.

O telefone celular de ANNA toca, quebrando o momento entre os dois.

ANNA: Alô?

 

CENA 18 – INT. QUARTO DO PHILL

[MÚSICA BAIXA]

PHILL: Anna! Você está aqui? Aqui em Tulsa! [pausa] Não acredito! Você é a minha salvação! [Ri] Quer dar uma volta? [Pausa] Ah! Não sei… eu posso te levar à alguns lugares da cidade que você nunca viu antes. [Ri] Ocupada? E mais tarde? [Pausa] Entendo. [Suspira] É uma pena. Quem sabe um outro dia. [Pausa] Está certo. Tchau.

PHILLIP desliga o telefone e olha para Scott que estava encostado na parede.

PHILL: [Imitando a voz da Anna] Quem sabe um outro dia.

SCOTT ri. O garoto se aproxima de PHILLIP, um pouco sem graça.

SCOTT: Phill. E o Carter? Você disse que ia me ajudar com ele.

PHILL: E eu vou! Cada coisa tem seu tempo.

SCOTT: Eu não quero sair do time. Eu sei que vou ficar bom logo.

PHILL: Relaxa, Scott! Eu vou falar com o meu pai.

SCOTT: Não sei, Phill. Por que ele faria uma coisa dessas? O treinador Carter levou os Rogers à final, ano passado. Ele é bom.

PHILL: Tão bom que quer cortar você do time. Olha, se o meu pai não resolver isso, eu mesmo resolvo.

PHILL coloca um casaco.

SCOTT: Para onde você vai?

PHILL: Dar uma volta.

[MÚSICA FADE OUT]

 

CENA 19 – EXT. FAZENDA GRAHAM

MATT: Era o “Phill”?

ANNA: Era sim, o “Phill”.

MATT balança a cabeça negativamente.

ANNA: Ih, já vai começar?

MATT: Eu não disse nada!

ANNA: Não precisa. Dá pra ver pela sua cara.

MATT fica sério.

MATT: Já está ficando tarde.

ANNA: Hum… Eu não quero ir para casa.

MATT: E vamos pra onde?

ANNA: Não sei, “cowboy”! O que você sugere?

MATT sorri.

MATT: Eu sei de um lugar.

MATT e ANNA entram no carro.

ANNA: Contanto que não seja um rodeio, eu estou dentro!

 

CENA 20 – EXT. LOCAL DESCONHECIDO – NOITE

SAM estaciona o carro em frente a um prédio. MELISSA olha para o endereço na carta.

MEL: É aqui mesmo.

SAM: Obrigado “Yahoo! Directions”!

SAM guarda um papel com um mapa no porta-luva.

MEL: Bom, Sam. [Suspira] Eu acho que nos vemos mais tarde.

SAM: Você tem certeza que não quer que eu fique?

MEL: Sim.

MEL sai do carro.

MEL: Brigada, Sam!

SAM: Me liga quando você terminar. Boa sorte.

MEL: Boa sorte você também.

MELISSA olha para o prédio, hesita por alguns instantes e aperta a campanhia do interfone.

 

CENA 21 – INT. LOCAL DESCONHECIDO – QUARTO – NOITE

ALEXIA, REBECCA e JORDAN estão em um quarto, que aparenta ser em um hotel. ALEXIA joga sua bolsa em cima da cama.

JORDAN: Vocês não vão mais falar comigo?

ALEXIA e REBECCA ignoram a presença do rapaz. Ela retira algumas roupas de dentro da bolsa e pendura em um cabide.

ALEXIA: [Para Becky] E tinha gente que achava desnecessário um quarto de hotel.

Ela retira seu casaco e sacode a poeira.

BECKY: [Para Alexia] Nem me fale, meu cabelo parece um cacto.

JORDAN: Vocês vão se atrasar. O show é em uma hora.

ALEXIA: [Para Becky] Eu vou tomar banho primeiro.

BECKY: [Para Alexia] Eu vou pedir alguma comida descente para a gente comer.

ALEXIA entra no banheiro, e REBECCA sai do quarto. JORDAN suspira e se joga na cama.

 

CENA 22 – EXT. RUA – OKLAHOMA – NOITE

VOZ NO INTERFONE: Quem é?

MEL: [Pausa] Melissa Baker.

Alguns segundos depois a campanhia toca e o portão se abre.

 

CENA 23 – INT. MESMO LOCAL

MELISSA sai do elevador e uma mulher alta e ruiva [Elizabeth Perkins] a espera do lado de fora.

