Log In

Reviews

Rookie Blue – The First Day of the Rest of Your Life

Pin it

Série: Rookie Blue
Episódio: The First Day of the Rest of Your Life
Número do Episódio: 3×01
Exibição nos EUA: 24/05/2012

Rookie Blue está de volta. Nossos novatos favoritos chegaram para tornar a Summer Season mais delicinha. E chegaram marcando presença, naquele que prometia ser The First Day of the Rest of Your Life. Bom, pelo menos pra Andy, ele foi.

O episódio foi centrado, principalmente, em McNally e Swarek – e não poderia ser diferente. O episódio retomou a história 3 meses após os acontecimentos da season finale da 2ª temporada. E a nossa 1ª surpresa foi que Andy seguiu as regras, à risca, e ficou esse tempo todo longe de Sam. O afastamento foi compreensível, é claro. Afinal, a carreira dela na polícia – que ela tanto ama – estava em jogo. Mas achei meio bobinho que ela tenha ficado todo esse tempo sem ao menos falar com ele, tendo em vista que ela quebrou regras bem piores, e reiteradas vezes. Por isso entendi a birra do Sam. E foi tão bonitinho quando ele disse que enquanto ela pensava em não quebrar as regras, ele pensava em ficar com ela. Vacilou, Andy! Quem consegue ficar três meses longe do Swarek – mesmo que se jogando nos esportes radicais? QUEM?!

Feito o desabafo, o importante é que, no final das contas, a casualidade – acho engraçado como nos seriados as coisas mais aleatórias acabam levando os policiais a desvendar AQUELES casos – acabou fazendo com que a policial fosse reintegrada. E o melhor e tudo: ela não precisa mais ficar longe de Sam. Finalmente os veremos como um casal, e creio que muitos momentos de fofura virão. Mas muitos momentos de tensão, também. No final do episódio, vimos o começo da relação. Passos de formiguinha, Sam agindo da forma mais blasé possível, e os dois em um namorinho adolescente no sofá. Quanta inocência depois daquela pegação.

Outra que ganhou algum destaque no episódio foi Gail, que tem uma trama todinha renovada, e parte importante dela é o novato Nick Collins (gostei de Peter Mooney, achei uma boa adição ao elenco). Peck, aparentemente, ainda usufrui de benefícios relacionados à posição de sua mãe, e continua com a personalidade meio bitch (a tiradinha dela pra Andy, sobre o Luke, nos fez recordar BEM disso). Ficou meio evidente que agora os dramas da loirinha serão aqueles relacionados ao ex-noivo, que é insano no cumprimento ao dever, e quebrou o coração da loira – cabe um bem feito aqui? Eu gostei da dinâmica Gail-Nick, mas achei que a trama Chris-Peck-Epstein ficou meio “em aberto”. Não ficou bem claro se eles resolveram as coisas ou simplesmente seguiram adiante sem falar mais do assunto. No final do episódio, a piadinha de Tracy, no bar, deixou indícios de que as coisas não foram tão bem resolvidas. Mas isso foi só um palpite meu, já que a coisa não foi tão explícita e eles estão sempre fazendo piadas mútuas, mesmo.

Chris até teve algum destaque, foi escolhido, ao lado de Noelle (que está com complexo, agora que está grávida), garoto propaganda da polícia – mas a alegria durou pouco, já que ele seria apenas “um rostinho bonito”. Tudo porque ele coloca o dever acima de tudo, principalmente de questões pessoais que poderiam tirar seu foco – isso ele faz MESMO. No limbo ficaram Dov e Traci, totalmente apagadinhos no episódio. Mas isso é completamente compreensível, é impossível um episódio – quem dirá uma premiere – focar em vários personagens ao mesmo tempo, de forma satisfatória. Ainda mais quando tantos são os “personagens principais”.

Eu gostei bastante do caso, as tramas envolvendo desaparecimento de crianças costumam ser tensas e bem bacanas, em virtude disso. O avô alcoolatra deu um peso dramático bem vindo à história, e a coisa conseguiu até mesmo ser um pouco emocionante. Não foi aquilo tudo, não nos levou às lágrimas, nem nos deixou sem fôlego. Mas foi um bom começo.

The First Day of the Rest of Your Life foi, então, um bom episódio. Não chegou a empolgar, mas passou longe de ser ruim. Resta saber se o que vem por aí segurará o nível do seriado, que cresceu muito na 2ª temporada. Eu acho que sim, e torço pra isso. Até o 2° episódio, pessoas.

P.S.: o episódio marcou 6.09 milhões na audiência, menos do que a premiere do ano passado. Mas são bons números. Teremos que acompanhar aevolução dos números durante a temporada para saber qual será o destino da série.

P.S.2: quero que Luke volte logo e veja o casal Sandy. Morrerei de felicidade.

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

7 Comments

  1. Maria Regina

    Ótima review, Mariela. Gostei muito do episódio principalmente por causa do Sam e da Andy. Fiquei com medo que eles se separassem por causa da suspensão.
    Quanto ao Luke, no final da última temporada ficou um clima entre ele e a Peck, inclusive ela esperando por ele no episódio final.
    Qual será o triangulo amoroso de agora em diante? Sam-Andy-Luke ou Luke, Peck e o novo que esqueci o nome?
    A história não foi ruim a do avo procurando a neta, mas pelo ator e tudo o mais poderia ser mais empolgante.
    Vamos aguardar o episódio 2 ansiosamente.

  2. Vanessa

    E Rookie Blue ta de volta
    o/

    Na “briguinha”
    Sam/Andy os dois tinham suas razões de ficarem bravos.

    Mas convenhamos, é bem compreensível
    a reação da Andy de viajar e ficar longe por 3 meses… acho q eu não
    aguentaria ficar ali pertinho, sem poder ver ou falar com toda aquela tensão
    sexual q existe…

    Senti falta do Luke,
    acredita? Acho q ele dá uma apimentada na série…. hehehehe

  3. Vanessa

    Bem lembrado Maria Regina sobre o clima q rolou entre o Luke e a Gail.
    Tanto q a Gail meio q tira um sarrinho da Andy por ela não saber onde está o Luke…

    Definitivamente podemos esquecer o triângulo Chris-Peck-Epstein…..   

  4. Vanessa

    Sério? rsrsrs

    Eu lembrei q ela fez parte da série qdo vi umas fotos da temporada passada… rsrs

  5. Mônica Almeida

    Estava com saudades da série. Que bom que ela voltou e que não precisamos mais esperar por Castle (continuo esperando ansiosamente) por uma review sua, Mariela.
    Sam e Andy muito fofos, como sempre, mas também acho que a Andy pisou na bola. Afinal, regras existem para serem quebradas e ela bem sabe disso. E deixar o Sam esperando 3 meses??? What??
    Adorei a participação do William Shatner! E concordo que Epstein e Tracy ficaram bem apagadinhos no episódio. Espero boas histórias com eles nos próximos.
    E o que é aquele ex da Gail!!! Jesus!

  6. Pingback: Rookie Blue – I Never

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account