Log In

Reviews

Rizzoli & Isles – We Are Family

Pin it
Série: Rizzoli & Isles
Episódio: We Are Family
Número do Episódio: 4x01
Exibição nos EUA: 25/06/2013
77.5
3.8
2

Depois de uma longa espera, Rizzoli & Isles está de volta! E se o episódio não foi aquela Coca-Cola toda, serviu para entreter e nos situar na história.

We Are Family centrou-se, principalmente, em Jane e Maura. Especialmente nessa última. E isso sempre significa bons momentos e ótimas risadas, já que a Dra. Isles é, sem dúvida, um dos personagens mais legais no ar atualmente.

Então, curti bastante o “draminha” de Maura, afinal de contas um rim é UM RIM, e tudo bem ela ficar chateada por não receber uma super cesta chique de café da manhã. Mais engraçado ainda foi ver Jane tentando colocar fim naquele mimimi todo sem ser indelicada, e falhando epicamente. A relação das duas configura, sem dúvida, um dos melhores sismance/bromance dos seriados.

Mas apesar de Hope nem dar sinal de vida (respeitando, aparentemente, o pedido de Maura), Cailin não é tão boba quanto aparenta ser, e depois de descobrir a campana da irmã, tenta uma reaproximação com Isles. Se essa relação se desenvolver, creio que a série só tem a ganhar. Afinal de contas, seria muito fofo e engraçado ver Maura interagindo com uma família “diferente” da sua. Enfim, acho que o drama familiar encerrará em breve, e a história passará a trazer mais alegrias pra Maura.

Além disso, Paddy Doyle foi mencionado no episódio, tudo para nos lembrar que o seu julgamento se aproxima. Ou seja: o pai de Maura dará as caras em breve, e isso deve trazer mais drama para a vida da loirinha. Será a segunda temporada de sofrimento para Maura, pobre mulher. Mas confesso que apesar de odiar ver ela sofrendo, gosto das participações de Doyle e dos conflitos que elas sempre trazem para as histórias. Então, é esperar para ver.

Quanto à Jane… Casey não precisava ter aparecido no episódio. Sério. Mesmo! Depois de toda aquela história dramática sobre a Síndrome da Cauda Equina, eu esperava uma resolução melhor para a trama, e não sua reaparição alegando que “foi um diagnóstico precipitado”. Como assim? E pior: apareceu para dormir com Jane e avisar, na manhã seguinte, que está voltando ao Afeganistão. Cansei das idas e vindas de Casey. E temo que elas não tenham encerrado, já que o militar veio com aquele papinho de que quando ele retornar talvez seja o tempo dele e Jane sossegarem juntos. O fato é que Chris Vance tem compromisso com Transporter: The Series, na qual interpreta o protagonista Frank Martin. Ou seja: sua trama em R&I depende da sua agenda, e as idas e vindas continuarão, muito provavelmente. Uma pena.

O fato é que eu não acho que a química de Jane seja legal com Jones. Também não era com Gabriel. Então, ao invés de ficar reaproveitando par romântico, a produção deveria investir em um novo amor para a detetive. Eu aprovo!

Frost e Korsak apareceram pouco no episódio. Acho que isso foi reflexo do caso de We Are Family, que apesar de ser interessante (irmã BITCH a que matou a outra só porque era ofuscada por ela!), ficou meio sufocado pelas tramas particulares de Maura e Jane. Mas sei que logo os dois voltam a ter sua cota de destaque, assim como Frankie, que está em vias de se tornar um detetive! Yay.

No momento, só nos resta esperar pelo próximo episódio, torcendo pra que as tramas crescem em qualidade e para que a ótima audiência (a segunda maior entre as premieres da série e a maior desde Gone Daddy Gone, o 9° episódio da 2ª temporada). Até lá!

P.S.1: Cavanaugh e Angela estão voltando às boas! Legal, eles funcionam bem juntos. E por falar em Angela, espero que nos próximos episódios, Lorraine Bracco tenha mais tempo de tela. Eu sempre adoro as tramas da Mamãe Rizzoli.

P.S.2: lembrei que Casey deveria ter aparecido, sim. Só para Maura ter a oportunidade de fazer a pergunta sobre as funções sexuais do moço. Divertido demais esse diálogo.

P.S.3: nunca mais morder um lápis terá o mesmo significado para mim. Obrigada, Isles, por mudar a minha vida.

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

3 Comments

  1. Tatiana Siqueira

    Ótimo texto Mari e você resumiu bem o que eu pensei sobre o episodio.

    Cara eu morri de rir com a cena da Maura perguntando da função sexual do Casey……..bem tipico dela e de Bones.

    Se não vai continuar porque aparecer?????????? Detesto essas idas e voltas do Casey.

    Yes…..Cavanaugh e Angela finalmente vão se entender adoro eles;

    Yes 2……Frankie finalmente foi promovido – acho que terá bons episódios centrado nessa historia.

    E realmente vou sempre lembrar da cena do lápis e do negocio que fica de ponta cabeça;

  2. Patricia Emy

    Que Chris Vance volte pra Transporter e fique por lá! :P

    Adorei ver a Goofy!Maura de volta (mas pelo visto a doutora ainda vai ter muito drama pela frente nessa temporada). E, por favor, tragam a BadAss!Jane de volta… Jane rastejando atrás do Casey ninguém merece. Argh!

  3. Caroline®

    E ninguém mencionou o acidente da season finale, nem o que aconteceu com o Tommy. Ele morreu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account