 

CENA 24 – INT. MESMO LOCAL – SALA

MELISSA senta-se em um sofá. A garota olha ao redor. O apartamento é pequeno, mas bastante confortável. A mulher senta-se em outro sofá, ficando cara-a-cara com a filha.

MULHER: Não achei que você viesse tão rápido.

MEL: Eu aproveitei que um amigo estava vindo à capital e… [Olha para a mãe] Eu vim em uma má hora?

MULHER: Não! Não! Claro que não. Para falar a verdade, não pensei que viesse.

A Mulher encara MELISSA.

MULHER: Você está tão bonita.

MEL olha para baixo.

MULHER: Seu pai sabe que você está aqui?

MEL: Não.

A Mulher suspira e sorri.

MULHER: Eu nem sei o que dizer.

MEL: Foi você quem disse que precisava falar comigo.

A MULHER olha para filha, visivelmente emocionada.

MEL: Você disse na carta que não ficaria aqui por muito tempo.

MULHER: Sim, eu ainda estou resolvendo isso.

MEL: E na carta você me perguntou seu eu poderia passar um tempo com você.

MULHER: Melissa, minha filha. Eu não quero encher teus ouvidos com conversas sobre o destino. As coisas acontecem devido às nossas atitudes. Eu tive que abrir mão de muita coisa na vida…

MEL: Inclusive de mim.

MULHER: Eu não tinha escolha. Não pense que eu fiz isso por que não te amava. Amava muito, você e seu pai.

MEL: Então por que você foi embora?

A MULHER encara o chão. Ela parece extremamente nervosa.

MULHER: Eu fiz o que tinha que ser feito, na época. [Olha para Mel] Mel, eu vim para Oklahoma a trabalho. Estou pleiteado uma transferência para essa cidade. E realmente espero que isso aconteça logo. Eu gostaria muito que você viesse ficar uns tempos comigo.

MEL: Eu não posso deixar o papai.

MULHER: [Triste] Eu entendo.

MEL: Ele morreria só de ouvir que eu vim para a capital só para falar com você.

MULHER: Eu não estou pedindo para que você me responda agora. Só quero que você saiba que você tem possibilidades. Se você realmente achar que deve vir, eu vou ficar feliz de alugar um local maior.

MEL sorri.

MULHER: Desculpa, Melissa. Eu sinto muito por tudo.

MEL: Tá tudo bem. Eu sobrevivi.

MULHER se levanta e coloca as mãos no bolso.

MULHER: Você vai voltar para Tulsa ainda hoje?

MEL: Vou. Eu vou voltar com o meu amigo.

MULHER: Mas antes você teria tempo de jantar? Eu posso preparar alguma coisa.

MEL: Obrigada.

MULHER: Me ajuda?

MELISSA balança a cabeça positivamente.

 

CENA 25 – EXT. RUA – NOITE

[MÚSICA – FOR THE MOVIES, BUCKCHERRY]

MATT para o carro. ANNA, surpresa, olha para frente.

MATT: Pringles Drive In!

ANNA: [Sorrindo] Muito melhor que um rodeio!

 

CENA 26 – EXT. DRIVE IN

MATT e ANNA estão acomodados dentro do carro. ANNA segura um saco gigante de pipoca.

ANNA: Eu não acredito que vou ver “Twister” dentro de um “drive in” em Oklahoma.

MATT: Ué, por quê?

ANNA: É muito sádico.

MATT sorri e pega um pouco de pipoca. Anna fica olhando para ele.

MATT: O que foi? Não posso pegar sua pipoca?

ANNA: Não, claro! Quer dizer, claro que pode.

MATT: O que foi? Você quer me dizer alguma coisa?

ANNA: [Sorri] Não foi nada.

MATT: Olha lá. O filme vai começar.

ANNA olha para a tela, e joga uma pipoca no amigo.

 

CENA 27 – INT. GINÁSIO

[MÚSICA FADE OUT]

ALEXIA e REBECCA andam pela multidão de braços dados. As duas garotas estão super produzidas. Elas mostram o ingresso para um dos seguranças e sobem uma escada que dá acesso aos camarotes. Jordan vem um pouco mais atrás.

ALEXIA: Dá para ver tudo daqui!

JORDAN: [Olha para rebecca] Uma visão privilegiada.

