Log In

Gastronomia

Seinfeld e o Kenny Roger’s Roaster Chicken

Pin it

Jerry Seinfeld:
“Olhe o tamanho daquele luminoso de neon.”

Cosmo Kramer:
“Roger não consegue vender galinhas por aqui, temos restaurantes que vendem galinha em todos os quarteirões.”

No episódio The Chicken Roaster da série Seinfeld [o oitavo da oitava temporada, exibido originalmente em 14/11/1996], um restaurante da franquia Kenny Roger’s Roaster Chicken está para ser inaugurado do outro lado da rua do prédio de apartamentos onde moram o personagem-título, Kramer e Newman. O luminoso chama a atenção não apenas pelo tamanho, mas também pela potência do neon vermelho. Noite após noite, a luminosidade trata de extinguir a pouca sanidade que resta de Kramer até que ele decide armar uma campanha de boicote contra o estabelecimento.

Seinfeld foi uma série em que a comida teve participação especial e marcante em muitas ocasiões e decerto voltarei a ela várias vezes.

Kenny Rogers é um cantor e compositor de músicas country que às vezes dá as caras em TV e no cinema como ator; seu apelido é The Gambler, título de um de seus discos, e é por isso que Jerry responde a Kramer que Kenny abrirá um restaurante ali porque é “o apostador”. Rogers criou a rede de restaurantes em 1991 junto com o presidente de outra franquia, a KFC – só que especializada em frango assado em vez de frito.

Seinfeld - The Chicken Roaster

Cosmo Kramer:
“O que é isso, Roger’s Chicken? Oh, saia já daqui!”

Newman:
“Não sei, o cara faz um bom pássaro.”

Cosmo Kramer:
“Bem, estou boicotando. [Kramer olha pro frango.] O que é aquilo, castanha?”

Newman:
“É, é a madeira que dá um sabor.”

Assim como acontece com as grandes redes alimentícias, a receita do frango assado de Kenny Rogers é secreta. Encontrei uma que promete ser melhor do que a original, mas como nunca provei a original terei de confiar na palavra de quem afirmou isso.

A receita – Frango assado

Ingredientes:
1 frango inteiro grande
4 colheres [chá] de sal
2 colheres [chá] de páprica
1 colher [chá] de pimenta caiena
1 colher [chá] de cebola em pó
1 colher [chá] de tomilho
1 colher [chá] de pimenta-do-reino branca
1/2 colher [chá] de alho em pó
1/2 colher [chá] de pimenta-do-reino preta
2 cebolas grandes, descascadas e cortadas em cruz

Seinfeld - The Chicken Roaster

Modo de preparo:
Coloque o sal, páprica, as pimentas, o tomilho, cebola em pó e alho em pó no processador e bata bem. [Se não tiver processador, compre as pimentas moídas e apenas misture bem.] Reserve.

Retire os miúdos e o pescoço do frango. Lave-o bem em água corrente e seque com papel-toalha por fora e por dentro. Esfregue a mistura de temperos também por fora e por dentro e recheie com as cebolas. Coloque o frango em um saco plástico culinário retirando o máximo possível de ar. Feche a boca do saco e guarde-o na geladeira por 24 horas.

Preaqueça o forno a 120º C. Retire o frango do plástico e coloque numa assadeira. Asse no forno por cinco horas [sim, cinco horas]. Na primeira hora deixe ele lá quietinho, depois banhe-o com o molho do fundo da assadeira a cada meia hora. Retire do forno e deixe descansar 10 minutos antes de servir.

Sirva com brócolis cozidos no vapor.

Jerry Seinfeld:
“Newman, você não comeria brócolis nem se fosse frito em calda de chocolate.”

Notas pessoais: ha muito tempo eu estava atrás de uma receita que imitasse o efeito do frango de padaria, aquele assado na “televisão de cachorro”. Esta receita rende um frango tão grudento quanto os dos almoços de domingo mas mais úmido e saboroso, com a carne a se desmanchar soltando dos ossos. O segredo é o cozimento lento. Tem um grau de dificuldade fácil e rende seis porções. Se não tiver um saco do tamanho necessário, pode embrulhar em filme plástico.

E desperdiçar não podemos! Aproveite o pescoço e os miúdos para fazer caldo de galinha ou junte ao que escorreu do frango para preparar um molho para acompanhar [veja como fazer na coluna do peru de natal da família Walsh].

Newman:
“Por que temos de manter segredo pro Jerry?”

Cosmo Kramer:
“Se Jerry descobrir que estou viciado no frango do Kenny terei de voltar pro pesadelo vermelho.”

Séries citadas:

6 Comments

  1. Anônimo

    Hahaha, os episódios centrados no Kramer são de chorar de rir! Pena que eu não como penosas. Mas meu marido e meu filho amam, de repente essa receita sai de qualquer forma aqui em casa.
    Lu, você tem que dar umas receitas de sopa super-secretas e especiais em homenagem ao Soup Nazi! :o)

  2. Anônimo

    tá na fila, flávia, junto com outras séries que citam sopas.
    :oD

    tou pensando num mês temático só de sopas, talvez em maio ou junho…

  3. Anônimo

    Hum, amo sopas. Sou tão fã que adoto as sopas geladas no verão: a de cenoura com gengibre e suco de laranja é minha favorita…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account