BECKY olha para a parte de baixo, a procura de alguém. JORDAN tira uma garrafinha de bebidas do bolso da sua calça e dá um gole. ALEXIA fica olhando para ele.

JORDAN: Quer um pouco?

ALEXIA: Eu não estou falando com você.

JORDAN: Acabou de falar.

ALEXIA pega a garrafa do primo e volta a olhar para a multidão.

 

CENA 28 – EXT. RUA

LOU para em um carrinho de sorvete. Ela compra duas casquinhas e caminha um pouco mais. Vemos o treinador JAMES CARTER encostado em um carro.

CARTER: Eu disse que não precisava.

LOU: Do que você está falando? Esse sorvete aqui é famoso. [Entrega o sorvete] Ei, obrigada por me esperar.

CARTER: Não tem problema. Faz tempo que a gente não conversa.

LOU: Depois que o Matt cresceu, ele achou que era um pouco constrangedor a tia o acompanhar em todos os treinos.

JAMES ri. Os dois continuam a andar.

 

CENA 29 – INT. GINÁSIO

SAM anda entre a multidão, atento, procurando por REBECCA. Ele dá um giro completo em torno de si mesmo, mas aparentemente a garota não estava por perto. A multidão começa a gritar, as luzes se apagam.
BECKY está olhando para baixo quando as luzes se apagam. Não demora muito para que o local esteja iluminado novamente. Desta vez as luzes são de diferentes cores e piscam de acordo com a batida da bateria. Um feixe de luz ilumina um canto do palco e podemos ver a baterista. As pessoas no local aplaudem quando o som de baixo entra em ação. Outro feixe de luz ilumina o palco e outra figura feminina se revela. O som do teclado é seguido pelo som da guitarra e vemos mais duas garotas. Alexia aponta para o palco e começa a pular.

[MÚSICA –24/7, LILLIX]

As Lillix começam a tocar. O foco agora é o palco.

TASHA: [Canta] I’m never ganna run, I’m never ganna live, I’m never ganna hide ohhh. I’ll wait for you hoping that day will come… I’ll wait for you until it feels like forever…

 

CENA 30 – INT.LOCAL DO SHOW – CAMAROTE

JORDAN: Elas não são tão ruins assim.

ALEXIA ignora o comentário do primo e volta a cantar.

SAM continua a andar. O garoto parece desapontado. Ele para e encara o palco. A letra da música parece mexer com ele.

TASHA: [Canta] But right now 24/7, I’ll wait 24/7, For you 24/7, I know 24/7.

[MÚSICA TERMINANDO]

 

CENA 31 – INT. DRIVE IN

ANNA olha para o saco de pipoca vazio. MATT olha para ela e ANNA sacode o saco para baixo.

MATT: Eu vou pegar mais.

ANNA sorri. O garoto desce do carro, e ela volta a prestar atenção no filme. Aparece uma cena em que um grande tornado engole um carro preto, fazendo uma grande explosão. Alguém bate no vidro da janela, do lado onde ANNA estava sentada. A garota de assusta. PHILLIP sorri. ANNA baixa o vidro do carro.

PHILL: Pensei que você tinha dito que estava ocupada.

ANNA: Phillip… eu posso explicar.

PHILL: Calma, Anny! Eu não estou pedindo nenhuma explicação.

ANNA: Mas isso está parecendo que eu inventei algo para não sair com você.

PHILL: E não foi?

ANNA: Claro que não. Eu estava ajudando um amigo, e viemos parar aqui.

PHILL: Um amigo?

ANNA: É.

PHILL: Anny, eu conheço o carro do Matt. Esqueceu que ele namora a minha irmã?

ANNA fecha os olhos um pouco constrangida. Ela sorri.

ANNA: Isso, o Matt.

PHILL sorri.

PHILL: Acho legal que vocês tenham voltado a ser amigos.

ANNA: É mesmo?

PHILL: Palavra de escoteiro.

ANNA: Desde quando você foi escoteiro?

PHILL: Nunca. [Sorri] Só espero que você não deixe de falar comigo por causa dele.

MATT: Anna, eu esqueci… a minha carteira. Phillip?

PHILL: Matty!

MATT: Oi…

PHILL: Pensei que você tinha ido ao show das Lillix com a minha irmã.

MATT: Não, eu não pude ir.

PHILL: Que estanho. Você sabe com quem ela foi?

MATT: Na verdade ela não me disse.

PHILL: [Sorri] Bom, eu não vou mais atrapalhar vocês. Eu já estou indo. Tchau Anny, tchau Matt!

PHILL muda a expressão sorridente quando fica de costas para o casal de amigos. Ele parece furioso. O garoto anda até um carro mais atrás, onde SCOTT estava encostado.

SCOTT: Era ele?

PHILL: Sim. Isso que eu chamo de sorte grande.

Os dois riem.

SCOTT: O que você falou pra ele? Disse que ia contar para a Alexia?

PHILL: Tá louco? Eu fui até gentil demais com os dois. Eu preciso que a Anna goste de mim, confie em mim. [Rir] Eu vi o olhar na cara dele. Foi hilário.

SCOTT ri.

PHILL: Agora vamos dá o fora daqui. Esse filme é horrível.

 

CENA 32 – INT. GINÁSIO

[MÚSICA – BECAUSE, LILLIX]

Algumas meninas pulam na frente do SAM. Ele parece até está se divertindo. O garoto tenta acompanhar a musica, mas claramente não sabe da letra. SAM olha mais uma vez ao redor e depois olha para o relógio. O garoto balança a cabeça negativamente e começa a andar para fora do local. Ele olha para trás e encara o palco por alguns instantes.

SAM: [Sussurra] O que eu estava pensando? Eu nunca vou encontrar…

SAM abre a boca. Ele esfrega os olhos ao ver que REBECCA estava ali, bem na sua frente, perto do banheiro. Ele observa a garota cruzar os braços, como se estivesse esperando alguém. JORDAN se aproxima dela trazendo dois copos de água. Ele entrega um copo para ela, e fala algo pelo qual ela retribui com um sorriso. Ele fala algo, dessa vez diretamente sem sua orelha, a garota parece não ter entendido, ele se aproxima novamente e a beija. SAMUEL fica surpreso com a cena, mas antes que ele deixasse o local, REBECCA empurra Jordan e bate na cara dele. JORDAN sorri e ela o empurra. O rapaz abre os braços num gesto de trégua, e ela devolve o copo de água que ele trouxe. REBECCA olha para o lado e vê SAM, parado, olhando para ela.

BECKY: [Grita] Sam!

A líder de torcida corre até SAM, que continua parado.

SAM: Quem é aquele cara?

BECKY: O primo da Alley. [Sorri] Você veio!

SAM: É… eu vim.

BECKY olha para o lado e vê ALEXIA saindo do banheiro. JORDAN aponta para ela e SAM e BECKY vem na direção dos dois.

ALEXIA: Ai, meu Deus! O cachorrinho tem um faro bom, amiga! Ele te achou! [Para Sam] Parabéns, parabéns!

BECKY: Seja lá o que tinha naquela garrafa, era forte demais para você.

ALEXIA: Nada é forte demais para mim. Nada. [Sorri] Sam, Sam, Sam, você acha que a minha amiga Becky aqui vai cair no seu charme desengonçado? Acha?

SAM começa a gaguejar.

BECKY: Alley!

ALEXIA: [Para Becky] Calma, Becky. Calma. [Para Sam] Eu acho que ela gosta de você. Ela não gosta quando eu falo mal de você! [Põe a mão na boca] Ooops! Esqueci que eu disse isso. Aliás, vocês dois. Becky e Sam. Esqueçam que eu estou aqui! Eu vou subir no palco e cantar uma música para vocês!

[MÚSICA FADE OUT]

ALEXIA coloca os braços para cima e sai aplaudindo a música que havia acabado.

[MÚSICA- BLIND, LILLIX]

SAM olha para BECKY de um modo estranho, como se quisesse entender o que acabara de acontecer.

BECKY: [Disfarça] Ela bebeu alguma coisa da garrafa do primo. [Sorri timidamente] A Alley tem péssimos hábitos.

SAM: O que ela falou é verdade?

BECKY: A Alley exagera um pouco.

A garota o encara por alguns instantes.

SAM: Eu vim até aqui por sua causa.

BECKY: Eu sei.

SAM: E você não vai fazer nada sobre isso?

BECKY: Eu não sei. [Pausa] Essas últimas semanas eu percebi como eu sinto falta de você por perto. De quando você gagueja quando fala comigo, de sentir que você me olha com desejo. Você me olha assim desde o ano passado. Quando o Matt deu uma festa, logo depois que ele e a Alexia ficaram pela primeira vez. Foi nessa festa, eu estava doente, com dor de cabeça, eu deitei no sofá e quando eu abrir os olhos você estava olhando para mim, como se eu fosse um anjo. Eu não sou cega, Sam.

SAM: Se você sabia todo esse tempo, por que não me disse logo que não estava afim e acabava com meu sofrimento.

BECKY: Eu não quero te fazer sofrer. Me desculpa, Sam.

Ele balança a cabeça negativamente.

SAM: [Triste] Eu tenho que ir buscar a Mel. Acho que nos vemos no Will Rogers.

BECKY segura SAM pela mão. Ela se aproxima dele lentamente. Os seus olhos se encontram, SAM parece não acreditar no que está acontecendo.

SAM: O que você está fazendo?

BECKY: O que eu deveria ter feito há algum tempo.

REBECCA por as mãos na nuca do garoto e puxa sua cabeça lentamente, até que seus lábios se encontram. SAM abraça BECKY e os dois se beijam. Ele passa a mão no rosto da garota e olha em seus olhos. Os dois se encaram por um instante e REBECCA sorri.

BECKY: Eu tenho que ir atrás da Alley, ou ela sobe no palco com certeza.

SAM: Eu tenho que ir buscar a Mel.

BECKY: A gente se fala, ok?

SAM sorrir. REBECCA some no meio da multidão.

[MÚSICA FADE OUT]

TASHA: Foi um ótimo show!

KIM: Vocês detonam!

O som das palmas toma conta do local. JORDAN carrega ALEXIA enquanto BECKY segura os sapatos da amiga.

BECKY: Você não deveria ter deixado ela beber.

JORDAN: A Alexia já é bem crescidinha. Ela sabe o que faz.

ALEXIA: [Cantando] Você quer saber? O que eu gosto em você? O que eu goste em você?

BECKY: [Para Jordan] Você só podia ser primo do Phillip.

JORDAN: Veja pelo lado bom, princesinha. Ela bebeu tudo o que eu tinha, agora eu vou ter que dirigir sóbrio.

BECKY força um sorriso.

 

CENA 33 – EXT. RUA – OKLAHOMA

MEL entra no carro do SAM. Os dois se olham.

SAM: Está tudo bem?

MEL: Sim. Vai ficar tudo bem.

SAM sorrir

 

CENA 34 – EXT. RUA

LOU olha para seu relógio.

LOU: Nossa! Como está tarde. Eu nem vi o tempo passar.

CARTER: Precisamos nos encontrar mais.

LOU: Quem sabe eu não vou ao próximo jogo do Matt.

PHILLIP e SCOTT atravessam a rua. Os dois andam alguns instantes antes de PHILL puxar SCOTT para trás de uma árvore.

SCOTT: Ei, o que houve?

PHILL aponta para LOU e JAMES.

SCOTT: O treinador…

PHILL: Com a tia do Matt!

SCOTT: [Rindo] Quem diria…

PHILL sorri.

PHILL: Quem foi que disse que um raio não cai no mesmo lugar duas vezes?

SCOTT: O que você quer dizer com isso?

PHILL: Pra quem dava como perdida essa noite, eu ganhei na loteria duas vezes.

 

ELENCO
Jonathan Bennett como Matthew Graham
Natalie Portman como Anna Mackenzie
Mena Suvari como Rebecca Sawyer
Lindsay Lohan como Melissa Baker
Austin O´Brian como Scott Sawyer
Joseph Gordon-Levitt como Samuel Wood
Kate Bosworth como Alexia Danes
Brad Renfro como Phillip Danes
Marisa Tomei como Lou Graham

ATORES CONVIDADOS
John Wesley Shipp como James Carter
Travis Fimmel como Jordan
Elisabeth Perkins como Mãe da Melissa

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS
Tasha-Ray Evin como Tasha-Ray Evin
Lacey-Lee Evin como Lacey-Lee Evin
Louise Burns como Louise Burns
Kim Urhahn como Kim Urhahn

MÚSICA TEMA
Promises por Lillix

TRILHA SONORA
View from Heaven por Yellowcard
For The Movies por Buckcherry
Outside Of Me por Killing Heidi
I Wanna Be With You por Mandy Moore
24/7 por Lillix
Because por Lillix
Blind por Lillix

ESCRITO POR
Clara Lima
Sarah Lima

DIRIGIDO POR
Clara Lima

CRIADO POR
Clara Lima
Sarah Lima

DISTRIBUÍDO POR
TVSN

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account